O Fim Da Blogosfera By Paulo Querido

719 visualizações

Publicada em

Este material é de autoria de Paulo Querido, jornalista português bastante atuante. Esta apresentação foi realizada no final de 2008, no IV Seminário sobre a Blogosfera. Todo o direito e respeito fica preservado, estando este material neste espaço apenas para que estudantes tenham acesso.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
719
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Fim Da Blogosfera By Paulo Querido

  1. 2. 2 sinais
  2. 3. O Bibliotecário de Babel foi o único blog português indicado para The Bobs.   The Bobs é o mais conhecido e prestigiado prémio internacional da blogosfera.   O Bibliotecário de Babel é editado por um dos bloggers portugueses da A-list, pioneiro, fundador do histórico blog de esquerda. Um histórico. E ainda por cima jornalista. E escritor. E amigo de metade da A-list.
  3. 4. A indicação do Bibliotecário de Babel para The Bobs mereceu dois (2) links na blogosfera portuguesa, um (1) link vindo do Brasil e um (1) link dos MSM .   Em 2004 o Ponto Media, de António Granado, foi nomeado. Recebeu dezenas de links, incontáveis posts de felicitações, foi orgulhosamente sentido como "um dos nossos" . E era.                                                                                                                                                                                  fonte: Google blogsearch
  4. 5. (momento 2.0 da apresentação: interacção com a audiência)   Pergunto-vos: quantos links obteria o site de reflexão pública lançado pelo challenger do maior partido da oposição, na semana do lançamento, se estivéssemos em 2003 ou 2004 (ou, vá lá, 2005)?   (podeis contar também os links dos promotores do site)
  5. 7.   (repararam? 1 único link de um A-list.)
  6. 8. descontinuidade vertical
  7. 9. Pro Am <ul><li>Velocidade Um, os pros. Os A-list. Os que conversam entre si, em circuito fechado, num círculo tácito que engloba os mainstream media e os outros ases. </li></ul><ul><li>Velocidade Dois, os amadores. Os B-list. Linkam os As de quando em vez, e os MSM também, mas linkam sobretudo os amigos e conhecidos ou não linkam ninguém. Representam o que sobra do espírito inicial da blogosfera. </li></ul>
  8. 10. Head Tail <ul><li>À cabeça, como sempre, as vedetas, os que sobressaem. Mais ritmo de publicação (rotatividade), mais conteúdos, melhor SEO, mais sintéticos - ou simplesmente mais mediáticos </li></ul><ul><li>Na cauda, como sempre, a mole. Os que não acrescentam valor suficiente às conversas, ou não sobressaem pela novidade. Menos interesse, menos SEO, de nichos - ou simplesmente menos mediáticos </li></ul>
  9. 11. descontinuidade horizontal
  10. 12. <ul><li>Dividimo-nos por mais formatos de publicação, de partilha e de leitura. O espaço comum do blog cedeu lugar </li></ul><ul><li>ao RSS, aos agregadores, e aos social media. Fragmentamos as mensagens em microblogs no Twitter, no FriendFeed, no Jaiku, mas também em colaboração no Delicious, no DoMelhor, no Digg, na Wikipedia, e comunicamos com os grupos de interesse no Hi5, no Facebook, no Orkut, no LinkedIn, no MySpace, partilhamos os videos no Youtube e insultamos os jornalistas directame nte nas caixas de comentários dos jornais, alimentamos avatares no WO </li></ul>Atenção Dispersa
  11. 13. 2004
  12. 14. 2008
  13. 15. A blogosfera amadureceu , como se escreveu em The Economist. Entrou no mainstream . A Wired também tem razão, a blogosfera passou de moda , perdeu o sex-appeal para os media (que lhe perderam também o medo) (quem tem sex-appeal agora é o Twitter)
  14. 16.   e agora?
  15. 18. Interferência na agenda dos media Sentido de comunidade Espírito pioneiro Entusiasmo Inovação Energia   Cópia Cansaço Estagnação Falta de ritmo Indistintos dos media Concorrência do social networking 2003-2007 ____________________________ 2008-...
  16. 19. As notícias da morte da blogosfera serão um pouco exageradas.   A sua importância diminui na razão inversa do aparecimento de formas alternativas de comunicação mais eficazes e adequadas, e da envolvência crescente dos MSM com os social media .  
  17. 20.   o que ficou?
  18. 21. Ficou a acção possível na rede das redes. Blogar . Partilhar mensagens multimedia em digital e em rede . Letras, imagens, videos e sons em qualquer cambiante, no formato que for preciso no momento, para a audiência que estiver na plataforma em que se processar a acção.
  19. 22. 1. amadureceu (The Economist) 2. passou de moda (Wired) 3. pulverizou-se (eu)    
  20. 23. Um músico precisa de um blog? Terá mais retorno com um perfil no MySpace.   Um artista plástico abre um blog ou um conta no Flickr?   Nenhum plano de comunicação, pessoal ou profissional, pode hoje assentar apenas nos blogs.   Há dezenas de alternativas para a auto-edição e a micro-publicação.   O ciclo da blogosfera como última maravilha da comunicação terminou.   ( hint : o case study Barack Obama, que cativou milhões na web social sem &quot;andar na blogosfera&quot;, partindo de um site institucional)  
  21. 24. Foto Is there anything at the end of the tunnel?

×