Plano de Presença Online

2.625 visualizações

Publicada em

Em uma perspectiva corporativa de plano de presença online, são propostos 6 passos para construção de uma presença objetiva (estudo, planejamento, ocupação, execução, monitoramento e manutenção) e 4 fases de comportamento corporativo online (existir, atrair, relacionar-se e fidelizar).

0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.625
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
117
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Presença Online

  1. 1. Plano de PresençaOnline - perspectivacorporativa<br />wgabriel<br />Janeiro/2011<br />6 passos para presença objetiva (estudo, planejamento, ocupação, execução, monitoramento e manutenção) e <br />4 fases de comportamento corporativo (existir, atrair, relacionar-se e fidelizar)<br />Planejamento Digital, Marketing Digital, Pesquisa, Internet<br />
  2. 2. ALGUMAS POSSIBILIDADES DA INTERNET PARA CORPORAÇÕES<br />Relacionamento<br />
  3. 3. ALGUMAS BASES DE MARKETING E ESTRATÉGIA<br />Marketing holístico(KOTLER; KELLER, 2006)<br />Visãoestratégica do Marketing, tanto de dentroparadentro, quando de dentroparafora, observandonãoapenasconcorrentes, tendências e mercadomundial, mas tambémprocessosinternos, desenvolvimento de pessoas, planosde trabalhodentre outros pontos.<br />Marketing Mantra – CCDVTP (KOTLER, 2008)<br /> É criar, comunicar e entregar valor a um mercadodeterminado, gerandolucros.<br />
  4. 4. ALGUMAS BASES DE MARKETING E ESTRATÉGIA<br />EstratégiaCorporativa e Posicionamento<br />(MINTZBERG; QUINN, 1996; PORTER, 1997; ZALTMAN, 2003)<br />Fixação de modelo de decisões com base nasdefinições de objetivos e metas da corporação, que, porsuavez, sãotraçadosconsiderandotambém o estudo de mercadorealizado. Tal padrão define comportamentosinternos e externosque a corporaçãodeveter no mercadoparaalcançartaisobjetivos e metas. São tambémestimados amplitude de resultados e prazoparaseualcance. Jáestá no plano o segmento de mercadopretendido, e é com base no estudodessesegmento (oportunidades e concorrência) e naanálisecrítica das reaispossibilidades da corporação (forças e fraquezas) que o posicionamento da corporaçãodevesertraçado e sustentado, paraquetalimagempossasertrabalhadajuntoaocotidiano do público-alvo, buscandosuamemóriapermanente. <br />
  5. 5. VISÕES SOBRE MARKETING ESTRATÉGICO<br />(PORTER, 1996) <br />Estudar uma posição em que a unidade empresarial possa se defender das forças competitivas e influenciá-las em seu benefício. Para isso, é importante visar ter liderança em custo, diferenciação (qualidade, serviços, estilo e/ou tecnologia) e foco (segmentos).<br />(JOHNSON et al., 2007)<br />A vantagem competitiva está em criar um valor que a empresa consiga sustentar; bloquear a imitação (ou o alcance) desse valor; colaborar com interessados saudáveis (ex: países, empresas parceiras e clientes) e se antecipar ao movimento dos concorrentes<br />
  6. 6. PLANO DE MARKETING:<br /><ul><li>Missão
  7. 7. SWOT
  8. 8. Metas e Objetivos
  9. 9. Estratégias e Implementação
  10. 10. Feedback e Controles</li></ul>Adaptado de Kotler (2006)<br />ESTRATÉGIA:<br /><ul><li>Plan
  11. 11. Pattern
  12. 12. Position
  13. 13. Perspective
  14. 14. Ploy</li></ul>(MINTZBERG, 2010)<br />
  15. 15. INTERNET COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO<br />Osprimeirospassos de umanovidades a um públicoenvolvem a fixação de umaimagem/marca. Quando se fala de presença, trabalha-se nãoapenas a concreta, de maneiraobjetiva, mas também a subjetiva, lidando com o imaginário e a memória do usuário. É com a memóriaque o trabalho de branding se realiza. Porisso, o conceito de brand equity deveinspirar o plano.<br />Brand Equity<br />Conscientização da marca (saber que existe)<br />Imagem da marca (lembrar-se dela)<br />Respostas à marca (preferência a ela)<br />Relações com a marca (fidelidade a ela)<br />(KOTLER, 2006)<br />
  16. 16. Algunsproblemas de ações on-line:<br />Nãosãoplanejadas;<br />São desalinhadas com as demaisações de marketing;<br />Desconsideramesquemasmentaisatuais dos usuários;<br />Nãoaproveitamtodo o potencial do meio Internet;<br />São mal mensuradas, semaproveitarrecursos online;<br />Nãocuidam do legadoquedeixamouquefoideixado;<br />Geramaçõesdescontinuadas, entre outros.<br />Brand Science Institute (2009), Dave Chaffey (2008), Krug (2006),<br />LuliRadfahrer (2010), Memória (2005) e Nilsen (2007).<br />
  17. 17. Considerando, então, oscampos de ações on-line:<br />Pesquisa/Análise<br />Relacionamento<br />Mídia<br />E também a presençaemseusentidoconcreto e imaginário,<br />
  18. 18. PLANO DE PRESENÇA ONLINE:<br />Presençaobjetiva: nívelestratégico + plano de ação + plano de mensuação e manutenção;<br />Presençasubjetiva: voltadaàs 4 fases de comportamento da corporação<br />Açõesefetivas:açõesespecíficasdentro das ferramentas, executandoações e levantando dados paraanálise<br />
  19. 19. PLANO DE PRESENÇA ON-LINE<br />6 passosparapresençaobjetiva<br />
  20. 20. PLANO DE PRESENÇA ON-LINE<br />4 fases de comportamentocorporativo, voltadas a umapresençasubjetivaquetrabalhe a mente do mercado<br />
  21. 21. PLANO DE PRESENÇA ON-LINE<br />Açõesefetivasporfasesubjetiva<br />EXISTIR/<br />
  22. 22. PLANO DE PRESENÇA ON-LINE<br />Açõesefetivasporfasesubjetiva<br />ATRAIR/<br />
  23. 23. PLANO DE PRESENÇA ON-LINE<br />Açõesefetivasporfasesubjetiva<br />RELACIONAR-SE/<br />
  24. 24. PLANO DE PRESENÇA ON-LINE<br />Açõesefetivasporfasesubjetiva<br />FIDELIZAR/<br />
  25. 25. DENTRO DA PROPOSTA DE PLANO DE PRESENÇA ON-LINE, É POSSÍVEL TRABALHAR:<br />Social media marketing<br />Search Marketing<br />Plano de banners emportaisdiversos<br />Ação de pautaem blogs, portais de notícias e sites de redessociais etc.<br />
  26. 26. “O mundo real exige pensar à frente e também alguma adaptação durante o percurso”<br />Portanto, defina o plano, mas nãodeixe de olharaoslados. E descruzeosbraçosquandotudoprecisarseralteradoporcausa da simples velocidade das mudanças online. Afinal,<br />“A coerênciatola é o espíritomalígno das mentespequenas”<br />(MINTZBERG, 2010)<br />
  27. 27. REFERÊNCIAS<br />BRAND SCIENCE INSTITUTE. Why Social Media Projects Fail?! – A European Perspectiv. Hamburg, 2009. Disponívelem<http://www.bsi.ag/studien_detail.php?id=4989049>.<br />CHAFFEY, Dave. Internet Marketing: Strategy, Implementation and Practice. 4. ed. London: Financial Times/ Prentice Hall, 2008.<br />JOHNSON, Gery. SCHOLES, Kevan. Explorando a estratégiacorporativa. Ed. Bookman, 2007.<br />KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.<br />_____________. Marketing Strategy. London: London Business Forum, 2008. Disponívelem<http://www.londonbusinessforum.com/events/marketing_strategy>.<br />KRUG, Steve. Não Me Faça Pensar - Uma Abordagem de Bom Senso à Usabilidade na Web. 2. ed. Rio de Janeiro: Alta Books, 2008.<br />MEMÓRIA, Felipe. Design para a Internet: projetando a experiênciaperfeita. Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2005.<br />MINTZBERG, H.; QUINN, J. B. The strategy process : concepts, contexts and cases. 3. ed. Upper Sadlle River: Prentice-Hall, 1996.<br />_____________. Criando organizações eficazes: estrutura em cinco configurações. São Paulo: Atlas, 1995.<br />_____________; LAMPEL, JOSEPH; AHLSTRAND, BRUCE. Safari De Estrategia. Porto Alegre: Bookman Companhiaeditora, 2010.<br />NIELSEN, Jakob; LORANGER, Hoa. Usabilidadena Web - Projetando Websites com Qualidade. Rio de Janeiro: Elsevier-Campus, 2007.<br />PORTER, Michael E. What is Strategy. Harvard Business Review. 1996.<br />RADFAHRER, Luli. Internet, experts e The Big Bang Theory. 2010. Disponívelem<http://www.luli.com.br/2009/05/21/internet-experts-e-the-big-bang-theory>.<br />ZALTMAN, Gerald. Afinal o queosclientesquerem? Rio de Janeiro: Editora Campus, 2003.<br />
  28. 28. W. Gabriel de Oliveira<br />Professor de Marketing Digital e Analista de Estratégias Web<br />http://wgabriel.net<br />http://twitter.com/wgabriel1<br />wgabriel@wgabriel.net<br />

×