ETNIA CIGANA

22.935 visualizações

Publicada em

ETNIA CIGANA

  • Seja o primeiro a comentar

ETNIA CIGANA

  1. 1. ÉTNIA CIGANA Escola EB2,3 Diogo Cão – Vila Real Cursos EFA Ano Lectivo 2008/2009
  2. 2. QUEM SÃO ? <ul><li>Cigano = Rom (plural Roma ) </li></ul><ul><li>Povo nômada. </li></ul><ul><li>Originários da Índia. </li></ul><ul><li>Vivem espalhados pelo mundo, especialmente pela Europa. </li></ul><ul><li>Subdividem-se em diversos grupos, como os Sinto e os Caló . </li></ul>
  3. 3. IDIOMA <ul><li>Falam algum dialecto do Romani . </li></ul><ul><li>Com as migrações levaram a sua língua a várias regiões da Ásia,da Europa e das Américas, modificando-a. </li></ul><ul><li>As formas modernas do Romani foram influenciadas por outras línguas, em particular o Grego, o Húngaro e o Espanhol . </li></ul>
  4. 4. RELIGIÃO <ul><li>Não têm uma religião própria, nem nenhum Deus. </li></ul><ul><li>Crêem numa série indefinida de entidades, presenças que se manifestam sobretudo à noite. </li></ul>
  5. 5. HISTÓRIA <ul><li>Em 1050 </li></ul><ul><li>Iniciaram a sua migração para a Europa e África do Norte pelo Planalto Iraniano. </li></ul><ul><li>Na segunda metade do séc. XV </li></ul><ul><li>Chegaram a Portugal. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Possuem: </li></ul><ul><li>Hino; </li></ul><ul><li>Bandeira; </li></ul><ul><li>Uma data internacional, dedicada a eles </li></ul><ul><li>8 de Abril </li></ul><ul><li>Data instituída no 1º Congresso Mundial </li></ul><ul><li>Cigano (Londres, 1971) </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Na passagem pelo Ocidente sofreram várias medidas repressivas devido a diversos pecados sociais como: </li></ul><ul><li>- mendicidade não autorizada; </li></ul><ul><li>- pequeno furto; </li></ul><ul><li>- logro. </li></ul><ul><li>Para sobreviver tiveram de se adaptar. Instalavam-se quase sempre em zonas de fronteira para uma mobilidade rápida, relativamente a autoridades nacionais. </li></ul>
  8. 8. Concentração dos Ciganos no Mundo
  9. 9. Concentração dos Ciganos na Europa Fonte: JANUS Online (Observatório de relações exteriores da Universidade Autónoma de Lisboa) Fonte: Censos 1991
  10. 10. Cultura do povo Cigano <ul><li>1- A família </li></ul><ul><li>O núcleo familiar é sagrado. </li></ul><ul><li>Os filhos representam uma forte fonte de subsistência. </li></ul><ul><li>Com a família extensa, que compreende os parentes, mantêm sempre relações de convivência; comunhão de interesses; negócios e contratos. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>2- O trabalho </li></ul><ul><li>HOMENS MULHERES </li></ul>Vendem em feiras Fabricam e vendem produtos artesanais Pedem esmolas Lêem as mãos
  12. 12. <ul><li>3- O casamento </li></ul><ul><li>Ainda em crianças, os ciganos são prometidos em casamento pelos pais, que decidem unir as famílias. </li></ul><ul><li>É uma das tradições mais preservadas pois, representa a continuidade da raça, por isso o casamento com os não ciganos (homens) não é permitido, quando isso acontece a pessoa é excluída do grupo. </li></ul><ul><li>Um cigano pode casar-se com uma gadgí (mulher não cigana), mas esta tem que se submeter as regras e ás tradições ciganas . </li></ul><ul><li>É pelo casamento que os ciganos entram no mundo dos adultos. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>As mulheres têm que ser virgens e os noivos não podem ter qualquer tipo de intimidade antes do casamento. </li></ul><ul><li>O casamento acontece durante três dias e três noites, mas os noivos ficam separados a darem atenção aos convidados somente na terceira noite é que podem ficar pela primeira vez sós. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>A noiva tem de comprovar a sua virgindade, através da mancha de sangue no lençol, que é mostrada a todos no dia seguinte. </li></ul><ul><li>Na manha seguinte ao casamento a mulher veste uma roupa tradicional colorida e um lenço na cabeça, que simboliza que é uma mulher casada. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>5- A procriação </li></ul><ul><li>Uma criança é sempre bem vinda entre os ciganos, embora a sua preferência vá para os filhos homens, pois darão continuidade ao nome de família. </li></ul><ul><li>A mulher é considerada impura durante os quarenta dias de resguardo após o parto. </li></ul><ul><li>O aleitamento dura muito tempo, às vezes prolonga- se por alguns anos. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>6- A morte </li></ul><ul><li>O luto pela morte de um companheiro dura geralmente muito tempo. </li></ul><ul><li>Queimam-se os objectos pertencentes aos defuntos. </li></ul><ul><li>Usualmente nos ritos fúnebres pratica-se a pomána (banquete fúnebre em que se celebra a morte de uma pessoa), exprimindo o desejo de paz e felicidade para o defunto. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Acreditam na vida depois da morte por isso colocam no caixão uma moeda para pagar ao canoeiro a travessia do grande rio que separa a vida da morte. </li></ul><ul><li>Oferecem aos mortos uma cerimónia com água, flores, frutos, e as suas comidas favoritas, com o desejo que a pessoa falecida compartilhe a cerimónia e se liberte das coisas da Terra. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>6- A música </li></ul><ul><li>A influência trazida do Oriente é muito forte na música e na dança cigana. </li></ul><ul><li>Nos últimos séculos a maior influência na música e dança cigana é sem dúvida a Espanhola, tendo sido criado um estilo baseado no flamengo. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>No Brasil ainda se conserva a tradicional música e dança cigana Húngara que é o reflexo da música do Leste Europeu, com toda a influência do violino. </li></ul><ul><li>Tanto a música como a dança cigana sempre foram motivo de fascínio e inspiração para grandes compositores, pintores e cineastas. </li></ul>
  20. 20. Qual o lugar dos Ciganos no Mundo actual ? <ul><li>Não têm governo. Não há instituições organizadas e representativas para lhes garantir direitos e estipular deveres. </li></ul><ul><li>Vivem por cá uma vida não ajustada aos padrões ocidentais, convictamente sem tecto, sem pátria e sem religião. São confundidos com marginais ou potenciais criminosos. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>São vistos pela generalidade dos Europeus cada vez mais como um estorvo. </li></ul><ul><li>Que se traduz na hostilidade dirigida a eles pela população em geral e no descanso das diversas administrações nacionais europeias perante as suas precárias condições de vida. </li></ul>A percentagem de Ciganos Europeus que vivem abaixo da linha de pobreza é maior que 52 %.
  22. 22. CONCLUSÃO “ O Céu é o meu tecto, a Terra é a minha pátria e a liberdade é a minha religião .” CONCLUSÃO Até quando este povo conseguirá resistir a um mundo que tolera cada vez menos estas noções de tecto, pátria e religião?
  23. 23. Bibliografia <ul><li>www.wikipedia.pt </li></ul><ul><li>www.janusonline.pt </li></ul><ul><li>www.opiniaoenoticia.com </li></ul><ul><li>www.ine.pt </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>Anabela Correia </li></ul><ul><li>Conceição Tuna </li></ul>

×