1
     2
3
4
O outdoor utiliza-se da ambigüidade cedida pelo       usopolissêmico do substantivo “coroa” (senhora idosa).              ...
   CONTUDO, AO    VERIFICARMOS QUE SE    TRATA DO OUTDOOR DE    UMA FUNERÁRIA    (SINAF), DESFAZ-SE,    ASSIM, A AMBIGUID...
7
   A MÍDIA IMPRESSA FAZ    LARGO USO DA    DUPLICIDADE DE    SENTIDOS.   AO LADO, O JORNAL    UTILIZA UM    TROCADILHO P...
Não só a linguagem escrita, nas imagens, também se explora aambiguidade:                                      A PROPAGANDA...
10
   CHARAUDEAU, P (2003). Prefácio. In: PAULIUKONIS, M.A L. E G AVAZZI. Texto e Discurso:          Mídia, Literatura e En...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ambiguidade - Teoria

2.779 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.779
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
430
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ambiguidade - Teoria

  1. 1. 1
  2. 2.   2
  3. 3. 3
  4. 4. 4
  5. 5. O outdoor utiliza-se da ambigüidade cedida pelo usopolissêmico do substantivo “coroa” (senhora idosa). 5
  6. 6.  CONTUDO, AO VERIFICARMOS QUE SE TRATA DO OUTDOOR DE UMA FUNERÁRIA (SINAF), DESFAZ-SE, ASSIM, A AMBIGUIDADE ARGUTA E PROPOSITAL DO OUTDOOR, QUE SE SERVE DA POLISSEMIA DAS PALAVRAS “COROA’ E “ARRUMAR”. 6
  7. 7. 7
  8. 8.  A MÍDIA IMPRESSA FAZ LARGO USO DA DUPLICIDADE DE SENTIDOS. AO LADO, O JORNAL UTILIZA UM TROCADILHO PARA FAZER REFERÊNCIA AOS DOIS FAMOSOS TIMES EUROPEUS: “BARCELONA” E “REAL MADRID”. 8
  9. 9. Não só a linguagem escrita, nas imagens, também se explora aambiguidade: A PROPAGANDA DA FOLHA DE S. PAULO LANÇOU MÃO DA CRIATIVIDADE AO EXPLORAR A DUPLICIDADE DE SENTIDOS QUE A IMAGEM OFERECE,ATRAVÉS DO JOGO ENTRE O REAL E SUA REPRESENTAÇÃO: A MESMA TARJA QUE AMARRA A PILHA DE JORNAIS, AO MESMO TEMPO, “AMORDAÇA” A LIBERDADE DE EXPRESSÃO. 9
  10. 10. 10
  11. 11.  CHARAUDEAU, P (2003). Prefácio. In: PAULIUKONIS, M.A L. E G AVAZZI. Texto e Discurso: Mídia, Literatura e Ensino. Rio de Janeiro: Lucerna. DUCROT, O. (1987) O Dizer e o dito. Campinas: Pontes. FIORIN, J.L. (1996). As astúcias da enunciação. S.Paulo: Ática. ILARI, R. & GERALDI, J.W. 1985. Semântica. São Paulo :Ática. KOCH, I.V. (1992) A Inter-ação pela Linguagem: São Paulo: Contexto.  __________(2002)Desvendando os segredos do texto. SP: Cor tez. MAINGUENEAU, D.(1989) Novas tendências em análise do discurso,tradução Freda Indur sky. Campinas, SP: Pontes: Editora da Unicamp.  ________________(2000). Análise de textos de comunicação. São Paulo: Mar tins Fontes.   11

×