Em terra, o pior dos naufrágios Hélio Arakaki Tal como o oceano, a vida. Vasta, bela e esplendorosa, Também imprevisível e...
No fluxo e refluxo das ondas do tempo Sucedem-se os nossos momentos. Terra firme não será um lar seguro, Lá, bem longe, on...
Quer zarpar? Então, desfaça das malas, Esqueça a bússola, os mapas e a previsão do tempo, Senão, com muito peso jamais nav...
Respondo que normais são os que vêem o seu amor ir embora, Por terem medo de tirar os pés da terra E de sentir as vertigen...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

EM TERRA..O PIOR DOS NAUFRAGIOS

339 visualizações

Publicada em

EM TERRA..O PIOR DOS NAUFRAGIOS

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EM TERRA..O PIOR DOS NAUFRAGIOS

  1. 1. Em terra, o pior dos naufrágios Hélio Arakaki Tal como o oceano, a vida. Vasta, bela e esplendorosa, Também imprevisível e, por isso, pavorosa. A vida para ser vivida, será preciso correr os riscos. Se o horizonte de nossos sonhos está a nossa frente, Mesmo diante das tempestades, não dá para retornar, Pois o pior naufrágio acontece em terra e não em alto mar.
  2. 2. No fluxo e refluxo das ondas do tempo Sucedem-se os nossos momentos. Terra firme não será um lar seguro, Lá, bem longe, onde o sol se esconde, Onde as espumas se fazem areia, eis o meu lugar. E como lá só se chega com o coração sem direção Poucos se aventuram pelo menos imaginar.
  3. 3. Quer zarpar? Então, desfaça das malas, Esqueça a bússola, os mapas e a previsão do tempo, Senão, com muito peso jamais navegará. Nada é seguro, desfaçamos das âncoras que nos prendem ao passado, E lancemo-nos nas águas incertas do amanhã. Loucos! Assim nos chamam, Por seguir a direção que o vento soprar.
  4. 4. Respondo que normais são os que vêem o seu amor ir embora, Por terem medo de tirar os pés da terra E de sentir as vertigens da viagem, negam-lhe a acompanhar. Para depois, nas noites solitárias, lamentar para as estrelas Que não estarão nem aí com o seu sofrer, Principalmente quando sabem que tudo, tudo, é do próprio querer. Música : Roger Williams - MOON RIVER Montagem : [email_address] www.pranos.com.br

×