Memorial do convento xiv

19.728 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.728
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18.622
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Memorial do convento xiv

  1. 1. José SaramagoCapítulo XIV Ana Júlia Tomé 12ºA Nº2
  2. 2. Capítulo XIV• O padre Bartolomeu Lourenço já voltou de Coimbra e vive em Lisboa nasvarandas do Terreiro do Paço, em casa de uma mulher viúva.• A infanta Maria Bárbara tem aulas de música com Domenico Scarlatti, que veiode Londres propositadamente para ser professor da infanta. Os reis assistem àsaulas de música e no fim de uma delas apenas fica no salão Domenico Scarlatti eBartolomeu de Gusmão, que também participara, como convidado, na aula demúsica da infanta.• Entre os dois estabelece-se uma grande empatia, até que um dia o PadreBartolomeu convida o professor para ir com ele a S.Sebastião da Pedreira,apresenta-o a Baltasar e Blimunda e revela-lhe o segredo da passarola.
  3. 3. Capítulo XIV• Sentam-se os quatro, Baltasar, Blimunda, Padre Bartolomeu e Scarlatti,partilhando um cesto de cerejas.• O Padre explica ao músico o funcionamento da passarola, uma vez que apassarola só voará se Blimunda conseguir duas mil vontades, fascinado com o queouve e vê e empolgante para voar nela, oferece-se para trazer o cravo e tocar paraBlimunda e Baltasar.• Quando o músico parte ficam só os três, Baltasar, Blimunda e Padre Bartolomeu,no final da ceia o padre começa a ensaiar o seu sermão, onde discutem sobre Deusuno e trino e a relação de Deus/Homem.• Blimunda acaba por adormecer no ombro de Baltasar, levando-a para o quarto, oPadre permanece no pátio toda a noite.
  4. 4. Capítulo XIV C “(…)Fica o silêncio depois da música e depois do sermão, que importa que se louve o I sermão e aplauda a música, talvez só o silêncio exista verdadeiramente(…)” T A Ç “(…)Et ego in illo, sim, e eu estou nele, eu Deus, nele Homem, em mim, dentro do Õ homem, estás tu, que é Deus, Deus cabe dentro do homem, mas como pode Deus E caber no homem se é imenso Deus e o homem tão pequena parte das suas S criaturas, a resposta é que fica Deus no homem pelo sacramento, (…)”
  5. 5. Capítulo XIV o Ave: elemento mediador entre a Terra e o céu, mensageiro das divindades, simboliza a leveza, a libertação do peso terrestre e a elevação espiritual; o Trindade: referencia à trindade terrestre, construída para Bartolomeu, o pai, Baltasar, o filho, e Blimunda, o espírito santo, sendo uma trindade indissociável, harmoniosa e perfeita. o Número quatro: simboliza o percorrer passo a passo o caminho, raiz de todas as coisas que acontecem no Universo, são as estações do ano, as quatro fases da lua, os quatro elementos da terra(água, ar, fogo, e terra) e os quatro pontos cardeais.

×