Briófitas

8.410 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.410
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
343
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Briófitas

  1. 2. BRIÓFITAS
  2. 3. Características Gerais <ul><li>Avasculares (não possui vasos condutores) </li></ul><ul><li>Pequeno porte </li></ul><ul><li>Meio aquático ou terrestre úmido </li></ul><ul><li>Corpo é um talo </li></ul><ul><li>Possui alguns tecidos simples e organizados </li></ul><ul><li>Possui muitos e pequenos cloroplastos </li></ul><ul><li>Absorção de água é lenta </li></ul><ul><li>Transporte por difusão (célula a célula) </li></ul>
  3. 4. As Briófitas mais conhecidas <ul><li>MUSGOS </li></ul><ul><li>são mais comuns </li></ul><ul><li>Talo lembra muito um vegetal superior </li></ul><ul><li>Há duas gerações adultas que se alternam no ciclo reprodutivo: </li></ul><ul><li>  haplóide(n) – predominante (verde) </li></ul><ul><li>  diplóide(2n) – menos duradoura </li></ul><ul><li> (cresce apoiada na espécie haplóide) </li></ul>
  4. 5. As Briófitas mais conhecidas <ul><li>HEPÁTICAS </li></ul><ul><li>talo é uma lâmina extremamente delgada </li></ul><ul><li>Chapéu conde se encontram os órgãos reprodutores </li></ul>
  5. 6. Ricciocarpus- hepática comum em lagos Marchantia – hepática comum em meio terrestre úmido
  6. 7. Hepáticas e chapéus masculinos Hepáticas e chapéus femininos
  7. 8. Metagênese <ul><li>Alternância de gerações </li></ul><ul><li>2 gerações distintas (forma e tamanho) </li></ul><ul><li>Gametófitos : verdes, sexos separados, fase duradoura </li></ul><ul><li> Gametângio: órgão especializado na produção de gametas </li></ul><ul><li>Gametângio masculino – ANTERÍDEO </li></ul><ul><li>Gametângio feminino - ARQUEGÔNIO </li></ul>
  8. 9. Geração Haplóide – Gametófito <ul><li>Sexos separados </li></ul><ul><li>Aspecto semelhante </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Gametângio masculino Gametângio feminino </li></ul><ul><li>ANTERÍDEO ARQUEGÔNIO </li></ul><ul><li>ANTEROZÓIDES OOSFERA </li></ul>
  10. 11. FECUNDAÇÃO <ul><li>Encontro do anterozóide(n) com a oosfera(n) </li></ul><ul><li>Zigoto (2n) </li></ul><ul><li> Esporófito (2n) </li></ul>
  11. 12. Geração Diplóide – Esporófito <ul><li>Cresce apoiado na geração haplóide feminina </li></ul><ul><li>Formado por uma haste (dilatação na ponta – células reprodutoras) </li></ul><ul><li>Dependente em termos alimentares </li></ul>
  12. 14. Esporófito (2n) <ul><li>Fase temporária </li></ul><ul><li>Cresce sobre o gametófito feminino </li></ul><ul><li>Haste com ponta dilatada – caliptra (produção de esporos(n)) </li></ul><ul><li>Esporófito (2n) </li></ul><ul><li>meiose R! </li></ul><ul><li> Esporos (n) </li></ul>
  13. 15. Liberação de esporos <ul><li>Caliptra seca e cai </li></ul><ul><li>Tempo seco, preferencialmente com vento </li></ul><ul><li>Esporos liberados e dispersam-se </li></ul><ul><li>Caindo em local úmido o esporo(n) germina </li></ul><ul><li>Origina novo gametófito </li></ul><ul><li> inicia-se outro ciclo </li></ul>
  14. 18. Importância Ecológica <ul><li>Integridade de uma encosta (entrelaçamento de rizóides) </li></ul><ul><li>Formação de turfeiras (acúmulo de umidade, retenção de água) </li></ul><ul><li>Combustíveis (turfa seca) </li></ul>
  15. 19. Importância Evolutiva <ul><li>Primeiros vegetais complexos que surgiram na Terra </li></ul><ul><li>Transição e conquista do meio terrestre </li></ul>Algas Musgos
  16. 20. Apresentação: Briófitas Realização Prof. José Roberto

×