A Formação do Reino de Portugal

32.210 visualizações

Publicada em

A Formação do Reino de Portugal

Publicada em: Educação, Turismo, Negócios
2 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.210
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.169
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.166
Comentários
2
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Formação do Reino de Portugal

  1. 1. A Formação do Reino de Portugal
  2. 2. O Condado Portucalense e a Reconquista Quando o rei de Leão e Castela, Afonso VI, teve dificuldades na luta contra os Muçulmanos,pediu ajuda aos cavaleiros cristãos da Europa (cruzados).
  3. 3. Entre os cruzados, destacaram-se D. Raimundo e D. Henrique. Como recompensa dos serviços prestados: - D. Raimundo casou com a filha legítima do rei Afonso VI e recebeu o condado da Galiza. - D. Henrique casou com a filha ilegítima de D. Afonso VI e recebeu o condado portucalense.
  4. 4. D. Afonso VI D. Urraca D. Afonso Henriques D.Teresa D. Afonso VII D. Raimundo D. Henrique
  5. 5. O Condado portucalense • O Condado situava-se entre os rios Minho e Mondego. O conde D. Henrique, continuava dependente de D. Afonso VI, devendo-lhe obediência, lealdade e auxílio militar. Com a morte de D. Henrique, ficou a governar D. Teresa. Com 16 anos, D. Afonso Henriques, arma-se, a si próprio, cavaleiro, acto próprio só de reis.
  6. 6. A Batalha de S. Mamede Em 1128,D. Afonso Henriques, apoiado por nobres do condado portucalense, derrotou o exército de sua mãe. Objectivos: alcançar a independência e alargar o território.
  7. 7. Egas Moniz, o aio de D. Afonso Henriques, apresenta- -se com a família perante o rei de Leão.
  8. 8. O Reino de Portugal Depois de algumas batalhas (Cerneja e Arcos de Valdevez ), é assinado o tratado de Zamora, em 1143. Neste tratado D. Afonso VII reconhece a independência do condado que passa a chamar-se Reino de Portugal, tendo D. Afonso Henriques como rei.
  9. 9. O reconhecimento do Papa Naquele tempo era preciso que o Papa reconhecesse a independência e confirmasse o título de rei. Em 1179 o Papa Alexandre III, reconhece D. Afonso Henriques como rei, através de uma bula, Bula Manifestis Probatum.
  10. 10. Alargamento do território Em 1139, vence os Mouros na batalha de Ourique e em 1147, D. Afonso Henriques conquistou Santarém e Lisboa, aos mouros. Em 1158 conquista Alcácer do Sal e em 1159 conquista Évora e Beja. Nestas batalhas destacaram-se figuras como Gonçalo Mendes da Maia, o Lidador, D. Fuas Roupinho e Geraldo Sem Pavor.
  11. 11. Conquista de santarém
  12. 12. Morte de Martim Moniz D. Fuas Roupinho Geraldo Sem Pavor Gonçalo, Mendes da Maia
  13. 13. • Em 1185, ano da morte de D. Afonso Henriques e depois de muitas conquistas no Alentejo, os muçulmanos já tinham reconquistado muitas terras. Os seus sucessores , D. Sancho I, D.Afonso II, D. Sancho II e D. Afonso III irão continuar a sua obra.
  14. 14. Conquista definitiva do Algarve Em 1249. com D. Afonso III, conquista-se definitivamente o Algarve, terminando a Reconquista em território português. Em 1279, é assinado, no reinado de D. Dinis, o tratado de Alcanizes, que definiu as fronteiras de Portugal, sendo um dos países mais antigos da Europa.
  15. 15. Participação da população Rei – Chefiava os exércitos, governava o reino, aplicava a justiça, decidia da paz e da guerra. Senhores nobres e monges guerreiros – comandavam os seus guerreiros e recebiam terras em paga dos serviços prestados. Homens do povo – combatiam a pé , e eram a maior parte dos combatentes,
  16. 16. A sociedade feudal
  17. 17. Reis da Dinastia Afonsina ou Borgonha D. Afonso Henriques, O Conquistador D. Sancho I, O Povoador D. Afonso II, O Gordo D. Sancho II, O Capelo D. Afonso III, O Bolonhês D. Dinis, O Lavrador D. Afonso IV, O Bravo D. Pedro I, O Justiceiro D. Fernando, O Formoso Fim

×