FRÁGEIS COMO A  FLOR
Tais quais lírios do campo assim eles são. Carregam em si traços da perfeição divina, mas pendulam entre viver e morrer fi...
Os seus dias, tais quais pétalas de fina flor,  tremulam ao vento, envolvidos completamente por força maior, como que cond...
O vicejar de seus ramos sinaliza renovo e vida, o continuar legítimo da espécie.
O verde frescor que deles emana é saúde plena, vigor empírico que encordoa o manto e enrijece o cetro, sem descuidar da se...
O desabrachar sutil de suas perfumadas virtudes enternece e encanta aos que delas necessitam; promessas ricas, benfazejas,...
O polinizar viril de suas potencialidades espalha  luz e cor sobre telas rotas e sem vida e  anuncia chuva boa, orvalho fr...
A afinação de seu traço em contornos leves e firmes contrasta com a rigidez sensata de seus membros, sementes do bem de on...
Deseja-se colher suas variadas faces, formas e cores; sua ostensiva riqueza convida a uma namoradela; todos querem se apro...
Em torno de si há abundância de víveres, todos gêmeos, pinturas em série, ladrilhos arrumados,  pares de uma mesma jornada...
Inclinam-se todos para a mesma direção onde sopra o vento e são alvos do mesmo serenar; partilham as mesmas bênçãos.
Mas não obstante serem tantos, tão belos, tão especiais, têm curta duração. Tão logo desabrocham são colhidos.
Nascem, tomam forma, esbanjam viço e perfume na exuberância dos seus dons e passam. De manhã se erguem, à tarde se firmam,...
Tais quais flores do campo, vicejam, murcham e caem. A eloquência excitante de sua abordagem em pouco tempo silencia e o s...
O pó reclama o que lhe pertence e cedo é atendido. O seu labor, o seu fascínio e  o seu esplendor são emoldurados, não se ...
As suas obras, quais sementes, espera-se, farão história; garantirão para a posteridade que tudo será como antes. É bem as...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Frageis comno a flor

787 visualizações

Publicada em

frageis

Publicada em: Negócios, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
787
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Frageis comno a flor

  1. 1. FRÁGEIS COMO A FLOR
  2. 2. Tais quais lírios do campo assim eles são. Carregam em si traços da perfeição divina, mas pendulam entre viver e morrer firmados por tênue raiz.
  3. 3. Os seus dias, tais quais pétalas de fina flor, tremulam ao vento, envolvidos completamente por força maior, como que conduzidos e governados pelo Eterno.
  4. 4. O vicejar de seus ramos sinaliza renovo e vida, o continuar legítimo da espécie.
  5. 5. O verde frescor que deles emana é saúde plena, vigor empírico que encordoa o manto e enrijece o cetro, sem descuidar da seiva ou desfazer do mimo.
  6. 6. O desabrachar sutil de suas perfumadas virtudes enternece e encanta aos que delas necessitam; promessas ricas, benfazejas, alvíssaras, acordes cheios, viva esperança.
  7. 7. O polinizar viril de suas potencialidades espalha luz e cor sobre telas rotas e sem vida e anuncia chuva boa, orvalho fresco sobre mentes áridas e corações ermos.
  8. 8. A afinação de seu traço em contornos leves e firmes contrasta com a rigidez sensata de seus membros, sementes do bem de onde florescem lampejos de um caráter bom, promotor de personalidades marcantes.
  9. 9. Deseja-se colher suas variadas faces, formas e cores; sua ostensiva riqueza convida a uma namoradela; todos querem se aproximar; é bom sentir o seu toque e sorver o seu aroma suave, faz bem à vida.
  10. 10. Em torno de si há abundância de víveres, todos gêmeos, pinturas em série, ladrilhos arrumados, pares de uma mesma jornada, ombreados pelo mesmo jugo; somem-se diante deles as incongruências, são iguais.
  11. 11. Inclinam-se todos para a mesma direção onde sopra o vento e são alvos do mesmo serenar; partilham as mesmas bênçãos.
  12. 12. Mas não obstante serem tantos, tão belos, tão especiais, têm curta duração. Tão logo desabrocham são colhidos.
  13. 13. Nascem, tomam forma, esbanjam viço e perfume na exuberância dos seus dons e passam. De manhã se erguem, à tarde se firmam, à noite fenecem.
  14. 14. Tais quais flores do campo, vicejam, murcham e caem. A eloquência excitante de sua abordagem em pouco tempo silencia e o seu fartalhar não se ouve mais.
  15. 15. O pó reclama o que lhe pertence e cedo é atendido. O seu labor, o seu fascínio e o seu esplendor são emoldurados, não se reeditam, cedem o seu lugar a outros.
  16. 16. As suas obras, quais sementes, espera-se, farão história; garantirão para a posteridade que tudo será como antes. É bem assim... Tais quais frágeis flores do campo assim são os filhos de Deus. Autor: Itamar Santana Bezerra Edição e Criação Gráfica: Janice M. dos Santos

×