Regiane (Pwpt97 2003) (2)

344 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regiane (Pwpt97 2003) (2)

  1. 1. UMA HISTÓRIA DE FÉ.. UMA HISTÓRIA DE ESPERANÇA.. UMA HISTÓRIA... ESPERE A MÚSICA COMEÇAR E CLIQUE PARA AVANÇAR OS SLIDES
  2. 2. Esta é Regiane (17 anos), seu esposo (18), sua filhinha (03) e o caçula (6 meses)
  3. 3. ESTA É A CASA DA REGIANE ... ... OU O QUE RESTOU DELA.
  4. 4. Para você entender... vamos à história: Nós somos a ONG – Busca ao Próximo que é uma instituição que tem como objetivo ajudar a população que dorme e mora nas ruas e também a atender famílias carentes. Temos um trabalho árduo e difícil, pois para continuarmos com o nosso objetivo, dependemos única e exclusivamente de doações e voluntários que conhecem e se identificam com o nosso trabalho. Eu me chamo Luiz Marcelo, presidente desta organização, que não tem sede e como já disse conta única e exclusivamente com a boa vontade das pessoas que nos fazem doações e tudo o que recebemos é o que temos para oferecer, além do nosso amor por estas pessoas e pelo nosso trabalho.
  5. 5. No meado deste ano de 2009, conhecemos esta família. Eu trabalho como inspetor de disciplina na escola Instituto Bianchi de Ensino – IBE, em Miguel Couto – Nova Iguaçu – RJ. Foi nesta escola que a Regiane apareceu há alguns meses, atrás solicitando a ajuda a Profª Zilméia (Proprietária do estabelecimento), pois o marido estava desempregado, apenas ajudando a uma tia que tem uma barraca de venda de bebidas e alguns alimentos, e ela com duas crianças muito pequenas estava sem trabalho também. Mas as crianças não esperam, tem fome, precisam de roupas, fraldas... e REGIANE não se acanhou em pedir ajuda... todos os funcionários da escola, juntos com os voluntários da ONG, se uniram para ajudar esta família. Primeiramente fui fazer uma visita e conhecer onde eles moravam e as necessidades básicas... para nossa surpresa, as necessidades eram imensas... eles moravam em um cômodo de madeira, no alto de um morro, o chão de barro, sem banheiro... e quando chovia tinham que sair do barraco, pois a água entrava e inundava tudo...
  6. 6. ENCONTRAMOS A CASA ASSIM
  7. 7. Através dos nossos amigos e voluntários, nos reunimos, e levamos uma cama com colchão, lençóis, cobertores, toalhas de banho, roupas calçados, brinquedos, panelas, pratos, copos, uma geladeira, uma televisão, um armário de três portas, uma lona (que forramos por trás do barraco pra amenizar nos dias de chuva). Levamos arroz, feijão, açúcar, macarrão, café, fubá, biscoitos, farinha láctea, 23 caixas de leite, alguns pacotes de leite em pó, carne, frango, ovos, legumes, frutas, refrigerante, produtos para higiene do Bebê e até uns docinhos para as crianças e os vizinhos. Levamos todo este material para eles, mas levamos também a palavra de Deus...fizemos uma oração por esta família, levamos para eles o incentivo para continuar a viver, não perder a esperança em procurar trabalho honesto e viver na honestidade...pois assim com certeza terão sempre pessoas por perto ajudando para que eles possam mudar esta situação. Os armários ficaram cheios, a geladeira ficou cheia, a televisão ficou com a imagem perfeita...só não ficou melhor por falta de espaço...
  8. 8. E nessa ocasião, tivemos a certeza de que eles teriam uma noite... vários dias melhores... E com fartura...
  9. 9. Saimos de lá com a consciência do dever cumprido, todo mundo muito feliz e nós ainda mais... Passaram-se alguns dias e a Regiane.... nos procurou novamente... O filhinho de 06 meses ficou muito resfriado, pegou uma pneumonia, sufocou e morreu quando chegou no hospital...
  10. 10. ...desta vez ela não veio pedir, veio chorar junto com a gente a morte do seu filho, que por ajuda de amigos e parentes não foi enterrado como indigente. Eles vieram no desespero de mãe e de pai, dividir com a gente seu sofrimento.
  11. 11. Depois de tudo isso, meu Deus, o que mais poderia acontecer...!? !? ! O marido da Regiane saiu para fazer um bico... A Regiane passou a levar uma criança de perto de casa todos os dias para escola, mas deixava a filha dormindo sozinha em casa... Neste dia ela resolveu não deixar a sua única filha em casa, levou junto com ela...quando eles voltaram da rua, mas uma grande surpresa... seu barraco, seu recanto, sua morada, seu abrigo estava simplesmente reduzido a pó e cinzas.... Tudo o que conquistaram até este dia, estavam perdido, queimado... não salvou nada... (foto real do que sobrou do incêndio.)
  12. 12. E mais uma vez fomos procurados, como seus únicos amigos, como aqueles que teriam uma palavra, uma solução para aquele problema.... NÓS, O INSTITUTO BIANCHI DE ENSINO e a ONG BUSCA AO PRÓXIMO. E estamos dispostos a entrar nesta causa, mudar a situação desta família. Pois sabemos que nada nesta vida acontece por acaso. Tudo é feito com a permissão de Deus. Então, se o Senhor permitiu que tudo isto esteja acontecendo na vida deste casal é por um motivo. E para nós este motivo é a MUDANÇA. E estamos aqui, abraçamos esta família mais uma vez e contamos com a colaboração de todas as pessoas, de todos os voluntários. Precisamos ver este casal com uma vida nova, com motivos para viver, com sorriso nos lábios, filhos sadios, com trabalho honesto, com um lar sólido ... Senhor, permita que consigamos encontrar em nossos caminhos pessoas que sejam tocadas com esta família, com esta história. UMA HISTÓRIA DE FÉ, UMA HISTÓRIA DE ESPERANÇA, UMA HISTÓRIA...

×