LAGRIMAS INSOLITAS

431 visualizações

Publicada em

LAGRIMAS INSOLITAS

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
431
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LAGRIMAS INSOLITAS

  1. 1. NAJA SLIDES APRESENTA ANN MÜLLER COM LÁGRIMA INSÓLITA CLICAR
  2. 2. Chora pálida lágrima insólita... Viaja a face rubra, inchada, consumida pela D O R...
  3. 3. Jazem marcas de outrora n´alma sofrida, paridas de palavras, embora malditas... vorazes... deixaram cravado o A M O R...
  4. 4. Viaja o corpo lágrima insólita... chora ainda pálida, ardente em febre, a vagar os seios que dantes sentiam o prazer, o toque sublime Hoje adormece...
  5. 5. . Umedeça os picos que em tempo saciou a boca amada, a língua molhada, lasciva, envolvida de puro P r a z e r,
  6. 6. Lágrima insólita, viaja o corpo e... Chora pálida dos seios ao ventre que um dia percorrido na ponta da língua... no dedilhar de uma sinfonia... no sussurrar da poesia, fez-se palco de deliciosas f a n t a s i a s
  7. 7. Escorrega entre as encostas que dentre elas gemidos ecoaram... suores exalaram... lânguidos orgasmos sentidos...e agora... C h o r a,
  8. 8. Chora lágrima pálida quase ressequida. Viaja o corpo esquecido, já fenecido... e chora insólita o amargo sabor de um sonho perdido! Clik
  9. 9. Créditos Hospedado em www.Cantodapoesia.net Visitem o site Formatação: Miriam Jucá Poema de Anna Müller Lágrima Insólita Som Yesterday when I was Young Charles Aznavour

×