LP e o meu curso

1.192 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.192
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
741
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LP e o meu curso

  1. 1. LÍNGUA PORTUGUESATEXTO E CONTEXTOEstética, Terapia Ocupacional e Fisioterapia Profa. Esp. Daniele de Oliveira – UNISO 1.sem.2012
  2. 2. PROFESSORA Mestranda em Comunicação LITERATURA E AUDIOVISUAL Especialista em Design Educacional EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Graduada em Letras PORTUGUÊS E LITERATURAS Graduada em Design Gráfico E OS ALUNOS?
  3. 3. RELEVÂNCIALÍNGUA PORTUGUESA E SEU CURSO?O ensino de Língua Portuguesa destina-se a preparar oaluno para lidar com a linguagem em suasdiversas situações de uso e manifestações, inclusive aestética, pois o domínio da língua materna revela-sefundamental ao acesso às demais áreas doconhecimento.
  4. 4. PLANOConteúdo Programático: CARGA HORÁRIA: 80 h/a1.1 Tipologia textual. AULAS: segundas e terças1.2 O texto escrito.1.3 O texto oral.1.4 Leitura, intelecção e análise de texto.1.5 Produção de textosAvaliaçãoAtividades em sala – peso 2,0Atividade em grupo – peso 3,02 avaliações presenciais – peso 5,01 avaliação substitutivaFalta também reprova!
  5. 5. calendário FEV/1218/02 apresentação do componente/ elementos de comunicação19/02 atividades introdutórias: elementos de comunicação25/02 Módulo 1: Tipos de texto e vida cotidiana26/02 Módulo 1: Tipos de texto e vida cotidiana
  6. 6. SALA VIRTUAL www.uniso.br/ead Acesso RA – SEM OS ZEROS SENHA – 123 Não conseguiu acessar? ead@uniso.br (15) 2101 7051
  7. 7. VAMOS COMEÇAR?
  8. 8. MAS...Por que eu devoaprender Língua Portuguesa??
  9. 9. Situação 1João é cabeleireiroEla entende de tudo o que érelacionado à beleza e éreferência na cidade onde mora.Abriu um salão e mandoufazer esta placa...
  10. 10. Situação 2Murilo Beníciogosta de ir àpraia de terno
  11. 11. Ao conversar com seu médico, Ana,que havia passado por uma cirurgia Situação 3recente e estava com dificuldade pararespirar, teve o seguinteesclarecimento: O aparecimento de complicações respiratórias está diretamente relacionado à dor e se torna mais incidente em cirurgias torácicas ou abdominais altas. Isto se deve à inibição da inspiração profunda e da tosse eficaz, o que reduz a ventilação e propicia o acúmulo de secreções, favorecendo o colapso de segmentos pulmonares, reduzindo a capacidade vital e predispondo a infecções(19). Adicionalmente o padrão respiratório torna-se superficializado por diminuição no VC e aumento na FR favorecendo o aumento no IRRS. No presente estudo, observamos uma tendência à redução do VC no POI e redução significativa no 2DPO no grupo placebo quando comparado ao grupo TENS, demostrando que o alívio da dor pode estar relacionado à prevenção de um padrão ventilatório superficializado no pós-operatório de gastroplastias.
  12. 12. O que estas situações tem em comum?Situação 1: João é um ótimo cabeleireiro, mas a nova placa, comduplo sentido na escrita do texto, tem afastado os clientes.Situação 2: Murilo Benício (apesar de ser um galã ) não soubeescolher a roupa adequada para a situação. A linguagem é como umaroupa. Vamos sempre conversar sobre isso.Situação 3: Um texto com vocabulário difícil, apesar de “chique”pode afastar o leitor. A regra básica é: comunicar-se com clareza paraque a mensagem seja compreendida.
  13. 13. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO REFERENTE EMISSOR CANAL DE COMUNICAÇÃO RECEPTOR ou ou DESTINADOR MENSAGEM DESTINATÁRIO CÓDIGO
  14. 14. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO EMISSOR ou DESTINADOR É o que emite a mensagem. Pode ser um indivíduo ou um grupo
  15. 15. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR ou ou DESTINADOR DESTINATÁRIO É o que recebe a mensagem. Pode ser um indivíduo, um grupo, um animal, uma máquina.
  16. 16. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO É o contexto, situação, objetos reais aos quais a mensagem remete. REFERENTE EMISSOR RECEPTOR ou ou DESTINADOR DESTINATÁRIO
  17. 17. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO REFERENTE EMISSOR RECEPTOR ou ou DESTINADOR DESTINATÁRIO CÓDIGO Conjuntos de regras ou signos para elaborar uma mensagem. Ex: Língua
  18. 18. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO REFERENTE EMISSOR É o objeto da comunicação, o conteúdo RECEPTOR ou das informações transmitidas ou DESTINADOR MENSAGEM DESTINATÁRIO CÓDIGO
  19. 19. Linguagem e comunicaçãoTeoria da ComunicaçãoO ESQUEMA DA COMUNICAÇÃO REFERENTE É a via de circulação das mensagens EMISSOR CANAL DE COMUNICAÇÃO RECEPTOR ou ou DESTINADOR MENSAGEM DESTINATÁRIO CÓDIGO
  20. 20. RUÍDONA COMUNICAÇÃO O ruído pode ocorrer - Quando há um problema no canal de comunicação – chamados “parasitas” - Da mensagem – Quando é não é clara ou o código não foi bem adaptado à mensagem
  21. 21. PARA CASA1. Acessar a sala virtual2. Entrar em Fórum de Discussão3. Participar dos dois fórunsPARA AMANHÃ:COLETE EXEMPLOS DE LINGUAGEM USADA DE FORMAINADEQUADA EM SUA ÁREA E POSTE NO FÓRUM DEDISCUSSÃOPARA PRÓXIMA SEGUNDA:RESPONDER: Quais suas expectativas com relação aocomponente Língua Portuguesa?

×