Infantário “Cidade dos Brinquedos”PROJETO CURRICULAR DE GRUPO             3 Anos      Sala “O Pinóquio”        Ano letivo ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”                 “A criança              é feita de cem.        A criança t...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”                                           Índice1. Introdução…………………………………...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   1. IntroduçãoO atual projeto é uma continuação do projeto curricular de ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”desenvolvido e fundamentado de acordo com o decreto legislativo que aprova ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”     2. Cãrãterizãção do grupo-        Diãgnostico     2.1. Constituição do...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   2.2. Dados das crianças   2.3. Caraterização Geral do GrupoA sala ”Pinóq...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”    2.4. Levantamento de RecursosRecursos Humanos               Recursos Ma...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”    3. Fundãção dãs Opçoes       EducãtivãsA fundamentação das opções educa...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”valorizar e respeitar tudo aquilo que a rodeia, ou seja a natureza, as pess...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”profundidade de compreensão que a criança tem do mundo está em constantemud...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   5. Orgãnizãção do Ambiente      Educãtivo“(…) A organização do ambiente ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”e finalidades educativas dos materiais de modo a planear e fundamentar as r...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Em toda a sala, os brinquedos e material estão bem posicionados, o que faci...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”para que as coisas aconteçam e sobre o que deve fazer. Deste modo está-se t...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   5.3.2.      Rotina Semanal: Atividades do Estabelecimento2ª Feira       ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”medida em que são partilhadas todas as informações e ideias. As tarefas são...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”    6. Intençoes de Trãbãlho pãrã o       Ano Letivo    6.1. Opções e prior...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”    6.2. Objetivos/efeitos esperadosIDENTIDADE E AUTONOMIA PESSOALCompetênc...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Competências Específicas:(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos:  ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”      Promover conhecimentos acerca das diferentes épocas festivas e sazon...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   Nomear alguns animais;   Nomear alguns frutos;Grupo dos 4 anos:   Ped...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”      Promover o conhecimento do corpo;      Desenvolver competências de ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   Compreender e cumprir regras de um jogo ou atividade;   Saltar a pé co...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Grupo dos 4 anos:      Movimentar-se de forma livre e pessoal;      Imita...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Competências Específicas(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos:   ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Domínio da Expressão PlásticaCompetências Gerais:      Conhecer e contacta...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Grupo dos 4 anos:   Expressar as suas vivências através do desenho;   Uti...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”      Estimular a aprendizagem através da repetição;      Privilegiar mom...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Domínio da MatemáticaCompetências Gerais:      Desenvolver o pensamento ló...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   Ter a noção de à frente e atrás;   Formar conjuntos simples;   Identi...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”      Incentivar e promover o trabalho individual;      Reforçar positiva...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Para ajudar a criança e a sua família no processo de adaptação à Instituiçã...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”    7. Previsão de Procedimentos de       Avãliãção“Avaliar (…) implica tom...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Desta forma, partindo das Planificações mensais de atividades e respetivos ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”    8. Relãção com ã fãmíliã e outros       pãrceiros educãtivosTrabalhar c...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”festividades e de outros acontecimentos são meios importantes que permitem ...
Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”   11. ReflexãoObservar cada criança e o grupo para conhecer as suas capaci...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pcg pinoquio2012-13 blog

760 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
760
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pcg pinoquio2012-13 blog

  1. 1. Infantário “Cidade dos Brinquedos”PROJETO CURRICULAR DE GRUPO 3 Anos Sala “O Pinóquio” Ano letivo 2012 / 2013 Educadora: Yalitza Barros
  2. 2. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” “A criança é feita de cem. A criança tem cem mãos cem pensamentos cem modos de pensar de jogar e de falar. Cem, sempre cem modos de escutar de maravilhar e de amar. Cem alegrias para cantar e compreender. Cem mundos para descobrir. Cem mundos para inventar. Cem mundos para sonhar. A criança tem cem linguagens (e depois cem, cem, cem) mas roubaram-lhe noventa e nove. A escola e a cultura lhe separam a cabeça do corpo. Dizem-lhe: de pensar sem as mãos de fazer sem a cabeça de escutar e de não falar de compreender sem alegrias de amar e de maravilhar-se só na Páscoa e no Natal. Dizem-lhe: de descobrir um mundo que já existee de cem roubaram-lhe noventa e nove. Dizem-lhe: que o jogo e o trabalho a realidade e a fantasia a ciência e a imaginação o céu e a terra a razão e o sonho são coisas que não estão juntas. Dizem-lhe enfim: que as cem não existem. A criança diz: Ao contrário, as cem existem” (Loris Malaguzzi) Educadora Yalitza Barros 2
  3. 3. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Índice1. Introdução……………………………………………………………………………………………………………..4 1.1. Contextualização……………………………………………………………………………………..4 1.2. Enquadramento legal……………………………………….……………………………………..4 1.3. Objetivos……………………………………………………….…………………………………………52. Caracterização do grupo – Diagnóstico………………………………………………………………….7 2.1.Constituição do grupo…………………………………….…..…………………………………...7 2.2.Dados das crianças…………………………………………….........................................8 2.3.Caraterização geral do grupo…………………………….……………………………………16 2.4.Levantamento de recursos……………………………….…......................................173. Fundamentação das opções educativas…………………………………………………………………184. Metodologia ………………………………………………………………………………………………………….195. Organização do ambiente educativo …………………………………………………………………....21 5.1.Grupo……………….………………………………………………………………………………………21 5.2.Espaço………………………………………………………………………………………………………21 5.3.Tempo………………………………………………………………………………………………………23 5.4.Equipa………………………………………………………………………………………………………256. Intenções de trabalho para o ano letivo ……………..…………………………………………………27 6.1.Opções e prioridades curriculares………….…………….…………………………………..27 6.2.Objetivos/efeitos esperados……………………………….…………………………………….28 6.3. Estratégias a adotar no processo de ensino/aprendizagem……………………..40 6.4.Estratégias pedagógicas de apoio à família…………….………………………………..417. Previsão de procedimentos de avaliação ………………..…………………………………………….43 7.1.Dos processos e dos efeitos………………………………………………………………………43 7.2.Com as crianças………………………………………………………………………………………..44 7.3.Com a equipa……………………………………………………………………………………………44 7.4.Com a família……………………………………………………………………………………………44 7.5.Com a comunidade educativa……………………………..……………………………………448. Relação com a família e outros parceiros educativos ……………………………………………459.Comunicação dos resultados e divulgação da informação produzida……………………..4510. Planificação das atividades ………………………………………………………………………………….4611.Reflexão………………………………………………………………………………………………………………..47 Educadora Yalitza Barros 3
  4. 4. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 1. IntroduçãoO atual projeto é uma continuação do projeto curricular de grupo correspondente aoano transato. Deste modo, será dado continuidade ao projeto anterior, tendo sempreem consideração o tema do projeto educativo de escola “Brinco, cresço eaprendo…com valores!” e também a evolução do grupo, as suas necessidades einteresses.Assim, o projeto inclui a caraterização do grupo de crianças e a equipa pedagógica, quedesta forma reunirá todas as condições para um projeto curricular destinado ao grupoem questão entre os três e quatro anos.Deste modo, o projeto curricular tem como finalidade orientar a prática pedagógica deuma forma mais consciente, objetiva e prática; encaminhar as crianças no seudesenvolvimento e aprendizagem, despistando inadaptações ou deficiências;familiarizar os pais em relação ao trabalho que é desenvolvido com as crianças aolongo do ano letivo. 1.1. ContextualizaçãoO Infantário Cidade dos Brinquedos é o mais recente dos equipamentos pertencentesa Santo António. Foi construído de raiz e inaugurado a 16 de Setembro de 2011. OInfantário é composto pelas duas valências: a de Creche e a de Jardim-de-infância,pertencendo este grupo à Creche na parte de transição.A execução deste Projeto Curricular tem como base o grupo de 25 crianças, nascidasem 2009, pertencentes à sala que é intitulada de “Pinóquio”.Este projeto curricular irá, de certa forma, ajudar a criança a construir a sua própriaidentidade, a ter uma noção de si, das suas capacidades e limitações enquanto serhumano, enquanto ser social e ser único no mundo. 1.2. Enquadramento LegalEste documento é referente ao trabalho que se realizará ao longo do ano letivo2012/2013 na sala do Pinóquio, com um grupo de 25 crianças. O seu conteúdo é Educadora Yalitza Barros 4
  5. 5. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”desenvolvido e fundamentado de acordo com o decreto legislativo que aprova oestatuto das creches e estabelecimentos de educação pré-escolar da Região Autónomada Madeira (DLR, Nº 16/2006/m), em conjunto com uma formação contínua,observações e registos efetuados para uma maior reflexão sobre as práticasdesenvolvidas e deste modo progredir e melhorar as mesmas.O período de vigência do presente Projeto Curricular de grupo é de 1 de Setembro de2012 a 31 de Agosto de 2013. 1.3. ObjetivosO presente projeto foi concebido tendo em conta a continuação do projeto anterior(sala do Nemo, referente ao ano letivo 2011/2013), a planificação, organização eavaliação do ambiente educativo, bem como das atividades com vista à construção deaprendizagens integradas.A intencionalidade educativa do educador passa por observar, planear, agir e avaliaradequando a prática às necessidades de cada criança.Deste modo, começarei por observar o desenvolvimento de cada criança e do grupo,de forma a conhecer as suas características, interesses e dificuldades. Conhecer o seucontexto familiar e o meio que a influência para poder adequar o processo educativoàs necessidades do grupo e de cada criança. Serão planificadas as atividades tendo emconta as idades e posteriormente à sua concretização será avaliado todo o processo eefeitos de forma a adequar as mesmas à sua evolução e à do grupo.Este Projeto Curricular de Grupo vai ao encontro das linhas orientadoras do ProjetoEducativo que se intitula de “Brinco, Aprendo e… Cresço Com Valores”, que tem comotema para este ano letivo 2012/2013 “Uma Escola para Todos”. Os objetivos a atingircom este grupo são os definidos no decreto legislativo que aprova os estatutos decreche e estabelecimentos de educação pré-escolar da Região Autónoma da Madeira.São eles:  Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiências de vida democrática numa perspetiva de educação para a cidadania;  Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência como membro da sociedade; Educadora Yalitza Barros 5
  6. 6. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem; Estimular o desenvolvimento global da criança no respeito pelas suas características individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diferenciadas; Desenvolver a expressão e a comunicação através de linguagens múltiplas como meios de relação, de informação, de sensibilização estática e de compreensão do mundo; Despertar a curiosidade e o pensamento crítico; Proporcionar à criança ocasiões de bem-estar e de segurança, nomeadamente no âmbito da saúde individual e coletiva; Proceder à despistagem de inadaptações, deficiências ou precocidades e promover a melhor orientação e encaminhamento da criança; Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de efetiva colaboração com a comunidade. Educadora Yalitza Barros 6
  7. 7. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 2. Cãrãterizãção do grupo- Diãgnostico 2.1. Constituição do grupoNº de Data de Sexo Nome completoOrdem Nascimento M F Educadora Yalitza Barros 7
  8. 8. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 2.2. Dados das crianças 2.3. Caraterização Geral do GrupoA sala ”Pinóquio” é constituída por 25 crianças, catorze do sexo masculino e onze dosexo feminino, com idades compreendidas entre os dois e três anos (sendo que, até 31de Dezembro de 2012 todas completam os três anos de idade).Para a maior parte das crianças (17), este é o segundo ano a frequentar o infantário, epara 8 delas é a primeira vez. De referir ainda que, deste último grupo, só 1 criançaestá a frequentar um infantário pela primeira vez, enquanto que, as restantes sete jáfrequentavam outras instituições.No geral, o grupo é muito interessado e participativo, embora se note uma pequenadiferença em termos de aquisição de competências entre as crianças mais novas (3anos) e as mais velhas (4 anos).São crianças muito meigas uns com os outros como também para com os adultos,havendo alguns conflitos que são logo resolvidos. A nível de concentração fizeram jábastantes progressos embora ainda demonstrem alguma imaturidade especialmentenos momentos de grande grupo. No início do ano letivo algumas crianças nãoconseguiam estar sentadas em grande grupo, escutar ou esperar pela vez, nestemomento já todos o conseguem fazer durante algum tempo.É um grupo que gosta muito de cantar, de ouvir histórias, de fazer jogos de movimentoe que adere facilmente às propostas feitas pela equipa.A nível de autonomia já conseguem fazer as suas escolhas sozinhas e iniciar as tarefassem a ajuda de um adulto. Têm ainda muita dificuldade em arrumar e alguns têmalguma dificuldade em cumprir/manter os planos que fizeram (por exemplo iniciamuma atividade na área para onde planearam mas facilmente a deixam a meio e passampara outra área). Educadora Yalitza Barros 8
  9. 9. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 2.4. Levantamento de RecursosRecursos Humanos Recursos Materiais EspaçosEquipa da sala: -Equipamentos Sala do Interno:-1 Educadora de Infância; Pinóquio, do Polivalente, -Sala do Nemo;-2 Auxiliares de Ação Refeitório e dos parques -Polivalente;Educativa; exteriores; -Refeitório;-25 Crianças; -Material de desgaste; -Material Didático;Comunidade Educativa; Externo: -Dois parques (parte cobertaPais e/ou Encarregados e outra descoberta);de Educação; -Quinta Pedagógica;3 Professores dasAtividades Curricularesdo Estabelecimento; Educadora Yalitza Barros 9
  10. 10. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 3. Fundãção dãs Opçoes EducãtivãsA fundamentação das opções educativas vai ao encontro dos princípios gerais dasOrientações Curriculares. São estes “o desenvolvimento e a aprendizagem comovertentes indissociáveis”; “O reconhecimento da criança como sujeito do processoeducativo, o que significa partir do que a criança já sabe e valorizar os seus saberescom o fundamento de novas aprendizagens”; “A exigência de resposta a todas ascrianças, o que pressupõe uma pedagogia diferenciada, centrada na cooperação emque cada criança beneficia do processo educativo desenvolvido com o grupo”;(Ministério da Educação, 2006, pág. 8)O Projeto Educativo de Estabelecimento é intitulado de “Brinco, Cresço eAprendo…Com Valores”. O tema para este ano letivo é “Uma Escola para Todos” e osseus objetivos e finalidades propostos serão tidos em conta neste Projeto. Destemodo, as metas a atingir para este ano letivo serão: Viver intensamente a Semana da Pessoa com NEE; Aprofundar o conhecimento de si e dos outros; Aprender a respeitar os outros e as suas diferenças; Explorar culturas diferentes da nossa; Promover uma convivência enriquecedora entre os diferentes elementos dacomunidade escolar.Sensibilizar as crianças/pais para valores como: Solidariedade; Respeito pela diferença; Partilha; Amizade;Por outras palavras, este projeto encontra-se direcionado não só para odesenvolvimento e conhecimentos que a criança vai adquirir através da exploração domundo e dos materiais, das técnicas, das expressões, das vivências como também de Educadora Yalitza Barros 10
  11. 11. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”valorizar e respeitar tudo aquilo que a rodeia, ou seja a natureza, as pessoas, animais,plantas, entre outros.Além dos valores pessoais adquiridos no seio da família, a criança também começa aadquirir outro conjunto de valores que serão aprendidos no meio escolar e que decerta forma a irão influenciar.Assim o educador tem um papel fundamental no sentido de “ajudar a criança aconstruir esse sistema de valores a partir «de dentro», ou seja, não assimilar valoresdos adultos que a rodeiam de forma passiva, mas de refletir sobre a realidade, numapostura crítica, compreendendo qual a melhor estratégia para a construção de umjulgamento moral” (“Coisas de Criança”, Nº 28, pág.31). 4. MetodologiãNo decorrer deste projeto, darei continuidade à metodologia utilizada no ano anterior:a qualitativa, uma vez que com esta metodologia os dados são recolhidos no ambientenatural, em contacto direto com todos os intervenientes, existindo uma grandepreocupação com o contexto onde o projeto de desenvolve.Através desta metodologia, é pretendido conhecer as crianças e ver melhor o mundocom os seus olhos. Como referem Fine e Sandstrom (1988; cit. por Walsh et al, 2002)“a um nível mais profundo, este estilo de investigação parte, cumulativamente, doprincípio de que os menores têm um bom conhecimento dos seus mundos, que estesmundos são especiais e dignos de nota, e que nós, como adultos, podemos beneficiarao olhar o mundo através dos seus corações e das suas mentes” (pág. 1051).Tendo em conta a faixa etária das crianças o modelo com que mais identifico e que naminha opinião se adequa a este grupo é o High/Scope (COC). “Na abordagemHigh/Scope as crianças constroem uma compreensão própria do mundo através doenvolvimento ativo com pessoas, materiais e ideias. Este princípio tem como base asteorias construtivistas de Piaget e de outros psicólogos de desenvolvimento”. Estaabordagem sugere que todas as crianças aprendem ativamente. “Adquiremconhecimento experimentando ativamente o mundo à sua volta.” (…) “A amplitude e a Educadora Yalitza Barros 11
  12. 12. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”profundidade de compreensão que a criança tem do mundo está em constantemudança e expande-se como resultado das suas interações do dia-a-dia (…)” (Powell(1991) cit In Post e Hohmann, 2004, p. 1).Esta metodologia permite a cada criança desenvolver as suas capacidades físicas,cognitivas e sócio-emocionais, possibilitando a socialização, a resolução de problemas,a construção do conhecimento, a auto-estima, o auto-conceito e a autonomia.Neste modelo curricular são definidos cinco princípios básicos que estãorepresentados na “Roda da Aprendizagem” Pré-Escolar High/Scope, de uma formaorganizada, os quais orientam os profissionais que seguem esta abordagem, na suaintervenção com as crianças. (...)Deste modo, a ação faz parte das experiências das crianças, promovidas pelaorganização do ambiente educativo rico em situações de aprendizagens. CitandoHohmann e Weikart “através da sua ação sobre os objetos e da sua interação compessoas, ideias e acontecimentos [a criança] constrói novos entendimentos” (1997,pág.22).Para que a criança se desenvolva num ambiente saudável e benéfico à suaaprendizagem, é fundamental que se desenvolvam relações ricas entre as pessoas quea rodeiam, como refere Hohmann e Weikart (2004, p. 6) “a aprendizagem pela açãodepende das interações positivas entre adultos e as crianças.” Deste modo, osprofissionais que seguem este modelo curricular devem ter um papel de apoio nasbrincadeiras e conversas que têm com as crianças, estabelecendo relações autênticas.O educador tem um papel fundamental no sentido de apoiar e guiar as criançasatravés das aventuras e das experiências que integram a aprendizagem pela ação,disponibilizando os recursos, organizando os espaços e rotinas, planeando atividadesde forma consciente que contribuam para o desenvolvimento global da criança.Através da observação e registo, das avaliações e parcerias que desenvolve, seja elacom a família, equipa e comunidade irá facilitar também o desenvolvimento integralda criança.Ao longo do desenvolvimento deste projeto, poderão surgir outros aspetoscaracterísticos de outros modelos, como é o caso do Movimento da Escola Moderna,na utilização do “quadro das presenças”, “quadro do tempo” ou Metodologia doReggio Emília de forma a enriquecer as atividades e aprendizagens das criançasatendendo, sempre, às necessidades das mesmas. Educadora Yalitza Barros 12
  13. 13. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 5. Orgãnizãção do Ambiente Educãtivo“(…) A organização do ambiente educativo na relação com o meio envolvente constituio suporte do desenvolvimento curricular” (Ministério da Educação, 2006, pág.20).A sala do Pinóquio será organizada com uma intencionalidade educativa muito própria,portanto é necessário abordar temáticas como: a organização do grupo, o ambienteeducativo, da gestão das rotinas, o do desenvolvimento da autonomia e da construçãode relação afetiva, entre outras de igual importância, favorecendo a colaboração coma família na sua educação e formação. 5.1. Grupo“(…) o grupo proporciona o contexto imediato de interação social e de relação entreadultos e crianças e entre crianças que constitui a base do processo educativo”(Ministério da Educação, 1997, pág.34).A criança é vista como um ser com capacidades próprias interagindo e influenciando omeio onde está inserida. Uma comunicação constante e uma socialização permanente,proporciona um desenvolvimento adequado à criança, em que as atividadesdiversificadas favorecem por um lado o contacto físico entre a criança/adulto e entrecriança/criança e, por outro, um desenvolvimento da linguagem mais cedo e de umaforma mais complexa. Assim, as atividades podem ser livres, dirigidas ou mesmo emgrande grupo e individualmente.É importante salientar também que “a relação individualizada que o educadorestabelece com cada criança é facilitadora da sua inserção no grupo e das relaçõescom as outras crianças. Esta relação implica a criação de um ambiente securizante quecada criança conhece e onde se sente valorizada” (Ministério da Educação, 1997, pág.35). 5.2. Espaço“A organização e a utilização do espaço são expressões das intenções educativas e dadinâmica do grupo, sendo indispensável que o educador se interrogue sobre a função Educadora Yalitza Barros 13
  14. 14. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”e finalidades educativas dos materiais de modo a planear e fundamentar as razõesdessa organização” (Ministério da Educação, 1997, pág. 37).O espaço educativo deve reunir assim, condições que proporcionem odesenvolvimento de novas aprendizagens. O espaço da sala foi pensada e concedidade modo a melhorar o bem-estar das crianças. Através da disposição da sala, ascrianças podem escolher livremente qual a área onde querem brincar e usufruir deforma agradável e organizada. A sala está organizada e planeada por 8 áreas, queestão devidamente identificadas, de uma forma consciente tendo em conta o grupo decrianças:1 – Área da Casinha (nesta área encontram-se três bebés e seus utensílios, um ferro deengomar, uma cama, um vestuário e um carro de bebé; um pequeno móvel de cozinhacom várias portas, utensílios de cozinha e objetos a imitar alguns alimentos);2 – Área dos Livros (encontram-se nesta área vários livros de diferentes tamanhos etemas, direcionados para esta faixa etária; vários fantoches com personagens dahistória do capuchinho vermelho e outros; e três almofadas);3 – Área do Tapete/área das construções (onde podem brincar com jogos de encaixe ede construção);4 – Área do Desenho (encontra-se uma armação com 3 partes diferentes para ascrianças explorarem; giz, e apagadores à disposição das crianças)5 – Área das Ferramentas (encontra-se um pequeno móvel e algumas ferramentas deplástico)6 – Área dos Carros (encontra-se um tapete e uma caixa com carros à disposição dascrianças; também existem pequenas peças de madeira disponíveis para brincar nestaárea);7 – Área da Expressão Plástica (existe duas mesas disponíveis para as crianças fazeremos trabalhos orientados ou livres; encontram-se também caixas de cores, papeis e deoutros materiais de pintura e de desperdício, que não estão acessíveis às crianças).8 – Área dos jogos de mesa (existe duas mesas disponíveis para as crianças brincaremcom puzzles, enfiamentos, etc, que se encontram disponíveis e acessíveis às criançasnum dos armários.Presentemente a sala está organizada através destas áreas, no entanto, ao longo doano, novas áreas podem surgir dependendo do interesse ou as necessidades do grupo. Educadora Yalitza Barros 14
  15. 15. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Em toda a sala, os brinquedos e material estão bem posicionados, o que facilita oacesso das crianças aos mesmos, sendo estes (os brinquedos) escolhidos de acordocom a faixa etária do grupo de crianças.Ao longo do ano letivo poderá haver mudanças na disposição das áreas, visto sernecessário alguma modificação dos objetos de modo a que a sala seja sempreapelativa e interessante.Nesta sala existe 2 armários (onde são guardados os trabalhos realizados pelascrianças, bem como alguns materiais pedagógicos, didáticos e de desperdício), 1Lavatório para apoio aos trabalhos manuais, 1 balde do lixo, 4 mesas de trabalho e 18cadeiras, 1 tapete, 3 almofadas, 1 roupeiro, 1 cama de bebé, 1 carrinho de bebé, 1espelho, 1 armário de livros, 1 armário da cozinha, 1 mesa em plástico de ferramentas,1 tapete com uma pista de carros, 1 quadro de giz;É importante referir que, os catres onde as crianças dormem são guardados(empilhados) na arrecadação e todos os dias são dispostos pela sala para que possamdescansar. Fora da sala, é possível encontrar um conjunto de cabides devidamenteidentificados, onde cada criança desta valência guarda os seus pertences nosrespetivos cabides.A sala tem também quatro portas envidraçadas que proporcionam boas condições deiluminação e que permitem o acesso direto para o parque (espaço exterior). 5.3. Tempo“O tempo educativo tem, em geral, uma distribuição flexível, embora corresponda amomentos que se repetem com uma certa periodicidade” (Ministério da Educação,1997, pág. 40).O estabelecimento de rotinas bem organizadas mostra-se muito benéfico àaprendizagem das crianças, na medida em que as ajuda a compreender o ambiente elhes transmite sentimentos de segurança. As rotinas ajudam a criança a antecipar osacontecimentos, a sentir-se mais segura e a usar mais eficazmente a sua energia eatenção. As rotinas auxiliam-na a dar sentido ao que se passa à sua volta,providenciando uma estrutura organizativa que possibilita uma maior participação nasatividades, dando suporte emocional à aprendizagem.O estabelecimento de rotinas bem organizadas pode ajudar a criança a ser mais ativanos ambientes onde se encontra, auxiliando-a a pensar que é necessário fazer algo Educadora Yalitza Barros 15
  16. 16. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”para que as coisas aconteçam e sobre o que deve fazer. Deste modo está-se também atrabalhar para uma “aprendizagem ativa”.As rotinas bem organizadas desenvolvem o sentimento de que as atividades têm umprincípio, um meio e um fim e ajudam a dar significado ao conjunto de pessoas ações,objetos e locais que nelas intervêm. Logo contribuem para o desenvolvimento integrale harmonioso da criança. As rotinas proporcionam ainda oportunidades decomunicação que devem ser aproveitadas pelo adulto.“Porque a organização do grupo, do espaço e do tempo constituem o suporte dodesenvolvimento curricular, importa que o educador reflita sobre as potencialidadeseducativas que oferece, ou seja, que planeie esta organização e avalie o modo comocontribui para a educação das crianças, introduzindo os ajustamentos e correçõesnecessários” (Ministério da Educação, 1997, pág.41).Existem atitudes que devemos tomar, aquando do estabelecimento de uma rotinadiária específica, tais como: identificar o horário diário das rotinas; escolher emconjunto com as pessoas que intervêm na sua educação, uma rotina que seja razoávelpara ambos; avaliar os progressos registados e ajustar a rotina à nova realidade. 5.3.1. Rotina Diária7h30m às 8h00m – Acolhimento na sala do João pé de feijão8h00m às 9h30m – Acolhimento na sala do Pinóquio9h30m às 10h00m – Higiene/ Reforço da manhã10h00m às 10h30m – Tempo em grande grupo10h30m às 11h45m – Atividades livres/orientadas11h45m às 13h00m – Higiene/ Almoço13h00m às 15h00m – Higiene/Repouso15h00m às 15h30m – Higiene/Lanche/Higiene15h30m às 16h00m – Tempo em grande grupo16h00m às 18h0m – Atividades livres/orientadas18h00m às 18h15m – Higiene/ Reforço da tarde/ Higiene18h15m às 19h15m – Atividades livres/Saídas na sala do Pinóquio19h15m às 19h45m – Atividades livres/Saídas na sala do João Pé de feijão19h 45 às 20h00m – Saídas no polivalente20h00m – Encerramento da Instituição Educadora Yalitza Barros 16
  17. 17. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 5.3.2. Rotina Semanal: Atividades do Estabelecimento2ª Feira 3ªFeira 4ªFeira 5ªFeira 6ªFeira Informática (10h10-11h00)Expressão Expressão Musical InglêsMotora (10h30-11h00) (10h00-11h00)(10h30-11h00) _____ Quintinha Pedagógica (16h-16h45)As aulas Expressão Motora são ministradas e planificadas pela professora RicardoCaldas; As aulas de Expressão Musical são ministradas e planificadas pelo professorRicardo Martins. As aulas de informática e inglês são ministradas e planificadas pelaprofessora Nádia Silva. A Quintinha Pedagógica e outras atividades são orientadas pelaEducadora da sala. 5.4. EquipaO trabalho em equipa é um fator de enriquecimento na atividade profissional queprivilegia a partilha de saberes e de experiências. Existe um trabalho em equipa na salae entre a equipa pedagógica das várias valências, de modo a haver uma parceria e umacerta continuidade das atividades realizadas com as crianças.A nível da sala:Trabalhar em equipa é fundamental para que exista um bom ambiente e um bomfuncionamento na sala. Na sala do Pinóquio é feito um bom trabalho de equipa na Educadora Yalitza Barros 17
  18. 18. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”medida em que são partilhadas todas as informações e ideias. As tarefas sãodistribuídas de igual forma, onde há respeito mútuo.Adulto com função Pedagógica Direta: Educadora de InfânciaTem um horário de 35 horas semanais, 30 horas prestadas na componente letiva e 5horas na componente não letiva, incluindo nestas a preparação das atividades e aindareuniões, nomeadamente atendimento aos pais.O seu horário letivo é repartido pela parte da manhã e pela parte da tarde: Manhã: Entrada: 9h00 Saída: 13h00 Tarde: Entrada: 15h00 Saída: 17h15Horário de Atendimento aos Pais:Todas as quintas-feiras das 14h00m às 15h00m.Sempre que os pais demonstrem interesse e não possam comparecer neste horário écombinado outro dia que ambos estejam disponíveis.Adulto sem funções Pedagógicas Diretas: Duas Auxiliares da Ação EducativaSão duas as Auxiliares com um horário de 40 horas semanais. Existem dois horáriossendo ambos repartidos pela parte da manhã e outra pela parte da tarde:Manhã: Entrada: 8h00 /10h30 Saída: 13h00 /14h00Tarde: Entrada: 14h00 /15h00 Saída: 17h00 /19h30Observações: O horário é rotativo semanalmente.A nível da Equipa Pedagógica:A Equipa Pedagógica é constituída por: 16 Educadoras de Infância (sendo uma delasDiretora Pedagógica). Esta equipa reúne-se mensalmente a fim de, em conselhopedagógico, refletir/decidir sobre as atividades desenvolvidas ao longo do ano. Educadora Yalitza Barros 18
  19. 19. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 6. Intençoes de Trãbãlho pãrã o Ano Letivo 6.1. Opções e prioridades curricularesNecessidades gerais do grupo:Respeitar as regras da sala/instituição: Esperar pela sua vez; Partilhar os brinquedos e materiais; Respeitar os momentos de silêncio; Respeitar os colegas;Saber estar: Sentados em grande grupo; No refeitório durante as refeições; Na sala;LinguagemAutonomiaPotencialidades Gerais do Grupo:Expressão PlásticaExpressão Musical e DramáticaExpressão MotoraInformáticaInglês Educadora Yalitza Barros 19
  20. 20. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 6.2. Objetivos/efeitos esperadosIDENTIDADE E AUTONOMIA PESSOALCompetências Gerais: Desenvolver atitudes e valores que levem à formação de cidadãos conscientese solidários; Despertar a curiosidade e o espírito crítico; Promover o desenvolvimento e a construção de uma identidade pessoal esocial; Formar cidadãos independentes, autónomos, livres e solidários; Estabelecer rotinas (alimentação, sono e higiene); Brincar em conjunto (criança/ criança e/ ou criança/ adulto); Promover a partilha; Estabelecer relações e vínculos afetivos;Atividades/estratégias Diálogo em grande grupo e individual; Exploração de canções; Exploração dos espaços físicos da instituição; Dispor de materiais e brinquedos diversificados; Incentivar a partilha de brinquedos; Estabelecer regras de convivência; Proporcionar brincadeiras livres e orientadas; Proporcionar a exploração de diversos materiais e as suas funcionalidades; Criar espaços variados e seguros para que a criança brinque; Proporcionar momentos de afeto; Valorizar e incentivar todas as atitudes e comportamentos adequados; Respeitar a individualidade de cada criança; Participar no preenchimento do quadro das presenças; Educadora Yalitza Barros 20
  21. 21. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Competências Específicas:(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Lavar e enxaguar as mãos sozinha; Utilizar adequadamente a casa de banho; Comer e beber sozinha, utilizando a colher e o copo; Vestir e despir roupa simples já desabotoada; Arrumar os seus pertences no cabide; Limpar o nariz quando se lhe pede; Utilizar diferentes materiais da sala de forma adequada; Permanecer dentro dos limites da sala;Grupo dos 4 anos: Ir sozinho à casa-de-banho; Começar a limpar o que suja espontaneamente; Ser capaz de executar ordens simples; Escolher jogos e atividades; Tratar da sua higiene pessoal; Conhecer e utilizar os espaços envolventes; Conhecer e respeitar as regras dentro e fora da sala, Participar ativamente nas tarefas da sala; Resolver pequenos problemas sem ajuda; Compreender e executar uma ou mais ordens; Iniciar e terminar uma tarefa; Participar na arrumação e organização da sala;MEIO FÍSICO E SOCIALCompetências Gerais: Promover a descoberta e o conhecimento acerca do meio envolvente; Promover atitudes de respeito e proteção pelo ambiente e pelos animais; Promover a construção de conhecimentos acerca de questões ligadas à saúde,ambiente e segurança; Desenvolver a capacidade de observar e levantar problemas (atitude cientifica); Educadora Yalitza Barros 21
  22. 22. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Promover conhecimentos acerca das diferentes épocas festivas e sazonais doano; Desenvolver e explorar os cinco sentidos; Realização de atividades no interior e exterior da instituição; Observar e explorar ativamente o seu meio envolvente; Participar ativamente nas atividades da sala e da instituição; Visualizar imagens; Participar no preenchimento do quadro do tempo;Atividades/estratégias: Participação de jogos envolvendo todo o espaço; Alargamento das vivências Colaboração com o adulto no cuidado de si própria; Observação guiada de alguns elementos do meio; Observação e atenção a manifestações e alterações do meio Observação de plantas e animais do seu meio;Competências Específicas:(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Aceitar a ausência dos pais; Cumprir as regras da sala; Dialogar com outras crianças enquanto brinca; Apelar à ajuda do adulto para satisfazer as suas necessidades; Cumprir regras simples de convivência social, por imitação; Obedecer ao adulto, na maioria das vezes; Imitar o adulto em tarefas simples; Partilhar pacificamente o mesmo espaço de brincadeira/ atividade, Notar a falta de um colega; Começar a fazer perguntas sobre o que a rodeia; Distinguir o dia da noite; Aperceber-se de algumas condições atmosféricas; Educadora Yalitza Barros 22
  23. 23. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Nomear alguns animais; Nomear alguns frutos;Grupo dos 4 anos: Pedir ajuda quando sente necessidade; Participar nas conversas de grupo; Aceitar o adulto e colaborar com ele; Escolher amigos para trabalhar e brincar; Pedir desculpa sem que seja necessário lembrar; Partilhar objetos e materiais com os outros; Pedir autorização para utilizar objetos dos outros; Saber esperar pela sua vez em diferentes situações; Ajudar a consolar amigos; Aceitar a opinião dos outros; Colaborar em atividades de pares e em grupo; Seguir as regras de um jogo, imitando outras crianças; Nomear alguns animais; Ter noção da existência do dia e da noite e do seu carácter cíclico; Ter consciência das diferentes condições atmosféricas; Identificar e nomear frutos; Identificar e nomear alimentos; Conseguir identificar diversos cheiros e cores da natureza; Ter conhecimento sobre cuidados a ter com o meio ambiente; Identificar características de diferentes animais; Fazer distinção entre frio e quente; Reconhecer a utilidade de algumas plantas e animais; Estar atenta às modificações que ocorrem na natureza; Ter consciência da existência do ar; Demonstrar interesse pela realização de experiências;COMUNICAÇÃO E REPRESENTAÇÃODomínio da Expressão MotoraCompetências Gerais: Desenvolver as capacidades locomotoras; Educadora Yalitza Barros 23
  24. 24. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Promover o conhecimento do corpo; Desenvolver competências de trabalho em grupo; Promover a aquisição do esquema corporal;Atividades/estratégias Desenvolver atividades de motricidade fina (desenho, pintura, massapão); Exploração de jogos de motricidade global; Explorar as diferentes posições do corpo; Fazer jogos e ensinar canções onde se nomeiem as diferentes partes do corpo; Utilização de diferentes materiais de motricidade (bolas cadeiras caixas);Competências Específicas(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Saltar no mesmo lugar a pés juntos; Pontapear uma bola grande e imóvel; Andar para trás; Conseguir usar o corpo para deslizar e rastejar (puxar, empurrar, enfiar e rodar); Andar em várias direções; Realizar atividades de destreza manual; Adaptar o corpo a diferentes posturas; Atirar uma bola sem perder o equilíbrio; Subir escadas alternando os pés;Grupo dos 4 anos: Rolar sobre si própria; Lançar e agarrar uma bola com as duas mãos; Pontapear uma bola em movimento; Saltar a pés juntos e de pernas afastadas; Fazer enfiamentos; Seguir comandos verbais (incluindo diversas direções); Cumprir as regras de um jogo; Colocar o material em ordem; Educadora Yalitza Barros 24
  25. 25. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Compreender e cumprir regras de um jogo ou atividade; Saltar a pé coxinho; Equilibrar-se em diferentes situações; Situar-se no espaço relativamente aos outros e aos objetos;Domínio da Expressão DramáticaCompetências Gerais: Promover a descoberta e conhecimento de si e do outro; Desenvolver a capacidade de expressão e comunicação através do corpo; Promover o jogo simbólico; Desenvolver a linguagem verbal; Desenvolver a imaginação; Promover atitudes e comportamentos de à vontade e desinibição;Atividades/estratégias Fazer jogos que impliquem movimentos, mímica, faz de conta, imaginação,diálogo, imitação de gestos ou sons; Utilizar os fantoches para contar histórias; Criar momentos onde as crianças tenham espaço para dizer, contar, improvisar,inventar; Incentivar e elogiar os desempenhos do grupo neste tipo de exercícios;Competências Específicas(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Imitar sons do meio ambiente; Imitar diferentes tipos de voz; Dizer uma frase de diferentes maneiras, por imitação; Deslocar-se de diferentes formas, imitando alguns animais; Imitar ações simples; Destacar um objeto com o qual tem uma relação afetiva; Imitar sentimentos e sensações através do corpo; Educadora Yalitza Barros 25
  26. 26. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Grupo dos 4 anos: Movimentar-se de forma livre e pessoal; Imitar vozes de animais e sons familiares; Criar jogos de faz-de-conta; Utilizar linguagem corporal e gestual; Conseguir produzir diferentes tipos de voz; Conseguir imitar diferentes formas de se deslocar; Compreender mensagens expressas por gestos; Imitar ações e sons; Imitar situações e vivências do quotidiano; Improvisar individualmente atitudes, gestos e movimentos; Dramatizar histórias simples; Dizer frases de diferentes formas; Começar, em grupo, a representar para um público diferente do habitual; Representar com recurso a determinada técnica ou objeto; Conseguir criar os seus próprios jogos/brincadeiras; Utilizar objetos em ações;Domínio da Expressão MusicalCompetências Gerais: Promover a exploração de diferentes sons e ritmos; Desenvolver a capacidade de escuta e a concentração; Desenvolver a capacidade de cantar, dançar e tocar; Desenvolver a linguagem;Atividades/estratégias Escutar canções; Bater palmas realizando o ritmo; Explorar sons vocais e corporais; Exploração de instrumentos musicais; Audição de diferentes tipos de música Educadora Yalitza Barros 26
  27. 27. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Competências Específicas(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Dançar livremente ao som da música; Identificar animais pelos sons produzidos; Reconhecer sons do quotidiano; Participar em danças de roda, de fila, ...; Cantar em conjunto com colegas; Produzir batimentos simples; Utilizar livremente o corpo para produzir sons; Começar a reproduzir alguns batimentos (mãos, pés); Cantar canções; Explorar a voz a cantar; Ter capacidade de produzir diversos sons vocais;Grupo dos 4 anos: Acompanhar canções com gestos; Memorizar e reproduzir canções e lengalengas; Participar em danças de roda e fila; Cantar canções; Pedir para ouvir música e cantar canções; Memorizar e reproduzir pequenas melodias; Utilizar instrumentos musicais; Reproduzir batimentos simples; Utilizar o corpo para reproduzir sons; Deslocar-se de acordo com determinados ritmos; Reconhecer o som de diferentes instrumentos; Participar em coreografias simples inventando e reproduzindo gestos,movimentos e passos; Reproduzir sequências de movimentos; Dizer rimas e lengalengas com entoação; Usar o seu corpo para reproduzir sons (batimentos, palmas, ...); Reconhecer as potencialidades sonoras de alguns materiais e objetos; Educadora Yalitza Barros 27
  28. 28. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Domínio da Expressão PlásticaCompetências Gerais: Conhecer e contactar com os diferentes materiais e técnicas; Desenvolver a imaginação capacidade criativa e sentido estético; Desenvolver a coordenação manual, óculo-manual e os movimentos finos; Promover atitudes de organização, responsabilidade e cuidado no trabalho; Promover capacidades como: desenhar, pintar, modelar, ...;Atividades/Estratégias Realização de atividades criativas de pintura, recorte e colagem, construção,reprodução, modelagem; Incentivar e reforçar positivamente a boa apresentação dos trabalhos; Realizar atividades de enfiamento de diferentes materiais; Propor atividades diversas de acordo com a época/ data festiva a tratar; Propor atividades onde se representem figuras reconhecíveis;Competências Específicas:(criança deve ser capaz de…)Grupo de 3 anos: Fazer enfiamentos diversos; Saber as cores básicas; Fazer composições livres com diferentes tipos de lápis; Fazer composições livres através da colagem; Fazer composições livres através da pintura com o corpo; Fazer composições livres através da modelagem; Fazer bolas na modelagem (massa, plasticina, barro), Utilizar diferentes cores nas suas representações; Começar a atribuir significado às suas composições; Colar pedaços de papel num espaço limitado; Começar a fazer bolas de papel (amarrotar); Identificar os diferentes objetos usados para cada atividade de expressãoplástica; Educadora Yalitza Barros 28
  29. 29. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Grupo dos 4 anos: Expressar as suas vivências através do desenho; Utilizar de forma correta o lápis e o pincel, Modelar com a ajuda de utensílios ou com as mãos; Conseguir colorir em espaços limitados; Desenhar em diferentes espaços; Desenhar e pintar; Rasgar livremente; Utilizar a tesoura de forma adequada; Começar a fazer dobragens; Representar graficamente a figura humana e outras formas simples; Modelar figuras reconhecíveis; Revelar preocupação na apresentação dos trabalhos; Recortar ao longo de uma linha reta; Efetuar recortes simples;Domínio da Linguagem OralCompetências gerais: Promover um vocabulário prático e adequado; Produção de palavras habituais e de frases simples; Compreender ordens simples; Aumentar progressivamente o vocabulário do quotidiano; Compreender e utilizar progressivamente a linguagem oral e gestual paracomunicar; Ouvir histórias e reproduzir pequenas frases/entoações; Desenvolver a capacidade de expressão; Promover um pensamento organizado;Atividades/Estratégias: Canção dos bons dias diariamente; Diálogo em grupo e individual; Repetir palavras de forma clara e correta; Educadora Yalitza Barros 29
  30. 30. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Estimular a aprendizagem através da repetição; Privilegiar momentos que propiciem o diálogo na rotina diária da sala; Ensinar canções, rimas, lengalengas; Contar histórias;Competências Específicas:(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Expressar-se a pedido; Usar frases simples; Responder a perguntas simples; Relatar acontecimentos do seu dia-a-dia; Descrever imagens representadas em figuras, Selecionar um objeto pela sua função; Utilizar “eu”, “mim”, “meu”; Responder a perguntas relacionadas com histórias contadas na sala; Fazer perguntas começadas por “como” e “quem”;Grupo dos 4 anos: Relatar vivências e acontecimentos; Expressar-se por iniciativa própria; Compreender a ideia principal de uma história ou de uma imagem; Identificar absurdos; Ter vocabulário fluente e articular corretamente; Trocar ideias oralmente, ouvindo e falando; Identificar e nomear as principais personagens e ações de uma história; Responder a uma pergunta com uma explicação; Usar frases compostas; Relatar ou contar uma história com sequência lógica; Criar histórias simples a partir de imagens; Compreender e aplicar novos vocábulos; Educadora Yalitza Barros 30
  31. 31. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Domínio da MatemáticaCompetências Gerais: Desenvolver o pensamento lógico-matemático; Desenvolver competências de classificar e seriar objetos; Criar a noção de número; Desenvolver noções espaciais e temporais;Atividades e Estratégias: Fornecer conjuntos de materiais iguais e semelhantes; Fornecer materiais que possam ser facilmente comparados Realizar jogos de comparação; Fornecer materiais de vários tamanhos; Proporcionar materiais de encaixe; Fazer jogos com formas; Comparar períodos de tempo; Fazer contagens; Distribuir babetes; Proporcionar conjuntos de objetos contáveis;Competências Específicas:(a criança deve ser capaz de…)Grupo dos 3 anos: Identificar objetos iguais; Apontar para grande / pequeno; Ter noção de dentro e fora; Conseguir encontrar um objeto familiar de entre vários; Completar um puzzle de 4 peças; Ter noção de gordo e magro; Nomear objetos que têm a mesma função; Agrupar dois elementos de acordo com a mesma característica;Grupo dos 4 anos: Distinguir em cima e em baixo; Educadora Yalitza Barros 31
  32. 32. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” Ter a noção de à frente e atrás; Formar conjuntos simples; Identificar as cores primárias; Realizar classificações atendendo a um critério (tamanho/forma/função); Fazer correspondências; Identificar quantidades iguais; Completar um puzzle de 6 peças; Realizar tarefas de ordenação simples; Reconhecer as principais figuras geométricas planas; Juntar partes de uma figura para fazer um todo; Contar racionalmente até cinco; 6.3. Estratégias a adotar no processo de ensino/ aprendizagemTendo em conta a observação diagnóstica inicial feita ao grupo foram definidas asseguintes estratégias gerais:Crianças com lacunas a nível da oralidade:  Proporcionar diferentes atividades que impliquem o uso da linguagem;  Fomentar nas crianças o desejo de se expressarem cada vez mais através de um discurso percetível;  Proporcionar momentos apenas de conversa e troca de ideias;  Reforçar positivamente sempre que se registe evolução numa das crianças;Criança com dificuldades de concentração:  Desenvolver atividades que impliquem momentos de concentração;  Aumentar gradualmente o número de minutos das mesmas;  Motivar as crianças a empenharem-se mais nas atividades;  Reforçar positivamente sempre que existam progressos e apoiar diretamente as crianças com dificuldades nas atividades;Crianças com falta de autonomia e independência:  Criar momentos de escolha para as crianças;  Proporcionar uma rotina consistente; Educadora Yalitza Barros 32
  33. 33. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”  Incentivar e promover o trabalho individual;  Reforçar positivamente comportamentos de autonomia e independência;Crianças com problemas de timidez/ à vontade:  Fomentar atividades que levam à desinibição/ à vontade;  Desenvolver o maior número de atividades propostas;  Motivar as crianças para o interesse em fazer atividades diferentes;Crianças com comportamento disperso:  Respeitar os interesses de cada criança;  Apoia-las de forma individual nas atividades;  Propor atividades que desenvolvam a concentração;  Motivá-las de forma positiva; 6.4. Estratégias pedagógicas de apoio à famíliaO trabalho com a família começa no momento em que os pais ou familiares visitam ainstituição pela primeira vez, durante o processo de inscrição. Nesta altura, pais eeducadores partilham informações sobre a criança e organização da Instituição paraque todos estejam preparados para a sua entrada num novo ambiente.Deixar os filhos no Infantário não é um processo fácil para os pais por terem “medo deperder um pouco o bebé, medo que este prefira a outra pessoa ou que este não sehabitue a outros, frustração por não ser o primeiro a testemunhar as suas aquisiçõesquotidianas, etc.” (Portugal, 1998; Pag.190). Por isso é tão importante que exista umaboa comunicação entre a família e o Educador, para que não haja um ambiente decompetição pela criança mas antes uma compreensão pela complementaridade dosseus papéis. O Infantário e a família devem então trabalhar em conjunto de forma aum ser o prolongamento do outro e não dois mundos separados.Assim sendo, o Educador deve criar “um ambiente caloroso, seguro e interessantepara os pais das crianças sentirem confiança em lhos entregar” (Post; Hohmann,2004;Pag.314), respeitando a primazia do elo pais-filhos. Educadora Yalitza Barros 33
  34. 34. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Para ajudar a criança e a sua família no processo de adaptação à Instituição, deve-sefazê-lo progressivamente. Ou seja, o tempo de permanência da criança no Infantáriovai aumentando gradualmente, podendo os pais ficar algum tempo na sala.Durante este tempo, o Educador conversa com os pais explicando que é normal ascrianças chorarem nos primeiros tempos de forma a evitar a fuga repentina dos pais,pois o seu nervosismo é transmitido à criança (Portugal, 1998).É essencial ter em conta que as crianças provêm de diferentes famílias, com diferentesculturas sendo importante para os Educadores reconhecerem e valorizem estasdiferenças, valorizando por sua vez a individualidade de cada criança.A participação ativa da família no Infantário será incentivada, devendo haver um maiorenvolvimento desta no funcionamento do mesmo, através de, por exemplo, trabalhosdesenvolvidos ao longo do ano e ocasiões festivas. Aqui cada família terá oportunidadede partilhar conhecimentos, promovendo o respeito pelo outro e abordando amulticulturalidade.Algumas das estratégias a utilizar na sala do Pinóquio com vista à construção destarelação tão singular e especial com a família são:- Estabelecer parcerias de forma a dar continuidade às necessidades edesenvolvimento da criança (por exemplo, planeamento conjunto da aprendizagem dahigiene, autonomia,…);- Promover uma comunicação aberta, um diálogo constante com a família nosmomentos de acolhimento e saída (sobre a criança, sobre o que vai acontecendo emcasa e no Infantário,…);- Fazer com que a família se sinta bem-vinda na sala;- Estimulá-la a observar a sala do filho, a sua decoração, desenhos/trabalhos expostosnos placares, sendo uma maneira de acompanhar o seu desenvolvimento, o que faz nasala;- Envolver a família em diversas atividades, projetos ou acontecimentos que estejamdiretamente relacionados com a sala ou com o Infantário;Ao longo do ano serão realizadas duas reuniões de Pais/ Encarregados de Educaçãoindividuais, para além de estar definido que todas as semanas nas quintas-feiras aeducadora estará disponível para o atendimento aos Pais/Encarregados de Educaçãode forma individualizada ou noutra altura, sempre que qualquer uma das partes sintanecessidade para tal. Educadora Yalitza Barros 34
  35. 35. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 7. Previsão de Procedimentos de Avãliãção“Avaliar (…) implica tomar consciência da ação e dos seus resultados, para adequar oprocesso educativo às necessidades de cada uma das crianças e do grupo, bem como asua evolução” OCEPE, 2006, pág. 23 7.1. Dos processos e dos efeitosA avaliação é um instrumento que serve para verificar em que situação cada criança seencontra individualmente e em grupo. Neste sentido a avaliação é suporte doplaneamento. Fundamenta-se nas situações e vivências ou acontecimentos dascrianças e visa criar condições para o sucesso da aprendizagem de todos.De acordo com as Orientações Curriculares para a Educação de Infância, “a avaliaçãodo processo permite reconhecer a pertinência e as oportunidades educativasproporcionadas ao grupo e (…) ir corrigindo e adequando o processo educativo àevolução das crianças e ir aferindo com os pais os seus progressos” (Ministério daEducação, 1997, pág.94).A avaliação é uma função de regulação informativa muito importante e baseia-se: Na observação espontânea dos registos coletivos e individuais das produçõesdas crianças; Na planificação das atividades e momentos de exploração; Nas variadas comunicações das crianças; No acompanhamento dos processos de produção; Na avaliação da capacidade de socialização e de cooperação;Assim sendo, será realizada mensalmente uma avaliação da Planificação de AtividadesMensal, de forma a refletir sobre tudo o que foi realizado em cada mês; aquilo quemelhorou ou que poderá ser melhorado. Também será feita uma avaliação geral dogrupo de forma a registar o desenvolvimento do mesmo.Haverá dois momentos para a entrega de avaliações individuais das crianças, de formaa passar aos pais as informações recolhidas ao longo ano e os progressos até à data. Educadora Yalitza Barros 35
  36. 36. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”Desta forma, partindo das Planificações mensais de atividades e respetivos registos deavaliação e os objetivos estabelecidos para o presente Projeto Curricular será realizadaainda uma análise final (anexado ao projeto no final do ano letivo) que permitiráverificar se estes estiveram em consonância, se foram cumpridos, quais osconstrangimentos encontrados, mudanças de planos, o que as motivou e suasconsequências. 7.2. Com as criançasNa realização deste projeto é dada relevância ao processo que as crianças fazem, doque ao resultado final, pelo que todo o processo deverá ser registado. “(…) Os dadossão recolhidos em forma de palavra ou imagens/suporte fotográfico de modo aretratarem o mais fielmente possível, o real” (Lopes, 2006, pág.72).De forma a obter o máximo de informação possível, é imprescindível que o educadortenha um papel de observador participante. Tal como referem Ludke e André, “aobservação direta permite também que o observador chegue mais perto da perspetivados sujeitos, um importante alvo nas abordagens qualitativas” (1986, pág. 26). 7.3. Com a equipaAtravés de conversas formais/informais entre a equipa da sala, é também partilhadauma série de informações que ajudará numa avaliação mais abrangente, no sentidoem que se partilham diferentes opiniões e vivências com as crianças do grupo.Também será realizada trimestralmente pela educadora, uma avaliação geral dasauxiliares da ação educativa. 7.4. Com a famíliaCom a família é possível avaliar diariamente nas entradas e saídas das crianças,contudo, os momentos específicos para uma avaliação mais precisa surgirãosemanalmente na hora de atendimento aos pais e nos momentos previstos dereuniões de avaliação para dar a conhecer aos pais. 7.5. Com a comunidade educativaDurante o ano letivo existirá um intercâmbio entre as salas da instituição para acomemoração de diversas épocas festivas, na realização de algumas atividades emconjunto. Educadora Yalitza Barros 36
  37. 37. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 8. Relãção com ã fãmíliã e outros pãrceiros educãtivosTrabalhar com a família, manifesta-se também numa forma de aproximar e estreitar asrelações da escola com a família. A relação com a família será realizadaessencialmente: Com contactos diários e informais nas horas de chegada e partida das crianças; Em reuniões no período de atendimento da educadora/equipa em horáriosemanal fixo (quando previamente solicitado pelos pais); Reuniões de pais; Momentos de Festas/Convívios; Solicitação da participação da família nos projetos/temas a ser desenvolvidosna sala;Em relação à relação com outros parceiros educativos serão convidadas pessoas,animadores para algumas datas específicas propostas pela Direção Pedagógica. 9. Comunicãção dos Resultãdos e Divulgãção dã Informãção Produzidã“Comunicar o conhecimento que o educador adquire sobre a criança e sobre o modocomo esta evolui [é importante, no sentido em que esta] comunicação enriquece aação do educador através da partilha de conhecimentos e estratégias com outrosadultos que também tenham responsabilidades na educação da criança,nomeadamente os pais, colegas e o pessoal não docente” (Ministério da Educação,2006,pág.23)Sendo assim, a comunicação dos resultados e a divulgação da informação produzida,parte muito das conversas informais e das atividades que são desenvolvidas ao longodo ano. A exposição dos trabalhos das crianças, e a exposição de fotografias de Educadora Yalitza Barros 37
  38. 38. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio”festividades e de outros acontecimentos são meios importantes que permitem apartilha da informação às famílias e à comunidade educativa. Também a aquisição doDVD e do CD com vídeos e imagens de todos os momentos festivos na instituiçãopermitem uma melhor perceção das vivências das crianças na mesma.São utilizadas também outras ações de forma a criar uma pedagogia interativa: Blog da sala “http//:saladopinoquio.blogspot.pt” (blog com acesso bloqueado)com o objetivo de partilhar com a família, as atividades realizadas mensalmente; A disponibilidade da consulta do Projeto Curricular de Grupo no Blog da sala ouno Gabinete da Direção; Reuniões de Encarregados de Educação (1º e 3 º período); Atendimentos Semanais; Disponibilidade da consulta da Planificação Mensal de Atividades; Comemoração de festividades calendarizadas; Participação ativa da família em algumas atividades da sala; Convívio de Encerramento do Ano Letivo 10. Plãnificãção dãs AtividãdesA planificação das atividades é realizada mensalmente de acordo com as idades dascrianças, tendo em conta os seus interesses e necessidades.É baseando no conhecimento e nas capacidades individuais de cada criança e dogrupo, que as atividades são planeadas para que desta forma esse conhecimentoevolua e as capacidades sejam estimuladas.É pretendido que estas atividades sejam variadas, enriquecedoras e apelativas deforma a estimular a criança nas várias áreas de desenvolvimento tendo em conta osvalores a incutir.Mensalmente será realizada uma avaliação da planificação, em que serão registados asreações das crianças, o seu interesse e dedicação.Estas serão encontram-se arquivadas no dossier do docente na sala do Pinóquio. Educadora Yalitza Barros 38
  39. 39. Projeto Curricular de Grupo – Sala “O Pinóquio” 11. ReflexãoObservar cada criança e o grupo para conhecer as suas capacidades, interesses,recolher as informações sobre o contexto familiar e o meio em que as crianças vivem,são práticas necessárias para compreender melhor as características das crianças eadequar o processo educativo às suas necessidades/medidas. A observação constitui,deste modo, a base do planeamento e da avaliação, servindo de suporte àintencionalidade do processo educativo.Um projeto é sempre realizado em termos de futuro, motivo pelo qual os objetivos eestratégias são delineados a longo prazo, podendo surgir alterações dependendo asmotivações e outros interesses que possam surgir no grupo.Este Projeto vai ao encontro das necessidades e interesses das crianças, tornando-oum projeto contínuo, que necessita de ser cuidado todos os dias e em todo o seucrescimento. Este projeto não está acabado, tal como o desenvolvimento da criança,está em constante progresso. Educadora Yalitza Barros 39

×