Universidade Federal de Mato Grosso

407 visualizações

Publicada em

Introdução a métodos instrumentais de alimentos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Universidade Federal de Mato Grosso

  1. 1. Universidade Federal de Mato Grosso Ciência e Tecnologia de Alimentos Métodos Instrumentais de Análise de Alimentos Professora Doutora: Luciane Yuri Yoshiara Introdução à Métodos Instrumentais de Alimentos Alunos: Célia Silva, Felipe Carvalho e Marcos Vinícius
  2. 2. Análise de Alimentos Para que serve a análise de alimentos?
  3. 3. Aplicação da Análise de Alimentos Indústrias: Universidades e Instituto de Pesquisa: Órgãos governamentais:
  4. 4. Analista Fornece dados analíticos de alta qualidade através métodos analíticos que sejam confiáveis e adequados, rapidamente e a um baixo custo.
  5. 5. Categorias de Análises •Físico-químicas: composição centesimal; •Químicas: contaminantes; •Microbiológicas: bactérias, fungos, vírus; •Microscópica: insetos, sujidades; •Sensoriais: cor, sabor, textura; •Reológicas: análises físicas para qualidade de farinha.
  6. 6. Análise de Alimentos Análise Qualitativa: Tem como objetivo determinar a quantidade de um analito em uma porção do material (amostra). Análise Quantitativa: Tem como objetivo a identificação do analito na amostra.
  7. 7. Métodos Métodos clássicos: • Não utilizam equipamentos sofisticados; • Materiais comuns: vidrarias e reagentes; • Ex: Análise gravimétrica e volumétrica Porque utilizá-los? • Baixo custo • Metodologia oficial • Quando não há equipamentos
  8. 8. Métodos Métodos Instrumentais:  Equipamentos modernos com alto grau de exatidão que minimizam o trabalho de análises e possíveis erros. Ex: Cromatógrafo a gás, cromatógrafo líquido de alta eficiência; Porque utilizá-los????? • Grande exatidão • Rendimento no trabalho Desvantagem • Alto custo de aquisição, manutenção, equipe bem treinada e especializada.
  9. 9. .
  10. 10. Métodos de análise •Métodos Gravimétrico: Volumétrico: Ópticos: Cromatógrafos:
  11. 11. Instrumentos para análise Informações sobre as características físicas e químicas Informação Manipula e interpreta
  12. 12. Domínio de dados • O processo de medida é auxiliado por dispositivos que convertem a informação de uma forma em outra (codificam). • Domínio não elétricos • Qualificar informações como quantidades elétricas • Domínio analógico, domínio do tempo e domínio digital
  13. 13. Tradutor • Refere-se especificamente aos dispositivos que convertem a informação em um domínio não- elétrico em informação nos domínios elétricos e vice-versa. • Exemplos: fotodiodos, fotomultiplicadoras, fotodetectores, eletrônicos que produzem uma corrente ou voltagem proporcional à potencial da radiação incidente.
  14. 14. Calibração dos métodos instrumentais • Resposta analítica x (analito) Comparação com padrões • Direta Titulações • Padrões externos Quando não há efeitos interferentes da matriz • Padrões internos Adicionado à amostra
  15. 15. Escolha do método analítico ? ? ? ? ? ? ? ? ?
  16. 16. Escolha do método analítico • Definição do problema: • Qual o objetivo do laboratório? • Que materiais, reagentes e equipamentos o laboratório possui? • Qual a exatidão necessária? • Quais as propriedades físicas e químicas da matriz da amostra? • Quantas amostras podem ser analisadas?
  17. 17. Recursos disponíveis • Nem sempre é possível utilizar o melhor método: • Custo • Equipamento • Tempo • Reagente • Pessoal especializado
  18. 18. Confiabilidade dos resultados • Antes de optar por um determinado método analítico deve-se considerar vários fatores. Entre estes a confiabilidade dos resultados que irá depender de vários fatores, como: Especificidade; Exatidão; Precisão; Sensibilidade.
  19. 19. Confiabilidade dos resultados • Especificidade: Capacidade do método analítico em medir o composto de interesse, independente da presença de substancias interferentes. • Exatidão: Mede quão próximo o resultado de um dado método analítico se encontra do real. • Determinação da exatidão Porcentagem de recuperação do composto de interesse que foi adicionado a amostra numa quantidade previamente conhecida. Comparar os resultados com aqueles obtidos por outros métodos analíticos já definidos como exatos.
  20. 20. Confiabilidade dos resultados • Precisão: • Determinada pela variação entre vários resultados obtidos na medida de um determinado componente na mesma amostra. • Sensibilidade: • Descreve quanto a resposta varia com a variação da concentração do analito. • Ex: Em métodos sensíveis, uma pequena diferença na concentração do analito causa grande variação no valor do sinal analítico medido.
  21. 21. Métodos de análises • Os métodos de análises podem ser classificados em vários tipos: Métodos oficiais; Métodos padrões ou de referencia; Métodos rápidos; Métodos modificados; Métodos automatizados.
  22. 22. Métodos de análises O método ideal deve ser exato, preciso, pratico, rápido e econômico. O analista deve decidir em função do objetivo da análise, quais atributos devem ser priorizados.
  23. 23. Bibliografia

×