MARIA ADORADORA DO VERBO 113

570 visualizações

Publicada em

MARIA ADORADORA DO VERBO 113

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
570
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MARIA ADORADORA DO VERBO 113

  1. 1. Maria, adoradora do Verbo
  2. 2. Nenhuma criatura, tanto como Maria compreendeu a grandeza do dom de Deus, nem teve o Senhor guarda e adoradora mais fiel e amorosa que ela.
  3. 3. Assim no-la apresenta Ir. Isabel da Trindade: “ Há uma criatura que conheceu este dom de Deus, e dele não perdeu a mínima parcela...
  4. 4. É a Virgem fiel: ‘Aquela que guardava todas as coisas em seu coração’... Inclinando o Pai sobre esta Virgem tão bela e tão alheia a sua beleza, quis que fosse no tempo a Mãe daquele de quem Ele é o Pai na eternidade.
  5. 5. Interveio então Espírito de amor, que preside a todas as operações de Deus, e disse o seu sim. ‘ Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra’.
  6. 6. Operou-se então o maior dos mistérios e, pela encarnação do Verbo, foi Maria para sempre a ‘presa’ do Senhor. Enquanto adora em silêncio o mistério que nela se realiza, não descuida Maria os humildes deveres da vida.
  7. 7. Seu viver com Deus vivo nela não a abstrai da concreta existência cotidiana. Seu modo de agir, porém, é sempre o da adoradora do Altíssimo. Com que paz, com que recolhimento se aproximava de todas as coisas!
  8. 8. Como até as coisas mais banais eram divinizadas por ela! Em tudo e através de tudo permanecia a Virgem em adoração do dom de Deus, o que não a impedia de entregar-se à atividade exterior, quando se tratava de exercer a caridade...
  9. 9. Parece-me concluiu Isabel da Trindade - que a atitude da Virgem, durante os meses que transcorreram entre a Anunciação e o Natal, é modelo das almas interiores, das criaturas que Deus escolheu para viverem dentro de si”.
  10. 10. Texto- Intimidade divina-Pg 88 Imagens- Google Música- Ave Maria Beniamino Gigle Formatação- Altair Castro 16/02/2008

×