Violência na sociedade contemporânea

1.023 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.023
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
61
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Violência na sociedade contemporânea

  1. 1. VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA Sociologia
  2. 2. VAMOS ASSISTIR UM VÍDEO ATUAL
  3. 3. COMO EXPLICAR ESTA ONDA DE VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA?
  4. 4. UMA EXPLICAÇÃO CRIMINOLÓGICA  Muitos cientistas do século XIX e início do século XX como Cesare Lombroso, acreditava que o homem podia adquirir uma anomalia que o levaria ao delito, que seria a combinação de certas combinações fisiopsíquicas apropriadas à perpetuação do malefício com certas outras condições sociais que fecundam esse germe individual, podendo muitas vezes o fazer repropuzir-se, ou seja, pessoas teriam predisposições genéticas e portanto, naturais a praticar o crime. Para combater o crime seria fundamental a EUGENIA . EUGENIA – Pratica científica que tinha o objetivo de classificar os indivíduos em normais e anormais e assim estimular o estudo e o uso de metodologias de eliminação ou de não proliferação.
  5. 5. UMA EXPLICAÇÃO SOCIOLÓGICA  Já o Sociólogo Èmile Durkheim, em contraposição a visão da criminologia lombrosiana acreditava que nenhuma sociedade está livre do crime, nem o crime é um problema do delinquente. O crime é normal, é um padrão social, é um fato social ligado às condições fundamentais de qualquer vida em coletividade. O crime pode indicar a degeneração dos laços de solidariedade entre indivíduos e grupos. Contudo Durkheim considerava que o crime poderia assumir um desequilíbrio da vida social, quando se configurava em uma situação de anomia. ANOMIA – Ausência de normas sociais que ameação a coesão social, ou seja, é quando as instituições da sociedade são fracas para socializar o indivíduo, isto é, trazer o indivíduo ao convívio da sociedade.
  6. 6. DURKHEIM DIRIA... “AS CAUSAS DO CRIME DEVEM SER PROCURADAS NA SOCIEDADE E NÃO NO DELINQUENTE.”
  7. 7. OUTRAS FORMAS DE VIOLÊNCIA  “MISÉRIA É IMORAL. POBREZA É IMORAL. TALVEZ SEJA O MAIOR CRIME QUE UMA SOCIEDADE POSSA COMETER.”  Sociólogo Herbert de Souza, o Betinho (1995-1997) Analisando a frase do Sociólogo Betinho chegamos a conclusão que a violência, bem presente na sociedade capitalista, pode se manifestar de forma simbólica ou moral. Neste ínterim devemos lembrar que todos os aspectos da violência são expressados como violação dos Direitos Humanos na Declaração Universal dos Direitos do Homem.
  8. 8. COMO COMBATER A VIOLÊNCIA SIMBÓLICA E NÃO SIMBÓLICA? Forte investimento em políticas públicas; Desvulgarização e descandalização da mídia impressa e televisiva; Implantação da cultura de paz; Mobilização social à favor da paz; Sistema prisional mais digno; Políticas de redistribuição de renda.
  9. 9. EXEMPLOS DE BOAS INICIATIVAS O objetivo do Sou da Paz é influenciar a atuação do poder público e de toda a sociedade frente à violência. Para isso, foca seu trabalho em quatro grandes áreas: Adolescência e Juventude, Controle de Armas, Gestão Local da Segurança Pública e Polícia. (www.soudapaz.org)
  10. 10. EXEMPLOS DE BOAS INICIATIVAS Ele falou sobre a realidade do “mundão” de hoje, e fez com que muita gente acordasse para a vida, infelizes são aqueles acham que na “zoeira” vão chegar em algum lugar...Mas, tudo bem, pelo menos eu aprendi e acordei, e daqui a 20 anos vou me lembrar da palestra como se fosse hoje e vou ver que valeu a pena escutá-lo." Rafaela Ramos Teixeira - Turma 903 da EM Hercília Moretti. http://escoladapaz-petropolis.blogspot.com.br/ O Projeto ESCOLA DA PAZ é uma iniciativa da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de Petrópolis, coordenada pelo Setor de Comissariado, em parceria com as escolas interessadas, e com a Secretaria Municipal de Educação de Petrópolis.
  11. 11. BIBLIOGRAFIA  DIMENSTEIN, Gilberto; Rodrigues, Marta M. Assumpção, Giansanti, Alvaro Cesar. Dez Lições de Sociologia – para um Brasil cidadão. São Paulo: FTD, 2008.  PIRES, Cecília. A violência no Brasil. São Paulo: Ed. Moderna, 1995.  http://escoladapaz-petropolis.blogspot.com.br  http://www.soudapaz.org

×