Pvn bаsico

284 visualizações

Publicada em

CENTRAL PHILIPS

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
284
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pvn bаsico

  1. 1. Entroncamentos PVN & iPVN Introdução 1. Configuração PVN Tradicional Neste tipo de configuração, Sinalização &Voz via link PSTN existente SOPHO iS Ramal Ramal Encaminhamento PVN SOPHO iS Rede Pública ou Privada CPU CPU Sinalização Usuário (voz) Ramal 2. Configuração iPVN Neste tipo de configuração, Sinalização via Rede (IP) e voz link PSTN existente SOPHO iS Ramal Ramal Encaminhamento iPVN SOPHO iS Rede Pública ou Privada CPU Sinalização Usuário (voz) CPU Rede de dados
  2. 2. Entroncamentos PVN & iPVN Implementação 1. Rota PVN; Implementação: LADO A Rede Pública 035-689 030-234 A B 20xx 30xx CPU CPU SOPHO iS Encaminhamento PVN SOPHO iS Rota 5 (vitual) DPNSS Cluster iD: 2 Árvore: 0 3(91) Árv: saída 0xx(10) Con&Sig: 5 16 1. Fixação do Cluster-Id de seu sistema : CHCLID : <cluster-id>; No caso de um esquema de numeração fechado o cluster-Id dever o mesmo que o(s) primeiro(s) dígitos(s) dos DNR(s) em seu sistema. Para definir se seu sistema está programado Para um esquema de numeração fechado executar: DIMDAT : 1,40[,<unit>]; Se a resposta for YES, você tem um esquema de numeração fechado. CHCLID : 2; Quando os DNRs em seu sistema tem o formato: 2xxx.
  3. 3. Entroncamentos PVN & iPVN 2. Projetar NAC (Network Access Code) na árvore de discagem inicial: (extension/ enquiry/ operator) ASINTN: <tree>,<number>,<trfc>,<result-id>[,[<dest/number>][,<numberlength/ cv>]]; Este (NAC) deve ser o mesmo que o cluster-id do SOPHO iS (oposto) de destino. ASINTN : 0,3,3,91,5; ASINTN : 1,3,3,91,5; ASINTN : 2,3,3,91,5; Quando o(s) DNRs do SOPHO iS oposto tiverem o format: 30xx. 3. Projetar a Destinação DPNSS 5, a correspondente árvore de análise externa e a tabela de rotas: CHDSTC : <dest>,<tree>,<dialtone-options>,<route-table>[,[<accrep>][,< delayed-seizure>[,<numbering-plan>]]]; CHDSTC : 5,65,00,5; 4. Projetar o número discado após o NAC- Network Access Code na árvore de análise de saída como um número interno: OPEN numbering scheme : DNR Completo CLOSED numbering scheme : DNR - NAC ASBLCK : <tree>,<number>,<trfc>,<number-length>,<result-id>; ASBLCK : 65,0,3,3,10; Quando o(s) DNRs no SOPHO iS oposto tiverem o formato 30xx em um esquema de numeração fechado (CLOSED numbering scheme) 5. Criar a Rota : CRROUT : <route>[,<unit>]; CRROUT : 5[,<unit>]; 6. Adicionar a rota na Tabela de rota: CHROTA : <route-table>[,[<user-type>][,<sequence-table>][,<unit>]]; parâmetros adicionais : <route>,<pref-code>,<trfc>[,<smart-box-em>]; CHROTA : 5[,,,<unit>]; 5,1,3;
  4. 4. Entroncamentos PVN & iPVN 7. Personalização das Características de Rota CHRTCG : <route>,<gen-opts>,<gen-tone>[,[<cv>][,<bspt>][,<cc-table-nr>]]]; CHRTCI : <route>,<inc-opts>,<tone-&-ddi-opts>[,[<tree>][,[<aqueue>][,<bspt>]]]; (Não definir a opção S (classe de tráfego) no parâmetro <tone-and-ddi-opts> muito baixa!) CHRTCO : <route>,<out-opts>,<atf>[,<bspt>]; CHRTCG : 5,0010001000000,222111; CHRTCI : 5,10000000000,000599999,35; CHRTCO : 5,000000,0; 8. Atribuir as características do bundle: CHBNDC : <unit+bundle>,<dir&neg>,<options>,<con&sig-type>[,[<allcalls>][,<bspt>]]; CHBNDC : 5,2,0000000000000000,516; 9. associar o bundle à rota DPNSS: ASBNDL : <route>,<bundle>; ASBNDL : 5,5; 10. Programar a árvore de análise DPNSS de entrada: A B 20xx 30xx SOPHO iS CPU SOPHO iS Rota 5(vitual) DPNSS Árvore: 0 3(91) Árv: Entrada 20xx(10) CPU PMC Hatch PMC Hatch Árv: Entrada 30xx(10) Closed numbering scheme: Neste caso é possível a execução só do passo 1, ou seja, projetar o DNR interno completo (result-id 10) na árvore de entrada: ASBLCK : <tree>,<number>,< trfc>,<number-length>,<result-id>; Open numbering scheme: É necessário uma análise em 2 passos; este tipo de análise; também funciona para um esquema de numeração fechado:
  5. 5. Entroncamentos PVN & iPVN Passo 1 : Análise da identidade do cluster de entrada: ASINTN : <tree>,<number>,<trfc>,<result-id>[,[<dest/number>][,<numberlength/cv>]]; Observe que o <dest/number> deve ser uma ‘dummy destination’ : um número de destinação ainda não utilizado no sistema. Passo 2 : Análise dos dígitos de entrada restantes: CHDSTC : <dest>,<tree>,00,0; ASBLCK : <tree>,<number>,<trfc>,<number-length>,<result-id>; ASINTN : 35,2,3,91,19; CHDSTC : 19,19,00,0; ASBLCK : 19,0,3,3,10; 11. Criar o Hatch e colocá-lo em serviço: ASPCTB : <shelf>,<brd>,<crt>s/r,<pct-type>,<sig-group>; ASPCTB : 11,17,12,16,6104; 12. Configurar as características PVN do rota DPNSS. Rede Pública Árv: entrada 3999(133) 2997(132) 2998(132) Árv: entrada 2999(133) 2997(132) 2998(132) 035-689 030-234 A B 20xx 30xx Rota virtual 5 DPNSS CPU CPU SOPHO iS SOPHO iS PVN Sign.Chan.Adress: 00302343999 PVN Sign.Chan.Adress: 00356892999 PVN USER Chan.Adress: 2997 e 2998 Estabelecimento dos canais: Sinalização & Usuário
  6. 6. Entroncamentos PVN & iPVN ‘Route Identification Number’(RIN): deve ser o mesmo em ambos os SOPHO iSs ; ‘Main/Sub indication’(m/s): deve ser 0 de um lado e 1 do outro lado. CHPVNR : <route>,<sigch-address>,<uca-prefix>,<rin>,<m/s>; Additional parameters : CHPVNR : 5,00302343999,0030234,0001,0; Neste exemplo: 0-0302343999 é o número que o sistema gera quando deve ser estabelecido um canal de sinalização. O outro sistema verá o número de entrada: 3999. Este número deve ter um result-id 133, no sistema oposto. No SOPHO iS oposto programar: CHPVNR : 6,00356892999,0035689,0001,1; 13. Configurar a análise numérica de entrada proveniente da PSTN, de modo a reconhecer um canal de sinalização de entrada: ASINTN : <tree>,<number>,<trfc>,<result-id>[,[<dest/number>][,<nbr.length/cv>]]; ASINTN : 30,2999,2,133; Neste exemplo: 2999 corresponde ao número de entrada, quando o outro lado quiser estabelecer um canal de sinalização. 14. Criar os ‘User Channel Addresses’ que serão enviados para o SOPHO iS oposto quando o mesmo pedir um ‘User Channel’ : ASPVNU : <uca>[,<unit>]; ASPVNU : 2998; ASPVNU : 2997; 15. O SOPHO iS oposto fará uma chamada para estes números. Assim, estes números devem estar projetados na árvore de análise de entrada proveniente da PSTN : ASINTN : <tree>,<number>,<trfc>,<result-id>[,[<dest/nbr>][,<nbr.length/cv>]]; ASINTN : 30,2998,2,132; ASINTN : 30,2997,2,132; 16. Certifique-se de que o ‘outgoing signalling channel address’ e o ‘ user channel addresses’ estão projetados na árvore de saída para a conexão PSTN.
  7. 7. Entroncamentos PVN & iPVN Signalling e User Channel Addr: ‘0’ (Incluidos na árvore Saída para PSTN) Rede Pública Árv: saída: PSTN A B 20xx 30xx SOPHO iS Signalling & User Channel Address SOPHO iS 035-689 030-234 0 (22) ASEXTN : <tree>,<number>,<trfc>,<min-length>,<max-length>,<DT.place>[,<tariff-cl.>]; Additional parameter : [<route-table>]; ASEXTN : 60,0,3,4,12,0; ; 17. Quando for necessário, programar os timers: CHPVNT : <route>[,<sequence-table>[,<sigch-tu>][,<sigch-tv>,<usrchtu>,<usrch-tv>]]; CHPVNT : 5,1,0,0,0,0; 18. Quando for necessário alterar o PTN-ID default e o código de segurança. Os valores devem ser os mesmos em ambos os lados. CHPVNS : [<PTN-ID>]; Introduza o Security Code antigo: <SC>; Introduza o Security Code novo: <SC>; Verificação : <SC>; CHPVNS : 9999; 899111; 123456; 123456;
  8. 8. Entroncamentos PVN & iPVN 2. Rota iPVN; Condições Prévias  iPVN requer uma licença numérica (license item 29) Para a quantidade de rotas que forem liberadas Para serem estendidas através de conexão com sinalização TCP/IP.  É requerida uma licença por unidade.  A licença PVN (número 11) é também requerida. Através do comando OM DILICS : ; Verifique se o sistema possui as licenças para DPNSS, PVN e iPVN.  Condições prévias de Hardware e Software para o iPVN: - SSW 810.21 ou superior. - Os sistemas CCS iPVN requerem CIE-2 e Pack firmware FA100.04.01 ou superior. - LOSYSOP 120 (iPVN Active) deve estar setado para 'true'. - não é possível combiner iPVN com Compressed PVN. - Para as conexões do canal de sinalização iPVN nenhum registro FDCR ou TT podem ser gerados. Rede Pública 035-689 030-234 A B 20xx 30xx Rota DPNSS 5 CPU CPU SOPHO iS Encaminhamento iPVN SOPHO iS Rede de dados 192.168.1.20
  9. 9. Entroncamentos PVN & iPVN Procedimentos a serem executados em ambos os SOPHO iSs 1. Executar STWARM Para ativação do parâmetro LOSYSOP 120 (iPVN Active). 2. Programar o iPVN da mesma maneira que o descrito anteriormente. A única diferença é o parâmetro <sigch-address>no comando OM: CHPVNR. 3. CHPVNR : <route>,<sigch-address>,<uca-prefix>,<rin>,<m/s>; CHPVNR : 5,192.168.1.20,0030234,0001,0; Neste exemplo, 192.168.1.20 é o endereço IP da CIE-2/CPU3000 do SOPHO iS oposto. NOTA: Na inicialização dos sistemas, o SOPHO iS inicia se comportando como um servidor TCP/IP, aguardando por pedidos iPVN de entrada de outros sistemas SOPHO iS . O servidor aguarda na porta TCP, cujo número é definido pelo LOBOUND 356 : iPVN Listen Port (default value is 2595). Em caso de falha na conexão Ethernet, é possível fazer a comutação para um PVN normal (desde que projetado)
  10. 10. Entroncamentos PVN & iPVN 3. Projeto PVN, como uma rota overflow Rede Pública 035-689 030-234 A B 20xx 30xx Rota DPNSS 5 (Con&Sig: 4 6) CPU CPU SOPHO iS PVN, como Rota Overflow SOPHO iS Rota Sinalização: 6 (Con&Sig: 4 6) Projeto SOPHO iS - Lado A. 1. Deletar uma linha da rota DPNSS existente e criar uma nova rota contendo esta linha. Esta rota será usada para transportar o canal de sinalização para o outro lado. Como alternativa, o canal de sinalização poderá ser transportado através da Rede Pública; neste caso é requerido uma rota digital com a Rede Pública. Se for o caso continuar com passo 9. DELINE : <shelf>,<board>,<circuit>; DELINE : 1012,9,2; 2. Criar uma nova rota: CRROUT : 6[,<unit>]; CRROUT : 6; 3. Criar um CV de voz. Este CV será usado na rota 6 Para evitar que ramal utilize esta rota. CRCVAL : <CV>,<VOICE/DATA>; CRCVAL : 5,v; 4. Definir a permissão de conexão CV de modo a permitir a conexão: CV 5 - CV5:
  11. 11. Entroncamentos PVN & iPVN CHCVCA : <cv-a>,<cv-b>,<con-allowance>; CHCVCA : 5,5,3; 5. Configurar as características de rota (as mesmas da rota DPNSS existente). Esta rota será base para o canal de sinalização; assim, ela deverá estar protegida do usuário comum pelo CV (5). CHRTCG : <route>,<gen-opts>,<gen-tone>[,[<cv>][,<bspt>][,<cc-table-nr>]]]; CHRTCI : <route>,<inc-opts>,<tone-and-ddi-opts>[,[<tree>][,[<aqueue>][,<bspt>]]]; CHRTCO : <route>,<out-opts>,<atf>[,<bspt>]; CHRTCG : 6,0010001000000,222111,5; CHRTCI : 6,1000000000000,000599999,35; CHRTCO : 6,000000,0; 6. Configurar as características de feixe (as mesmas do bundle DPNSS 5 existente). CHBNDC : <u+bundle>,<dir-&-neg>,<options>,<con&sig-type>[,[<all-calls>][,bspt]]; CHBNDC : 6,2,0000000000000000,46; 7. Associar o feixe a esta nova rota; ASBNDL : <route>,<bundle>; ASBNDL : 6,6; 8. Atribuir a linha deletada, no passo 1, ao novo feixe (bundle). ASLINE : <bundle>,<line>,<shelf>,<board>,<circuit>; ASLINE : 6,1000,1012,9,2; 9. Criar uma rota PVN: CRROUT : <route>[,<unit>]; CRROUT : 7;
  12. 12. Entroncamentos PVN & iPVN Rede Pública 035-689 030-234 A B (Con&Sig: 4 6) 20xx Rota DPNSS 5 30xx overflow (Con&Sig: 5 16) CPU CPU SOPHO iS PVN, como Rota Overflow SOPHO iS Rota PVN: 7 TABELA de ROTAS: 5 5 (p) 7 (n) 10. Adicionar a rota PVN á Tabela de Rotas da destinação DPNSS: CHROTA : <route-table>[,[<user-type>][,<sequence-table>][,<unit>]]; Additional parameters : <route>,<pref-code>,<trfc>[,<smart-box-em>]; CHROTA : 5[,,,<unit>]; CHROTA : 5,1,3; 7,0,3; 11. Se o canal de sinalização for transportado através da rota DPNSS (6) real, definir a rota com 1 linha como prioritária na tabela de rotas da destinação DPNSS. CHROTA : 5,2[,,<unit>]; CHROTA : 6,1,3; 12. Configurar as características de rota PVN: CHRTCG : <route>,<gen-opts>,<gen-tone>[,[<cv>][,<bspt>][,<cc-table-nr>]]]; CHRTCI : <route>,<inc-opts>,<tone&ddi-opts>[,[<tree>][,[<aqueue>][,<bspt>]]]; CHRTCO : <route>,<out-opts>,<atf>[,<bspt>]; CHRTCG : 7,0010010000000,222111; CHRTCI : 7,10000000000,000599999,35; CHRTCO : 7,000000,0; 13. Configurar as características de feixe CHBNDC : <u+bundle>,<dir&neg>,<options>,<con&sig-type>[,[<allcalls>][,<bspt>]]; CHBNDC : [uu]007,2,0000000000000000,516; 14. Associar o bundle á rota PVN: ASBNDL : <route>,<bundle>; ASBNDL : 7,7;
  13. 13. Entroncamentos PVN & iPVN 15. Criar o Hatch e colocá-lo ‘Em Serviço’: Rota DPNSS 5 ( C on&Sig: 4 6) A B 20xx 30xx SOPHO iS CPU SOPHO iS CPU PMC Hatch PMC Hatch Rota PVN: 7 overflow (Con&Sig: 5 16) ASPCTB : <shelf>,<brd>,<crt>,<pct type>,<sig-group>; ASPCTB : 1011,17,12,16,6104; SETINS : 1012,17,12; 16. Definir as características PVN da rota DPNSS: 1. O Route Identification Number(RIN) deve ser o mesmo em ambos os SOPHO iSs; 2. O Main/Sub indication (m/s) deve ser 0 de um lado e 1 do outro. CHPVNR : <route>,<sigch-address>,<uca-prefix>,<rin>,<m/s>; Additional parameters : [<pvn-mode>][,[<cv>][,<tree>]]; CHPVNR : 7,3099,0030234,0001,0; ,5; Rede Pública Árv: entrada 3099(133) 2097(132) 2098(132) Árv: entrada 2099(133) 2097(132) 2098(132) 035-689 030-234 A B 20xx Rota DPNSS 5 ( C on&Sig: 4 6) 30xx Rota PVN: 7 overflow (Con&Sig: 5 16) CPU CPU SOPHO iS SOPHO iS PVN Sign.Chan.Adress: 00302343099 PVN Sign.Chan.Adress: 00356892099 PVN USER Chan.Adress: 2097 e 2098 Estabelecimento dos canais: Sinalização & Usuário Neste exemplo, 3099 é o número que o sistema irá gerar se um canal de sinalização tiver que ser estabelecido. O sistema oposto verá o número de entrada 3099 no link DPNSS real. Este número deve conduzir ao Result-id 133 (PVN Signalling Address - hatch) no sistema oposto. Se o canal de sinalização tiver que ser estabelecido através da Rede Pública PSTN, altere este 3099 para 00302343099 e não atribua um CV nos parâmetros adicionais.
  14. 14. Entroncamentos PVN & iPVN No SOPHO iS oposto, programar: CHPVNR : 6,2099,0035689,0001,1; Nos parâmetros adicionais do comando CHPVNR, a árvore para discagem de ramal inicial (0) é indicada e CV (5) que é usado para definir o canal de sinalização e de usuário. 17. Configurar a árvore de análise de entrada no link DPNSS real (árvore 35) para reconhecer um canal de sinalização de entrada (Se o canal de sinalização deve ser estabelecido através da PSTN no link digital de entrada PSTN: árvore 30): ASINTN : <tree>,<number>,<trfc>,<result-id>[,[<dest/number>][,<numberlength/cv>]]; ASINTN : 35,2099,2,133[,<unit>]; Neste exemplo, 2099 é o número de entrada quando o outro lado deseja estabelecer um canal de sinalização. 18. Criar um User Channel Addresses que será enviado para o SOPHO iS oposto quando ele solicitar um User Channel. ASPVNU : <uca>[,<unit>]; ASPVNU : 2098,<unit>; ASPVNU : 2097,<unit>; 19. O SOPHO iS oposto fará uma chamada para estes números; assim, eles devem ser projetados na árvore de análise de entrada proveniente da PSTN. ASINTN : <tree>,<number>,<trfc>,<result-id>[,[<dest/number>][,<numberlength/cv>]]; ASINTN : 30,2098,2,132; ASINTN : 30,2097,2,132; 20. Certifique-se de que user channel address e signalling channel addresses de saída, estejam projetados na árvore de saída para a Destinação PSTN. Se o canal de sinalização for transportado através da rota DPNSS, certifique-se de que o signalling channel address de saída esteja projetado na árvore de saída para a Destinação DPNSS. ASEXTN : <tree>,<number>,<trfc>,<min-length>,<max-length>,<DTplace>[,<tarif-cl>]; Additional parameter : [<route-table>]; ASEXTN : 60,0,3,4,12,0; ; 21. Se o canal de sinalização for transportado através da rota DPNSS existente, criar e setar um CV (ex: 6) na rota PSTN usada para transportar o(s) canal(s) de usuário(s). PVN construirá o Canal de Usuário com CV 5. Assim, deverá criada uma permissão de conexão de CV5 para CV6 e de CV6 para CV5. Se os usuários de ramal normal devem
  15. 15. Entroncamentos PVN & iPVN ainda estar aptos a usar a rota PSTN, deverão também ser criadas as pwermissões de conexão de CV6 para CV0 e CV0 para CV6. CRCVAL : 6,v; DIROUT : 0; CHRTCG : 0,0010001000000,222111,6; Copiar as ‘general route characteristics’ da rota 0 (rota PSTN) CHCVCA : 5,6,3; CHCVCA : 6,5,3; CHCVCA : 0,6,3; CHCVCA : 6,0,3; 22. Quando necessário, programar os timers: CHPVNT:<route>[,<sequence-table>[,<sigch-tu>][,<sigch-tv>,<usrchtu>,<usrch-tv>]]; CHPVNT : 5,1,1,5,0,10; No caso de o canal de sinalização ser transportado sobre a rota DPNSS existente, setar o timer do canal de sinalização para infinito. CHPVNT : 5,1,1,16383,0,10; Qual tabela de seqüência deverá ser usada, dependerá do comando ASFATI. Se nenhuma tabela de seqüência estiver projetada, a tabela de seqüência 1 é default. 23. Quando for necessário alterar o PTN-ID default e o código de segurança. Os valores devem ser os mesmos em ambos os lados. CHPVNS : [<PTN-ID>]; Introduza o Security Code antigo: <SC>; Introduza o Security Code novo: <SC>; Verificação : <SC>; CHPVNS : 9999; 899111; 123456; 123456;
  16. 16. Entroncamentos PVN & iPVN 4. Conceitos envolvidos na construção de um link PVN ou iPVN 1º. Caso: PVN Comando OM: CHPVNR  Endereço do canal de sinalização (para alcançar o HATCH oposto): 00302343999 (considerando-se que o 3999 será programado na árvore de entrada do lado oposto com Res.Id: 133 (signalling channel).  UCA prefix: 0030234 (234 é só o prefixo)  RIN route identification Nbr. 0001 (deve se o mesmo em ambos os lados)  0/1 master /slave (repito o mesmo comando CHPVNR no outro SOPHO iS do entroncamento) Canal de Usuário PVN (‘PVN user channel address’) Assim que estiver sido estabelecido o canal de sinalização e o protocolo de sinalização DPNSS tiver sido inicializado, o SOPHO iS de origem associa um canal de usuário PVN ao canal de sinalização. Este canal de usuário PVN é estendido da seguinte forma:  A unidade de origem solicita ao destino um ‘PVN user channel address’.  A unidade de destinação responderá a esta solicitação fornecendo o user channel address’ programado através do comando OM: ASPVNU. Subseqüentemente ele não usará este número para outras solicitações de ‘PVN user channel address’.  A unidade de origem, então, colocará o prefixo do canal de usuário, como programado pelo comando OM: CHPVNR, na frente do ’PVN user channel address’, enviando este número inteiro. Esta chamada é estendida com o service profile do ramal de origem para o qual este canal de usuário está realmente estabelecido.  O SOPHO iS de destino deve ter o user channel address’, programado com o Res.ID 132 na árvore de análise de entrada, onde ele possa ser esperado.
  17. 17. Entroncamentos PVN & iPVN OBS: No caso em que o SOPHO iS de destino for um SOPHO iS multi-unidade, então, a chamada pode vir em outra unidade, que aquela que tem este user channel address’; a unidade onde a chamada chegar, sabe onde encontrar a unidade de destino verdadeira, porque isto foi especificado pelo ASINTN, quando da programação do ’PVN user channel address’. Exemplo Prático: Connected To: 192.168.1.3 - 1-23 +++ 0055-3333-0810-0001 2009-12-29 +2+ 14:08+ #0099 VDU010 > <dinars:0,91; DESTINATION ID: D=Destination, L=Line, P=Paging route, Q=A-queue, S=Server, U=Unit DESTINATION TREE CODE ANALYSIS RESULT NUMBER ID NUMBER 0 91 Network access code 402 D 20 0 91 Network access code 403 D 21 EXECUTED <didest:20; DEST TREE FST-DT SND-DT ACC-REP ROUTE-TABLE DELAY-SEIZURE NUMB-PLAN 20 20 0 0 0 20 D 0 0 EXECUTED <dirout:20; ROUTE UNIT BSPT GEN-OPTS GEN-TONE CV CC-TABLE 20 1 - 011001010010000 440400 0 - INC-OPTS TONE-AND-DDI-OPTS TREE A-QUEUE OVE SCNE 10100000000 000699999 38 16 - - OUT-OPTS ATF 000100 0 NO INCOMING DIGIT CONV. ON THIS ROUTE (USE DIDGCO FOR OUTGOING DIGIT CONV.) SEQ BUNDLE 0 20 EXECUTED
  18. 18. Entroncamentos PVN & iPVN <DIPVNR:? Display PVN route data DIPVNR: [<ROUTE>][,<UNIT>]; If ROUTE is omitted, all PVN routes in the specified unit are displayed; If UNIT is omitted, the specified route is displayed continuously; If both parameters are omitted, all available PVN routes are displayed; <dipvnr:20; ROUTE UNIT SIGCH-ADDRESS UCA-PREFIX RIN M/S 20 1 192.168.1.2 *6 0001 0 PVN FLOWS MODE CV TREE STATUS EHWA-HATCH USER-MODE ACT EST START-TIME 0 0 0 idle - - - normal 0 0 - Message 222: Command aborted <dinars:38; DESTINATION ID: D=Destination, L=Line, P=Paging route, Q=A-queue, S=Server, U=Unit DESTINATION TREE CODE ANALYSIS RESULT NUMBER ID NUMBER 38 10 Internal number 2 D - 38 10 Internal number 3 D - 38 91 Network access code 403 D 21 38 132 PVN user channel address 4998 U 1 38 132 PVN user channel address 4999 U 1 EXECUTED <dipvnt:? Display PVN sequence table(s) DIPVNT: <ROUTE>[,<SEQ-TABLE/ZONE>]; If SEQUENCE-TABLE is omitted, all sequence tables for the specified route are displayed. <dipvnt:20; SIGNALLING-CHANNEL USER-CHANNEL SEQUENCE-TABLE VALUE TIME-UNIT VALUE TIME-UNIT 1 40 Minutes 30 Minutes 2 0 Seconds 0 Seconds 3 0 Seconds 0 Seconds 4 0 Seconds 0 Seconds
  19. 19. Entroncamentos PVN & iPVN 5 0 Seconds 0 Seconds EXECUTED <dipvnu:? Display PVN user channel address(es) DIPVNU: [<UNIT>]; <dipvnu:; UNIT UCA 1 4998 1 4999 EXECUTED

×