SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo
Disciplina: Português

Apresentação do livro

A Cidade dos Deuses Selvagens
De Isabel Allende
Por: Ana Irene Ferreira, N.º 2
12.º A

Figueira de Castelo Rodrigo, 28 de Abril de 2011
Título Original:
La Ciudad de Las Bestias
Autora: Isabel Allende
Tradução de Maria Helena Pitta
Ano de Edição: 2002
Editora: Circulo de Leitores
Número de Edição: 5856
Nasceu a 2 de Agosto
1942,
no
Perú,
mais
propriamente em Lima.

É jornalista e uma das
mais
conceituadas
escritoras contemporâneas
da América Latina.

Iniciou-se no mundo da
literatura em 1980 com o
romance A Casa dos
Espíritos.
Outras Obras Publicadas:
1980 - A casa dos espíritos
1984 - De amor e de sombras
1987 - Eva Luna
1991 - O plano infinito
1995 - Cartas a Paula
1998 - Afrodita
1999 - Filha da Fortuna
2000 - Retrato a Sépia
2003 - O Reino do Lagarto de Prata
2004 - O Bosque dos Pigmeus
2005 - Zorro, o começo da lenda
2006 - Inês da minha Alma
2007 - A Soma dos Dias
Personagens da Obra
Personagem Principal:
Alexander Cold (Alex)

Personagens Secundárias:
Nádia
Pai de Nádia (guia do percurso da Floresta da Amazónia)
Kate Cold (avó de Alex)
Timothy Bruce (fotógrafo)
Doutora Omayra Torres (médica)
Professor Leblanc (antropólogo)
Mauro Carias (empresário de “negócios escuros”)
 Ariosto
Resumo da Obra
Alexander Cold, um rapaz americano de 15 anos, viu-se obrigado
a abandonar o lar devido a uma grave doença de sua mãe.
Alex embarcou com a avó Kate numa expedição para a
Amazónia. Esta expedição da National Geographic tinha como objectivo
documentar a aventura de todos os que se embrenhariam na floresta
para procurar a famosa Besta. Esta Besta era caracterizada por exalar um
odor odioso e até então ninguém a conseguira caracterizar nem sequer
avistar, no entanto acabou por se transformar numa lenda. A Doutora
tinha como objectivo descobrir índios amazónicos e vaciná-los, contudo
era uma estratégia combinada, desde o início da aventura, com Mauro,
para os matar e ficar com a riqueza da Amazónia .
Alex fez uma grande amizade com Nádia e acabaram por
descobrir uma água que curaria a sua mãe. Eles também descobriram o
plano maléfico de Mauro e Ariosto para matar os povos indígenas e
contra isso desvendaram a história dos diamantes que salvariam os
índios do extermínio. Assim, este povo foi salvo e os inimigos foram
atacados por uma das bestas que ninguém conseguiu ver.
ão
ca ç
bliAno de 2002
Pu

bra
aO
d

Eis a nona obra de Isabel Allende
–
A Cidade dos Deuses Selvagens

Uma aventura onde a
REALIDADE e o SONHO se
misturam num só.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Eugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá CarneiroEugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá CarneiroRosário Cunha
 
O retrato de Dorian Gray
O retrato de Dorian GrayO retrato de Dorian Gray
O retrato de Dorian GrayAna Bertazzo
 
Memorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosRui Matos
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMaria Teixiera
 
A culpa é das estrelas de John Green
A culpa é das estrelas de John GreenA culpa é das estrelas de John Green
A culpa é das estrelas de John GreenVanessaGPita16
 
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoO corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoGabriel Lima
 
Os Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVIOs Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVISara Leonardo
 
Orgulho e preconceito mariana afonso
Orgulho e preconceito   mariana afonsoOrgulho e preconceito   mariana afonso
Orgulho e preconceito mariana afonsofantas45
 
Teorias estéticas
Teorias estéticas Teorias estéticas
Teorias estéticas Paulo Gomes
 
Esquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 ano
Esquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 anoEsquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 ano
Esquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 anoericahomemmelo
 
Auto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-JudeuAuto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-JudeuPedro Lucas
 
Frei luís de sousa Contextualização
Frei luís de sousa Contextualização Frei luís de sousa Contextualização
Frei luís de sousa Contextualização Sofia Yuna
 
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Marisa Ferreira
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana SofiaJoana Azevedo
 
Teste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia BTeste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia BSilvia Revez
 
Frei Luís de Sousa - sistematização
Frei Luís de Sousa - sistematizaçãoFrei Luís de Sousa - sistematização
Frei Luís de Sousa - sistematizaçãoAntónio Fernandes
 
Frei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicasFrei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicasMaria Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Eugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá CarneiroEugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
 
O retrato de Dorian Gray
O retrato de Dorian GrayO retrato de Dorian Gray
O retrato de Dorian Gray
 
Memorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por Capítulos
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
 
A culpa é das estrelas de John Green
A culpa é das estrelas de John GreenA culpa é das estrelas de John Green
A culpa é das estrelas de John Green
 
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoO corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
 
Os Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVIOs Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVI
 
Orgulho e preconceito mariana afonso
Orgulho e preconceito   mariana afonsoOrgulho e preconceito   mariana afonso
Orgulho e preconceito mariana afonso
 
Endechas a bárbara
Endechas a bárbaraEndechas a bárbara
Endechas a bárbara
 
Teorias estéticas
Teorias estéticas Teorias estéticas
Teorias estéticas
 
Esquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 ano
Esquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 anoEsquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 ano
Esquema de Frei Luís de Sousa - Português 11 ano
 
Auto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-JudeuAuto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-Judeu
 
Frei luís de sousa Contextualização
Frei luís de sousa Contextualização Frei luís de sousa Contextualização
Frei luís de sousa Contextualização
 
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
 
A alcoviteira
A alcoviteiraA alcoviteira
A alcoviteira
 
Teste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia BTeste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia B
 
Frei Luís de Sousa - sistematização
Frei Luís de Sousa - sistematizaçãoFrei Luís de Sousa - sistematização
Frei Luís de Sousa - sistematização
 
Frei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicasFrei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicas
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
 

Semelhante a Aventura na Amazônia em livro de Isabel Allende

Semelhante a Aventura na Amazônia em livro de Isabel Allende (20)

As nossas sugestões 8b
As nossas sugestões 8bAs nossas sugestões 8b
As nossas sugestões 8b
 
Sugestões PNL
Sugestões PNLSugestões PNL
Sugestões PNL
 
Sugestões PNL
Sugestões PNLSugestões PNL
Sugestões PNL
 
As nossas sugestões 7a
As nossas sugestões 7aAs nossas sugestões 7a
As nossas sugestões 7a
 
Slide clarice lispector -
Slide clarice lispector -Slide clarice lispector -
Slide clarice lispector -
 
Leitura+
Leitura+Leitura+
Leitura+
 
Lendas 9o. b
Lendas 9o. bLendas 9o. b
Lendas 9o. b
 
Livro de lendas
Livro de lendasLivro de lendas
Livro de lendas
 
Livro de lendas
Livro de lendasLivro de lendas
Livro de lendas
 
Escrita criativa
Escrita criativaEscrita criativa
Escrita criativa
 
Apresentação das leituras autónomas dos alunos do 2º ciclo
Apresentação das leituras autónomas dos alunos do 2º cicloApresentação das leituras autónomas dos alunos do 2º ciclo
Apresentação das leituras autónomas dos alunos do 2º ciclo
 
A Jangada de Pedra 3ª B - 2011
A Jangada de Pedra   3ª B  - 2011A Jangada de Pedra   3ª B  - 2011
A Jangada de Pedra 3ª B - 2011
 
literatura infantil
literatura infantilliteratura infantil
literatura infantil
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Acervo biblioteca _america_latina
Acervo biblioteca _america_latinaAcervo biblioteca _america_latina
Acervo biblioteca _america_latina
 
Folcore
FolcoreFolcore
Folcore
 
Aquisições - Biblioteca D. Luís de Loureiro
Aquisições - Biblioteca D. Luís de LoureiroAquisições - Biblioteca D. Luís de Loureiro
Aquisições - Biblioteca D. Luís de Loureiro
 
E%20se%20eu%20fosse%20um%20bicho
E%20se%20eu%20fosse%20um%20bichoE%20se%20eu%20fosse%20um%20bicho
E%20se%20eu%20fosse%20um%20bicho
 
Mito ou realidade
Mito ou realidadeMito ou realidade
Mito ou realidade
 

Mais de 12_A

O pinto borrachudo
O pinto borrachudoO pinto borrachudo
O pinto borrachudo12_A
 
Os tres porquinhos - Jardim da Vermiosa
Os tres porquinhos - Jardim da VermiosaOs tres porquinhos - Jardim da Vermiosa
Os tres porquinhos - Jardim da Vermiosa12_A
 
Síntese
SínteseSíntese
Síntese12_A
 
Estrutura de 'Mensagem'
Estrutura de 'Mensagem'Estrutura de 'Mensagem'
Estrutura de 'Mensagem'12_A
 
O senhor do seu nariz
O senhor do seu narizO senhor do seu nariz
O senhor do seu nariz12_A
 
A flor vai ver o mar
A flor vai ver o marA flor vai ver o mar
A flor vai ver o mar12_A
 
O Elefante Cor-de-Rosa
O Elefante Cor-de-RosaO Elefante Cor-de-Rosa
O Elefante Cor-de-Rosa12_A
 
Estranhões e Bizarrocos
Estranhões e BizarrocosEstranhões e Bizarrocos
Estranhões e Bizarrocos12_A
 
A Ovelhinha Preta
A Ovelhinha PretaA Ovelhinha Preta
A Ovelhinha Preta12_A
 
25 de Abril 6.º C
25 de Abril 6.º C25 de Abril 6.º C
25 de Abril 6.º C12_A
 
O soldado e o capitão os cravos e o povão
O soldado e o capitão os cravos e o povãoO soldado e o capitão os cravos e o povão
O soldado e o capitão os cravos e o povão12_A
 
P.S. I Love You
P.S. I Love YouP.S. I Love You
P.S. I Love You12_A
 
Crystal natal john lennon - feliz natal
Crystal natal   john lennon - feliz natalCrystal natal   john lennon - feliz natal
Crystal natal john lennon - feliz natal12_A
 
Escândalo
EscândaloEscândalo
Escândalo12_A
 
Matemática
MatemáticaMatemática
Matemática12_A
 
Matrix port 9.º ano
Matrix port 9.º anoMatrix port 9.º ano
Matrix port 9.º ano12_A
 
Exame de Português 2011 - Matriz
Exame de Português 2011 - MatrizExame de Português 2011 - Matriz
Exame de Português 2011 - Matriz12_A
 
Of circular no 12 (1)
Of circular no 12 (1)Of circular no 12 (1)
Of circular no 12 (1)12_A
 
F cívica_versão homologada
 F cívica_versão homologada F cívica_versão homologada
F cívica_versão homologada12_A
 
Dia mundial da_bolota_2x
Dia mundial da_bolota_2xDia mundial da_bolota_2x
Dia mundial da_bolota_2x12_A
 

Mais de 12_A (20)

O pinto borrachudo
O pinto borrachudoO pinto borrachudo
O pinto borrachudo
 
Os tres porquinhos - Jardim da Vermiosa
Os tres porquinhos - Jardim da VermiosaOs tres porquinhos - Jardim da Vermiosa
Os tres porquinhos - Jardim da Vermiosa
 
Síntese
SínteseSíntese
Síntese
 
Estrutura de 'Mensagem'
Estrutura de 'Mensagem'Estrutura de 'Mensagem'
Estrutura de 'Mensagem'
 
O senhor do seu nariz
O senhor do seu narizO senhor do seu nariz
O senhor do seu nariz
 
A flor vai ver o mar
A flor vai ver o marA flor vai ver o mar
A flor vai ver o mar
 
O Elefante Cor-de-Rosa
O Elefante Cor-de-RosaO Elefante Cor-de-Rosa
O Elefante Cor-de-Rosa
 
Estranhões e Bizarrocos
Estranhões e BizarrocosEstranhões e Bizarrocos
Estranhões e Bizarrocos
 
A Ovelhinha Preta
A Ovelhinha PretaA Ovelhinha Preta
A Ovelhinha Preta
 
25 de Abril 6.º C
25 de Abril 6.º C25 de Abril 6.º C
25 de Abril 6.º C
 
O soldado e o capitão os cravos e o povão
O soldado e o capitão os cravos e o povãoO soldado e o capitão os cravos e o povão
O soldado e o capitão os cravos e o povão
 
P.S. I Love You
P.S. I Love YouP.S. I Love You
P.S. I Love You
 
Crystal natal john lennon - feliz natal
Crystal natal   john lennon - feliz natalCrystal natal   john lennon - feliz natal
Crystal natal john lennon - feliz natal
 
Escândalo
EscândaloEscândalo
Escândalo
 
Matemática
MatemáticaMatemática
Matemática
 
Matrix port 9.º ano
Matrix port 9.º anoMatrix port 9.º ano
Matrix port 9.º ano
 
Exame de Português 2011 - Matriz
Exame de Português 2011 - MatrizExame de Português 2011 - Matriz
Exame de Português 2011 - Matriz
 
Of circular no 12 (1)
Of circular no 12 (1)Of circular no 12 (1)
Of circular no 12 (1)
 
F cívica_versão homologada
 F cívica_versão homologada F cívica_versão homologada
F cívica_versão homologada
 
Dia mundial da_bolota_2x
Dia mundial da_bolota_2xDia mundial da_bolota_2x
Dia mundial da_bolota_2x
 

Último

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 

Último (20)

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 

Aventura na Amazônia em livro de Isabel Allende

  • 1. Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo Disciplina: Português Apresentação do livro A Cidade dos Deuses Selvagens De Isabel Allende Por: Ana Irene Ferreira, N.º 2 12.º A Figueira de Castelo Rodrigo, 28 de Abril de 2011
  • 2. Título Original: La Ciudad de Las Bestias Autora: Isabel Allende Tradução de Maria Helena Pitta Ano de Edição: 2002 Editora: Circulo de Leitores Número de Edição: 5856
  • 3. Nasceu a 2 de Agosto 1942, no Perú, mais propriamente em Lima. É jornalista e uma das mais conceituadas escritoras contemporâneas da América Latina. Iniciou-se no mundo da literatura em 1980 com o romance A Casa dos Espíritos.
  • 4. Outras Obras Publicadas: 1980 - A casa dos espíritos 1984 - De amor e de sombras 1987 - Eva Luna 1991 - O plano infinito 1995 - Cartas a Paula 1998 - Afrodita 1999 - Filha da Fortuna 2000 - Retrato a Sépia 2003 - O Reino do Lagarto de Prata 2004 - O Bosque dos Pigmeus 2005 - Zorro, o começo da lenda 2006 - Inês da minha Alma 2007 - A Soma dos Dias
  • 5. Personagens da Obra Personagem Principal: Alexander Cold (Alex) Personagens Secundárias: Nádia Pai de Nádia (guia do percurso da Floresta da Amazónia) Kate Cold (avó de Alex) Timothy Bruce (fotógrafo) Doutora Omayra Torres (médica) Professor Leblanc (antropólogo) Mauro Carias (empresário de “negócios escuros”)  Ariosto
  • 6. Resumo da Obra Alexander Cold, um rapaz americano de 15 anos, viu-se obrigado a abandonar o lar devido a uma grave doença de sua mãe. Alex embarcou com a avó Kate numa expedição para a Amazónia. Esta expedição da National Geographic tinha como objectivo documentar a aventura de todos os que se embrenhariam na floresta para procurar a famosa Besta. Esta Besta era caracterizada por exalar um odor odioso e até então ninguém a conseguira caracterizar nem sequer avistar, no entanto acabou por se transformar numa lenda. A Doutora tinha como objectivo descobrir índios amazónicos e vaciná-los, contudo era uma estratégia combinada, desde o início da aventura, com Mauro, para os matar e ficar com a riqueza da Amazónia . Alex fez uma grande amizade com Nádia e acabaram por descobrir uma água que curaria a sua mãe. Eles também descobriram o plano maléfico de Mauro e Ariosto para matar os povos indígenas e contra isso desvendaram a história dos diamantes que salvariam os índios do extermínio. Assim, este povo foi salvo e os inimigos foram atacados por uma das bestas que ninguém conseguiu ver.
  • 7. ão ca ç bliAno de 2002 Pu bra aO d Eis a nona obra de Isabel Allende – A Cidade dos Deuses Selvagens Uma aventura onde a REALIDADE e o SONHO se misturam num só.