SlideShare uma empresa Scribd logo

Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a

Resenha referente ao Livro da Prof Vera Hanna

1 de 23
Baixar para ler offline
Nome: Vanessa Miranda da Conceição 41345509
ABRIL 2015
RESENHA DO LIVRO
HANNA, Vera L. Harabagi. Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural. São
Paulo: Editora Mackenzie. 2012. (Coleção Conexão Inicial; v.2)
p
R
INTRODUÇÃO
A partir do primeiro parágrafo, a autora
destaca a importância da interação no
processo de aprendizagem da língua.
Isso se deve ao fato dos indivíduos
estarem a todo momento trocando
informações, sentimentos e opiniões
uns com os outros por meio do próprio
ato de comunicar. Por isso, as
competências básicas: Ouvir, falar, ler e
escrever, torna- se mais clara e
significativa.
CAPÍTULO 4 - INTERAÇÃO E
CRIATIVIDADE NUM AMBIENTE
COMUNICATIVO
Há diversas técnicas interativas citadas no texto,
dessas ideias se destaca as técnicas interativas de
Brown baseadas nas habilidades comunicativas:
- Na Prática da linguagem de modo mais contextual.
- Utilização de conversas entre os estudantes que condizem
com o ambiente.
- Produções de atividades e constantes trabalhos grupais
que visam auxiliar os alunos.
OS PAPÉIS DO EDUCADOR
• Para que o professor consiga dar os conteúdos da maneira
interativa é necessário que ele não só exerça o papel de
mediador como também vários outros papéis, sendo estes:
• Controlador - Organiza
• Condutor - Dita as Normas
• Gerente - Planeja
• Facilitador - Promove e Motiva o uso
• A autora revela a necessidade do professor ter
conhecimento gramatical, discursivo, sociolinguístico,
pragmático e estratégico para passar aos alunos.
AUTENTICIDADE DO MATERIAL E DO TEXTO
• Aspectos observados pela autora, é tratar o estudo da língua
de maneira mais autêntica.
• Ela adverte sobre uso de materiais e textos
autênticos tendo em vista as vantagens
e desvantagens que são constantemente
discutidas.
AUTENTICIDADE DO MATERIAL E
DO TEXTO
Alguns desafios apontadas no texto:
• Utilizar texto autêntico requer constantes pesquisas feitas pelos
professores, devido a grande quantidade de informações contidas
nos veículos comunicativos.
• Outro desafio é saber adaptar e aplicar levando em conta o
conhecimento básico do aluno.
• Alguns professores podem ter dificuldade em expor determinados
assuntos que podem levar a discussões imprevisíveis.
• Os alunos podem ter dificuldades em entender as constantes
necessidades culturais e comunicativas que ocorrem a todo
momento na língua.

Recomendados

Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 aVanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a
Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 aVanessa Miranda
 
Resenha Hévila e Priscila - 4A
Resenha Hévila e Priscila - 4AResenha Hévila e Priscila - 4A
Resenha Hévila e Priscila - 4Apriscilacarvalho23
 
Ana claudia de assis thais pereira dos santos ferreira
Ana claudia de assis   thais pereira dos santos ferreiraAna claudia de assis   thais pereira dos santos ferreira
Ana claudia de assis thais pereira dos santos ferreiraAna Assis
 
Línguas estrangeiras: O ensino em um contexto cultural - Vera Lucia Harabagi ...
Línguas estrangeiras: O ensino em um contexto cultural - Vera Lucia Harabagi ...Línguas estrangeiras: O ensino em um contexto cultural - Vera Lucia Harabagi ...
Línguas estrangeiras: O ensino em um contexto cultural - Vera Lucia Harabagi ...Cristiane Trindade
 
Trabalho de Metodologia do ensino de Língua Inglesa - Adriana Yuri Takamori S...
Trabalho de Metodologia do ensino de Língua Inglesa - Adriana Yuri Takamori S...Trabalho de Metodologia do ensino de Língua Inglesa - Adriana Yuri Takamori S...
Trabalho de Metodologia do ensino de Língua Inglesa - Adriana Yuri Takamori S...Adriana Takamori
 
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori SeichiMetodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori SeichiAdriana Takamori
 
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori SeichiMetodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori Seichi
Metodologia do ensino de lingua inglesa avaliação - Adriana Yuri Takamori SeichiAdriana Takamori
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Línguas Estrangeiras: o ensino em um contexto cultural
Línguas Estrangeiras: o ensino em um contexto culturalLínguas Estrangeiras: o ensino em um contexto cultural
Línguas Estrangeiras: o ensino em um contexto culturalmarinasba
 
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e GustavoMetodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e GustavoVanessa Miranda
 
Linguas estrangeiras - Vera Hanna - Mackenzie
Linguas estrangeiras - Vera Hanna - MackenzieLinguas estrangeiras - Vera Hanna - Mackenzie
Linguas estrangeiras - Vera Hanna - MackenzieCamila Ferreira
 
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa Leticia Costa
 
Línguas Estrangeiras cap 4 e 5
Línguas Estrangeiras cap 4 e 5Línguas Estrangeiras cap 4 e 5
Línguas Estrangeiras cap 4 e 5juescames
 
Trabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua InglesaTrabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua InglesaFabymaciel36
 
Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa Cleidson Macena
 
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016Eliana Galvao
 
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...Monize Muniz
 
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...Letícia J. Storto
 
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesaA construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesaMarilene dos Santos
 
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...Joyce Fettermann
 
A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAISA LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAISVanessa Nogueira
 
RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5
RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5
RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5Dani Ferreira
 

Mais procurados (18)

Línguas Estrangeiras: o ensino em um contexto cultural
Línguas Estrangeiras: o ensino em um contexto culturalLínguas Estrangeiras: o ensino em um contexto cultural
Línguas Estrangeiras: o ensino em um contexto cultural
 
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e GustavoMetodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
Metodologia do Ensino de Lingua Inglesa Vanessa e Gustavo
 
Linguas estrangeiras - Vera Hanna - Mackenzie
Linguas estrangeiras - Vera Hanna - MackenzieLinguas estrangeiras - Vera Hanna - Mackenzie
Linguas estrangeiras - Vera Hanna - Mackenzie
 
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
Metodologia de Ensino de Língua Inglesa
 
Línguas Estrangeiras cap 4 e 5
Línguas Estrangeiras cap 4 e 5Línguas Estrangeiras cap 4 e 5
Línguas Estrangeiras cap 4 e 5
 
Trabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua InglesaTrabalho de Metodologia da Língua Inglesa
Trabalho de Metodologia da Língua Inglesa
 
Projeto Penfriend
Projeto PenfriendProjeto Penfriend
Projeto Penfriend
 
Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa Ensino da língua portuguesa
Ensino da língua portuguesa
 
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016
 
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
Comunicação e interação no aprendizado de línguas estrangeiras: para se compr...
 
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
A influência da linguagem virtual em redações escolares de alunos do ensino f...
 
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesaA construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
A construçao do conhecimento no ensino da língua inglesa
 
A linguagem virtual
A linguagem virtualA linguagem virtual
A linguagem virtual
 
L livro maria josé
L livro  maria joséL livro  maria josé
L livro maria josé
 
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...
O BLOG COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE GRAMÁTICA DA LÍNGUA INGLESA: P...
 
A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAISA LINGUAGEM ESCRITA   EM TEMPOS  E  ESPAÇOS  VIRTUAIS
A LINGUAGEM ESCRITA EM TEMPOS E ESPAÇOS VIRTUAIS
 
Erros ortográficos
Erros ortográficosErros ortográficos
Erros ortográficos
 
RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5
RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5
RESENHA - LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAP 1 E 5
 

Semelhante a Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a

Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...Gustavo Guimarães Gonçalves
 
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.Graziella Marino
 
NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...
NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...
NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...Joyce Fettermann
 
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptlRecursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptlElaine Teixeira
 
Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...
Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...
Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...Tarcisio Wallen
 
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...Joyce Fettermann
 
Exemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoExemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoIzabelly Karine
 
Documento
DocumentoDocumento
Documentodricaaa
 
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...myrianlaste
 
Oralidae, escrita e mídia
Oralidae, escrita e mídiaOralidae, escrita e mídia
Oralidae, escrita e mídiaizoldaferreira
 
PCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptx
PCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptxPCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptx
PCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptxRauennaOliveira
 
Pcn 3 e 4 ciclos
Pcn 3 e 4 ciclos Pcn 3 e 4 ciclos
Pcn 3 e 4 ciclos Thiagogui
 
Pcn 3 e 4 ciclos para blog
Pcn 3 e 4 ciclos para blogPcn 3 e 4 ciclos para blog
Pcn 3 e 4 ciclos para blogThiagogui
 
PCNs 3 e 4 ciclos para blog
PCNs 3 e 4 ciclos para blogPCNs 3 e 4 ciclos para blog
PCNs 3 e 4 ciclos para blogThiagogui
 
Leitura e produção de textos
Leitura e produção de textosLeitura e produção de textos
Leitura e produção de textosmayracantarella
 
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIASPROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIASelianegeraldo
 
O uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didático
O uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didáticoO uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didático
O uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didáticoRaquel Rodrigues
 

Semelhante a Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a (20)

Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
Resenha do Livro: Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural - HA...
 
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.
 
NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...
NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...
NOVOS ESPAÇOS DE COMUNICAÇÃO E APRENDIZAGEM PARA O PROFESSOR DE INGLÊS NA ERA...
 
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptlRecursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
Recursos educacionais abertos para licenciaturas: ambiente realptl
 
Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...
Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...
Um curso, uma rede social e sua contribuicao para o ensino de linguas estrang...
 
O uso de ferramentas mediáticas
O uso de ferramentas mediáticasO uso de ferramentas mediáticas
O uso de ferramentas mediáticas
 
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
AS INTERVENÇÕES DA REDE SOCIAL MY ENGLISH CLUB NOS AMBIENTES PRESENCIAIS DE A...
 
Exemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoExemplos de ante projeto
Exemplos de ante projeto
 
Documento
DocumentoDocumento
Documento
 
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
O ensino da língua portuguesa seminário diana bovi_emanuelecomim_julianabonot...
 
Oralidae, escrita e mídia
Oralidae, escrita e mídiaOralidae, escrita e mídia
Oralidae, escrita e mídia
 
10
1010
10
 
PCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptx
PCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptxPCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptx
PCNs de LÍNGUA PORTUGUESA.pptx
 
Projeto Gestar II
Projeto Gestar IIProjeto Gestar II
Projeto Gestar II
 
Pcn 3 e 4 ciclos
Pcn 3 e 4 ciclos Pcn 3 e 4 ciclos
Pcn 3 e 4 ciclos
 
Pcn 3 e 4 ciclos para blog
Pcn 3 e 4 ciclos para blogPcn 3 e 4 ciclos para blog
Pcn 3 e 4 ciclos para blog
 
PCNs 3 e 4 ciclos para blog
PCNs 3 e 4 ciclos para blogPCNs 3 e 4 ciclos para blog
PCNs 3 e 4 ciclos para blog
 
Leitura e produção de textos
Leitura e produção de textosLeitura e produção de textos
Leitura e produção de textos
 
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIASPROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
 
O uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didático
O uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didáticoO uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didático
O uso do YouTube e blogs como ferramentas complementares ao livro didático
 

Último

a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...apoioacademicoead
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...azulassessoriaacadem3
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIAHenrique Pontes
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 

Vanessa miranda-e-gustavo-guimaraes-4 a

  • 1. Nome: Vanessa Miranda da Conceição 41345509 ABRIL 2015 RESENHA DO LIVRO HANNA, Vera L. Harabagi. Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural. São Paulo: Editora Mackenzie. 2012. (Coleção Conexão Inicial; v.2) p R
  • 2. INTRODUÇÃO A partir do primeiro parágrafo, a autora destaca a importância da interação no processo de aprendizagem da língua. Isso se deve ao fato dos indivíduos estarem a todo momento trocando informações, sentimentos e opiniões uns com os outros por meio do próprio ato de comunicar. Por isso, as competências básicas: Ouvir, falar, ler e escrever, torna- se mais clara e significativa.
  • 3. CAPÍTULO 4 - INTERAÇÃO E CRIATIVIDADE NUM AMBIENTE COMUNICATIVO Há diversas técnicas interativas citadas no texto, dessas ideias se destaca as técnicas interativas de Brown baseadas nas habilidades comunicativas: - Na Prática da linguagem de modo mais contextual. - Utilização de conversas entre os estudantes que condizem com o ambiente. - Produções de atividades e constantes trabalhos grupais que visam auxiliar os alunos.
  • 4. OS PAPÉIS DO EDUCADOR • Para que o professor consiga dar os conteúdos da maneira interativa é necessário que ele não só exerça o papel de mediador como também vários outros papéis, sendo estes: • Controlador - Organiza • Condutor - Dita as Normas • Gerente - Planeja • Facilitador - Promove e Motiva o uso • A autora revela a necessidade do professor ter conhecimento gramatical, discursivo, sociolinguístico, pragmático e estratégico para passar aos alunos.
  • 5. AUTENTICIDADE DO MATERIAL E DO TEXTO • Aspectos observados pela autora, é tratar o estudo da língua de maneira mais autêntica. • Ela adverte sobre uso de materiais e textos autênticos tendo em vista as vantagens e desvantagens que são constantemente discutidas.
  • 6. AUTENTICIDADE DO MATERIAL E DO TEXTO Alguns desafios apontadas no texto: • Utilizar texto autêntico requer constantes pesquisas feitas pelos professores, devido a grande quantidade de informações contidas nos veículos comunicativos. • Outro desafio é saber adaptar e aplicar levando em conta o conhecimento básico do aluno. • Alguns professores podem ter dificuldade em expor determinados assuntos que podem levar a discussões imprevisíveis. • Os alunos podem ter dificuldades em entender as constantes necessidades culturais e comunicativas que ocorrem a todo momento na língua.
  • 7. AUTENTICIDADE DO MATERIAL E DO TEXTO • Apesar dessas desafios, a autora defende o uso de material autêntico, pois nas últimas décadas o ensino passou a centrar cada mais no alunos e dessa maneira, a formulação de materiais e atividades sofreram modificações positivas, principalmente porque atualmente muitas informações podem ser encontradas no âmbito virtual, dessa forma, o conteúdo chega aos alunos também no âmbito real. • Utilizar de materiais e textos autênticos torna-se cada vez mais essencial a medida que a linguagem vai se expandindo por todos os meios de comunicação.
  • 8. AUTENTICIDADE DO MATERIAL E DO TEXTO. As vantagens justificadas pela autora: • Materiais e textos autênticos oferecem conhecimento cultural da língua, sendo possível que o aluno tenha diferentes pontos de vista de determinada cultura. • Ele trás consigo três habilidades que são validadas durante o aprendizado: Cultura dos povos que incorporam a língua, a contemporaneidade do uso da linguagem e Desafio tanto para alunos como para docentes que podem ser consideradas vantajosas. • Aumento do potencial de comunicabilidade, sociabilidade e conhecimento geral da língua que encoraja o individuo a ser mais autônomo. • Variedades infinitas e material vasto que podem ser encontradas na internet.
  • 9. OS PROJETOS DE TRABALHO • Além das características apresentadas posteriormente que incluem o ensino centrado no contexto, interação e material autêntico, a autora ainda acrescenta como sendo importante basear o aprendizado da língua em projetos de trabalho. • Esses projetos servem para dar mais autonomia e responsabilidade aos alunos, pois essa abordagem parte do princípio, no qual, são os alunos que devem solucionar os problemas e desenvolver projetos por conta própria.
  • 10. ABORDAGEM COMUNICATIVA: CONSTRUÇÃO SOCIAL DO MÉTODO • De acordo com o texto, a comunicação real, tornou-se a metodologia mais aplicada e bem aceita desde a época da gramática e tradução. • A autora defende que esse método “A abordagem da comunicação” implica em um enorme variedade e informações para se trabalhar em sala de aula e aprendizado de longa duração. • Por outro lado, alguns linguistas discordam que essa abordagem seja considerada método. Como pode-se perceber no seguinte trecho:
  • 11. ABORDAGEM COMUNICATIVA: NÃO UM MÉTODO, MAS CONSTRUÇÃO SOCIAL DO MÉTODO “O fato de ocorrer interação entre aprendizes e professor e, por sua vez, destes com o material e com atividades em sala de aula e fora dela, indicam tal processo não como método ou uma abordagem, mas como uma construção social do método”. (Hanna; 2012 , pág. 66) • Esse trecho exemplifica a ideia de que não há um melhor método ou roteiro a ser seguido, mas sim estimular formas de comunicação. • Fica por conta do professor criar um ambiente comunicativo que integre uma relação de interação e reflexão entre o docente e educando.
  • 12. A ERA PÓS-MÉTODO • Na era pós método, o saber do professor passa a ser mais valorizado e reconhecido no processo de aprendizado pela abordagem comunicativa. • São destacados características que visam reafirmar a capacidade autonômica, pragmática e reflexiva do professor em desenvolver seu próprio método e propósito para aplicar determinado conteúdo dependendo das circunstâncias. • Também são ressaltados os conhecimentos subjetivos do professor referente a seu contexto e da inserção de um contexto dentro do contexto do aluno.
  • 13. Interação, autenticidade, contextualização e um ambiente que promova autonomia, é o que faz a diferença no processo de aprendizado da língua estrangeira. O texto nos informa que os alunos e professores devem estar dispostos e preparados para se adequar a linguagem a todo momento e ciente das diferenças culturais transmitidas por meio das interações. Por mais difícil que pareça, a melhor possibilidade de não cometer erros no ato de comunicar, é buscando interagir, e se informar estando abertos para naturais mudanças que só a língua pode fornecer.
  • 14. INTRODUÇÃO O capítulo 5 apresenta a globalização e suas respectivas mudanças na sociedade, principalmente na área da comunicação com os avanços tecnológicos e novas formas de se comunicar. Nesse quadro, percebe-se a importância da tecnologia como ferramenta de ensino-aprendizagem e pela necessidade se comunicar e estar informado. Os meios de comunicação, principalmente a internet, são essenciais para tornar o individuo cada vez mais preparados para diferentes expressões culturais e atos comunicativos.
  • 15. CAPÍTULO 5 – ALGUMAS QUESTÕES COMUNICACIONAIS PARA O TERCEIRO MILÊNIO • O texto argumenta sobre a comunicação na era da globalização. Trás uma reflexão sobre o tempos que vivemos e das possíveis mudanças que podem ocorrer no futuro causadas pelas tecnologias de informação na maneira de se comunicar. • Percebe-se como principal papel da tecnologia gerar novos fluxos comunicativos em escala mundial, e para isso é muito importante estabelecer diversas formas de ensino, dando enfoque cultural-internacional e expandindo vários pontos de vistas das informações recebidas diariamente.
  • 16. • O termo que surgiu em 1990, glocalização, refere-se a produção de cultura global, resultados das interconexões e processos tecnológicos. • Nessa década, surgiram vários debates se tal processo levaria a diminuição ou desaparecimento da diversidade cultural, e os povos começariam a questionar seus gostos e valores. • Entretanto, a autora afirma que a globalização não causa o desaparecimento das diversidades culturais, mas sim deixa-lá mais acessível, como no trecho a seguir: GLOBALIZAÇÃO, CULTURA E LÍNGUAS: GLOCALIZAÇÃO, O GLOBAL E O LOCAL
  • 17. “ A globalização não apaga as diferenças, pois a autonomia da história e da cultura oferece senso de exclusividade ás experiências das sociedades”. (Hanna; 2012 , pág. 73) • Um dos pontos importantes sobre a linguagem na era da globalização é a constante demanda de conhecimento de outras línguas, principalmente da língua inglesa devido a grande influência internacional que ela exerce, por conta disso, ela é considerada como língua franca global. • Entretanto, a autora deixa claro que é possível que outras línguas venham a se associar com a inglesa, havendo assim, vários tipos de “inglês”. GLOBALIZAÇÃO, CULTURA E LÍNGUAS: GLOCALIZAÇÃO, O GLOBAL E O LOCAL
  • 18. • O Globish, é um termo utilizado na comunicação por não nativos da língua inglesa. No texto, a autora destaca que o globish é o dialeto global do terceiro milênio, pois trata-se de uma língua utilizada na comunicação principalmente na área de negócios, e por isso é um vocabulário é bastante centrado naquilo que quer informar. O INGLÊS GLOBAL: GLOBISH
  • 19. O CIBERESPAÇO E O ENSINO DE LÍNGUAS • A internet é extremamente renovadora e oferece um meio linguístico novo, com dimensões originais de variações e formas inéditas de enfocar o uso da língua. • O ensino da língua estrangeira a cada dia ganha mais espaço neste cenário revolucionário. A abordagem comunicativa e seus princípios contemplam a importância de promover a comunicação na língua-alvo, desde o início do aprendizado. • Cada vez mais, a interação e o compartilhamento encontram maior ressonância quando o foco do ensino de línguas inclui a aplicação de materiais autênticos integrados às tecnologias de informação.
  • 20. O CIBERESPAÇO E O ENSINO DE LÍNGUAS Interagir e negociar as constituintes do aprendizado de línguas, quando apresentado através de tecnologia/ computadores corrobora a perspectiva sociocultural: - O que dizer – Como dizer – Quando dizer – A quem dizer? - Quem fala? - O que fala? – Onde fala? – Quando se fala? Tudo isso como ocorrência na língua alvo.
  • 21. O ENSINO DE LÍNGUAS ASSISTIDO POR COMPUTADOR • Nos últimos anos, as TIC tornaram-se essenciais para professores de língua estrangeira, porque agora eles podem ensinar a língua sem precisar percorrer grandes percursos ou estarem numa respectiva sala para acomodarem os alunos, pois tudo pode ser feito via internet. • Desde o método tradução e gramática, o ensino passou por grandes transformações, hoje em dia, além do acesso a internet, são disponíveis materiais tecnológicos como projetores, DVD’s, áudio, produções audiovisuais entre outras alternativas de abordar a língua.
  • 22. O ENSINO DE LÍNGUAS ASSISTIDO POR COMPUTADOR • Mas, sem dúvida assistir aula por computador, requer outras abordagens de ensino e necessita de muita pesquisa por parte dos professores em dar uma aula dinâmica que mantenha o aluno focado. • As tecnologias dão oportunidade do aluno expandir cada vez mais seu conhecimento, pois há uma maior exposição das informações como facilidade em encontra-las, principalmente em contextos que fazem sentidos com a realidade atual, levando em conta a construção do própria conhecimento. Mas também, ressalta-se que o aluno precisa de interação social autêntica que o leve para fora do ambiente de sala de aula.
  • 23. CONCLUSÃO O capítulo 5, refere-se a importância do surgimento da internet e suas contribuições para o ambiente comunicativo, facilitando a interação entre as pessoas de diferentes lugares do mundo e tornando a língua mais acessível conforme a necesidade. Não podemos esquecer que as artes, as ciências, os costumes, os sistemas, as leis, a religião, as crenças, os mitos, valores morais e éticos, o comportamento, as preferências, os produtos e todas as maneiras de agir fazem parte do contexto cultural de determinado povo.