CONTINUAREI
Continuarei a acreditar, mesmo que todos percam a esperança.
Continuarei a amar, ainda que os outros destilem ódio.
Continuarei a construir, ainda que os outros destruam.
Continuarei a falar de Paz, ainda que no meio de uma guerra.
Continuarei a iluminar, mesmo no meio da escuridão.
Continuarei a semear, ainda que os outros pisem a colheita.
E continuarei a gritar, ainda que os outros se calem.
E desenharei sorrisos, nos rostos com lágrimas.
E transmitirei alívio, quando veja a dor.
E oferecerei motivos de alegria, onde só haja tristezas.
Convidarei a caminhar aquele que decidiu parar.
E levantarei os braços, aos que se sentirem exaustos.
Porque no meio da desolação, sempre haverá uma criança que nos olhará, esperançada, querendo algo de nós, e ainda que no m...
Sempre haverá um pássaro que nos cante, uma criança que nos sorria e uma borboleta que nos brinde com a sua beleza.
Mas...se algum dia vires que já não caminho, não sorrio ou me calo, apenas aproxima-te e dá-me um beijo, um abraço ou ofer...
Só um gesto teu fará que volte ao meu caminho.  Nunca o esqueças ........
Este ficheiro não era meu … Se o tens agora, é porque pensei que devias tê-lo. Fotografia artística: LEONIDA FRENOV ELÍSIO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CONTINUAREI

815 visualizações

Publicada em

CONTINUAREI

2 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
815
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
2
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CONTINUAREI

  1. 1. CONTINUAREI
  2. 2. Continuarei a acreditar, mesmo que todos percam a esperança.
  3. 3. Continuarei a amar, ainda que os outros destilem ódio.
  4. 4. Continuarei a construir, ainda que os outros destruam.
  5. 5. Continuarei a falar de Paz, ainda que no meio de uma guerra.
  6. 6. Continuarei a iluminar, mesmo no meio da escuridão.
  7. 7. Continuarei a semear, ainda que os outros pisem a colheita.
  8. 8. E continuarei a gritar, ainda que os outros se calem.
  9. 9. E desenharei sorrisos, nos rostos com lágrimas.
  10. 10. E transmitirei alívio, quando veja a dor.
  11. 11. E oferecerei motivos de alegria, onde só haja tristezas.
  12. 12. Convidarei a caminhar aquele que decidiu parar.
  13. 13. E levantarei os braços, aos que se sentirem exaustos.
  14. 14. Porque no meio da desolação, sempre haverá uma criança que nos olhará, esperançada, querendo algo de nós, e ainda que no meio de uma tormenta, por algum lado sairá o sol e no meio do deserto crescerá uma planta.
  15. 15. Sempre haverá um pássaro que nos cante, uma criança que nos sorria e uma borboleta que nos brinde com a sua beleza.
  16. 16. Mas...se algum dia vires que já não caminho, não sorrio ou me calo, apenas aproxima-te e dá-me um beijo, um abraço ou oferece-me um sorriso, isso será suficiente, pois seguramente me terei esquecido de que a vida me acabrunhou e me surpreendeu por um momento.
  17. 17. Só um gesto teu fará que volte ao meu caminho. Nunca o esqueças ........
  18. 18. Este ficheiro não era meu … Se o tens agora, é porque pensei que devias tê-lo. Fotografia artística: LEONIDA FRENOV ELÍSIO

×