ME DEIXE AMAR

952 visualizações

Publicada em

ME DEIXE AMAR

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
952
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ME DEIXE AMAR

  1. 1. Me deixe amar Música – Reveria Orquestra – Paul Mauriat Elabora em julho/2006 Modificado em abril/2007 LhT
  2. 2. Anoiteceu Outro dia que está terminando Cansado e estressado chego em casa Com a família breves conversas Pedidos, cobranças e queixas Banhos e rápidas refeições Na televisão notícias, novelas ou futebol. Meia noite na cama Para outro dia enfrentar
  3. 3. Amanheceu Luto para levantar, quero dormir Café apressado para não atrasar No trabalho cobrança, mais trabalho Na folga, Internet ou conversas sobre Excesso de trabalho ou baixo salário Mais trabalho, a hora custa passar Espero fim de semana logo chegar Desejo dormir e me divertir
  4. 4. Nos fins de semana compras Comidas e bebidas para se empanturrar Ou com amigos peladas e cervejas Conversas sobre futebol, sacanagem, vida alheia Queixas da vida, política, corrupção e negócios
  5. 5. Dias, semanas e anos se passam Eterna rotinas que se repetem Vida em banho-maria e sem sabor A mesmice de sempre, sem novidades As vezes, breves momentos de alegria Raros momentos de felicidade ou deleite
  6. 6. Estou cansado desta vida cinzenta Estou farto desta vida avarenta Quero uma vida mais vibrante Quero viver intensamente Estou saturado de estar anestesiado Quero sentir nas minhas veias a vida correndo Quero voltar a reviver a doce alegria Dos saudosos tempos de criança
  7. 7. Procuro uma saída Uma nova estrada para caminhar Procuro uma luz para minha vida iluminar Sou escravo dos meus pensamentos A mente me domina ele é meu senhor
  8. 8. Meu senhor é sem emoção, só razão No seu império predominam Sentimentos de medo e egoísmo assim, tornei-me ambicioso e calculista Tenho medo de amar para não me expor Tenho medo de amar para não me entregar totalmente Tenho medo de amar para não ser explorado Tenho medo de amar para depois não sofrer
  9. 9. Com meu senhor só é futuro ou passado Não permite o presente existir Meu senhor me ordena Deixe para depois Amanhã será melhor e mais seguro Construa um futuro melhor Assim, vivo preparando-me para o futuro O futuro que nunca chega Assim, o tempo passa e eu sem viver
  10. 10. Com meu senhor o coração se cala Quando ele se distrai, ouço o coração a murmurar liberte-se, solte-se Viva a vida, a vida é bela É como a sinfonia as quatros estações de Vivaldi Viva a vida, a vida é meiga e enigmática Como a Monalisa de Da Vinti Viva a vida, a vida é sublime como a nona sinfonia de Beethoven Viva a vida, a vida é um romance Como o filme Titanic
  11. 11. Quando consciente estou Ouço meu coração a os prantos dizendo Me deixe amar Liberte-me deste cativeiro Desperte do seu sono profundo Abandone os desejos e as ilusões Controle seus pensamentos A vida não é só razão, nem pensamentos É harmonia, é poesia, é sentimento
  12. 12. Desperte a sua natureza poética Me deixe amar Aprecie a linda primavera florida Botões se desabrochando Pássaros trinando Noites enluaradas Te envolvendo de paz e harmonia
  13. 13. Desperte a sua natureza poética Me deixe amar Aproveite o calor escaldante do verão Banhos de mar nas praias de areias brancas Sorvetes e cervejas geladas O sol sorrindo Aquecendo a frieza de seus sentimentos
  14. 14. Desperte a sua natureza poética Me deixe amar Viva o outono dourado Frutos maduros apreciando Nos campos cavalgando Brisas soprando levando as poeiras de sua memória
  15. 15. Desperte a sua natureza poética Me deixe amar Aprecie o inverno branco Flocos de neve caindo Na lareira aquecendo Tempo esfriando Congelando as suas mágoas de outrora
  16. 16. Ah! Como a liberdade demora a chegar Estou cansado de tanto esperar Se não posso o amor manifestar Eu quero pelo menos me apaixonar Paixão ardente Que queima a gente
  17. 17. Se não posso o amor manifestar Eu quero pelo menos me apaixonar Mesmo que seja Como Romeu e Julieta Apaixonados perdidamente Com conflitos de famílias Na tragédia separados
  18. 18. Se não posso o amor manifestar Eu quero pelo menos me apaixonar Mesmo que seja uma vez na vida Por breves momentos Sentir por dentro queimando O fogo da paixão
  19. 19. Se não posso o amor manifestar Eu quero pelo menos me apaixonar Mesmo que seja Para depois sofrer Para depois padecer Saudade sentir Abandonado ser
  20. 20. Se não posso o amor manifestar Eu quero pelo menos me apaixonar Para dar este fugas amor da paixão Quando a hora chegar A morte me visitar Partir sem arrependimento nem lamento Na consciência levando A minha vida não foi em vão Vivi, sofri, mas também amei

×