Alergias

5.208 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.208
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
396
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alergias

  1. 1. Escola Básica 2,3/s Mestre Martins Correia<br />Biologia<br />Alergias<br />Cláudia Nunes nº5<br />Filipe Feijão nº7<br />Inês Severino nº8<br />Guadalupe Pires nº9<br />
  2. 2. O que são as alergias?<br />As alergias são respostas exageradas do sistema imunológico a uma substância estranha ao organismo, ou seja, um hipersensibilidade imunológica a um estímulo externo específico.<br />As reacções alérgicas sendo reacções imunológicas, são extremamente específicas, reagindo o organismo sensibilizado exclusivamente ao determinante antigénico usado como imunogénio ou como uma estrutura semelhante. <br />
  3. 3. Sinais e sintomas das alergias<br />A alergia é caracterizada pela resposta inflamatória local ou sistémica aos alergénios. Os sintomas locais são:<br /><ul><li>Nariz: inchaço da mucosa nasal (rinite alérgica);
  4. 4. Olhos: Vermelhidão e comichão na conjuntiva (conjuntivite alérgica);
  5. 5. Via aéreas: Contracção dos brônquios, respiração difícil e falta de ar (dispneia) e algumas vezes ataque de asma;
  6. 6. Pele: Várias erupções como eczema, urticária e dermatite de contacto. </li></li></ul><li>Tratamento para as alergias<br /><ul><li> Remover a fonte dos alergénios do ambiente de casa;</li></ul>- Evitar lugares onde o contacto com alergénios é provável.<br />Fase aguda<br /> O tratamento da fase aguda é feito com anti-histamínicos e corticóides por via endovenosa ou intramuscular. Nos casos de alergias respiratórias pode ser necessário nebulização com beta-adrenérgicos. Medicamentos sintomáticos são estabelecidos conforme a necessidade de cada pessoa.<br />
  7. 7. Fase crónica<br /> O tratamento na fase crónica, ou após a terminação da fase aguda, é a dessensibilização. Esta é uma forma de imunoterapia onde o paciente recebe doses inicialmente mínimas que, gradualmente, vão aumentando com doses progressivas do produto alergénios em questão.<br /> Esta técnica pode diminuir a sensibilidade ou até mesmo eliminar a hipersensibilidade, isto acontece pois o estímulo conduz a um contínuo aumento da produção de imunoglobulina G, que substitui a imunoglobulina E, responsável pela resposta aguda e pela resposta alérgica.<br />
  8. 8. Tipos de Alergias<br />Alergia Respiratória<br />É a alergia causada por componentes ambientais inalados, chamados de aeroalérgenos (alergénios suspensos no ar). Os mais comuns são os ácaros da poeira doméstica, mofo (fungos do ar), caspas de animais (gato, cão e outros) e pólenes de plantas domésticas ou externas Esses alergénios usualmente afectam o sistema respiratório causando espirros, obstrução nasal, coceira nos olhos e falta de ar. A rinite alérgica e a asma são as principais doenças alérgicas respiratórias.<br />
  9. 9. Alergia Alimentar<br />É a alergia causada pelos alimentos, manifesta-se de várias formas com sintomas como eczema, diarreia, náusea, inchaço na garganta e nos olhos, queda da tensão e nalguns casos mais graves, ocorrem choques anafilácticos. As alergias mais comuns são o leite de vaca, ovo, soja, amendoim, peixes e crustáceos.<br />
  10. 10. Alergia ao insecto<br />Dependendo do insecto podem causar desde reacções na pele até choques anafilácticos. A alergia a picadas de mosquitos e pulgas são as mais comuns no Brasil e os sintomas são erupções na pele e coceira que perduram ou reaparecem após 2 a 3 dias. As alergias a picadas de insectos que injectam veneno, como as abelhas, vespas e formigas podem causar reacções generalizadas imediatamente após a picada com sintomas como exaustão, tontura, inchaço na garganta e nos olhos, queda da tensão e, em casos graves, choques anafilácticos.<br />
  11. 11. Alergia Cutânea<br />São as alergias na pele e podem ser causadas por alimentos (alergia alimentar), medicamentos ou substâncias que fazem contacto com a pele (dermatite de contacto). As dermatites de contacto são frequentemente causadas pelo uso de jóias e bijutarias que contenham Níquel, perfumes, cosméticos, produtos de limpeza e muitos outros produtos de utilização frequente. Os sintomas são coceira, ardor, vermelhidão, bolhas na área afectada. As dermatites de contacto são mais comuns nos adolescentes e adultos. Alguns medicamentos, por exemplo penicilinas, entre outros, podem causar reacções cutâneas e choques anafilácticos.<br />

×