Desenvolvendo a Arte da Leitura

19 visualizações

Publicada em

A importância da leitura mesmo em tempos de digitalização excessiva.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desenvolvendo a Arte da Leitura

  1. 1. 1 Desenvolvendo a Arte da Leitura Pr Wéllington Nunes de Trindade wellington.ministerio@outlook.com Joinville/SC Brasil A leitura é uma das ferramentas de comunicação mais eficazes. Por meio dela, a sociedade ao longo da história têm sido transformada. A própria Reforma eclodiu por conta da leitura fiel das Escrituras e desde então ela tem feito parte fundamental da história do cristianismo. Vamos refletir um pouco sobre a importância da leitura. Estamos na segunda década do século XXI, em plena era da informação, e um dos problemas mais sérios da nossa geração ainda é a falta da prática da leitura. Parece absurdo, mas o nosso povo não gosta de ler, não sabe interpretar textos, não ousa comparar idéias, não se atreve a confrontar valores, não critica a cultura do seu tempo e nem questiona o porquê das coisas. A nossa geração tem comportamento audiovisual, é digital, escrava da internet, dominada pela realidade virtual, amante da “tecnologização” abusiva e submissa à tirania da urgência. As redes sociais têm causado uma verdadeira revolução na maneira de expressar ideias, no entanto a qualidade dessas ideias e o modo como são apresentadas acabam por difundir hábitos e costumes nocivos à boa leitura. A consequência disso é o deficiência da escrita e da interpretação de textos. Precisamos desenvolver a arte de ler. As pessoas dos nossos dias alegam que não têm tempo para a leitura porque precisam trabalhar e ganhar o sustento de cada dia, mas a verdade irreversível é a de que precisamos ler cada vez mais. Ninguém consegue mais evitar os manuais de instrução, as cartas, os relatórios, os livros, as revistas, os jornais, os folhetos e os prospectos comerciais, políticos ou religiosos. A leitura é uma necessidade urgente e extrema na nossa sociedade atual porque é uma atividade complexa e útil. Ela é uma atividade complexa porque exige alfabetização, domínio de vocabulário, aprendizado linguístico, uma cultura básica, capacidade para criticar um texto e identificar a sua mensagem principal e secundária e tirar conclusões corretas. Ela é uma atividade útil porque aviva a nossa imaginação, desenvolve a
  2. 2. 2 nossa inteligência, melhora o nosso conhecimento da língua portuguesa, enriquece o nosso vocabulário e aperfeiçoa a nossa cultura geral. Para desenvolvermos a arte de ler precisamos antes compreender que a leitura é uma atividade dinâmica que nosintroduznouniversodoconhecimento empírico, religioso, filosófico e científico. Existem dois níveis práticos de leitura: a mecânica e a crítica. A leitura mecânica é aquela que fazemos de um texto que nos é dado. A leitura crítica é a interpretação da leitura feita, exigindo do leitor entendimento, avaliação objetiva, discussão correia e aplicação eficiente. A leitura crítica pode ser feita de duasformas:textualou universal (social). Na leitura crítica textual procuramos estudar o pensamento do autor, o conteúdo do texto, as sutilezas do estilo doautorea reprodução dassuas idéias. Na leitura crítica universal ou social, procuramos discernir a realidade que nos envolve (político-ideológica, religiosa, econômica, cultural, espiritual ou científico-tecnológica), ou seja, se ela é boa ou ruim, certa ou errada, grave ou moderada, radical ou flexível. Para fazermos essa leitura objetivamente dependemos dos jornais, das revistas, dos radiojornais, dos telejornais, dos intelectuais que se destacam na sociedade e das autoridades constituídas, independentemente das suas diferentes tendências. Diante da crise de falta de leitura é interessante observar que muitas pessoas nas igrejas evangélicas não consideram a prática da leitura algo relevante porque alegam que tanto Deus como o Senhor Jesus Cristo nunca ligaram para esta questão. No entanto, a Bíblia não só fala da importância da leitura como, também, da meditação da lei do Senhor. No Antigo Testamento três situações comprovam a importância da leitura e da meditação na lei do Senhor. Em Deuteronômio 17.18,19 Moisés profetizou o seguinte: "Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, escreverá para si, num livro, uma cópia desta lei, do exemplar que está diante dos levitas sacerdotes. É o terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao Senhor seu Deus, e a guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos, a fim de os cumprir". Em Josué 1.8, Deus falou algo grandioso: "Não seapartedatuabocao liivro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito..." Observem que Josué conhecia o livro porque era o seu leitor. Ele recebera de Deusuma ordem interessante demais: "antesmedita neledia e noite", ou seja,"refuta continuamente", "tome consciênciadoseuconteúdoatodoinstante", "procure
  3. 3. 3 examiná-lo bem". Sem a leitura isto seria inviável. A leitura eraalgotãoimportantepara opovode Deus que Neemias 8.8 declara o seguinte:"Assimleramnolivro,naleideDeus, distintamente; e deram o sentido, de modo que se entendesse a leitura". No NovoTestamentoa importância da leitura é destacada de várias formas. Quando o doutor da lei perguntou a Jesus o que deveria fazer para herdar a vida eterna, o Mestre respondeu com a seguinte pergunta: "Que está escrito na lei? Como lêstu?" (Lc 10.26). Jesus queria saber qual era a interpretação que o doutor dava à lei de Moisés - a Palavra de Deus. O mordomo da rainha Candace, da Etiópia, estava lendo o livro do profeta Isaías, quando o Espírito Santo determinou que Filipe lhe perguntasse: "Entendes, porventura, o que estás lendo?" (At 8.30). Filipe queria saber qual o entendimento que o mordomo da rainha da Etiópia tinha da Palavra de Deus. A leitura era tão importante na vida do apóstolo Paulo que ao escrever a sua primeira carta a Timóteo no capítulo 4, versículo 13, destacou o seguinte: "Até que eu vá, aplica-te à leitura, à exortação e ao ensino". Enquanto o apóstolo não se encontrasse com o seu filho na fé, a ordem era clara: ele (Timóteo) deveria se aplicar à leitura das Sagradas Escrituras, ao encorajamento dos irmãos e à doutrina. A leitura era tão marcante na sua formação pessoal que na segunda epístola a Timóteo, Paulo faz a seguinte recomendação: "Quando vieres traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, especialmente os pergaminhos" (4.13). A leitura realmente tem finalidade bem definida, como já pudemos observar nos exemplos acima: forma o nosso pensamento, facilita o entendimento da realidade, aprofunda o nosso conhecimento específico, nos informa de maneira diversificada e atualiza nossas informações do dia-a-dia. Os benefícios da leitura também são bem visíveis: ela aperfeiçoa o nosso vocabulário dia após dia, melhora a nossa capacidade de responder às questões mais difíceis da vida; enriquece a nossa experiência de vida, aperfeiçoa a nossa capacidade de comparar idéias; aumenta a clareza dos nossos pensamentos, aumenta a nossa visão de mundo. Você pode desenvolver a arte da leitura observando cinco princípiossimples: 1) Leia sempre visando à informação. A informação é um dado objetivo a respeito de alguém ou de alguma coisa, de uma instituição ou de uma coletividade. Dê sempre prioridade à informação.
  4. 4. 4 2) Leia sempre visando ao entendimento, não leia por ler. O entendimento é a capacidade de sempre conhecer, de perceber, de compreender pela inteligência, mas ele não funciona sem a participação da vontade. 3) Leia sempre visando descobrir algo novo para a sua experiência. Algumas pessoas se enganam ao pensar que não existe nada novo para ser descoberto e se julgam donas da verdade. A mente humana anseia por novidade. Kersten dizia que a novidade é a mãe de todas as mudanças sérias. 4) Leia sempre visando comparar ideias. Pode parecer absurdo, mas só podemos ter um bom discernimento do mundo onde vivemos quando comparamos os pensamentosdosautores do passado e do presente, de direitae deesquerda, dos radicais, dos moderados, dos liberais e dos neoliberais (tanto no contexto secular quanto no contexto religioso). 5) Leia visando aprofundar o conhecimento já obtido. As pessoas são superficiais porque acham que ninguém notará a ausência de profundidade em suas conversas,mastudo istoé um ledoengano. Brandon Harrisfoium pastormetodista inglês com mais de 40 anos de ministério pastoral e que com 86 anos de idade ainda lia cinco livros por dia. Ele dizia: "o nosso tempo precisa ser remido com leitura e oração". O Dr. Gordom Mac Donald, no seu livro Ponha Ordem no seu Mundo Interior, ensina uma verdade que não pode e nem deve ser ignorada: "Devemos ler e preparar a menteparaestudarinformações,ideias e verdades, com o objetivo de servir as pessoas que fazem parte de nosso mundo exterior". A profundidade vem com a dedicação aos estudos sistemáticos. Leituras sistemáticas são aquelas que contribuem para o nosso crescimento pessoal e o engrandecimento da sociedade e do reino de Deus. Referência Bibliográfica: 1. Revista Atitude. 1Trim. Rio de Janeiro: JUERP, 2003 (adaptação) para citação ou referência a este texto utilize: TRINDADE, W. N. – Desenvolvendo a Arte da Leitura. Joinville, 2016. Disponível em: < http://wellingtondetrindade.blogspot.com.br/ >

×