Diário Doido do Tempo Artur da Távola Quem namora agrada a Deus. Namorar é a forma bonita de viver um amor.  Não namora qu...
Namora quem se embeleza em estado de amor.  A pele melhor, o olhar com brilho de manhã.  Namora quem suspira, quem não sab...
Não namora quem ofende, quem transforma a relação num inferno ainda que por amor.  Amor às vezes entorta, sabia?  E quando...
Namorados que se prezam têm sua música.  E não temem se derreter quando ela toca.  Ou, se o namoro acabou, nunca mais dela...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

DIARIO DOIDO DO TEMPO

546 visualizações

Publicada em

DIARIO DOIDO DO TEMPO

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
546
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DIARIO DOIDO DO TEMPO

  1. 1. Diário Doido do Tempo Artur da Távola Quem namora agrada a Deus. Namorar é a forma bonita de viver um amor. Não namora quem cobra nem quem desconfia. Namora quem lê nos olhos e sente no coração as vontades saborosas do outro.
  2. 2. Namora quem se embeleza em estado de amor. A pele melhor, o olhar com brilho de manhã. Namora quem suspira, quem não sabe esperar mas espera, quem se sacode de taquicardia e timidez diante da paixão. Namora quem ri por bobagem, quem entra em estado de musical da Metro, quem sente frios e calores nas horas menos recomendáveis.
  3. 3. Não namora quem ofende, quem transforma a relação num inferno ainda que por amor. Amor às vezes entorta, sabia? E quando acontece, o feito pra bom faz-se ruim. Não namora quem só fala de si e deseja o parceiro/a apenas para a glória do próprio eu. Não namora quem busca a compreensão para sua parte ruim. O invejoso/a não namora. Tampouco o violento!
  4. 4. Namorados que se prezam têm sua música. E não temem se derreter quando ela toca. Ou, se o namoro acabou, nunca mais dela se esquecem. Namorados que se prezam gostam de beijo, suspiro, morder o mesmo pastel, dividir a empada, beber num só copo. Apreciam ternurinhas que matam de vergonha fora do namoro ou lhes parecem ridículas nos outros. Trecho do livro DIÁRIO DOIDO DO TEMPO de Artur da Távola, pag. 112 Música : Se todos fossem iguais a você Montagem : [email_address] www.pranos.com.br

×