EEmmbbrriioollooggiiaa 
Profs.: 
Frederico Guilherme de A. Andrade 
Rodrigo Monjardim
GGaammeettooggêênneessee 
Gametogênese 
Espermatogênese Ovogênese
EEssppeerrmmaattooggêênneessee 
Fase de Multiplicação ou Germinativa – Ciclo de 
mitoses que dura a vida toda. 
Espermatog...
Fase de Crescimento – À partir da puberdade sob 
estímulo hormonal. 
Muitas Espermatogônias interrompem o ciclo de reprodu...
Espermiogênese – Cada Espermátide sofre grandes 
transformações tornando-se um Espermatozóide com 
cabeça fusiforme, uma r...
Espermiogênese
OOvvooggêênneessee,, OOooggêênneessee oouu 
OOvvuullooggêênneessee 
Fase de Multiplicação ou Germinativa – Ciclo de 
mitos...
Fase de Maturação – À partir do 7º mês de gestação. 
Todos os Ovócitos I iniciam uma meiose, entretanto, após realizarem 
...
FFeerrttiilliizzaaççããoo 
Fases: 
• Passagem do “sptz” através da corona radiata 
•Penetração da Zona Pelúcida  Reação Zo...
GGeemmeellaarriiddaaddee
~ 30% dos casos ~ 70% dos casos
TTiippooss ddee OOvvooss ee SSeeggmmeennttaaççõõeess 
Classificação de acordo com a distribuição e quantidade de vitelo 
•...
Holoblástica ou Total 
Meroblástica ou Parcial
SSeeggmmeennttaaççããoo oouu CClliivvaaggeemm
FFaasseess ddoo DDeesseennvvoollvviimmeennttoo 
Mórula  Blástula  Gástrula  
Nêurula
Mórula e Blástula
Gástrula
Nidação
DDeessttiinnoo ddooss FFoollhheettooss EEmmbbrriioonnáárriiooss 
• Ectoderme: Epiderme e fâneros; mucosas da boca, nariz e...
Anexos Embrionários 
• Saco Vitelínico: Abriga o material nutritivo do embrião (Vitelo). 
Residual nos mamíferos 
• Alantó...
Em Aves
Peixes Anfíbios Répteis Aves Mamíferos 
Saco 
Vitelínico 
+ + + + + (residual) 
Alantóide - - + + + (residual) 
Âmnio - - ...
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Embriologia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Embriologia

214 visualizações

Publicada em

Slide desenvolvido sobre o tema, Embriologia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
214
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Embriologia

  1. 1. EEmmbbrriioollooggiiaa Profs.: Frederico Guilherme de A. Andrade Rodrigo Monjardim
  2. 2. GGaammeettooggêênneessee Gametogênese Espermatogênese Ovogênese
  3. 3. EEssppeerrmmaattooggêênneessee Fase de Multiplicação ou Germinativa – Ciclo de mitoses que dura a vida toda. Espermatogônia de 1ª ordem  Espermatogônia de 2ª ordem  Espermatogônia de 3ª ordem. Esses 3 tipos de células são diplóides (2n).
  4. 4. Fase de Crescimento – À partir da puberdade sob estímulo hormonal. Muitas Espermatogônias interrompem o ciclo de reproduções e passam a crescer. Com isso tornam-se Espermatócitos de 1ª ordem ou Espermatócitos I. Os Espermatócitos I são ainda células 2n. Fase de Maturação Cada Espermatócito I passa por uma meiose (2 etapas). Na 1ª divisão meiótica (R!), cada Espermatócito I dá origem a 2 Espermatócitos II (n). Na 2ª divisão meiótica (E!), cada Espermatócito II gera 2 Espermátides.
  5. 5. Espermiogênese – Cada Espermátide sofre grandes transformações tornando-se um Espermatozóide com cabeça fusiforme, uma região intermediária e um longo flagelo. Parte do citoplasma é descartado. Núcleo ocupa praticamente toda a cabeça, à frente dele posiciona-se o acrossomo (oriundo do CG). Na peça intermediária localiza-se o que restou do citoplasma, mitocôndrias e os centríolos.
  6. 6. Espermiogênese
  7. 7. OOvvooggêênneessee,, OOooggêênneessee oouu OOvvuullooggêênneessee Fase de Multiplicação ou Germinativa – Ciclo de mitoses que por volta da 15ª semana (3 meses e pouco) da vida fetal prepara-se para encerrar. Existem Ovogônias de diversas ordens. Essas células são diplóides (2n). Fase de Crescimento – Ocorre até o 7º mês do desenvolvimento fetal. Ovogônias de última ordem sofrem um grande aumento volumétrico, transformando-se em Ovócitos I. Os Ovócitos I são ainda células 2n.
  8. 8. Fase de Maturação – À partir do 7º mês de gestação. Todos os Ovócitos I iniciam uma meiose, entretanto, após realizarem 4 das 5 subfases da Prófase I, antes que ocorra a diacinese, o processo se interrompe até a adolescência. A interrupção da meiose chama-se Dictióteno. Com a puberdade, sob estímulo hormonal, um único Ovócito I, a cada mês, completará a meiose. Ao terminar a 1ª divisão meiótica, o Ovócito I dá origem a duas células haplóides de diferentes tamanhos. Uma maior, o Ovócito II e, uma menor, o 1º Glóbulo Polar que é inviável. O Ovócito II realiza a 2ª divisão meiótica, formando novamente duas células diferentes. Uma menor, o 2º Glóbulo Polar e, uma maior, o Óvulo. Lembrando que: a 2ª divisão meiótica só ocorre se houver fecundação.
  9. 9. FFeerrttiilliizzaaççããoo Fases: • Passagem do “sptz” através da corona radiata •Penetração da Zona Pelúcida  Reação Zonal •Anfimixia Fusão do pró-núcleo masculino com o feminino
  10. 10. GGeemmeellaarriiddaaddee
  11. 11. ~ 30% dos casos ~ 70% dos casos
  12. 12. TTiippooss ddee OOvvooss ee SSeeggmmeennttaaççõõeess Classificação de acordo com a distribuição e quantidade de vitelo •Oligolécito  Mamíferos e Equinodermos •Heterolécito  Anfíbios, Moluscos e Anelídeos •Megalécito  Aves, Répteis, Peixes e Mamíferos Ovíparos •Centrolécito  Artrópodes
  13. 13. Holoblástica ou Total Meroblástica ou Parcial
  14. 14. SSeeggmmeennttaaççããoo oouu CClliivvaaggeemm
  15. 15. FFaasseess ddoo DDeesseennvvoollvviimmeennttoo Mórula  Blástula  Gástrula  Nêurula
  16. 16. Mórula e Blástula
  17. 17. Gástrula
  18. 18. Nidação
  19. 19. DDeessttiinnoo ddooss FFoollhheettooss EEmmbbrriioonnáárriiooss • Ectoderme: Epiderme e fâneros; mucosas da boca, nariz e ânus; todo o tubo neural, logo encéfalo, medula espinhal, hipófise. • Mesoderme: Serosas (Pleura, Pericárdio e Peritônio); derme; tecidos cartilaginosos, ósseos, musculares, sanguíneo. • Endoderme: Tubo digestivo (exceto mucosa oral e anal), inclusive as glândulas anexas fígado e pâncreas, tireóide e paratireóides, todas as demais mucosas.
  20. 20. Anexos Embrionários • Saco Vitelínico: Abriga o material nutritivo do embrião (Vitelo). Residual nos mamíferos • Alantóide: Ausente em peixes e anfíbios. Realiza trocas gasosas, armazena excretas e absorve sais de cálcio da casca do ovo. Residual nos mamíferos. • Âmnio e Cório: Ausente em peixes e anfíbios. Amortecer choques mecânicos e evitar a dessecação do embrião. • Placenta: Presente somente nos mamíferos. Nutrição fetal, imunização fetal, função hormonal (HCG e progesterona).
  21. 21. Em Aves
  22. 22. Peixes Anfíbios Répteis Aves Mamíferos Saco Vitelínico + + + + + (residual) Alantóide - - + + + (residual) Âmnio - - + + + Placenta - - - - +

×