CONSUMISMO E 
OSTENTAÇÃO 
Colégio Franciscano Sagrado Coração de Jesus. 
Professor: Gesseldo. 
Turma: 3002. 
Grupo: Ana Cl...
O consumismo é uma das características marcantes da sociedade. Sua 
principal função se volta para a própria essência do c...
 Consumismo é algo que causa controvérsias, porque ao 
mesmo tempo que as pessoas têm necessidades, muitas 
vezes adquire...
 O capitalismo confunde as pessoas. 
 Exclusão social e ecológica são problemas muito pequenos 
diante da obsessão do co...
“Com um misto de sentimentos, recebo a notícia da proposta de 
criação dos “rolezódromos”, que o presidente da Alshop (Ass...
Essa cidade, que nos promete tanta coisa, nos seduz de tantas formas. 
Qualquer paulistano, de nascimento ou de coração, t...
Consumismo e ostentação
Consumismo e ostentação
Consumismo e ostentação
Consumismo e ostentação
Consumismo e ostentação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Consumismo e ostentação

5.165 visualizações

Publicada em

Consumismo e ostentação

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.165
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Consumismo e ostentação

  1. 1. CONSUMISMO E OSTENTAÇÃO Colégio Franciscano Sagrado Coração de Jesus. Professor: Gesseldo. Turma: 3002. Grupo: Ana Clara Ofrante, Luiza Maia, Paula Bulcão, Vinícius Vaz, Virgínia Rossafa e Yasnna Tostes.
  2. 2. O consumismo é uma das características marcantes da sociedade. Sua principal função se volta para a própria essência do capitalismo, ou seja, a venda de produtos e serviços com vistas à apropriação do lucro. Ocorre que, se a ideologia do consumo se vincula a interesses mercadológicos, o seu grande sucesso, bem como suas consequências, transcendem questões de natureza meramente econômica. É assaz comum associar o consumismo ao capitalismo, pois ambos quase que se confundem.
  3. 3.  Consumismo é algo que causa controvérsias, porque ao mesmo tempo que as pessoas têm necessidades, muitas vezes adquire-se coisas por puro desejo e capricho.  O bom não é ter algo que você precisa, ou por que é útil, mas sim algo que os outros desejam ter.  Os meios de comunicação como a televisão, outdoors, entre outros são muito relevantes para a expansão do consumismo exacerbado.  Por trás do consumo e ostentação, está a busca de status social e econômico.  Na sociedade atual para ser é preciso ter aquilo que é oferecido, desejado pelos meios de comunicação como algo bom e necessário a qualquer custo. Somos o que temos.
  4. 4.  O capitalismo confunde as pessoas.  Exclusão social e ecológica são problemas muito pequenos diante da obsessão do consumo na sociedade contemporânea.  Vemos o tempo inteiro as pessoas desejarem o que o outro tem, e isso vem causando consequências graves para o convívio em sociedade.  É necessário rever os valores, as prioridades da nossa sociedade.
  5. 5. “Com um misto de sentimentos, recebo a notícia da proposta de criação dos “rolezódromos”, que o presidente da Alshop (Associação dos Lojistas de Shopping), Nabil Sahyon, fez ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Estes seriam espaços públicos, criados para que os jovens frequentadores de rolezinhos pudessem realizar seus encontros em outros lugares que não os shoppings, já que se convencionou dizer que os eventos acontecem nos centros de compras pela ausência de locais de lazer gratuitos voltados para a população da periferia das cidades. Quanto os rolezinhos, diversas variáveis contribuíram para seu aparecimento. Eles vêm acompanhados principalmente, da cultura do Funk Ostentação, gênero musical surgido no estado de São Paulo como uma “adaptação” paulista ao Funk carioca, conhecido como “proibidão”. São Paulo, a metrópole do consumo, do progresso, do trabalho, da “meritocracia”, entre as principais capitais do mundo, sempre colocam sonhos de consumo e riqueza em seus moradores.
  6. 6. Essa cidade, que nos promete tanta coisa, nos seduz de tantas formas. Qualquer paulistano, de nascimento ou de coração, tem centenas de vontades que são cotidianamente alimentadas pela dinâmica da cidade e da ideia de que “ter” é mais importante que “ser”. E não ouso dizer que isso é errado. O funk ostentação surge como reação dessa juventude ao ostensivo incentivo ao consumo, à publicidade que cria sonhos e desejos. Das corporações que têm sido cada vez mais sofisticadas em ganhar as mentes, corações e bolsos dos seus consumidores, vendendo não um produto ou serviço, mas um estilo de vida certo em detrimento de outros errados. A classe C querer comprar fogão, geladeira, celular, tudo bem. Aliás, até bom, enche mais os bolsos dos donos dos grandes magazines vendedores de carnês à prazo. Agora, essa galera achar que pode querer entrar no Shopping JK Iguatemi e desejar ter roupas, calçados e produtos das grandes grifes mundiais, aí já é vandalismo.” Por Zaira Pires

×