Tpie

4.233 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.233
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tpie

  1. 1. Trabalho Realizado por: - Alexandra Santos nº 1 - Joana Ferreira nº 9 - Mónica Alexandre nº 13 - Cláudia Rodrigues nº 19 Escola Secundária José Saramago 2008/2009 Curso Profissional Técnico de Apoio à Infância
  2. 2. PRINCÍPIOS GERAIS PEDAGÓGICOS <ul><li>A educação pré-escolar é a primeira etapa </li></ul><ul><li>da educação básica no processo de educação ao </li></ul><ul><li>longo da vida, sendo complementar da acção </li></ul><ul><li>educativa da família, com a qual deve estabelecer </li></ul><ul><li>estreita cooperação favorecendo a formação e o </li></ul><ul><li>desenvolvimento equilibrado da criança, tendo em </li></ul><ul><li>vista a sua plena inserção na sociedade como ser </li></ul><ul><li>autónomo, livre e solidário. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Objectivos da educação pré-escolar: </li></ul><ul><li>Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiencias de vida democráticas numa perspectiva de educação para a cidadania; </li></ul><ul><li>Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência como membro da sociedade; </li></ul><ul><li>Contribuir par a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem; </li></ul><ul><li>Estimular o desenvolvimento global da criança no respeito pelas suas características individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diferenciadas; </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Desenvolver a expressão e comunicação através de linguagens múltiplas como meios de relação, de informação. De sensibilização estética e de compreensão do mundo; </li></ul><ul><li>Despertar a curiosidade e o pensamento crítico; </li></ul><ul><li>Proporcionar à criança ocasiões de bem-estar e de segurança nomeadamente no âmbito de saúde individual e colectiva; </li></ul><ul><li>Proceder despistagem de inadaptações, deficiências ou precocidades e promover a melhor orientação e encaminhamento da criança; </li></ul><ul><li>Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de efectiva colaboração com a comunidade . </li></ul>
  5. 5. OUTRAS MODALIDADES DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR <ul><li>São modalidades, entre outras, da educação pré-escolar </li></ul><ul><li>A educação de infância itinerante; </li></ul><ul><li>A animação infantil comunitária. </li></ul><ul><li>a) A educação de infância itinerante consiste na prestação de serviços </li></ul><ul><li>de educação pré-escolar mediante a deslocação regular de um </li></ul><ul><li>educador de infância a zonas de difícil acesso ou a zonas com um </li></ul><ul><li>número reduzido de crianças. </li></ul><ul><li>b) A animação infantil comunitária consiste na realização de </li></ul><ul><li>actividades adequadas ao desenvolvimento de crianças que vivem em zonas </li></ul><ul><li>urbanas ou suburbanas carenciadas, ao levar a cabo em instalações cedidas </li></ul><ul><li>pela comunidade local, num determinado período do dia. </li></ul>
  6. 6. PRINCIPIOS DE ORGANIZAÇÃO <ul><li>Tutela pedagógica e técnica </li></ul><ul><li>O estado define as orientações gerais a que deve subordinar-se a </li></ul><ul><li>educação pré-escolar, nomeadamente nos seus aspectos pedagógicos e </li></ul><ul><li>técnico, competindo-lhe: </li></ul><ul><li>Definir as regras para o enquadramento da actividade dos estabelecimentos da educação pré-escolar; </li></ul><ul><li>Definir objectivos e linhas de orientação curricular; </li></ul><ul><li>Definir os requisitos habilitacionais do pessoal que presta serviços nos estabelecimentos da educação pré-escolar </li></ul><ul><li>Definir e assegurar a formação pessoal; </li></ul><ul><li>Apoiar actividades de animação pedagógica; </li></ul><ul><li>Definir regras de avaliação da qualidade dos serviços; </li></ul><ul><li>Realizar as actividades de fiscalização e inspecção. </li></ul>
  7. 7. REDES DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR <ul><li>As redes de educação pré-escolar são constituídas </li></ul><ul><li>por uma rede pública e uma rede privada, </li></ul><ul><li>complementares entre si, visando a oferta universal </li></ul><ul><li>e a boa gestão dos recursos públicos. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Rede Pública </li></ul><ul><li> Consideram-se integradas na rede publica os estabelecimentos da educação pré-escolar a funcionar na directa dependência da administração central, das Regiões Autónomas e das autarquias locais. </li></ul><ul><li>Rede Privada </li></ul><ul><li>A rede privada integra estabelecimentos de educação pré-escolar que </li></ul><ul><li>funcionem no âmbito do ensino particular e cooperativo, em instituições </li></ul><ul><li>particulares de solidariedade social e em instituições sem fins lucrativos que </li></ul><ul><li>prossigam actividades no domínio da educação e do ensino. As actividades e </li></ul><ul><li>projectos no respectivo estabelecimento de educação pré-escolar e celebrará </li></ul><ul><li>protocolos de colaboração com redes de formação já existentes. </li></ul>
  9. 9. Lei-Quadro da Educação Pré-Escolar <ul><li>Objecto </li></ul><ul><li>A presente lei-quadro, na sequência dos princípios </li></ul><ul><li>definidos na Lei de Bases do Sistema Educativo, consagra o </li></ul><ul><li>ordenamento jurídico da educação pré escolar. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>PRINCPIOS GERAIS </li></ul><ul><li>Princípio geral </li></ul><ul><li>A educação pré-escolar é a primeira etapa da educação </li></ul><ul><li>básica no processo de educação ao longo da vida, sendo </li></ul><ul><li>complementar da acção educativa da família, com a qual </li></ul><ul><li>deve estabelecer estreita cooperação, favorecendo a </li></ul><ul><li>formação e o desenvolvimento equilibrado da criança, </li></ul><ul><li>tendo em vista a sua plena inserção na sociedade como ser </li></ul><ul><li>autónomo, livre e solidário. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Educação pré-escolar </li></ul><ul><li>A educação pré-escolar destina-se às crianças com idades compreendidas entre os 3 anos e a idade de ingresso no ensino básico e é ministrada em estabelecimentos de educação pré-escolar. </li></ul><ul><li>A frequência da educação pré-escolar é facultativa, no reconhecimento de que cabe, primeiramente, à família a educação dos filhos, competindo, porém, ao Estado contribuir activamente para a universalização da oferta da educação pré-escolar, nos termos da presente lei. </li></ul><ul><li>Por estabelecimento de educação pré-escolar entende-se a instituição que presta serviços vocacionados para o desenvolvimento da criança, proporcionando-lhe actividades educativas, e actividades de apoio à família. </li></ul><ul><li>O número de crianças por cada sala deverá ter em conta as diferentes condições demográficas de cada localidade. </li></ul>
  12. 12. Participação da família <ul><li>No âmbito da educação pré-escolar, cabe, designadamente, aos pais e </li></ul><ul><li>encarregados de educação: </li></ul><ul><li>Participar, através de representantes eleitos para o efeito ou de </li></ul><ul><li>associações representativas, na direcção dos estabelecimentos de </li></ul><ul><li>educação pré-escolar; </li></ul><ul><li>b) Desenvolver uma relação de cooperação com os agentes educativos </li></ul><ul><li>numa perspectiva formativa; </li></ul><ul><li>c) Dar parecer sobre o horário de funcionamento do estabelecimento de </li></ul><ul><li>educação pré-escolar; </li></ul><ul><li>d) Participar, em regime de voluntariado, sob a orientação da direcção </li></ul><ul><li>pedagógica da instituição, em actividades educativas de animação e de </li></ul><ul><li>atendimento. </li></ul>
  13. 13. Papel estratégico do Estado <ul><li>Incumbe ao Estado: </li></ul><ul><li>a) Criar uma rede pública de educação pré-escolar, generalizando a </li></ul><ul><li>oferta dos respectivos serviços de acordo com as necessidades; </li></ul><ul><li>b) Apoiar a criação de estabelecimentos de educação pré-escolar por </li></ul><ul><li>outras entidades da sociedade civil, na medida em que a oferta </li></ul><ul><li>disponível seja insuficiente; </li></ul><ul><li>c) Definir as normas gerais da educação pré-escolar, nomeadamente </li></ul><ul><li>nos seus aspectos organizativo, pedagógico e técnico, e assegurar o </li></ul><ul><li>seu efectivo cumprimento e aplicação, designadamente através do </li></ul><ul><li>acompanhamento, da avaliação e da fiscalização; </li></ul><ul><li>d) Prestar apoio especial às zonas carenciadas. </li></ul>
  14. 14. ORIENTAÇÕES CURRICULARES DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR No início da educação pré escolar, toda a criança deve ter oportunidade de acesso à vida escolar. Para isso é necessário criar condições para que as crianças aprendam a aprender. Na educação de uma criança é necessário estimular as suas características individuais, favorecendo aprendizagens.
  15. 15. Objectivos: <ul><li>Para que as crianças desenvolvam a sua aprendizagem é necessário uma pedagogia estruturada e organizada: </li></ul><ul><li>Planear e organizar cuidadosamente o ambiente educativo; </li></ul><ul><li>Despertar a curiosidade e o espírito crítico; </li></ul><ul><li>Promover a auto-estima. </li></ul>
  16. 16. Um dos objectivos essenciais do educador é favorecer a formação e o desenvolvimento da criança. A criança desempenha um papel activo na construção do seu próprio desenvolvimento e aprendizagem. Neste sentido é importante iniciar uma educação a partir do próprio saber da criança, respeitando e valorizando as características individuais da criança.
  17. 17. Durante a aprendizagem é importante criar um elo de ligação da criança com outras crianças e também adultos, contribuindo assim para o seu próprio desenvolvimento e dos outros.
  18. 18. O conceito de escola inclusiva supõe que o planeamento de actividades seja realizado tendo em conta o grupo/ turma. Este planeamento é adaptado e diferenciado de acordo com as características individuais, de modo a oferecer a cada criança condições estimulantes para o seu desenvolvimento e aprendizagem. Como grupo é um todo, as crianças diagnosticadas como tendo necessidades educativas especiais são incluídas no grupo e beneficiam das oportunidades educativas que são proporcionadas a todas as outras crianças.
  19. 19. As Orientações Curriculares dão particular importância à Organização do Ambiente Educativo englobando 3 áreas: <ul><li>Área de Formação Pessoal e Social </li></ul><ul><li>É necessário criar um ambiente acolhedor, em que a criança se sinta bem e em segurança, de forma a aumentar a sua auto-estima e o desejo de aprender. Alguns objectivos: </li></ul><ul><li>Desenvolver autonomia; </li></ul><ul><li>Integração de regras; </li></ul><ul><li>Relacionar-se com as outras crianças. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Área de Expressão e Comunicação compreende 3 domínios: </li></ul><ul><li>Domínio das expressões: expressão motora, expressão </li></ul><ul><li>dramática, expressão plástica e expressão musical; </li></ul><ul><li>Domínio da Linguagem e abordagem à escrita; </li></ul><ul><li>Domínio da Matemática. </li></ul><ul><li>Alguns objectivos: </li></ul><ul><ul><li>Conseguir ter equilíbrio; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dar à criança momentos de prazer </li></ul></ul><ul><ul><li>e alegria; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolver a motricidade global. </li></ul></ul>
  21. 21. <ul><li>Área de Conhecimento do Mundo </li></ul><ul><li>A Área de Conhecimento do Mundo, enraíza-se na curiosidade natural da criança e no seu desejo de saber e compreender porquê. Na educação pré-escolar esta curiosidade é incentivada e alargada através de oportunidades de contactar com novas situações como por exemplo as deslocações ao exterior, que são simultaneamente ocasiões de descoberta e de conhecimento do mundo. </li></ul><ul><li>Alguns objectivos: </li></ul><ul><ul><li>Desenvolver a capacidade de observar; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reconhecer modificações do seu corpo (altura/peso); </li></ul></ul><ul><ul><li>Alargar conhecimentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estimular o trabalho em grupo e atitudes de cooperação; </li></ul></ul>
  22. 23. Em suma, para que haja uma boa “escola inclusiva” e para o seu bom funcionamento é necessário o envolvimento de todos os responsáveis desde pais a profissionais, incluindo as crianças para que todos possam trabalhar em equipa para um bom processo educativo. O objectivo principal da pré escola é ensinar as crianças a respeitar as diferentes culturas com as quais contactam. As crianças necessitam de ser ouvidas, acolhidas e valorizadas para que tenham uma boa auto-estima, para que elas estejam felizes e não percam o interesse pela escola. No geral, a pré escola é destinada a preparar as crianças para o mundo exterior ensinando-lhes as noções básicas da escola e do dia-a-dia. Todas as crianças devem ter um encarregado de educação incluindo os seus educadores, sendo que os pais são os principais. Não só a escola influencia a educação das crianças como também os pais e o meio social em que vivem.

×