Avaliação de sistema escolar e de escola

1.230 visualizações

Publicada em

Avaliação na pespectiva de Libâneo.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação de sistema escolar e de escola

  1. 1. AVALIAÇÃO DE SISTEMA ESCOLAR E DE ESCOLA
  2. 2. O QUE É AVALIAR?  Diz respeito a um conjunto de ações voltadas para o estudo sistemático de um fenômeno, uma situação, um processo, um evento, uma pessoa, visando a emitir um juízo valorativo.
  3. 3.  Distinção entre avaliação  Juízos de valor;  Quantificação ou notação;
  4. 4.  Supõe que uma coleta de dados e informações, por meios de diferentes instrumentos de verificação, para saber se os objetivos previstos estão sendo atingidos.
  5. 5.  Referem-se a uma apreciação valorativa sobre o evento, atividade ou pessoa, como conclusão do processo avaliativo.
  6. 6.  Refere-se à utilização de alguma forma de medida a partir de critérios explicitados previamente.
  7. 7. AVALIAR PARA QUE?
  8. 8.  Diferenciação entre a avaliação do sistema X avaliação do aluno Segundo Casassus (1997): “Deve ficar clara a distinção entre a avaliação do sistema e a avaliação do aluno. A avaliação que fazem os organismos internacionais e os sistemas nacionais de mediação dos alunos.”
  9. 9. SISTEMA ESCOLAR E ESCOLA  Tem como objetivo fazer um diagnóstico mais amplo do sistema escolar e do conjunto de escolas, em âmbito nacional ou regional, visando a reorientar a política educacional, a gestão do sistema e das escolas e a pesquisa.
  10. 10. DUAS MODALIDADES AVALIATIVAS:  Avaliação Institucional;  É uma função primordial do sistema de organização e gestão dos sistema escolares e das escolas.  Avaliação Acadêmica ou Científica;  Visa à produção de informação sobre os resultados da aprendizagem escolar em função do acompanhamento e revisão das políticas educacionais, do sistema escolar e das escolas, tendo em vista formular indicadores de qualidade.
  11. 11.  A justa medida da eficácia das escolas está no grau em que todos os alunos incorporam capacidades e competências cognitivas, operativas, efetivas, morais, para sua inserção produtiva, criativa e crítica na sociedade contemporânea.
  12. 12. AS REFORMAS EDUCATIVAS MUNDIAIS E A AVALIAÇÃO DOS SISTEMAS DE ENSINO  As políticas educacionais em âmbito internacional passam por intensas mudanças, visando ajustá-las às demandas da atual do capitalismo, conforme necessidades e realidades de cada país.
  13. 13. ADESÃO AS REFORMAS EDUCATIVAS Inglaterra e Estados Unidos, inicio dos anos 80; Espanha e Portugal (1986); França (1989); México (1992); Argentina (1993); Brasil (1978-1998);
  14. 14. QUEM FINANCIA E INFLUENCIA  Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD);  Fundo Monetário Internacional (FMI);  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID);  Organizações das Nações Unidas para a Educação, Ciências e Cultura (Unesco);  Entre outros.
  15. 15. A reforma educativa brasileira ensaiou seus primeiros passos coma a formação e divulgação do Plano Decenal de Educação para Todos no período de 1993-1994.
  16. 16. Avaliação global do sistema escolar é feita pelo Ministério da Educação por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), com os seguintes instrumentos de ação: Sistema Nacional da Educação Básica (Saeb); Exame Nacional de Curso (Enc); Exame Nacional do Ensino Médio (Enem);
  17. 17. ACADÊMICOS: Andrezza; Benta; Ireni; Marly; Neuzanha; Ronivon. Obrigada!

×