FESTAS

30.018 visualizações

Publicada em

FESTAS

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
30.018
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
55
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
136
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FESTAS

  1. 1. Folclore Gabriela Amanda Meira Eduardo C. Eduardo P. 6ª série D 07 e as Festas Regionais 01 03 04
  2. 2. Apresentação Estamos fazendo esse trabalho para a feira cultural do Colégio Maria Imaculada, com a intenção de aprender mais sobre o folclore e principalmente o que os idosos tem a ver com as festas regionais e com o folclore. Nossas pesquisas foram baseadas em internet, livros e principalmente consultas aos próprios idosos sobre qual é a importância deles para o folclore. A idosa que foi questionada sobre isso foi Vilma Pizzo. Espero que gostem e boa leitura.
  3. 3. O que é folclore? A palavra “folclore” é formada pelas palavras “folk” que é povo e “lore” que é estudo. Ele é o estudo dos costumes e das tradições de um povo, representados pelos diversos movimentos culturais regionais. Conhecê-lo permite a valorização daquilo que é uma das principais marcas de um país: a sua cultura.
  4. 4. Qual o significado do folclore na vida dos idosos? Os idosos são as pessoas que mais se identificam com as coisas de folclore, pois são eles que guardam com carinho estas tradições, lendas e crenças de tudo que é popular.
  5. 5. Relação das Festas Regionais com os idosos No Brasil há inúmeras festas regionais baseadas no folclore, onde encontramos bastante a presença de pessoas da terceira idade, pois são elas que fazem aquelas comidas deliciosas e as fantasias maravilhosas, passando às tradições para as gerações futuras.
  6. 6. Religiosidade A maioria das festas surgiram para comemorar algum santo. Cada festa saúda um santo de uma religião, mas a maioria é da religião católica. Por exemplo: a famosa Festa Junina é para saudar Santo Antônio, São João e São Pedro Nossa Senhora da Achiropita é a Festa da Achiropita.
  7. 7. Comidas   1.Influências Africanas: Os Africanos quando foram trazidos para o Brasil, já eram dotados de uma vasta sabedoria na culinária. Um dos produtos que podemos destacar, como marcantes na influência da culinária brasileira, é o Azeite de Dendê. Sem dúvida é uma das maiores contribuições para a comida brasileira, e indispensável em inúmeros pratos típicos do Brasil, tanto diretamente como ingrediente, como indiretamente na confecção deles. Pratos tipicamente brasileiros, como a feijoada, foi fruto da adaptação do negro as condições adversas da escravidão, que com sobras de carnes juntamente com a sabedoria da culinária africana resultou num dos pratos típicos mais apreciados em todo o País. Na Culinária Africana não podemos deixar de mencionar a utilização de frutos do mar, como parte da alimentação.
  8. 8. 2. Influências Européias: Os europeus , principalmente os Portugueses , contribuíram com diversos tipos de alimento para a formação da culinária, principalmente por serem os maiores conhecedores das técnicas da Agricultura e Criação de animais para servirem de alimentação, deles que herdamos o costume de ingerir carne como a de boi, carneiro, porco e bode. Também contribuíram muito com todos os sub-produtos oriundos de criação de animais, como o leite, a fabricação de queijo, requeijão, embutidos, defumados. Outra contribuição marcante é na fabricação de bebidas como o licor, fabricação de doces, conservas, dentre outros produtos. 3.Influências dos Índios : No Brasil indígena , bem antes da chegada dos Portugueses ,já se conheciam inúmeros produtos cultivados para a alimentação, para produção de bebidas, e condimentos, (milho, mandioca e aipim). Diversas frutas eram utilizadas na alimentação e preparos de bebidas como o caju (que era a base da bebida alucinógeno conhecida como Cauim ). Além da caça e da pesca, uma das maiores contribuição dos indígenas na nossa alimentação foram os produtos derivados da mandioca: A Farinha de mandioca é um dos produtos mais consumidos no País que se agregou aos pratos de origem africana e portugueses como indispensável ingrediente nos pirões.
  9. 9. Exemplos de comidas : Arroz de Cuxá: Arroz, farinha seca, camarões secos, vinagre e outras hortaliças. Mangaba: Sorvete de mangaba, queijo coalho amassado na brasa e alguns mariscos frescos. Leite de coco: Peixada com leite de coco Carne de sol Paçoca Caldinho Buchada de bode Caranguejo Dobradinha Capote Queijo de coalho com mel de engenho Arroz de leite Feijão de corda
  10. 10. Afoxé É de Origem Africana e apresenta no seu contexto elementos ligados a religiosidade dos africanos. Aqui no Brasil os adeptos principalmente do Candomblé, Jeje-Nagôs, é quase que uma obrigação levar o axé (energia positiva) aos festejos que participam. Os antigos Afoxés ao se prepararem para desfilar sobretudo no Carnaval, primeiramente eram preparados espiritualmente seguindo os Rituais do Candomblé nos Terreiros, com oferendas aos Orixás, pois eram adeptos ou muito ligados a esta Religião, atualmente isto não acontece pois muitas pessoas que brincam nos Afoxés não têm vínculos com o Candomblé, pois a liderança que organizavam tal desfile em muitos locais não mais pertencem ao líder religioso (Pai de Santo = Babalaorixa,ou a Mãe de Santo = Yalorixa. Os Cantos e a dança executados durante o desfile estão também ligados ao Candomblé, o canto é em língua Nagô e os instrumentos musicais mais utilizados são os 3 atabaques( ru, rumpi, lê), agogô ou gamxerê. Danças e festas
  11. 11. Baião Histórico: Segundo muitos pesquisadores a origem desta dança e música esta ligada ao Fado, dança muito comum em Portugal, além de apresentar elementos da cultura africana. Alguns pesquisadores classificam o Baião como uma transformação de um tipo de Samba, que aos poucos foi se adaptando ao gosto e vida do povo do Sertão. O Baião tanto a Dança como a Música abrange duas fases,a mais antiga onde surge o Baião no Nordeste, e posteriormente durante o século XIX muito difundido no Brasil a partir de 1946 com Luiz Gonzaga, "o rei do baião". Na Dança formam-se pares, homens com mulheres estes pares podem a vir ou não a se desfazer durante o desenrolar da festa, não existe uma norma para a formação do par, ficando de livre. A quantidade de Músicos pode variar bastante. Os instrumentos basicamente são :Sanfona,Triângulo, Zabumba, podendo ainda fazer parte a Rabeca,Pandeiro e Agogô.
  12. 12. O Bumba-Meu-Boi Histórico  : Existem duas correntes de estudiosos que defendem o surgimento do Bumba meu boi , uma diz que teria nascido de escravos e gente pobre agregados de engenhos e Fazendas ,trabalhadores da roça e de pequenos ofícios das cidades interioranas, por vota das ultimas Décadas dom Século XVIII.Sem nenhuma participação feminina pelas circunstância sociais da época. Para outros estudiosos , a "mãe" do Bumba meu boi brasileiro  está ligada a alguns elementos orientais e europeus do Boi-de-canastra de Portugal,mas sem enredo nem declarações e sim ação lúdica.  O bumba-meu-boi é uma das mais ricas manifestações do folclore brasileiro este nome  Bumba , uma interjeição onomatopaica que indica estrondo de pancada ou a queda ( bumba-meu-boi: bate! ou chifra, meu boi), ou da nossa cultura popular, é o Folguedo de maior significação estética e Social do Brasil e foi o primeiro a conquistar a simpatia dos indígenas durante a catequese. A FESTA DO BUMBA-MEU-BOI : É uma espécie de ópera popular, cujo conteúdo varia entre os inúmeros grupos de bumba-meu-boi existentes mas, basicamente, desenvolve-se em torno da lenda do fazendeiro que tinha um boi de raça, muito bonito, e querido por todos  e que, inclusive sabia dançar.  INSTRUMENTOS Musicais : Maracá, Matraca, Pandeirão, tambor onça, Maracá, tamborinho, tambor onça, zabumba, tambor de fogo.
  13. 13. Dança Caiapó Histórico: Não se sabe ao certo como surgiu as primeiras manifestações desta dança o que se sabe realmente é que a Dança Caiapó é de origem indígena, mas com grande modificação na sua apresentação, pois anexou elementos dos portugueses. A DANÇA: O tema principal é um ataque de um Curumim (menino em tupi guarani ) sofrido por um homem branco, resultando a morte do menino.Todos os índios (personagens) ficam em torno dele. Em desespero a tribo suplica ao pajé, para ressuscitá-lo com as suas magia. O ritual se processa por meio de baforadas de fumo. PERSONAGENS: Participam do Bailado do Caiapó dez ou doze elementos: 1. Curumim, 2. Cacique ou pajé, 3. Dançadores, 4. Porta-Bandeira ou Porta-Estandarte (este personagem não é muito comum em todos os locais) Todos os personagens se apresentam como índios com vestimentas e adereços.
  14. 14. Calango Calango é uma dança popular profana, praticada principalmente nos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, composta de cantos e bailes, separadamente ou em conjunto. Instrumentos musicais: orquestra regional ou simplesmente sanfona. Coreografia: o calango é apresentado em ritmo quaternário. Os pares dançam enlaçados, em estilo de samba de composição simples e de coreografia livre.  
  15. 15. Capoeira A Capoeira surgiu no Brasil no século XVI, com a vinda dos negros que aqui eram usados como escravos. Em ânsia de liberdade os negros criaram a capoeira, luta que supria a falta de força, compensando a má alimentação, numa demonstração de destreza e agilidade corporal. Então misturavam instrumentos musicais, dança e luta, tudo ao mesmo tempo, enganando seus Senhores de Engenho. A Capoeira é brincadeira, é um jeito de lutar jogando, rindo, dissimulando. Tem evoluído nos últimos cinqüenta anos, saiu das sendas da marginalidade e passou a ser praticada em academias, clubes e sua presença, obrigatória em espetáculos diversos. Instrumentos Musicais da Capoeira O berimbau é o instrumento que comanda a roda da capoeira . Ele é um instrumento de uma só corda composto por uma verga de madeira (Biriba) , um arame , uma cabaça , um caxixi (chocalho artesanal), uma vaqueta e para emitir seus sons é utilizado uma pedra ou dobrão (moeda de cobre).
  16. 16. Carimbó Histórico: O Carimbó é principalmente dançado no Estado do Pará, e seus arredores como Salinas, Bragança, ilha do Marajó. Segundo a localização o Carimbó divide-se em 3 tipos: 1.Praieiro: Localizado na Zona Atlântica do Pará. 2.Pastoril: Localizado Soure, Marajó 3.Rural ou Agrícola: Localizado na Região do Baixo Amazonas. Alguns pesquisadores consideram esta Dança uma variação do Batuque. O nome Carimbó aplica-se tanto a dança como a música este nome é devido a um instrumento de percussão um tipo de tambor que se chama Carimbó que mede aproximadamente 1 Metro de comprimento por 0,30 cm de diâmetro, feito de tronco de arvore, que é ocado e colocado o couro. Dança, Música e Instrumentos musicais: A Coreografia caracteriza-se como uma Dança de Roda, isto é com formação circular, com homens e mulheres que dançam em pares durante algum tempo e num determinado momento se separam acontecendo a chamada Dança de Solistas. Os Instrumentos Musicais se posicionam de um lado oposto ao dos dançarinos. A base do Carimbó são os Tambores como o que dá o nome a Dança, e outros instrumentos de percussão como o Xeque-Xeque, Reco-Reco, Pandeiro, além dos cantos solos.
  17. 17. Dança Catira ou cateretê HISTÓRICO:A Catira pode ser considerada como autêntica dança brasileira, de nome e origem indígena. É uma espécie de sapateado brasileiro executado com "bate-pé" ao som de palmas e violas. Antes era uma Dança mais restrita aos homens, mas atualmente é praticado também só por mulheres ou acompanhadas pelos homens. Também conhecido como Cateretê é conhecido e praticado, largamente, no interior do Brasil, especialmente nos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e, também, em menor escala no nordeste. A FESTA:A dança da Catira está sempre presente quando temos manifestações culturais como a Folia de Reis, a Festa do Divino assim em qualquer outra reunião festiva. A dança da Catira é apresentada com a participação de dois violeiros e dez dançadores. A catira finaliza sempre com o “recortado”, uma letra marcada pelo caráter de humor.
  18. 18. Chimarrita HISTÓRICO: Originária dos Açores - Ilha da Madeira - Portugal, a Chimarrita, também chamada "Chamarrita" ou "limpa-branco" é uma das danças mais bonitas do Rio Grande do Sul. Além do Rio Grande do Sul a Chimarrita também é dançada e cantada no Estado de São Paulo e no Estado do Paraná. DANÇA E MUSICA: A Dança é sempre acompanhada de apenas um instrumento musical a Sanfona que na Região Sul do Brasil é conhecida como Gaita, ou Gaita de Fole.
  19. 19. Chula É evidenciada em todo o Brasil, principalmente no Estado do Rio Grande do Sul. Apresenta muita semelhança com o lundu, com o baião e com o fandango. Chula é uma dança de desafio executada apenas por dois homens, a dança consiste basicamente no desafio de um contra o outro. Não existe uma coreografia definida pois como um desafio é a coreografia mais difícil que se sobressai a outra, levando aquele que dançar sobre a vara de madeira com uma coreografia de sapateado que possuir uma maior precisão e dificuldade de execução se sobressai ao outro dançarino.
  20. 20. Coco Histórico: Segundo historiadores teria influencias indígenas devido a alguma s coreografias, também com fortes evidências da influência africana como a umbigada, além de influências portuguesas como ao movimento da roda. Muito popular no Norte e Nordeste do Brasil, principalmente na zona litorânea, chegando a ser muito apreciado em salões, mas acabou mesmo ficando no gosto popular. Musica, Dança e Instrumentos Musicais: Inicialmente o Coco era uma cantiga de trabalho, com que os negros com pedras lascavam a casca do coco para retirá-lo. Nos Cocos mais antigos os dançadores cantavam durante toda a dança, porém os mais atuais cantam apenas o refrão ou não cantam. Os instrumentos musicais mais utilizados são o Ganzá, pandeiro, reco-reco e triângulo.
  21. 21. Congos Histórico: A sua Origem segue de 1482 com o Império do Congo, um dos Impérios negros mais importantes de todos os tempos. Com o contato com Portugal o Império foi ruindo pouco a pouco, até a decadência do Império, que se deu através de uma grande guerra contra o Império de Portugal, ficando assim o Título de Rei de Congo equivalente ao poder do povo negro que lutou bastante contra Portugal. No Brasil está presente desde os tempos da escravidão, quando os negros passaram a estimar ainda mais sua força. Além de reminiscência de rituais africanos de coroação,tendo também influências dos Reinados e Impérios da Europa Medieval. Personagens e Vestimentas: Os Personagens e as vestimentas(cores e apetrechos) podem variar conforme a região, mas na sua maioria é composta da seguinte forma: O Cortejo segue a seguinte formação(podendo variar): 1º Espantão; 2º no centro, o Rei e Rainha, atrás deles o Mestre e o Contramestre; 3º de cada lado as Figuras - lideradas pelo(s) Embaixador(es); 4º ao lado do cortejo vão os músicos e a banda cabaçal e o violeiro. A FESTA: Os Congos são compostos na sua maioria por homens, apenas a Rainha é uma mulher,para ingressar nesta brincadeira há duas maneiras, uma de livre escolha e a outra a mais comum é a forma de pagar uma promessa , que na maioria das vezes é feita para Nossa Senhora do Rosário.
  22. 22. Dança Cururu HISTÓRICO: Segundo alguns pesquisadores, o Cururu é uma dança de origem tupi-guarani, cujo função era ritualística (dança sagrada ), já outros pesquisadores a classificam como uma dança de influências em comunhão do misticismo feiticista ameríndio e os ofícios dos jesuítas sendo o Cururu uma cantoria de influências portuguesas, africanas e indígenas. É uma dança paulista, goiana e do Mato Grosso . Há também no cururu a presença do desafio que é praticado por dois violeiros comum no interior paulista, região de Sorocaba e Piracicaba. É dançada exclusivamente por homens. INSTRUMENTOS MUSICAIS: Os instrumentos acompanhantes são os seguintes: violas, com cinco cordas duplas, adufe(tipo de Pandeiro) e pôr fim o reco-reco.
  23. 23. Fandango Histórico: Alguns pesquisadores atribuem a sua origem a Europa (Portugal / Espanha),que seria uma herança árabe deixada pelos Mouros.O significado da Palavra Fandango vêm do Latim "Findiciare" = Tocar Lira, instrumento utilizado pelos latinos, povoadores da Península Ibérica. A DANÇA: No Brasil foi introduzida pelos portugueses com o mesmo nome de Fandango e misturou-se à cultura indígena. Tanto a música quanto a letra, são improvisadas pelos “tocadores” e “cantadores” numa atitude muito próxima dos repentistas nordestinos. Tornou-se mais apreciada no Nordeste e nos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, etc. Em São Paulo por exemplo,é um conjunto de danças de salão onde bate-se os pés e palmas. No Nordeste é dramática, no Sul é dança baile.
  24. 24. Forró Histórico: O forró originou-se da mistura de influências africanas e européias e indígenas. A origem da Palavra Forró é analisada por duas versões, o certo é que o ritmo nasceu no Nordeste e foi apresentado ao Sul do país por Luiz Gonzaga nos anos 40. Na dança as pessoas dançam sempre aos pares, obedecendo a uma coreografia dominante da dança. Os instrumentos musicais eram o sanfona, triângulo e zabumba, entretanto poderiam fazer parte deste conjunto o pandeiro, rabeca e agogô, atualmente se mistura as canções com guitarras elétricas e instrumentos rústicos de corda e percussão.
  25. 25. Frevo Histórico: Segundo muitos pesquisadores esta dança possui muitos elementos da polca, da marcha, da modinha, dobrado, quadrilha, maxixe, dentre outras danças. Já outros pesquisadores acreditam que o Frevo teria na sua criação grande influência de capoeiristas, pois como a pratica da capoeira era proibida na época os capoeiristas aproveitavam o carnaval e saiam como se estivessem dançando e utilizavam muitos golpes de capoeira na dança. O nome de Frevo segundo alguns pesquisadores estaria relacionado a palavra fervor, ferver, uma alusão ao modo de se divertir com muita alegria, com o corpo " fervendo" de alegria. Musica, Dança, Instrumentos Musicais: Não há na musica cantador, pois a musica é totalmente de instrumentos de sopro uma das características do Frevo. Os instrumentos em associação formam a Orquestra do Frevo como é conhecida a Fanfarra. Na maioria das Fanfarras a formação é a seguinte: 1 requinta, 3 clarinetas, 3 saxofones, 3 pistons, 8 trombones , 2 hornos, 3 tubos, 2 taróis e 1 surdo. O brincante é chamado de passista, e leva um guarda-chuvas em tamanho pequeno, que tem como função estética. Nas coreografias alguns dos passos recebem nomes simples como: parafuso, dobradiça, tesoura, saca-rolha, dentre outros.
  26. 26. Dança do Jongo O Jongo é uma dança de origem africana, possivelmente do Povo oriundo de Angola, da qual participam homens e mulheres, possivelmente quer dizer divertimento. O canto tem o papel fundamental, associado aos instrumentos musicais e dança. Alguns pesquisadores classificam-no como um "tipo de Samba" mais antigo, seria ele que daria mais tarde origem ao Samba. Em alguns locais o nome pode variar como Caxambu, Dança do Jongo, Bambelô, dentre outros.
  27. 27. Maculelê Muito comum no Interior da Bahia, precisamente na Região do Recôncavo e muito difundido na Cidade Santo Amaro da Purificação, o Maculelê, dentro das celebrações profanas locais, comemorativa do dia de Nossa Senhora da Purificação (2/Fev.), a santa padroeira da cidade. Essa manifestação de forte expressão dramática, ponto alto dos folguedos populares, destinava-se a participantes do sexo masculino que dançavam em grupo, batendo as grimas (bastões) ao ritmo dos atabaques e ao som de cânticos em linguagem popular, ou em dialetos africanos. Dentre todos os folguedos existentes em Santo Amaro, cidade marcada pelo verde dos canaviais, o Maculelê era o mais rico em cores. Seu ritmo vibrante contagiava a todos.
  28. 28. Maracatu HISTÓRICO: De origem africana, com elementos indígenas e portugueses, tinha no passado uma característica altamente religiosa, dançavam-se mais em festas religiosas, diante das igrejas, e algumas vezes em em festas cívicas, porém hoje é apenas para o divertimento carnavalesco. A palavra Maracatu, não há certezas quanto ao seu significado, alguns pesquisadores acreditam que esta palavra é de origem indígena com o seguinte significado (Maracá = instrumento musical / Catu = bom,bonito). Já outra corrente de pesquisadores acreditam que o nome Maracatu deriva da dança dos bondos de Luanda. DANÇA,INSTRUMENTOS MUSICAIS: O Maracatu divide-se em dois tipos: 1 .Maracatu Nação ou Maracatu de Baque Virado: É o mais antigo, surgiram a partir das festas de coroação do Rei do Congo. 2. Maracatu Rural ou Maracatu de Orquestra ou Maracatu de Trombone: Surgiram a partir da fusão de vários folguedos do interior de Pernambuco, especialmente folguedos da zona da cana de açúcar.  
  29. 29. Marujada ou Chegança HISTÓRICO: Segundo muitos Historiadores trata-se de uma manifestação que retrata as grandes façanhas marítimas dos portugueses durante o Império de Portugal, quando a sua época dos grandes navegantes e desbravadores. Não se sabe ao certo como surgiu, porem sabe-se que é a dramatização das lutas trágicas das conquistas do mar vivido pelos portugueses. PERSONAGEM E VESTIMENTAS: Os personagens quase sempre são todos homens, muito raro uma mulher participar da Marujada, utilizam como vestimentas uniformes militares da Marinha, segundo o escalão militar. A FESTA: É Praticada em Todas as Regiões do Brasil, destacando-se mais no Nordeste , Centro-Leste e Sul. São mais praticadas nas Regiões Costeiras e Ribeirinhas, pois é fundamental a água na apresentação. São utilizados como instrumentos musicais a caixa(tipo de tambor),tambor e rabeca.
  30. 30. Dança Moçambique ou Dança de São Benedito ORIGEM: Não se sabe a origem precisa , embora o nome Moçambique,leve muitos pesquisadores a dar-lhe como de possível origem africana. Esta Dança é uma dança guerreira, muito antiga, em alguns Paises como a Inglaterra é conhecida uma Dança parecida com o nosso Moçambique é a "Morris Dance"( Dança Moura), que se assemelha muito também à "Dança dos Pauliteiros " da Cidade de Miranda-Portugal. Pode ter sido praticada pelos Mouros na Península Ibérica,e foi também utilizada na Catequese dos índios no Brasil como precioso fator de recreação popular. O ponto maior da presença do Moçambique é no Vale do Paraíba do Sul, em São Paulo. Entretanto, também é encontrado no Rio de Janeiro,Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás. MUSICA E DANÇA:A confraria dos moçambiqueiros é mais folclórica do que a das congadas. A maior parte dos participantes é jovem.O regulamento é oral e são normas simples, criadas pelos grupos que dirigem as "Companhias de São Benedito" O canto é um louvor a um santo (São Benedito).
  31. 31. QUADRILHAS JUNINAS A DANÇA DA QUADRILHA : teve sua origem na Inglaterra, por volta dos séculos XIII e XIV. A quadrilha chegou ao Brasil no século XIX, com a vinda da Corte Real portuguesa. Rapidamente essa dança de salão, típica da nobreza, caiu nas graças do nosso povo animado e festeiro. É importante lembrar que a quadrilha é uma dança característica dos caipiras, pessoas que moram na roça e têm costumes muito pitorescos. A dança apresenta marcação alternadamente , em português e francês macarrônico e mesmo em francês e linguagem sertaneja , utilizando expressões como: "Balancê" que quer dizer Balancer ,significando que todos os participante devem dançar balançando em seus lugares ,pares desligados."Cumprimenta vis-à-vis.Avan. tu", que quer dizer avançar para o centro a fim de cumprimentar com aceno de cabeça. "Anarriér",que quer dizer voltar aos seus lugares. Os compositores brasileiros tomaram gosto pelo gênero e hoje em dia as quadrilhas possuem características bem nacionais. Em quase todo o Brasil, a quadrilha é dançada por um número par de casais e a quantidade de participantes da dança é determinada pelo tamanho do espaço que se tem para dançar. A quadrilha é comandada por um marcador, que orienta os casais, usando palavras afrancesadas e portuguesas. Existem diversas marcações para uma quadrilha e, a cada ano, vão surgindo novos comandos, baseados nos acontecimentos nacionais e na criatividade dos grupos e marcadores.
  32. 32. Retumbão HISTÓRICO: O Retumbão surgiu durante os preparativos para a festividade em homenagem a São Sebastião em 1798, em Bragança. Encontrados dois troncos de dimensões diferentes, os escravos adaptaram couro de animais silvestres, devidamente preparados, secados e esticados, em cada uma das extremidades dos troncos deixando, porém, um dos lados livres para o efeito sonoro desejado. Os tambores eram ouvidos de muito longe e segundo a crônica da época, "retumbavam". Daí porque a primeira e mais importante dança da Marujada tem o nome de Retumbão. A DANÇA, INDUMENTÁRIA, PERSONAGENS: Os homens vestem calças e camisas brancas com um laço de fita de cetim vermelho amarrado no braço direito. Usam chapéu de palha, revestido de morim branco, enfeitado com fita de cetim, larga, como uma barra, cujas pontas, entrelaçadas, pendem para o lado direito. Inicialmente, as primeiras roupas das mulheres foi cedida pelas sinhás e consistiam de vestidos que estas não usavam mais por estarem fora de moda. O ponto alto da indumentária feminina é o chapéu. Este, é de palha, forrado de tecido branco, com uma espécie de armação de arame onde ficam as flores feitas de penas de pato, brancas. As apresentações são, preferencialmente, no período que vai de 25 de dezembro até o dia 6 de janeiro, do ano novo. É interessante registrar que, no dia 25 de dezembro, as mulheres dançam com saias azuis e os homens com camisas da mesma cor. Já no dia 26, quando São Benedito é festejado, é que as mulheres usam as saias vermelhas, e os homens a roupa branca.
  33. 33. Samba HISTÓRICO: De origem africana, ou seja surgiu a partir da união de muitos elementos de dança de diferentes povos africanos. No Brasil os diversos povos africanas que foram trazidas para trabalhar como escravos, tinham sua cultura própria, e como muitos foram separados e agrupados a outros de locais diferentes uma espécie de intercâmbio cultural, ou seja uma fusão de ritmos africanos começou a acontecer. Existe a manifestação em todo o Brasil, porém alguns locais o Samba foi mais difundido como no Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, onde foram maior a ida dos povos oriundos da África. O Samba sofreu grandes mudanças em várias partes do País e passaram a receber denominações particulares como: Samba de roda: Um dos componentes tira a melodia enquanto os demais batem palmas e respondem ao ritmo de atabaques. Samba de umbigada: É uma dança de roda com convite intimatório para substituir o dançarino solista. É uma dança de origem africana. Em Portugal ocorre no Fandango e no Lundu. Samba duro: Samba de pernada, apenas para homens. Acompanhamento feito por atabaques e pandeiros.
  34. 34. Dança de São Gonçalo Histórico: No Brasil o início do culto a São Gonçalo do Amarante foi na época em que os primeiros portugueses chegaram no Brasil. Em Portugal a sua festa é realizada em Amarante,no dia 7 de Junho. No Brasil fazem festa para o Santo oferecendo uma dança,Cerimônia que ocorre sempre, na maioria das vezes, por pagamento de promessa. Em algumas locais o Santo ( Imagem ) é representado da forma Católica , ou seja com a ausência da viola, no entanto as Imagens do Santo destinadas para o culto popular através da Dança de São Gonçalo é representada, na grande maioria das vezes de duas maneiras: 1. São Gonçalo do Amará ( Amarante ): É representado à moda das vestimentas camponesa portuguesa da época, ou seja: calção preso pouco abaixo do joelho, meia preta, bota braguesa (para andar em local úmido) chapéu na cabeça, capa azul nas costas e viola na mão. 2. São Gonçalo Padre: É representado de batina, crucifixo no pescoço, chapéu de padre, sapatos (que não eram sapatos comuns, pois tinham pregos que furavam seus pés e servia de penitência durante a celebração de sua missa, onde cantava, tocava e dançava ) e viola.
  35. 35. Siriri HISTÓRICO: Dança do Estado do Mato Grosso o Siriri, Ciriri ou Siriá é uma dança com elementos africanos, espanhóis e portugueses. Segundo muitos Pesquisadores, o nome Siriri estaria relacionado ao crustáceo que era muito fácil de ser capturado o Siri. Outra possível relação ao nome Siriri é que seria devido a um inseto (a forma alada do cupim). DANÇA E MUSICA: A Dança possui várias configurações no contexto da execução: 1. Siriri de Roda: Os participante são em número par pois dançam cada um com seu parceiro. 2. Siriri de Fileira : A fila de mulheres à frente da fila de homens, com os pares batendo palmas. 3. Siriri Mamãe, olhe carneiro: Roda fechada, os pares de mãos dadas . Começa com uma pessoa no centro da roda que tenta escapar, cabe aos demais não permitir que isto ocorra, caso contrário quem permitiu a fulga assume o lugar dele. 4. Siriri de Galope: Quatro pares cada par num local diferente, que se cruzam com pulos diagonais pelas laterais. 5. Siriri boi tá brabo no curá: Roda simples com as mãos dadas no centro uma pessoa faz o papel de boi e tenta escapar, mas é impedido pelos demais. A indumentária, basicamente, é a mesma do Carimbó, porém, mais rica: as saias das mulheres são de javanesa, com estamparia de folhas e flores, as blusas de várias cores, flor no cabelo. Os homens calça cores diversas e camisa de manga arregaçada, lenço no pescoço com chapéu ou não.
  36. 36. Suça ou súcia Trata-se de uma dança alegre, espécie de uma dança do tambor, porém mais alegre, feito sob qualquer pretexto e sem disciplina. A Suça é praticada em Goiás com maior freqüência na Região Norte do Estado. Xaxado Segundo muitos pesquisadores a Dança teria sido a partir do Baião originária do Sertão Nordestino como nos Estados da Bahia, Alagoas e Pernambuco. Sendo que estaria sua origem ligada diretamente ao Cangaço principalmente ao Bando de Virgulino Ferreira da Silva conhecido por Lampião. Atualmente a Dança não é mais unicamente masculina, a figura dos pares já é bastante evidenciada, a indumentária dos grupos que praticam esta dança traz novamente a afirmação da sua origem, pois vestem-se como Cangaceiros e Cangaceiras, porém em muitos casos apenas os homens possuem o rifle. 
  37. 37. Conclusão Aprendemos muito com esse trabalho, porque além do folclore e as danças que são muito interessantes, temos que considerar que os idosos têm uma boa parcela desse sucesso, pois graças aos seus ensinamentos conseguimos saber tudo sobre as tradições que representam uma parte da cultura de nosso pais.
  38. 38. http://www.aguaforte.com/antropologia/festaabrasileira/AsFestasJuninas.html http://www.bussolaescolar.com.br/ http://brasilfolclore.hpg.ig.com.br http://educaterra.terra.com.br/almanaque/data/folclore/htm Bibliografia

×