Dicas sobre criação de marca

1.607 visualizações

Publicada em

Sugestões práticas baseadas em minha experiência ao longo de anos na profissão.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.607
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicas sobre criação de marca

  1. 1. É para você que vai abrir uma empresa ou renovar sua marca.Trabalho há 25 anos no ramo e segue aqui a minha opinião sobre CRIAÇÃO DE NOME E MARCA
  2. 2. NÃO É FÓRMULA MATEMÁTICA Acho importante que saibam: o que se segue é baseado na minha experiência ao longo de anos de profissão. Nada é taxativo, definitivo, refratário, nem vai ser aplaudidopor todos os outros colegas, que certamente têm o que acrescentar. A vida é dinâmica – e salve a diversidade!
  3. 3. O NOME Sou a favor de nomes curtos e que minimizem ou mesmo anulem problemas de dúvidas na grafia ou ao se escutar.Sabe aquele caso do cara cujos pais não têm piedade e o batizam com algo como Jadsteírson? Certamente ele vai ouvir milhares de "O quêêêê?" ao longo da vida.
  4. 4. O NOME É a mesma coisa com o nome da sua empresa. Teste trocentas vezes com pessoas próximas, pense se alguém não vai perguntar se é com I ou Y, X ou CH. Nomes estrangeiros são um perigo.Você acha lindo que sua academia se chame FIRE e um dia verá escrito FAIER por alguém que não sabe inglês. Acho que seria melhor se chamar Academia Firé; além de ser fácil de falar e escrever, é pouco provável que alguém tenha pensado nesse nome antes.
  5. 5. O NOME Importantíssimo é ver se o nome já não está registradocomo marca no INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Você pode ter que mudar TUDO, caso alguém que tenha marca registrada resolva pegar no seu pé.
  6. 6. A IMAGEM Ponto mais importante desta conversa. Se o que vocêvai ter é uma marca, então a função dela é ficar marcada na cabeça de quem vê. Como isso acontece?
  7. 7. A IMAGEM 1) Originalidade. Se você vai abrir um haras, colocar a imagemconvencional de um cavalo junto ao nome NÃO É fazer uma marca. É apenas a enésima reprodução daquela imagem de cavalo, que provavelmente se parece com outras tantas. Se você quer uma imagem de cavalo, peça pra quem vai desenvolver a marca que apresente algo diferente, novo, estilizado, ousado. Porque aí ela vai ser vista e associada APENAS a sua empresa.
  8. 8. A IMAGEM Mas não há necessidade de que a imagem tenha uma relação direta com o seu produto ou serviço. Isto é, no caso do haras,a imagem pode ser algo "nada a ver", desde que seja visualmente agradável e, eventualmente, até tenha mobilidade, como o mascote da empresa de telefonia Vivo.
  9. 9. A IMAGEM 2) Simplicidade. É um caso parecido com o do nome da empresa: quanto menos elementos, cores e efeitos, mais rapidamente o cérebro "lê" a imagem. Evito degradês, sombras e luzes. Ao menos, na marca básica (em alguma situação pontual, vá lá, até pode-seacrescentar um efeito - mas eu particularmente prefiro sempre o mais simples). Como exemplo contrário, repare nesses brasões de família: se colocados num cartão de visitas, viram uma massaroca incompreensível, dada a quantidade de elementos.
  10. 10. A IMAGEM 3) Praticidade. Mais um motivo pra evitar rebuscamentos é que, se você estiver numa cidade pequena sem muitos recursos ou gentequalificada e precisar fazer um cartão ou um banner pra colocar num evento, os degradês e cores e luzes podem virar um quadro de Van Gogh - o que, pra ser exposto num museu, seria maravilhoso. Mas o seu caso será para uma feira de negócios, provavelmente.
  11. 11. AS FONTES (LETRAS) Atente para a leitura das letras que escolhe. Alguns tipos maisenjoados deixam as pessoas em dúvida se aquilo é um T ou um J. Escolha uma fácil de ler e pode fugir das carnes de vaca Arial, Times e Comic Sans (aliás, não só pode como deve).
  12. 12. AS FONTES (LETRAS)Existem milhares de fontes interessantes e pouco usadas, mas atenção para direitos autorais, pois algumas fontes não são gratuitas. Sim, misturar maiúsculas e minúsculas tá valendo, pois uma marca não é uma obra literária. Às vezes, um E minúsculo fica bem ao lado de um L maiúsculo.
  13. 13. AS CORES O pessoal usuário do programa Illustrator vai me matar. Acontece que, imaginando a mesma situação que mencionei no item 3, o que sugiro é que, por ser o Corel Draw o programa mais usado Brasil afora, as cores de sua marca estejam naquela palheta básica dele. Pouca gente entende o que é CMYK, Pantone eoutras nomenclaturas do ramo. Melhor ser prático do que ser chique.
  14. 14. O QUE NÃO FAZER Evite misturar a imagem com o nome. A leitura pode ser confusae, em muitos casos, precisa ser rápida (como a de alguém dirigindo e vendo um outdoor da sua empresa). É muito comum a gente ver um desenho no meio do nome substituindo uma das letras. Vejam esse caso:
  15. 15. O QUE NÃO FAZER Eu demoro uns segundos a mais pra ler "Rio" e, se quiser, dá pra se ler "Bio" também... Frescura? Pode parecer. Mas eu prefiro não dar margem a questionamentos de quem tem imaginação fértil.
  16. 16. O QUE NÃO FAZER Outra coisa que não recomendo,pelo mesmo motivo, é colocar uma mesma letra pra servir em dois lugares do nome, como aqui:
  17. 17. PRA TERMINAR Sua marca deve ser preservada. Não dá pra sair distorcida, torta, com outro tipo de letra, com outras cores. Assim, em cada lugar vaiestar de um jeito, e deixa de ser sua marca. É o mesmo que arrumarum jogador mediano sósia do Neymar, pra entrar em campo no lugar dele, e esperar que as pessoas acreditem que é o original.
  18. 18. PRA TERMINAR Então, exija um manual de utilização de marca da empresa ou pessoa que for fazer o trabalho de criação. Ele deve ter,no mínimo, um quadro com as proporções de altura e largura,os nomes das fontes (letras) escolhidas e das cores utilizadas.
  19. 19. PRA TERMINAR Essas cores devem ter duas descrições: uma para impressos (escala CMYK) e outra para vídeo (escala RGB). Se quiser, mande um e-mail e explico a diferença. Quanto às fontes, além dadescrição, peça os arquivos de instalação delas e grave-os em tudo que é computador que puder, num canto em que ninguém vá apagar. É isso! Abraço e grato por ter vindo até o fim.

×