Sap treinamento

33.181 visualizações

Publicada em

3 comentários
30 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
33.181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
117
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.156
Comentários
3
Gostaram
30
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sap treinamento

  1. 1. SSAAPP -- PPMM ((PPLLAANNTT MMAAIINNTTEENNAANNCCEE)) Manual do Usuário TTrreeiinnaammeennttoo CCoorrppoorraattiivvoo ((VVeerrssããoo 44..77))
  2. 2. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 2 de 256 INDICE 1.INTRODUÇÃO...............................................................................................................4 1.1. SISTEMA SAP .....................................................................................................4 1.2. DEFINIÇÃO GERAL...............................................................................................5 1.3. OBJETIVO ............................................................................................................5 1.4. PÚBLICO ALVO.....................................................................................................5 1.5. PRÉ-REQUISITOS ................................................................................................5 1.6. CONTEÚDO ............................................................................................................5 2. HIERARQUIA E FLUXOS DE MANUTENÇÃO .......................................................6 2.1. HIERARQUIA DA MANUTENÇÃO...............................................................................6 2.2. MANUTENÇÃO CORRETIVA PROGRAMADA (SIMPLIFICADO) ....................................7 2.3. MANUTENÇÃO CORRETIVA EMERGENCIAL (SIMPLIFICADO)...................................8 2.4. MANUTENÇÃO PREVENTIVA (SIMPLIFICADO) .......................................................9 2.5. MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO (SIMPLIFICADO)..............................................10 2.6. MANUTENÇÃO DE PARADA GERAL (SIMPLIFICADO)............................................11 3. ACESSANDO O SISTEMA R/3 ............................................................................12 3.1. INICIANDO O SISTEMA SAP R/3 ....................................................................12 3.2. ACESSANDO NO SISTEMA R/3...........................................................................12 3.3. ALTERANDO SUA SENHA......................................................................................14 3.4. SAINDO DO SISTEMA .........................................................................................14 4. FAMILIARIZANDO-SE COM O SISTEMA R/3.................................................16 4.1. MENU SAP.........................................................................................................16 4.2. NAVEGANDO UTILIZANDO CÓDIGO DA TRANSAÇÃO................................................17 4.3. IDENTIFICANDO O CÓDIGO DA TRANSAÇÃO EM USO ............................................18 4.4. PRINCIPAIS BOTÕES SAP.................................................................................20 4.5. IMPRIMINDO NO SAP ........................................................................................22 4.6. INCLUIR TRANSAÇÃO NOS FAVORITOS ................................................................24 4.7. ELIMINAR TRANSAÇÃO DOS FAVORITOS ..............................................................27 4.8. MODIFICAR FAVORITOS ......................................................................................28 4.9. MODIFICAR A POSIÇÃO DAS TRANSAÇÕES NOS FAVORITOS .................................30 4.10. INSERIR PASTA ..............................................................................................31 4.11. EXECUTAR TRANSAÇÃO DOS FAVORITOS ............................................................34 4.12. AJUSTAR LAYOUT DE TELA ..............................................................................35 5. OBJETOS TÉCNICOS ............................................................................................39 5.1. LOCAIS DE INSTALAÇÃO (TAG’S) ..................................................................39 5.2. EQUIPAMENTOS...................................................................................................51 5.3. LISTAS TÉCNICAS.............................................................................................63 5.4. REPRESENTAÇÃO ESTRUTURAL.............................................................................76
  3. 3. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 3 de 256 5.5. CENTROS DE TRABALHO......................................................................................84 5.6. CATÁLOGO DE FALHAS........................................................................................97 5.7. ESTRATÉGIAS DE MANUTENÇÃO.........................................................................104 5.8. PONTOS DE MEDIÇÃO .......................................................................................110 5.9. DOCUMENTOS DE MEDIÇÃO................................................................................117 5.10. CARACTERÍSTICAS .........................................................................................123 5.11. CLASSES........................................................................................................130 5.12. AUTORIZAÇÕES...............................................................................................135 6. SUPRIMENTOS......................................................................................................141 6.1. MATERIAIS ......................................................................................................141 6.2. FORNECEDORES.................................................................................................149 6.3. RESERVAS ........................................................................................................151 7. PROCESSAMENTO DE MANUTENÇÃO.................................................................157 7.1. NOTAS DE MANUTENÇÃO....................................................................................157 7.2. ORDENS DE MANUTENÇÃO (OM’S)...................................................................172 8. PREVENTIVAS ......................................................................................................198 8.1. LISTA DE TAREFAS POR INSTRUÇÃO................................................................198 8.2. PLANOS DE MANUTENÇÃO..................................................................................205 8.3. PROGRAMAÇÃO DE PLANOS E MONITORIZAÇÃO DE DATAS .................................219 9. DOCUMENTAÇÃO....................................................................................................224 9.1. DOCUMENTOS.....................................................................................................224 10. RECURSOS AVANÇADOS....................................................................................230 10.1. LISTAS DE SELEÇÃO......................................................................................230 10.2. VARIANTES ....................................................................................................237 11. PROBLEMAS E SOLUÇÕES...............................................................................244 12. ERROS FREQUENTES DE USO........................................................................246 13. EXERCÍCIOS......................................................................................................250 14. AVALIAÇÃO ........................................................................................................253 15. QUESTIONÁRIO .................................................................................................255
  4. 4. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 4 de 256 1.INTRODUÇÃO 1.1. Sistema SAP Módulos Relacionados com PM – Veracel PM – Plant Maintenance MM – Material Management PS – Program and Project Management CO – Controlling AM – Asset Life-Cycle Management FI – Financial Accounting R/3 Client / Server ABAP/4 WF IS MM HR SD PM QM PP FI CO AM TR SM PS R/3 Client / Server ABAP/4 WF IS MM HR SD PM QM PP FI CO AM TR SM PS SM PS
  5. 5. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 5 de 256 1.2. Definição Geral Esta manual tem o propósito de dinamizar o trabalho dos funcionários da Veracel Celulose S.A., proporcionando-lhes a possibilidade de um uso mais efetivo da ferramenta SAP R/3 em suas funções. Para isto, serão abordados temas como navegação através de atalhos, criação de menus personalizados, consultas no módulo PM e emissão de relatórios de performance. 1.3. Objetivo Possibilitar ao usuário o uso efetivo da ferramenta SAP R/3, principalmente no módulo PM (Plant Maintenance), enfatizando o uso diário da ferramenta, assim como facilidades disponíveis no que se refere a atalhos, transações de módulos auxiliares. 1.4. Público Alvo q Administradores e Usuários Avançados do módulo PM 1.5. Pré-Requisitos q Noções de Microinformática q Familiaridade com Lógica de Integração de Informática 1.6. Conteúdo q Navegação do sistema SAP/R3 (versão 4.7) q Objetos Técnicos q Notas de Manutenção q Ordens de Manutenção q Planos de Manutenção q Relatórios q Pesquisas em geral (notas, ordens, materiais, fornecedores) q Recursos Avançados (Listas de Seleção, Variantes) q Exercícios q FAQ
  6. 6. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 6 de 256 2. HIERARQUIA E FLUXOS DE MANUTENÇÃO A Veracel definiu fluxos de trabalho para cada tipo de manutenção (planejada, emergencial, preventiva) a serem realizadas em sua planta. Tais fluxos direcionam e padronizam os processos de manutenção na empresa. Por tratar-se da grande maioria dos casos, iremos estudar os fluxos de manutenção planejada, emergencial e preventiva, de modo a posicionar o treinando sobre o grau de responsabilidade de cada parceiro da empresa. 2.1. Hierarquia da Manutenção MEC_FIB Mecânica Linha de Fibras MLF Mecânica Linha de Fibras MEC_REC Mecânica Recuperação Utilidades MUT Mecânica Utilidades MEC_ETX Mecânica Captação ETA/ETE MEC_OFI Mecânica Oficinas MEC_TUR Mecânica Turno MEC_FER Ferramentaria MEC_REF Refrigeração MAX Mecânica ICP / Oficina Áreas auxiliares INST_CAM Instrumentação de campo INST_ANA Instrumentação Analítica INST_MET Instrumentação de Metrologia e Laboratórios INST_TUR Instrumentação Turno INST_AUT Automação AUT Automação Instrumentação ELE_CAM Elétrica ELE_TUR Elétrica Turno ELE Manutenção Elétrica INSP_MON Monitoração INSP_LUB Lubrificação INSP_EST Estáticos LUB Inspeção Lubrificação MAN_ISO Isolamento MAN_CIV Manutenção Civil MAN_PINT Pintura MAN_AND Andaimes e Plataformas MAN_HDO Hidrojato e Hidrovácuo MAN_BAL Balanças CIV Manutenção Civil Centro Fábrica - 7000 Centro de Manutenção Centro Fábrica - 7000 Centro de Planejamento de Manutenção Centro Belmonte - 2000 Centro de Manutenção Centro Belmonte - 2000 Centro de Planejamento de Manutenção MEC_FIB Mecânica Linha de Fibras MLF Mecânica Linha de Fibras MEC_REC Mecânica Recuperação Utilidades MUT Mecânica Utilidades MEC_ETX Mecânica Captação ETA/ETE MEC_OFI Mecânica Oficinas MEC_TUR Mecânica Turno MEC_FER Ferramentaria MEC_REF Refrigeração MAX Mecânica ICP / Oficina Áreas auxiliares INST_CAM Instrumentação de campo INST_ANA Instrumentação Analítica INST_MET Instrumentação de Metrologia e Laboratórios INST_TUR Instrumentação Turno INST_AUT Automação AUT Automação Instrumentação ELE_CAM Elétrica ELE_TUR Elétrica Turno ELE Manutenção Elétrica INSP_MON Monitoração INSP_LUB Lubrificação INSP_EST Estáticos LUB Inspeção Lubrificação MAN_ISO Isolamento MAN_CIV Manutenção Civil MAN_PINT Pintura MAN_AND Andaimes e Plataformas MAN_HDO Hidrojato e Hidrovácuo MAN_BAL Balanças CIV Manutenção Civil Centro Fábrica - 7000 Centro de Manutenção Centro Fábrica - 7000 Centro de Planejamento de Manutenção Centro Belmonte - 2000 Centro de Manutenção Centro Belmonte - 2000 Centro de Planejamento de Manutenção
  7. 7. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 7 de 256 2.2. Manutenção Corretiva Programada (Simplificado) SOLICITANTE ABRE NOTA DE MANUTENÇÃO NECESSIDADE DE SERVIÇO PLANEJADO É DETECTADA RESP / PLANEJ. DO CENTRO DE TRABALHO RECEBE E ANALISA A NOTA NOTA É DE OUTRO CT ENCERRAR A NOTA DIRECIONAR NOTA A OUTRO CT N S S N RESP / PLANEJ. CT GERA E PLANEJA A OM RESPONSAVEL CT PROGRAMA OM's REUNIÃO SEMANAL OPERAÇÃO+MANUT RESP / PLANEJ. CT DISTRIBUI OM's CONFORME PROGRAMAÇÃO TEM MAT. NÃO PLANEJADO ? EXECUTANTE EFETUA SERVIÇO E REPORTA NO FORMULÁRIO OM RESP / PLANEJ. DO CT EFETUA ENCERRAMENTO TÉCNICO DA OM / NOTA S A N RESPONS. CT LIBERA OM EXECUTANTE CRIA DOCUM. DE RESERVA E ATRIBUI A UMA OM RESPONSÁVEL PELO CT APROVA DOCUMENTO DE RESERVA NOTA É VÁLIDA ? A SOLICITANTE ABRE NOTA DE MANUTENÇÃO NECESSIDADE DE SERVIÇO PLANEJADO É DETECTADA RESP / PLANEJ. DO CENTRO DE TRABALHO RECEBE E ANALISA A NOTA NOTA É DE OUTRO CT ENCERRAR A NOTA DIRECIONAR NOTA A OUTRO CT N S S N RESP / PLANEJ. CT GERA E PLANEJA A OM RESPONSAVEL CT PROGRAMA OM's REUNIÃO SEMANAL OPERAÇÃO+MANUT RESP / PLANEJ. CT DISTRIBUI OM's CONFORME PROGRAMAÇÃO TEM MAT. NÃO PLANEJADO ? EXECUTANTE EFETUA SERVIÇO E REPORTA NO FORMULÁRIO OM RESP / PLANEJ. DO CT EFETUA ENCERRAMENTO TÉCNICO DA OM / NOTA S A N RESPONS. CT LIBERA OM EXECUTANTE CRIA DOCUM. DE RESERVA E ATRIBUI A UMA OM RESPONSÁVEL PELO CT APROVA DOCUMENTO DE RESERVA NOTA É VÁLIDA ? A
  8. 8. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 8 de 256 2.3. Manutenção Corretiva Emergencial (Simplificado) SOLICITANTE COMUNICA NECESSIDADE MANUTENÇÃO EMERGENCIAL SERVIÇO É EXECUTADO SE NECESSÁRIO, EXECUTANTE ABRE NOTA PARA SERVIÇO PLANEJADO COMPLEMENTAR EXECUTANTE CRIA RESERVA DE MATERIAL EXECUTANTE EFETUA O ENCERRAMENTO TÉCNICO DA ORDEM, CRIANDO NOTA DE AVARIA E REPORTANDO DADOS OBRIGATÓRIOS PRECISA MATERIAL ? TURNO ABRE OM DE EMERGENCIA S N LIDER TURNO RETIRA MATERIAL DO ALMOX. E REGISTRA RESERVA NO LIVRO SOLICITANTE COMUNICA NECESSIDADE MANUTENÇÃO EMERGENCIAL SERVIÇO É EXECUTADO SE NECESSÁRIO, EXECUTANTE ABRE NOTA PARA SERVIÇO PLANEJADO COMPLEMENTAR EXECUTANTE CRIA RESERVA DE MATERIAL EXECUTANTE EFETUA O ENCERRAMENTO TÉCNICO DA ORDEM, CRIANDO NOTA DE AVARIA E REPORTANDO DADOS OBRIGATÓRIOS PRECISA MATERIAL ? TURNO ABRE OM DE EMERGENCIA S N LIDER TURNO RETIRA MATERIAL DO ALMOX. E REGISTRA RESERVA NO LIVRO
  9. 9. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 9 de 256 2.4. Manutenção Preventiva (Simplificado) EXECUTANTE EFETUA SERVIÇO E REPORTA NO FORMULÁRIO OM RESP / PLANEJADOR CT REPORTA CJ DE OMS ASSUMINDO PLANEJ =REALIZADO É ROTA IMPRIME UMA FOLHA DO CJ OMs DA ROTA E DISTRIBUI P/EXECUÇÃO RESP / PLANEJ. C.T. DEFINE PLANOS DE M.P. POR LOCAL INSTALAÇÃO E/OU EQUIPAMENTO SISTEMA GERA CHAMADAS DE MANUTENÇÃO AUTOMATICAMENTE NECESSITA PARADA ? RESP / PLANEJ. DO CT CONVERTE CHAMADAS EM OM PROGRAMA OM EM CONSENSO COM ÁREA RESP / PLANEJ. DO CT PROGRAMA EXECUÇÃO A PROGRAMAR OMs REUNIÃO SEMANAL OPER+MANUT LÍDERES DISTRIBUEM Oms CONFORME PROGRAMAÇÃO EXECUTANTE EFETUA SERVIÇO E REPORTA NO FORMULÁRIO OM RESP / PLANEJ. CT EFETUA ENCERRAMENTO TÉCNICO A S N S N EXECUTANTE EFETUA SERVIÇO E REPORTA NO FORMULÁRIO OM RESP / PLANEJADOR CT REPORTA CJ DE OMS ASSUMINDO PLANEJ =REALIZADO É ROTA IMPRIME UMA FOLHA DO CJ OMs DA ROTA E DISTRIBUI P/EXECUÇÃO RESP / PLANEJ. C.T. DEFINE PLANOS DE M.P. POR LOCAL INSTALAÇÃO E/OU EQUIPAMENTO SISTEMA GERA CHAMADAS DE MANUTENÇÃO AUTOMATICAMENTE NECESSITA PARADA ? RESP / PLANEJ. DO CT CONVERTE CHAMADAS EM OM PROGRAMA OM EM CONSENSO COM ÁREA RESP / PLANEJ. DO CT PROGRAMA EXECUÇÃO A PROGRAMAR OMs REUNIÃO SEMANAL OPER+MANUT LÍDERES DISTRIBUEM Oms CONFORME PROGRAMAÇÃO EXECUTANTE EFETUA SERVIÇO E REPORTA NO FORMULÁRIO OM RESP / PLANEJ. CT EFETUA ENCERRAMENTO TÉCNICO A S N S N
  10. 10. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 10 de 256 2.5. Manutenção de Restauração (Simplificado)
  11. 11. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 11 de 256 2.6. Manutenção de Parada Geral (Simplificado) RESP / PLANEJ. DO CT PLANEJA OM E DEFINE PARADA COMO CONDIÇÃO DE TRABALHO PRÓXIMO A PARADA O RESP CT JUNTO C/ PRODUÇÃO DEFINE OM's DA PP IDENTIFICA LIDER NAS OMs TIRA LISTA COMPL DE SERVIÇOS DA PARADA C/RECURSO NECESS. E CUSTO IMPRIME OM s E DISTRIBUI P/OS LIDERES EXECUÇÃO, REPORTE E ENCERRAMENTO TÉCNICO É OM DE PARADA GERAL PLANEJADOR DE PG CADASTRA A PG NO SISTEMA E INFORMA ORÇAMENTO POR CR RESP / PLANEJ. DO CT DIGITA IDENTIFICADOR DA PG NA OM RESP / PLANEJ. CT APROVA E OM ENTRA NO ESCOPO DA PG OM ESTÁ DENTRO ORÇAMTO E PRAZO LIMITE RESP CT SOLICITA REVISÃO ESCOPO E/OU ORÇAMTO AO GERENTE GERENTE APROVA RESP / PLANEJ. DO CT REPROGRAMA OM PARA OUTRA OPORTUNIDADE SISTEMA REJEITA INCLUSÃO DA OM NAQUELA PG S N N N S S RESP / PLANEJ. DO CT PLANEJA OM E DEFINE PARADA COMO CONDIÇÃO DE TRABALHO PRÓXIMO A PARADA O RESP CT JUNTO C/ PRODUÇÃO DEFINE OM's DA PP IDENTIFICA LIDER NAS OMs TIRA LISTA COMPL DE SERVIÇOS DA PARADA C/RECURSO NECESS. E CUSTO IMPRIME OM s E DISTRIBUI P/OS LIDERES EXECUÇÃO, REPORTE E ENCERRAMENTO TÉCNICO É OM DE PARADA GERAL PLANEJADOR DE PG CADASTRA A PG NO SISTEMA E INFORMA ORÇAMENTO POR CR RESP / PLANEJ. DO CT DIGITA IDENTIFICADOR DA PG NA OM RESP / PLANEJ. CT APROVA E OM ENTRA NO ESCOPO DA PG OM ESTÁ DENTRO ORÇAMTO E PRAZO LIMITE RESP CT SOLICITA REVISÃO ESCOPO E/OU ORÇAMTO AO GERENTE GERENTE APROVA RESP / PLANEJ. DO CT REPROGRAMA OM PARA OUTRA OPORTUNIDADE SISTEMA REJEITA INCLUSÃO DA OM NAQUELA PG S N N N S S
  12. 12. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 12 de 256 3. ACESSANDO O SISTEMA R/3 3.1. Iniciando o Sistema SAP R/3 Na tela do seu computador dê um duplo clique no ícone do SAP ou acesse via menu Windows. 3.2. Acessando no Sistema R/3 A primeira tela exibida após o inicio do sistema é a tela de seleção de ambiente que se deseja conectar. No caso de uso corporativo da Veracel, deverá ser escolhida a opção SAP- Produção, dando duplo clique sobre a descrição da conexão. A tela posterior, após o duplo clique, é a tela de “LOG ON” onde você deve entrar suas informações de usuário (usuário/senha), conforme figura a seguir.
  13. 13. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 13 de 256 Pressione a tecla ENTER. Obs: Na primeira vez que você entrar no sistema, você deverá usar a senha inicial informada pelo pessoal da administração do sistema. Em seguida você terá que alterar esta senha inicial para uma outra que seja mais conveniente para você, conforme procedimento abaixo. Periodicamente é aconselhável que você altere sua senha por motivos de segurança.
  14. 14. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 14 de 256 3.3. Alterando sua Senha Preenchendo os campos de entrada login e a senha. Utilize a senha atual. Clique sobre o botão (antes de pressionar ENTER). Será exibida uma caixa de dialogo para atualização de senha. Qualquer desrespeito às regras de senha, o sistema exibe uma mensagem de erro. Pressione a tecla ENTER ou o botão . CUIDADO O sistema possui uma série de regras para criação de senhas, principalmente no que se refere a tamanho, ultimas senhas usadas e caracteres permitidos. Consulte o administrador do sistema em caso de dúvidas. 3.4. Saindo do Sistema Você pode sair do sistema a partir de qualquer tela. Na barra de menu, siga o caminho: Sistema > Logoff. Uma caixa de dialogo é exibida solicitando a confirmação do logoff.
  15. 15. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 15 de 256 Obs: Também é possível sair do sistema clicando o botão seguidamente. Este botão corresponde a sair da aplicação atual. Cada clique no botão faz o sistema retornar para o menu anterior. No menu principal ao clicar o botão, é efetuado o logoff. Cuidado: Ao clicar (SIM) nesta caixa de dialogo, o sistema encerrará a todas as sessões abertas automaticamente sem gravar os dados.
  16. 16. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 16 de 256 4. FAMILIARIZANDO-SE COM O SISTEMA R/3 4.1. Menu SAP Os menus SAP, são divididos em duas classes, sendo a primeira à classe dos “Favoritos” e a segunda a classe “Menu SAP” (Standard). A classe favoritos é composta de transações realocadas da classe Menu SAP, pelo próprio usuário, com o intuito de facilitar a navegação às transações usuais do dia-a-dia. Já a classe Menu SAP, é padronizada para o uso corporativo e composta de acessos a todos os módulos do SAP (Financeiro, Suprimentos, Manutenção, Projetos, ...).
  17. 17. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 17 de 256 4.2. Navegando utilizando código da transação O R/3, permite que a navegação entre transações, seja efetuada através dos códigos das transações. O código da transação poderá ser digitado no campo de comando (canto superior esquerdo) da tela do R/3 (Ex: IH01 – Representação Estrutural). Ao digitar a transação, deve-se teclar ENTER, deste modo o R/3 irá navegar até a transação desejada.
  18. 18. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 18 de 256 4.3. Identificando o código da transação em uso Utilize o caminho Sistema > Status ..., conforme figura a seguir:
  19. 19. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 19 de 256 Na tela designada “Sistema: Status” existe o campo transação, que define o código da transação da tela no referido momento (neste caso SESSION_MANAGER), além de outras informações como: usuário, data do logon anterior, hora do logon atual...
  20. 20. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 20 de 256 4.4. Principais botões SAP Alguns botões/caixas do SAP, aparecem em todas as suas telas e facilitam a navegação interna, deste modo iremos descrevê- los, assim como suas funções: Processa os dados da tela. Tem a mesma função do atalho F8. Direciona o sistema para uma determinada transação, digitada previamente na caixa e depois de pressionada a tecla ENTER. Salva os dados digitados na tela. Retorna a tarefa anterior. Finaliza a tarefa atual, perguntando ao usuário se deseja ou não salvar a tarefa. Cancela os dados digitados em uma tela, retornando ao menu anterior. Imprime a tela atual. Pesquisa, segundo critérios especificados pelo usuário, determinado valor em uma lista.
  21. 21. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 21 de 256 Continua a pesquisa de um determinado valor, após ter encontrado o algum registro. Cria uma nova janela no SAP, para trabalhos simultâneos. Ajuda do sistema.
  22. 22. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 22 de 256 4.5. Imprimindo no SAP Para imprimir qualquer tela no SAP, basta clicar no botão , na barra de ferramentas do sistema. Irá abrir uma caixa de seleção, conforme figura a seguir: O usuário deverá digitar na caixa “Dispositivo de Saída” o número de rede da sua impressora (a impressora deverá ser cadastrada previamente no SAP). Também poderá ser modificada a quantidade de cópias desejadas, no campo “Num de expressões”. Após serem efetuados os passos anteriores o usuário deverá clicar no botão . Todas as configurações de impressão (formato, spool, folha de rosto, prioridade) já são configuradas automaticamente pelo administrador do sistema. Porém, caso o usuário deseje alterá-las, deverá clicar no botão e atualizar as informações contidas na tela de “Características ordem spool”, expandindo as opções e dando duplo clique sobre o valor a ser modificado.
  23. 23. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 23 de 256 Para retornar o usuário deverá clicar no botão .
  24. 24. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 24 de 256 4.6. Incluir transação nos favoritos ð Se a transação for conhecida seguir os passos descritos: Entrar com o código da transação que se deseja incluir nos favoritos Clicar no botão ( ENTER ).
  25. 25. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 25 de 256 A transação é incluída nos Favoritos ð Se a transação não for conhecida seguir os passos descritos: Seguir o caminho do Menu SAP como feito usualmente, posicionando o cursor sobre a transação que se deseja incluir os favoritos.
  26. 26. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 26 de 256 Clicar no botão anexar aos favoritos ou utilizar o atalho Ctrl + Shift + F6 ou no menu Favoritos > Inserir. A transação selecionada será inserida nos favoritos.
  27. 27. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 27 de 256 4.7. Eliminar transação dos favoritos Selecionar a transação que se deseja eliminar do Favoritos posicionando o cursor sobre a transação. Clicar no botão Eliminar favoritos ou Shift + F2 ou Del no teclado. A transação selecionada é eliminada.
  28. 28. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 28 de 256 4.8. Modificar favoritos No Favoritos o usuário tem acesso a modificar o texto das transações conforme lhe convenha. Para tanto executar os seguintes passos: Selecionar a transação posicionando o cursor sobre a mesma. Clicar no botão Modificar favoritos ou Ctrl+Shit+F3. Será aberta uma janela Modificar um favorito, nesta é possível modificar o texto conforme necessidade. Clicar no botão ( ENTER ).
  29. 29. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 29 de 256 O texto da transação selecionada é modificado.
  30. 30. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 30 de 256 4.9. Modificar a posição das transações nos favoritos Selecionar a transação que se deseja mudar de posição colocando o cursor sobre a mesma e: Clicar no botão Deslocar favoritos para cima ou Ctrl+Shift+F1 Ou Clicar no botão Deslocar favoritos para baixo ou Ctrl+Shift+F2
  31. 31. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 31 de 256 4.10. Inserir Pasta No Favoritos é possível organizar as transações por assuntos criando pastas e adicionando transações às pastas. Selecionar o menu Favoritos > Inserir pasta Será aberta uma janela onde deve ser inserido o nome da pasta que será criada
  32. 32. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 32 de 256 É criada uma pasta com o nome indicado Para incluir uma transação dentro da pasta criada: Clicar na seta ao lado da pasta A pasta irá abrir Selecionar o menu Favoritos > Inserir transação Entrar com o código da transação que se deseja incluir nos favoritos
  33. 33. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 33 de 256 Clicar no botão ( ENTER ). A transação será incluída na nova pasta Obs: Para eliminar a transação da pasta utiliza-se o mesmo procedimento descrito no item 4.7. deste manual. Em caso de eliminação da pasta, todo o seu conteúdo será eliminado.
  34. 34. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 34 de 256 4.11. Executar transação dos favoritos Selecionar a transação que se deseja executar posicionando o cursor sobre a mesma e teclando ENTER ou duplo clique sobre a transação que se deseja executar. Outro modo de executar uma transação de Favoritos, é pelo acesso via menu: Processar > Executar ou Processar > Executar em nova janela
  35. 35. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 35 de 256 4.12. Ajustar layout de tela o R/3 permite ao usuário, alterar algumas configurações de tela, conforme opção pessoal. Clicar no botão . Selecionar Opções ...
  36. 36. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 36 de 256 O sistema ativará a seguinte caixa
  37. 37. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 37 de 256 Para modificar a forma de apresentação padrão de mensagens do sistema que é no rodapé da tela selecionar a opção desejada. Emite um bip quando aparece uma mensagem Aparece uma janela centralizada em mensagens de informação Aparece uma janela centralizada em mensagens de aviso Aparece uma janela centralizada em mensagens de erro Aparece uma janela centralizada em mensagens de cancelamento Obs: Pode ser selecionada mais de uma opção, conforme a necessidade do usuário.
  38. 38. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 38 de 256 O usuário poderá ainda, modificar as configurações de Contraste, Tamanho de Fonte, Som e Esquema de Cores, selecionando a opção Novo Design ... O sistema ativará a seguinte caixa, ativando as novas configurações após click nos botões OK ou Apply.
  39. 39. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 39 de 256 5. OBJETOS TÉCNICOS 5.1. Locais de Instalação (TAG s) A Veracel padroniza a codificação para as localizações físicas, passíveis de manutenção, em toda a sua área industrial e de escritórios. Tal padronização, tem como finalidade facilitar a busca dos locais e documentação, entre outros. Exemplo: 26-3201-212 26 ---> Família de Local 3201 ---> Área da fábrica 212 ---> Número seqüencial (sempre com 3 caracteres) Exemplos de famílias: 10 ---> Prédios e Estruturas 20 ---> Equipamentos de processo 21 ---> Tanques 22 ---> Agitadores 23 ---> Transportadores 24 ---> Ventiladores 25 ---> Redutores 26 ---> Bombas 42 ---> Motores 50 ---> Instrumentação (Malhas, Transmissores, etc ...) O módulo PM (Plant Maintenance) do sistema SAP, tem uma previsão de 30.000 locais de instalação cadastrados, com possibilidades de pesquisa por local de instalação específico (o usuário conhece o código do local), lista de locais de instalação ou representação estrutural (ordenado de forma hierárquica por fábrica, áreas, linhas, equipamentos superiores).
  40. 40. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 40 de 256 5.1.1. Exibir / Modificar / Criar Locais de Instalação Específicos ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > Exibir Via transação: IL03 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > Modificar Via transação: IL02 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > Criar Via transação: IL01 As telas de exibição, modificação e criação de locais de instalação no Sistema R/3, guardam uma grande semelhança, deste modo o usuário poderá se basear nas telas de exibição para entender os conceitos de criação e modificação de novos locais de instalação. Em continuação, serão demonstradas as telas referentes ao cadastro de locais:
  41. 41. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 41 de 256 Ÿ Tela de Abertura 1º Passo: Ao acessar a tela de exibição de locais de instalação, deverá ser preenchido o campo “Local instalação” com o código do local desejado; 2º Passo: Teclar ENTER . Obs: O código de estrutura, a Categoria do local e o Local de Instalação Superior são utilizados somente no cadastramento dos locais de instalação, deste modo para exibição e modificação, não necessitam ser preenchidos (serão descritos na sub-tela “Estrutura”, no prosseguimento deste manual). A aplicação de locais de instalação é composta de 4 sub- telas – Geral, Localização, Organização e Estrutura, que serão mostradas enfatizando seus campos usuais.
  42. 42. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 42 de 256 Ÿ Tela Geral Composição: Local instalação ð Indica o número do local de instalação que está sendo exibido; Denominação ð Trata-se da descrição sucinta do local de instalação, focando os aspectos relativos ao processo (finalidade, fábrica, linha); Tipo de Objeto ð Trata-se da família a que pertence o local de instalação, (Ex: 26C -> Bombas centrífugas, 21N Ciclones, 2SC -> Secadores); Botão lado direito da denominação acessa a
  43. 43. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 43 de 256 descrição completa do local de instalação (caso não exista a descrição completa, o botão será automaticamente ocultado). Para retornar a tela do local de instalação usa-se o botão . Ÿ Tela Localização Composição: Centro Localização ð Indica a unidade fabril que se encontra o local de instalação. Nos casos de manutenção industrial o centro será sempre 7000; Área operacional ð Indica a sub-área a que pertence o local de instalação, expurgado o 1º dígito da área (3) (Ex: 201 – Cozimento e Difusor; 403 – Caldeira Força); Código ABC ð É utilizado para definir a criticidade do local de instalação. Para tal cálculo são considerados fatores como: segurança, produtividade e qualidade. São utilizados os códigos A - Alta criticidade, B - Média criticidade e C - Baixa criticidade.
  44. 44. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 44 de 256 Campo de seleção ð Este campo é a referência para pesquisas a serem utilizadas via lista de locais de instalação. Todos os locais controlados por normas a serem seguidas para a execução de sua manutenção terá a norma preenchida neste local (Ex: NR13; ISO). Ÿ Tela Organização Composição: Empresa ð No caso da fábrica será sempre 1000 (Veracel Celulose); Centro de Custo ð Define o CC no qual o local de instalação encontra-se e deste modo, em que área/CC será debitado o custo das intervenções; Centro de Planejamento ð Trata-se do centro responsável pelo planejamento de manutenções no local de instalação. Conforme definição de uso do sistema, todos os locais da fábrica possuem o centro de planejamento 7000.
  45. 45. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 45 de 256 Centro de Trabalho Responsável ð Informação sobre a equipe responsável pela manutenção do referido local (Ex: ELE_CAM - Elétrica, MEC_FIB – Mecânica Linha de Fibras, caso o local tenha sua manutenção direcionada de forma incorreta, o receptor deverá redirecionar os trabalhos para outras equipes e solicitar a equipe PM para efetuar o ajuste do local de instalação) . Perfil de catálogo ð O perfil do catálogo de falhas é responsável pelo direcionamento de uma série de perguntas que devem ser respondidas pelo usuário no momento de fechamento de uma nota de manutenção. Tais perguntas, são referentes ao impacto no processo, problema ocorrido, dano ocasionado e causa provável do dano (Ex: PMROTATI – Equipamentos rotativos, PMVALV – Válvulas, PMREDUTO – Redutores e Multiplicadores). Ÿ Tela Estrutura
  46. 46. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 46 de 256 Composição: Código da estrutura ð Indica a padronização utilizada para cadastramento do local de instalação. Existem estruturas pré-definidas para áreas principais, áreas secundárias, grupos funcionais e equipamentos, conforme exemplo a seguir: Categoria do Local de Instalação ð Define se a função do local é das disciplinas de Elétrica, Mecânica, Civil, Instrumentação ou Local Superior. Esta classificação facilitará o usuário em buscas posteriores de locais. Local de instalação superior ð Define a área ou o equipamento pai do local de instalação em questão; Montag.equip.permitida ð Define que o referido local aceita que sejam instalados equipamentos; Montagem Individual ð Define que o referido local aceita que seja instalado somente 1 (um) equipamento abaixo dele; Equipamentos (Tabela) ð Indica o equipamento instalado no referido local de instalação;
  47. 47. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 47 de 256 5.1.2. Exibir / Modificar locais de instalação via lista ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > processamento lista > Exibir Via transação: IH06 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > processamento lista > Modificar Via transação: IL05 1º Passo: Acessar a tela de exibição ou modificação de lista de locais de instalação; 2º Passo: Preencher os campos, conforme os critérios desejados para pesquisa e executar o processamento clicando no botão ou pressionando o atalho na tecla F8.
  48. 48. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 48 de 256 Obs: Todas as telas de seleção de listas no SAP, podem ser preenchidas combinando-se os campos de consulta e ainda, utilizando-se do caractere curinga (*) em qualquer posição desejada, conforme exemplo anterior. 3º Passo: Após processar a pesquisa, o SAP irá abrir uma tela com os resultados encontrados, conforme exemplo a seguir:
  49. 49. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 49 de 256 4º Passo: Selecionar o local de instalação desejado, utilizando-se dos seguintes métodos: 1) Duplo clique no local de instalação – O sistema irá navegar até as telas de cadastro do referido local; 2) Clicar no botão para selecionar todos os locais de instalação e posteriormente clicar no botão (exibir) ou no botão (modificar) para navegar até as telas de cadastro dos referidos locais; 3) Utilizar as teclas SHIFT e/ou CTRL para selecionar vários locais de forma seqüencial ou alternada, segurando a tecla e clicando nas linhas desejadas, conforme figura a seguir:
  50. 50. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 50 de 256 OBS: Nos casos de navegação para múltiplos locais, o usuário deverá clicar no botão , para continuar exibindo ou modificando o próximo local da lista ou no botão para abandonar a lista selecionada.
  51. 51. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 51 de 256 5.2. Equipamentos A Veracel padroniza a numeração e codificação para os equipamentos, de acordo com critérios de custeio para o sistema de imobilização. Deste modo nem todos os equipamentos da planta são codificados. A numeração dos equipamentos no sistema R/3 é a mesma das plaquetas afixadas no equipamentos, isto é, o número de inventário contábil. 5.2.1. Exibir / Modificar / Criar Equipamentos ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Equipamento > Exibir Via transação: IE03 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Equipamento > Modificar Via transação: IE02 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Equipamento > Criar (Geral) Via transação: IE01 As telas de exibição, modificação e criação equipamentos no Sistema R/3, guardam uma grande semelhança, deste modo o usuário poderá se basear nas telas de exibição para entender os conceitos de criação e modificação de novos equipamentos. Em continuação, serão demonstradas as telas referentes ao cadastro de equipamentos:
  52. 52. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 52 de 256 Ÿ Tela de Abertura 1º Passo: Ao acessar a tela de exibição de equipamentos, deverá ser preenchido o campo “Equipamento” com o código do equipamento desejado; 2º Passo: Teclar ENTER . A aplicação de locais de instalação é composta de 5 sub- telas – Geral, Localização, Organização, Estrutura e Garantia, que serão mostradas enfatizando seus campos usuais.
  53. 53. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 53 de 256 Ÿ Tela Geral Composição: Equipamento ð Indica o número do equipamento que está sendo exibido; Denominação ð Trata-se da descrição sucinta do equipamento, focando os aspectos relativos as características do equipamento (tipo, fabricante, modelo);
  54. 54. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 54 de 256 Tipo de Objeto ð Trata-se da família a que pertence o equipamento, (Ex: 26C -> Bombas centrífugas, 21N Ciclones, 2SC -> Secadores); Status ð Indica se o equipamento esta Montado em um local de instalação (MONT) ou Á disposição para ser instalado (LIDI); Botão lado direito da denominação acessa a descrição completa do equipamento (caso não exista a descrição completa, o botão será automaticamente ocultado). Para retornar a tela do local de instalação usa-se o botão . OBS: Nesta tela ainda poderão ser inseridos os dados de fabricante, modelo, nº peça, nº de série, país produtor, data de aquisição, tamanho, entre outras que irão auxiliar o usuário em consultas futuras. Ÿ Tela Localização
  55. 55. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 55 de 256 Composição: Centro Localização ð Indica a unidade fabril que se encontra o equipamento. Nos casos de manutenção industrial o centro será sempre 7000; Área operacional ð Indica a sub-área a que pertence o equipamento, expurgado o 1º dígito da área (3) (Ex: 201 – Cozimento e Difusor; 403 – Caldeira Força); Código ABC ð É utilizado para definir a criticidade do equipamento. Para tal cálculo são considerados fatores como: segurança, produtividade e qualidade. São utilizados os códigos A - Alta criticidade, B - Média criticidade e C - Baixa criticidade. Ÿ Tela Organização
  56. 56. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 56 de 256 Composição: Empresa ð No caso da fábrica será sempre 1000 (Veracel Celulose); Centro de Custo ð Define o CC no qual o equipamento encontra-se e deste modo, em que área/CC será debitado o custo das intervenções; Centro de Planejamento ð Trata-se do centro responsável pelo planejamento de manutenções no equipamento. Conforme definição de uso do sistema, todos os locais da fábrica possuem o centro de planejamento 7000. Centro de Trabalho Responsável ð Informação sobre a equipe responsável pela manutenção do referido equipamento (Ex: ELE_CAM - Elétrica, MEC_FIB – Mecânica Linha de Fibras, caso o local tenha sua manutenção direcionada de forma incorreta, o receptor deverá redirecionar os trabalhos para outras equipes e solicitar a equipe PM para efetuar o ajuste do equipamento) . Perfil de catálogo ð O perfil do catálogo de falhas é responsável pelo direcionamento de uma série de perguntas que devem ser respondidas pelo usuário no momento de fechamento de uma nota de manutenção. Tais perguntas, são referentes ao impacto no processo, problema ocorrido, dano ocasionado e causa provável do dano (Ex: PMROTATI – Equipamentos rotativos, PMVALV – Válvulas, PMREDUTO – Redutores e Multiplicadores).
  57. 57. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 57 de 256 Ÿ Tela Estrutura Composição: Local de instalação ð Indica o local de instalação em que o equipamento está operando;
  58. 58. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 58 de 256 Ÿ Tela Garantia O conceito de Garantia está sempre associado a um Equipamento, e a verificação desta, no caso de Datas de Início e Fim, é automático. Quando da criação de uma Nota ou Ordem, referente a um Equipamento que está sob Garantia, é exibida automaticamente uma mensagem referente à Garantia. - Equipamentos Novos No caso de Equipamentos Novos, a Área responsável pelo cadastramento do equipamento será também responsável em registrar a Garantia; - Serviços Externos Será de responsabilidade dos Centros de Trabalhos, a digitação da informação da Garantia dos Equipamentos consertados externamente, após o recebimento do mesmo (Principalmente a Oficina).
  59. 59. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 59 de 256 - Cadastro da Garantia Deverá ser feita pela transação IE02 (Modificar Equipamento), aonde o usuário deverá selecionar o equipamento e navegar até a tela Garantia, inserindo as datas (conforme abaixo). - Composição ü Garantia do Fornecedor / Produtor Início da Garantia ð Indica a data inicial da garantia; Fim da Garantia ð Indica a data final da garantia; 5.2.2. Exibir / Modificar equipamentos via lista ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Equipamento > processamento lista > Exibir Via transação: IH08 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Equipamento > processamento lista > Modificar Via transação: IE05 1º Passo: Acessar a tela de exibição ou modificação de lista de equipamentos; 2º Passo: Preencher os campos, conforme os critérios desejados para pesquisa e executar o processamento clicando no botão ou pressionando o atalho na tecla F8.
  60. 60. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 60 de 256 Obs: Todas as telas de seleção de listas no SAP, podem ser preenchidas combinando-se os campos de consulta e ainda, utilizando-se do caractere curinga (*) em qualquer posição desejada, conforme exemplo anterior. 3º Passo: Após processar a pesquisa, o SAP irá abrir uma tela com os resultados encontrados, conforme exemplo a seguir:
  61. 61. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 61 de 256 4º Passo: Selecionar o equipamento desejado, utilizando- se dos seguintes métodos: - Duplo clique no equipamento – O sistema irá navegar até as telas de cadastro do referido objeto; - Clicar no botão para selecionar todos os equipamentos e posteriormente clicar no botão (exibir) ou no botão (modificar) para navegar até as telas de cadastro dos referidos equipamentos; - Utilizar as teclas SHIFT e/ou CTRL para selecionar vários equipamentos de forma seqüencial ou alternada, segurando a tecla e clicando nas linhas desejadas, conforme figura a seguir:
  62. 62. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 62 de 256 OBS: Nos casos de navegação para múltiplos equipamentos, o usuário deverá clicar no botão , para continuar exibindo ou modificando o próximo local da lista ou no botão para abandonar a lista selecionada.
  63. 63. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 63 de 256 5.3. Listas Técnicas Lista Técnica é a relação de peças sobressalentes de um local de instalação, equipamento ou material. Nesta relação podemos ter materiais codificados em estoque ou não. Possuem somente dois ou mais níveis e podem ser alocadas de duas maneiras : Alocação direta: Vários materiais são referenciados a Lista Técnica de Objeto Técnico. Alocação indireta: Vários materiais agrupados sob um mesmo código de material o qual é referenciado a uma Lista Técnica. A figura abaixo mostra a estrutura de uma lista técnica Equipamento Local de Instalação LTM LTM Peças de reposição LTM Peças de reposição Peças de reposição Peças de reposição Nível 0 Nível 1 Nível 1 Nível 2 Peças de reposição Peças de reposição LTM
  64. 64. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 64 de 256 5.3.1. Lista Técnica de Locais de Instalação ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista Téc. loc. instal > Exibir Via transação: IB13 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista Téc. loc. instal > Modificar Via transação: IB12 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista Téc. loc. instal > Criar Via transação: IB11 1º Passo: Ao acessar a tela de lista técnica de locais de instalação, o usuário deverá preencher os campos desejados ü Local de Instalação – Código do local desejado; ü Centro – Utilizar centro 7000 (Veracel–Fábrica); ü Utilização – utilizar a opção 3 (Universal); , conforme tela a seguir:
  65. 65. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 65 de 256 2º Passo: Processar a lista, clicando no botão ou pressionando a tecla ENTER.
  66. 66. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 66 de 256 Item – Numeração automática do sistema (Automático SAP); Ctl – Categoria do Material (L – Estocável ou N – Compra Direta); Material – Código do material integrante da lista técnica; Descrição – Descrição do material integrante da lista técnica (Automático SAP); Qtd. – Quantidade do material aplicado no local de instalação; UM – Unidade de Medida do material aplicado no local de instalação (Automático SAP); OBS: Para a criação de listas técnicas o usuário deverá selecionar os materiais desejados utilizando o matchcode do campo material. O sistema irá abrir uma caixa de seleção para a pesquisa dos materiais desejados, que poderá ser feita por Tipo de Material, Código, Descrição, Centro, Grupo de Mercadoria, entre outras. Para Eliminar uma lista técnica o usuário deverá acessar a transação de modificação de lista técnica (IB12), selecionar o menu “LT local instalação” > Eliminar, confirmando a eliminação em tela posterior.
  67. 67. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 67 de 256 5.3.2. Lista Técnica de Equipamentos ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista de peças para equipamento > Exibir Via transação: IB03 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista de peças para equipamento > Modificar Via transação: IB02 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista de peças para equipamento > Criar Via transação: IB01 1º Passo: Ao acessar a tela de lista técnica de peças para equipamento, o usuário deverá preencher os campos desejados ü Equipamento – Código do equipamento desejado; ü Centro – Utilizar centro 7000 (Veracel–Fábrica); ü Utilização – utilizar a opção 3 (Universal); , conforme tela a seguir:
  68. 68. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 68 de 256 2º Passo: Processar a lista, clicando no botão ou pressionando a tecla ENTER.
  69. 69. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 69 de 256 Item – Numeração automática do sistema (Automático SAP); Ctl – Categoria do Material (L – Estocável ou N – Compra Direta); Material – Código do material integrante da lista técnica; Descrição – Descrição do material integrante da lista técnica (Automático SAP); Qtd. – Quantidade do material aplicado no local de instalação; UM – Unidade de Medida do material aplicado no local de instalação (Automático SAP); OBS: Para a criação de listas técnicas o usuário deverá selecionar os materiais desejados utilizando o matchcode do campo material. O sistema irá abrir uma caixa de seleção para a pesquisa dos materiais desejados, que poderá ser feita por Tipo de Material, Código, Descrição, Centro, Grupo de Mercadoria, entre outras. Para Eliminar uma lista técnica o usuário deverá acessar a transação de modificação de lista técnica (IB02), selecionar o menu “Lista de peças para equipamento” > Eliminar, confirmando a eliminação em tela posterior.
  70. 70. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 70 de 256 5.3.3. Lista Técnica de Materiais ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista Técnica de material > Exibir Via transação: CS03 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista Técnica de material > Modificar Via transação: CS02 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Lista Técnica de material > Criar Via transação: CS01 1º Passo: Ao acessar a tela de lista técnica de material, o usuário deverá preencher os campos desejados ü Material – Código do material desejado; ü Centro – Utilizar centro 7000 (Veracel–Fábrica); ü Utilização – utilizar a opção 3 (Universal); , conforme tela a seguir:
  71. 71. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 71 de 256 2º Passo: Processar a lista, clicando no botão ou pressionando a tecla ENTER.
  72. 72. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 72 de 256 Item – Numeração automática do sistema (Automático SAP); Ctl – Categoria do Material (L – Estocável ou N – Compra Direta); Material – Código do material integrante da lista técnica; Descrição – Descrição do material integrante da lista técnica (Automático SAP); Qtd. – Quantidade do material aplicado no local de instalação; UM – Unidade de Medida do material aplicado no local de instalação (Automático SAP); OBS: Para a criação de listas técnicas o usuário deverá selecionar os materiais desejados utilizando o matchcode do campo material. O sistema irá abrir uma caixa de seleção para a pesquisa dos materiais desejados, que poderá ser feita por Tipo de Material, Código, Descrição, Centro, Grupo de Mercadoria, entre outras. Para Eliminar uma lista técnica o usuário deverá acessar a transação de modificação de lista técnica (CS02), selecionar o menu “Lista de técnica de material” > Eliminar, confirmando a eliminação em tela posterior.
  73. 73. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 73 de 256 5.3.4. Local de Utilização do Material Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Lista Técnica > Utilização > Material de um nível Via transação: CS15 1º Passo: Ao acessar a tela de utilização de materiais, o usuário deverá preencher os campos desejados (variando somente o código do material), conforme tela a seguir:
  74. 74. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 74 de 256 2º Passo: Clicar no botão ou tecla de atalho F5 e preencher a tela conforme figura a seguir: 3º Passo: Clicar no botão e após o processamento marcar um item de material (clicar com o mouse em cima do código do item).
  75. 75. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 75 de 256 4º Passo: Clicar no botão . O sistema irá mostrar ao usuário os equipamentos ou locais de instalação em que o material está aplicado.
  76. 76. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 76 de 256 5.4. Representação Estrutural 5.4.1. Local de Instalação Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > Representação Estrutural Via transação: IH01 ü Visualização somente dos locais de instalação 1º Passo: Ao acessar a tela de representação estrutural de locais de instalação; 2º Passo: Preencher o campo, local de instalação, com o nível mais alto desejado (Ex: VC01 – Fábrica Geral). Processar a hierarquia, clicando no botão ou pressionando a tecla de atalho F8.
  77. 77. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 77 de 256 3º Passo: Análise dos resultados;
  78. 78. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 78 de 256 O usuário poderá dar um duplo clique no local de instalação desejado, para acessar as telas com as definições específicas do local, conforme item 5.1.1., deste manual. Para retornar a lista de locais, basta clicar no botão . Obs: A tela contendo a hierarquia dos locais de instalação, mostra as áreas e equipamentos, a partir do local de instalação indicado. Para efetuar a visualização dos sub-itens, é necessário clicar no sinal , no lado esquerdo do local de instalação, conforme demonstração para o local de instalação VC01- PASTA na figura anterior. Para retornar a posição inicial, o usuário poderá clicar novamente sobre o sinal , também ao lado esquerdo do local de instalação. ü Visualização dos locais de instalação e equipamentos 1º Passo: Acessar a tela de representação estrutural de locais de instalação; 2º Passo: Preencher o campo, local de instalação, do nível mais alto desejado (Ex: VC01 – Fábrica Geral). Marcar as opções Hierarquia Equipamento montado, clicando com o mouse nos referidos campos. Processar a hierarquia, clicando no botão ou pressionando a tecla de atalho F8.
  79. 79. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 79 de 256 3º Passo: O resultado do processamento será uma tela com o local solicitado e o equipamento (caso exista o equipamento);
  80. 80. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 80 de 256 ü Visualização dos locais de instalação, equipamentos e lista técnica 1º Passo: Acessar a tela de representação estrutural de locais de instalação; 2º Passo: Preencher o campo, local de instalação, do nível mais alto desejado (Ex: VC01 – Fábrica Geral). Marcar a opção Explosão Lista Técnica, clicando com o mouse no referido campo. Processar a hierarquia, clicando no botão ou pressionando a tecla de atalho F8. 3º Passo: O resultado do processamento será uma tela com os locais de instalação, equipamentos, código principal de estoque (equipamento completo), suas peças (códigos de estoque – caso a lista técnica esteja abaixo do local de instalação), descrições, tipo de material (N – Compra Direta ou L – Estoque), quantidades aplicadas e unidades de medida. Caso ainda haja sub-itens, o usuário poderá
  81. 81. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 81 de 256 abri-los, clicando no sinal +, para verificação de outras listas técnicas; Obs: Não é recomendado processar hierarquias, com a opção Explosão de lista técnica marcada para áreas, ou quaisquer outras opções que retornem grande quantidade de locais de instalação, devido ao tempo de processamento. 5.4.2. Equipamentos Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Equipamento > Representação Estrutural Via transação: IH03 1º Passo: Ao acessar a tela de representação estrutural de locais de instalação; 2º Passo: Preencher o campo, equipamento, com o objeto desejado (Ex: 99995 – Bomba Sulzer Mod. XPTZ432). 3º Passo: Marcar as opções Hierarquia de Locais de Instalação, Explosão Lista Técnica, assim como digitar o valor 1 para Número de Níveis para cima.
  82. 82. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 82 de 256 4º Passo: Processar a hierarquia, clicando no botão ou pressionando a tecla de atalho F8. 5º Passo: Análise dos resultados; O usuário poderá dar um duplo clique no equipamento desejado, para acessar as telas com as definições
  83. 83. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 83 de 256 específicas do equipamento, conforme item 5.2.1., deste manual. Para retornar a lista de equipamentos, basta clicar no botão . Obs: A tela contendo a hierarquia dos equipamentos, mostra o local de instalação, o equipamento e a lista técnica associada. Para efetuar a visualização dos sub- itens, é necessário clicar no sinal , no lado esquerdo do equipamento, conforme demonstração para o equipamento 99995 na figura anterior. Para retornar a posição inicial, o usuário poderá clicar novamente sobre o sinal , também ao lado esquerdo do equipamento.
  84. 84. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 84 de 256 5.5. Centros de Trabalho O Centro de Trabalho é responsável pela execução das atividades de manutenção. Dentro de um Centro de Trabalho é que se faz o Custeio, também é onde se Avalia a capacidade de Mão de Obra. ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Ambiente > Centros de Trabalho > Exibir Via transação: IR03 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Ambiente > Centros de Trabalho > Exibir Via transação: IR02 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Ambiente > Centros de Trabalho > Exibir Via transação: IR01 1º Passo: Ao acessar a tela de centros de trabalho, o usuário deverá preencher os campos desejados ü Centro – Utilizar centro 7000 (Veracel–Fábrica); ü Centro de Trabalho – Dar nome ao centro a ser criado; ü Tipo Centro de Trabalho – Utilizar a opção 0005 (Manutenção);
  85. 85. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 85 de 256 , conforme tela a seguir: OBS: Caso deseje o usuário poderá utilizar outro centro de trabalho como referencia, deste modo vários campos já serão copiados automaticamente. 2º Passo: Processar a lista, clicando no botão ou pressionando a tecla ENTER. Em continuação, serão demonstradas as telas referentes ao cadastro de centros de trabalho:
  86. 86. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 86 de 256 Ÿ Dados Básicos Composição: Denominação ð Trata-se da descrição do centro de trabalho. Esta descrição será utilizada para facilitar a seleção de centros nos cadastros de objetos técnicos;
  87. 87. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 87 de 256 Responsável ð Trata-se do responsável pelo centro de trabalho. No caso da veracel, deverá ser utilizada a opção PM1 (Responsável CTM´s Veracel); Utilização LTA ð Trata-se da utilização de lista técnica. No caso da veracel, deverá ser utilizada a opção 004 (só planos de manutenção); Chave valor standard ð Deverá ser utilizada a opção SAP0 (sem valores standard);
  88. 88. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 88 de 256 Ÿ Valores Propostos Composição: Chave de Controle ð Define a utilização de mão de obra interna, deverá ser utilizada a opção PM01 (manutenção interna);
  89. 89. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 89 de 256 Ÿ Capacidades Composição: Tipo de Capacidade ð Deverá ser utilizada a opção 002 (mão de obra); Fórm.necs.Processint ð Deverá ser utilizada a opção SAP008 (Proj.: necs.proc.in.);
  90. 90. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 90 de 256 3º Passo: Clicar no botão ou pressionar a tecla ENTER. Ÿ Criar Capacidade Composição: Grp.planej. ð Grupo de planejamento responsável pela definição dos centros de trabalho. Utilizar VC1; Agrupamento ð Agrupamento para definição de capacidade de manutenção. Utilizar 01 (Capacidade Veracel);
  91. 91. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 91 de 256 ID calendário fábr. ð Calendário base. Utilizar a opção EN (Veracel - Fábrica); Versão ativa ð Tipo de utilização do calendário base. Utilizar a opção 1 (Capacidade útil normal); Unidade medida base ð Unidade de medida do centro de trabalho. Utilizar UT (Unidade de Trabalho Veracel); Início ð Horário de início do trabalho; Fim ð Horário de término do trabalho; Duração Intervalo ð Duração do intervalo; Grau de Utilização ð Grau de utilização do centro de trabalho. Utilizar 100%; Num. Capacidade indiv. ð Quantidade de efetivo (Homens) para o Centro de Trabalho; Sobrecarga ð Valor percentual pelo qual a carga de trabalho pode exceder a capacidade disponível (Horas- Extras). Não preencher; Relevante para programação capac. ð Especifica se o sistema considera a capacidade disponível e a necessidade desta capacidade durante a programação finita. Marcar a opção; Pode ser ocupada por vár. operações ð Indicador usado para determinar que mais de uma operação podem usar a capacidade disponível deste Centro de Trabalho. Marcar a opção; Ÿ Criar Capacidade (Intervalo) 4º Passo: Clicar no botão ;
  92. 92. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 92 de 256 - Clicar no botão para adicionar um novo intervalo, conforme figura a seguir:
  93. 93. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 93 de 256 5º Passo: Clicar no botão ; 6º Passo: Clicar no botão para retornar a tela anterior. Ÿ Programação
  94. 94. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 94 de 256 Composição: Tipo de capacidade ð Código que define o tipo de capacidade para Manutenção. Utilizar 002 (Mão de Obra); Duração process. Int. ð Código da fórmula para duração do processamento interno. Utilizar SAP004 (Utiliza o campo “Duração” da ordem para fazer a Programação); Dimensão do Trabalho ð Unidade de Trabalho. Utilizar TIME (Horas); Ÿ Cálc. Custos
  95. 95. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 95 de 256 Composição: Data de início ð Utilizar a data de criação do centro de trabalho; Data do fim ð Utilizar 31.12.9999;
  96. 96. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 96 de 256 Centro custo ð Código que identifica o Centro de Custo a ser atribuído ao Centro de Trabalho (Centro de custo de terceiros); 7º Passo: Clicar no botão para salvar o centro de trabalho.
  97. 97. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 97 de 256 5.6. Catálogo de Falhas Os Catálogos são tabelas de apoio utilizadas para agrupar procedimentos observados ou efetuados nos trabalhos de manutenção, gerando histórico de Objetos Técnicos . Podem ser utilizados em análises estatísticas, podendo gerar ações preventivas e de melhorias. Para se cadastrar os catálogos é necessário que anteriormente, se faça o cadastramento dos tipos de catálogo, que é feita através do Customizing do SAP, no período de projeto do sistema. Definições Específicas: Catálogo : É uma forma de classificação dos codes (códigos) e grupo de codes. Usando vários catálogos é garantido que somente os codes relevantes serão informados em cada estágio da notificação. Grupo de Codes : É uma subdivisão de tipos de Catálogos. Codes similares ou relacionados de alguma forma são combinados em grupos de codes. Por exemplo podemos ter grupos de codes para causas de falhas elétricas, causas de falhas instrumentação, providências de mecânica, motivos de mecânica, etc. Codes : São descrições únicas de atividades de manutenção. Os codes garantem que uma ocorrência é informada sempre da mesma maneira e avaliada posteriormente de forma lógica. Se cada empregado informasse um texto livre para descrever uma ocorrência, por exemplo, seria impossível avaliações estatísticas futuras.
  98. 98. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 98 de 256 5.6.1. Exibição / Modificação / Criação de Catálogos ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Gerenciamento da Manutenção > Ambiente > Catálogo > Exibir Via transação: QS42 ü Criar / Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Gerenciamento da Manutenção > Ambiente > Catálogo > Processar Via transação: QS41 1º Passo: Acessar a tela de processamento de catálogos, preenchendo os campos solicitados.
  99. 99. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 99 de 256 Os catálogos a serem utilizados na Veracel, serão os seguintes: C – Sintoma do Dano 5 – Causa do Dano A – Ação Tomada O campo Grupo de codes, pode utilizar o valor *, para apresentar todos os codes cadastrados para o catálogo em questão. 2º Passo: Clicar no botão para acessar os catálogos.
  100. 100. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 100 de 256 3º Passo: Clicar no botão para criar um novo catálogo, preenchendo os campos solicitados. Composição: Grupo de codes ð Definir um nome para o catálogo; Texto breve ð Definir uma denominação para o catálogo; Status grupos de codes ð O usuário poderá escolher o status, para não permitir que o catálogo seja utilizado (Em criação) ou Liberar para uso imediato (Liberado); 4º Passo: Clicar no botão para salvar o catálogo. Neste momento o sistema irá retornar para a tela principal do SAP e o catálogo deverá ser novamente acessado para que se possa proceder a criação dos codes já com o Grupo de codes preenchido, conforme figura a seguir:
  101. 101. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 101 de 256 5º Passo: Clicar no botão para acessar novamente os catálogos. 6º Passo: Marcar a linha do catálogo desejado e dar duplo clique no ícone . 7º Passo: Clicar no botão para criar novos codes, preenchendo os campos solicitados. OBS: O usuário deverá ficar atento a codificação de codes da Veracel, para que não haja problemas futuros com o LI’s.
  102. 102. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 102 de 256 8º Passo: Após a criação de todos os codes desejados, clicar no botão para salvar. 5.6.2. Exibição de índices de Catálogos ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Manutenção Regular > Planejamento de Trabalho > Ambiente > Catálogo > Diretório > Grupos de codes Via transação: QS49 1º Passo: Acessar a tela de processamento de catálogos, preenchendo os campos desejados. Observa-se que nesta tela existe a possibilidade de selecionar os valores entre faixas. 2º Passo: Clicar no botão ou na tecla ENTER.
  103. 103. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 103 de 256 3º Passo: Clicar sobre o Tp.catál. desejado e posteriormente clicar no botão , para visualizar os valores cadastrados.
  104. 104. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 104 de 256 5.7. Estratégias de Manutenção As estratégias de manutenção representam o tipo de periodicidade em que será feita uma preventiva cronológica, assim como os pacotes (intervalos), que estarão disponíveis para seleção pelo usuário no momento da criação ou modificação das Listas de Tarefas. ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Manutenção Regular > Estratégias de Manutenção > Exibir Via transação: IP12 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Manutenção Regular > Estratégias de Manutenção > Modificar Via transação: IP11 1º Passo: Acessar a tela de estratégias de manutenção.
  105. 105. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 105 de 256 2º Passo: Ao acessar a tela de estratégias de manutenção, o usuário deverá clicar no botão para criar uma nova estratégia, conforme tela a seguir:
  106. 106. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 106 de 256 OBS: Para este exemplo estaríamos criando uma estratégia diária de manutenção. Composição: Nome ð Definir um nome para a estratégia; Denominação ð Definir uma denominação para a estratégia; Unidade estratégia ð Definir a unidade da estratégia (Dias, Semanas, Meses, Anos, Etc ...). Escolher na lista de matchcode; Horizonte de abertura ð Preencher o horizonte de abertura com o valor 100%, para que seja possível verificar todas as chamadas de manutenção posteriormente na programação dos planos;
  107. 107. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 107 de 256 Fatores e Deslocamentos ð Preencher os fatores e deslocamentos com o valor 0, este campo poderá ser definido posteriormente em cada plano, de acordo com a metodologia a ser adotada por plano; Calendário de fábrica ð Utilizar a valor EN (Calendário Fábrica – Veracel); 3º Passo: Clicar no botão e posteriormente no botão , para retornar a tela anterior. 4º Passo: Marcar a estratégia criada, clicando na linha, conforme figura a seguir:
  108. 108. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 108 de 256 5º Passo: Dar duplo clique no ícone . 6º Passo: Clicar no botão para criar os pacotes de manutenção para a estratégia selecionada e preencher a tela, conforme figura a seguir:
  109. 109. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 109 de 256 Composição: Nº do pacote ð Definir a numeração de pacotes, em intervalos de 5 números, iniciando pelo número 5. Como o sistema ordena os ciclos nas telas de seleção por este número, o usuário posteriormente poderá estar criando novos ciclos entre os já existentes; Dur.ciclo ð Preencher o intervalo dos ciclos (atentar para a relação do intervalo com a unidade selecionada); Unidade ð Definir a unidade do ciclo (o sistema já mostra por default a unidade que foi criada a estratégia. O usuário não deve modificá-la). Txt.p/ciclo manut. ð Definir o texto para cada ciclo cadastrado; Txt.breve ciclo ð Definir o texto breve do ciclo, copiando do campo Dur.ciclo; Hierarquia ð Definir a hierarquia. Utilizar sempre o valor 1 para todas as entradas; TxtBreve hierarquia ð Definir a hierarquia. Utilizar sempre o valor H1 para todas as entradas; 7º Passo: Clicar no botão e posteriormente 3 vezes no botão , para sair da aplicação. OBS: Caso o usuário deseje somente criar novos ciclos, poderá fazê-lo utilizando-se da transação Modificar (IP11) e procedendo da mesma forma que a criação, a partir do 4º passo deste tópico. Para excluir ciclos já cadastrados o usuário deverá acessar a tela de ciclos, marcar a linha do ciclo desejado e clicar no botão (o ciclo não pode estar sendo utilizado por nenhuma lista de tarefas para que o sistema permita a exclusão. Em caso de uso, o usuário deverá desmarcar o ciclo em todas as listas de tarefas e reproceder a deleção).
  110. 110. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 110 de 256 5.8. Pontos de Medição Pontos de Medição: são locais físicos e/ou lógicos em que uma condição é descrita. Os pontos de medição estão associados a objetos técnicos (equipamentos ou locais de instalação) e podem ser utilizados para histórico ou para disparar atividades planejadas de manutenção. Exemplo :Temperatura de mancal, pressão de operação, vibração, horas de operação, etc. Contadores: são utilitários que permitem a representação do desgaste, consumo ou a redução do fornecimento de trabalho de um objeto; os contadores também estão associados a objetos técnicos (Equipamentos ou locais de instalação), e podem ser utilizados para histórico ou para disparar atividades planejadas de manutenção. Exemplo: hodômetros, medidor de eletricidade, etc. Posições de Contador são obtidas nos contadores em intervalos regulares e em unidades específicas pelos funcionários apropriados. Para efetuarmos o cadastro de um ponto de medição/contadores , os tipos de ponto de medição, seus intervalos de numeração e características já devem estar cadastrados. ü Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Pontos de Medição > Exibir Via transação: IK03 ü Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Pontos de Medição > Modificar Via transação: IK02
  111. 111. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 111 de 256 ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Pontos de Medição > Criar Via transação: IK01 1º Passo: Acessar a tela de criação de pontos de medição. Composição: Obj.pto.medição ð Selecionar o valor desejado para cada tipo de ponto de medição (IEQ – Equipamento ou IFL – Local de Instalação); Equipamento ou Local de Instalação ð Preencher o código do equipamento ou do local de instalação, de acordo com o objeto selecionado; Ctg.pto.medição ð Marcar o opção M, para Ponto de Medição Geral. Pto.méd.é contador ð Marcar a opção, caso o ponto de medição seja um contador. Geralmente os pontos de medição são contadores.
  112. 112. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 112 de 256 2º Passo: Clicar no botão ou na tecla ENTER. 3º Passo: Preencher os campos, conforme figura a seguir:
  113. 113. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 113 de 256 Composição: Item medição ð Número ou descrição com o qual pode ser descrito a posição do ponto de medição em relação ao objeto técnico; Denominação ð Descrição do campo de medição; Características ð Nome único que identifica a característica a ser medida. Casa Decimais ð Número de casas decimais. Grupo codes ð Chave de validação qualitativa para as leituras (Não preencher).
  114. 114. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 114 de 256 Conjunto ð Local do ponto de medição no objeto técnico de manutenção. Grupo autorizaç. ð Grupo de usuário autorizados a manter os dados mestres. Exp.vírg.flut. ð Indicador de ponto flutuante. Pto.méd.é contador ð Indicador que mostra se o ponto de medição é contador ou não. Cód. Aval. é suficiente ð Código de avaliação suficiente para docum. medição (relevante para pontos que não são contadores). Transf.val.med. ð Indicador se os valores medidos podem ser copiados ou não. Valor teórico ð Informar o valor ideal de leitura para este ponto de medição (somente se for contador). Texto ð Texto livre para observações sobre o valor teórico (somente se for contador). 4º Passo: Clicar no botão para informar os valores máximos e mínimos de leitura previstos, conforme figura a seguir:
  115. 115. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 115 de 256 Composição: Lim.sup.área medição ð Para pontos de medição : é o limite máximo da leitura aceito; Para contadores : é o maior valor que o contador pode alcançar; Lim.inf.área medição ð Para pontos de medição : é o menor valor da leitura aceito; Para contadores : é o menor valor que o contador pode alcançar; Unidade área medição ð Unidade de medida (automático do sistema – relacionado com a característica associada). 5º Passo: Clicar no botão para retornar a tela anterior; 6º Passo: Preencher os campos de Dados do contador, conforme figura a seguir;
  116. 116. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 116 de 256 Composição: MrcSalto cont. ð Informar o primeiro valor de leitura que não deve ser mostrado; Atividade Anual ð Informar a estimativa anual para o contador, é utilizado em conjunto com os planos de manutenção, com o objetivo de calcular os intervalos de manutenção sistemática; Texto ð Texto livre para observações sobre a atividade anual; Contagem decrescente ð Informar se as leitura serão crescentes ou decrescentes; 7º Passo: Clicar no botão , para salvar o ponto de medição. OBS: Pontos de medição podem ser desativados pelo usuário, para evitar a entrada de novos documentos de medição. Para proceder a desativação de um ponto de medição o usuário deverá acessá-lo, pela transação de modificação (IK02) e selecionar o menu Ponto de medição > Funções > Ativo <-> Inativo > Desativar, salvando o ponto posteriormente.
  117. 117. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 117 de 256 5.9. Documentos de Medição Valores ou documentos de medição são feitos em intervalos regulares pelos funcionários apropriados nos pontos de medição. Para efetuarmos o cadastro de um ponto de medição/contadores , os tipos de ponto de medição, seus intervalos de numeração e características já devem estar cadastrados. ü Exibir ð Individual Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Local de Instalação ou Equipamento > Documentos medição > Exibir Via transação: IK13 ð Lista (neste caso poderão ser visualizados vários documentos ao mesmo tempo) Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Local de Instalação ou Equipamento > Documentos medição > Processamento lista > Exibir Via transação: IK17 ü Modificar ð Individual Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Local de Instalação ou Equipamento > Documentos medição > Modificar Via transação: IK12
  118. 118. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 118 de 256 ð Lista (neste caso poderão ser visualizados vários documentos ao mesmo tempo) Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Local de Instalação ou Equipamento > Documentos medição > Processamento lista > Modificar Via transação: IK18 ü Criar ð Individual Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Local de Instalação ou Equipamento > Documentos medição > Criar Via transação: IK11 ð Lista (neste caso poderão ser visualizados vários documentos ao mesmo tempo) Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Local de Instalação ou Equipamento > Documentos medição > Processamento lista > Criar Via transação: IK21 1º Passo: Acessar a tela de criação de documentos de medição.
  119. 119. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 119 de 256 Composição: Ponto medição ð O usuário deverá selecionar o ponto de medição desejado, utilizando-se do matchcode para pesquisas; Hora medição ð Informar a data e hora exata da medição efetuada; Lido por ð Informar o nome do responsável pela leitura; 2º Passo: Clicar no botão ou tecla ENTER.
  120. 120. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 120 de 256 3º Passo: Preencher a tela com os valores medidos em campo, conforme figura a seguir:
  121. 121. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 121 de 256 Composição: Posição cont. ð Indica a posição atual do contador. Neste campo devem ser entrados os valores de leituras; Diferença ð Cálculo automático entre a última leitura (neste caso 4800) e a leitura atual (neste caso 4950); Texto ð Observações do usuário sobre a leitura efetuada; 4º Passo: Clicar no botão , para salvar o documento de medição. OBS: O usuário poderá ainda, verificar o documento de medição anterior, clicando no botão .
  122. 122. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 122 de 256 Para anular documentos de medição já cadastrados, o usuário deverá acessar a transação de modificação de documentos IK12 (com o documento desejado selecionado) e selecionar o menu Doc.medição > Funções > Estorno > Anular.
  123. 123. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 123 de 256 5.10. Características Características podem possuir um valor ou conjunto de valores chamados de Dimensões. Conjunto de Características que descrevam um Grupo de Propriedades de Objetos classificáveis são agrupados em Classes. ü Criar Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Classes > Dados mestre > Administração de Características Via transação: CT04 A definição de criação, modificação ou exibição de classe é feita respectivamente pelos botões . A cópia de outra classe como modelo ou a eliminação da classe é feita respectivamente pelos botões . 1º Passo: Acessar a tela de criação de características, preenchendo a tela, conforme figura a seguir:
  124. 124. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 124 de 256 Composição: Característica ð Definir o nome para a característica (Utilizar as iniciais PM + Disciplina (E - Elétrica; I - Instrumentação; M – Mecânica). Separar o nome da característica sempre por Underline (_). 2º Passo: Clicar no botão .
  125. 125. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 125 de 256 3º Passo: Preencher a tela com os valores solicitados, conforme figura a seguir: Composição: Denominação ð Definir o nome para a característica; Status ð Definir o tipo de status 1 (Liberado);
  126. 126. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 126 de 256 Grupo ð Definir o grupo da classe. Utilizar a princípio 103 (Equipamentos Industriais); Grp.autorizaç. ð Não preencher Categoria dados ð Definir a categoria dos dados (Numérico, Moeda, Caractere, Data, Tempo); OBS: Se os formatos escolhidos forem “Numérico” ou “Caractere” o usuário deverá teclar Enter”, após a informação do formato e preencher alguns dados complementares, conforme definições a seguir: ü Tela “Dados de Formato Numérico” Num. Caracteres - Número de dígitos da Característica (incluindo as decimais); Casas decimais - Número de casas decimais da Característica; Unidade - Unidade de Medida da Característica; Formato edição - Escolher a edição desejada. (quando do preenchimento dos valores, os números serão visualizados nessa configuração). Via matchcode; Atribuição de valores - Importante para aquelas Características com faixas ou ranges, ou ainda, para aquelas cujos valores deverão ser padronizados (Ex.: Lado caixa ligação motor poderá ser Direita ou Esquerda);
  127. 127. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 127 de 256 ü Tela “Dados de Formato Caractere” Num. Caracteres - Número de dígitos da Característica (máximo 30); Maiúsculas/Minúsculas - Se este bloco não for marcado o sistema automaticamente converte os caracteres digitados de minúsculo para maiúsculo; Formato edição - Não é necessário preencher (sistema assume todos como sendo dígitos caractere); Atribuição de valores - Informar se trata-se de uma Característica que aceitará um só valor ou vários valores, se estes serão restringíveis (sim ou não) e se a entrada é necessária ou não;
  128. 128. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 128 de 256 4º Passo: Selecionar a tela Vals. e preencher, conforme figura a seguir: Composição: Vals.adicionais ð Esta caixa deverá ser marcada caso outros valores que não estejam definidos como permitidos possam ser atribuídos à Característica quando do cadastramento do objeto. Habilitar se valores além dos pré definidos possam ser atribuídos; Val.Caract. ð Valor numérico da Característica;
  129. 129. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 129 de 256 Denominação ð Denominação dependente do valor de característica admitido; P (valor proposto) ð Este indicador determina se o valor aparece como um padrão na atribuição de valor da Característica , ou não. 5º Passo: Clicar no botão , para salvar a característica.
  130. 130. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 130 de 256 5.11. Classes Classe é um agrupamento de Características que define um tipo de Equipamento ou Local de Instalação. Atribuídas as classes são criadas as características, que representam as especificações técnicas do objeto. Ex: Potência, Vazão, Etc … ü Criar / Modificar / Exibir Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Classes > Dados mestre > Administração de Classes Via transação: CL02 A definição de criação, modificação ou exibição de classe é feita respectivamente pelos botões . A cópia de outra classe como modelo ou a eliminação da classe é feita respectivamente pelos botões . 1º Passo: Acessar a tela de criação de classes, preenchendo a tela, conforme figura a seguir:
  131. 131. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 131 de 256 Composição: Classe ð Definir o nome para a classe; Tipo de classe ð Definir o tipo de classe (002 – Equipamentos ou 003 – Locais de Instalação); 2º Passo: Clicar no botão . 3º Passo: Preencher a tela com os valores solicitados, conforme figura a seguir:
  132. 132. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 132 de 256 Composição: Denominação ð Definir o nome para a classe; Status ð Definir o tipo de status 1 (Liberado); Grupo ð Definir o grupo da classe. Utilizar a princípio 103 (Equipamentos Industriais); Visão Aplicação ð Não preencher; Válido desde / Válido até ð Deixar no padrão SAP (data atual / 31.12.9999); Classe local ð Desmarcado; Mesma classificação ð Utilizar Não verificar;
  133. 133. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 133 de 256 Atualização Classe ð Não preencher; Classificação ð Não preencher; Pesquisa de objeto ð Não preencher; 4º Passo: Selecionar a tela Palvs.chave, conforme figura a seguir: Composição: Palavra-chave ð Termo de pesquisa para identificar uma classe através do matchcode de valores; 5º Passo: Selecionar a tela Caracts. e preenchê-la, conforme figura a seguir:
  134. 134. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 134 de 256 Composição: Característica ð Informar as características a serem utilizadas pela classe, via matchcode. As características não são ordenadas de forma crescente, portanto o usuário deve cadastrá-las na ordem desejada de visualização; OBS: As características irão iniciar sempre por PM + E(Elétrica) ou I(Instrumentação) ou M(Mecânica). 6º Passo: Clicar no botão , para salvar a classe.
  135. 135. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 135 de 256 5.12. Autorizações Para alguns objetos técnicos, determinados regulamentos ou condições devem ser considerados ao utilizá-los ou ao realizar o trabalho de manutenção. Esses regulamentos são administrados no sistema como autorizações. Quando uma medida de manutenção tem de ser realizada para um objeto técnico e o usuário deseja uma autorização especial para que ela seja emitida na ordem de manutenção, é necessário atribuir essa autorização ao objeto técnico. Isso é feito no registro mestre do objeto técnico. É possível atribuir autorizações aos objetos técnicos a seguir: • locais de instalação • partes de equipamento Para obter uma síntese melhor e porque o termo 'autorização' abrange todos os tipos possíveis de regulamentos ou condições, é útil combinar autorizações individuais em grupos lógicos. Esses grupos são chamados de tipos de permissão. É necessário definir os tipos de permissão antes de criar as autorizações individuais no sistema. Exemplo de Tipos de Permissão: • autorização de trabalho • autorização de segurança É possível atualizá-los através da função de customizing (IMG). Pode-se criar as autorizações individuais depois de definir o tipo de permissão (na transação é definida como “categoria de autorização”) para o sistema. Para cada autorização individual, é necessário especificar a que categoria de autorização ela está atribuída.
  136. 136. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 136 de 256 5.12.1. Criar Autorizações Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Autorizações Via transação: IPDM 1º Passo: Ao acessar a tela de autorizações, clicar o botão e posteriormente no botão . 2º Passo: Preencher a tela, conforme figura a seguir:
  137. 137. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 137 de 256 Composição: Autorização ð Informar um código inexistente que identifique a autorização a ser criada; Texto breve ð Informar a descrição breve da autorização; Tipo ð Informar o tipo de autorização. Os tipos de autorização são criados somente no projeto; Liberação ordem ð Definir se a autorização será relevante no momento da liberação da ordem; Encerram.ordem ð Definir se a autorização será relevante no momento do encerramento da ordem; Impressão ð Definir se a autorização pode ser impressa. Marcar; Não modificável ð Definir se a autorização pode ser modificável. Marcar;
  138. 138. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 138 de 256 5.12.2. Eliminar Autorizações Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração de Objetos Técnicos > Ambiente > Autorizações Via transação: IPDM 1º Passo: Ao acessar a tela de autorizações, clicar no botão ; 2º Passo: Selecionar a autorização desejada, conforme figura a seguir: 3º Passo: Clicar no botão e posteriormente clicar no botão ; 4º Passo: Clicar no botão para abandonar a aplicação;
  139. 139. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 139 de 256 5.12.3. Atribuir Autorizações Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Local de instalação > Modificar Via transação: IL02 1º Passo: Ao acessar a tela de modificação de locais de instalação, selecionar o menu Ir para > Autorizações, conforme figura a seguir: 2º Passo: Selecionar a autorização desejada para o local de instalação;
  140. 140. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 140 de 256 3º Passo: Marcar a opção P (proposta); 4º Passo: Clicar no botão e posteriormente clicar no botão , para salvar o local de instalação.
  141. 141. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 141 de 256 6. SUPRIMENTOS Os processamentos de manutenção são os itens que tangem a execução da manutenção industrial, isto é, notas, ordens, manutenções preventivas, etc... São as informações referentes ao planejamento e execução dos trabalhos. 6.1. Materiais O módulo de manutenção é dotado de alguns menus de visualização da área de suprimentos / almoxarifado, de modo a facilitar as pesquisas sobre materiais para os mantenedores, quanto aos aspectos de descrições, unidades, quantidades em estoque, preço de aquisição. 6.1.1. Exibição do cadastro do material Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Material > Exibir Via transação: MM03 1º Passo: Ao acessar a tela de exibição de cadastro de materiais, digitar o código do material desejado; 2º Passo: Pressionar o botão “Seleção de visões” ou teclar ENTER. 3º Passo: Pressionar o botão , para marcar todas as visões, pressionando em seguida o botão ou teclando ENTER.
  142. 142. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 142 de 256 4º Passo: Preencher a tela Níveis de organização, com os campos Centro (7000), Depósito (7010), Sist. Depósito (002) e Tipo depósito (001). Pressionar o botão ou teclar ENTER. 5º Passo: Analisar o material, segundo suas diversas opções de visões.
  143. 143. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 143 de 256 Para navegar entre as opções de visões, usam-se os botões ou clica-se na tela desejada, conforme figura a seguir: A seguir seguem as telas importantes e usuais à manutenção e pesquisa em geral: ü Dados básicos 1 Contém dados como o código, descrição, unidade de medida, e grupo de mercadorias do material (estoque ou direto).
  144. 144. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 144 de 256 ü Texto pedido compras Contém a descrição completa do material (descrição utilizada para a compra do material pelo suprimentos).
  145. 145. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 145 de 256 ü Contabilidade financeira 1 Contém as informações de preços por unidade do material em reais e dólares, nos campos do item “Preço int.per.” (este é o custo debitado no CC, no momento da retirada do item no almoxarifado. Vale observar ainda, que os preços são referentes a cada período (mês), podendo sofrer variações, conforme avaliação da área de suprimentos. Para verificar preços de períodos passados, basta ao usuário selecionar o período desejado. Os materiais de compra direta não tem preço sugerido, por se tratarem do compra externa.
  146. 146. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 146 de 256 ü Estoque - depósito Contém as informações de posição dos estoques do item. No campo utilização livre, encontra-se a quantidade de itens disponíveis para utilização pelos usuários.
  147. 147. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 147 de 256 6.1.2. Síntese de Estoques Via menu: Menu SAP > Logística > Manutenção > Administração objetos técnicos > Material > Síntese de estoques Via transação: MMBE 1º Passo: Ao acessar a tela de síntese de estoques, digitar o material desejado, o centro (7000) e o depósito (7010), conforme tela a seguir:
  148. 148. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 148 de 256 2º Passo: Pressionar a tecla de atalho F8 ou o botão ; O sistema mostrará a tela, contendo as informações básicas sobre o material (código, descrição, tipo, unidade), além dos dados de estoque (Utilização livre, Reservado e Itens em Pedido de compra), para o centro e depósito solicitados.
  149. 149. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 149 de 256 6.2. Fornecedores Via menu: Menu SAP > Logística > Administração de Materiais > Compras > Dados Mestre > Fornecedor > Central > Exibir Via transação: XK03 1º Passo: Ao acessar a tela de exibição de fornecedores, o usuário deverá preencher o código do fornecedor desejado e clicar no botão ou tecla de atalho F7 para marcar todas as opções de visão ou simplesmente marcar as opções desejadas nos referidos campos;
  150. 150. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 150 de 256 2º Passo: Clicar no botão ou teclar ENTER. Será apresentada a tela básica de cadastro de fornecedor. Caso o usuário deseje, poderá navegar para as outras telas do cadastro utilizando-se dos botões da barra de ferramentas SAP ;
  151. 151. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 151 de 256 6.3. Reservas 6.3.1. Criar / Modificar Via menu: Menu SAP > Logística > Administração de Materiais > Administração de Estoques > Reserva > Criar Via transação: MB21 Via menu: Menu SAP > Logística > Administração de Materiais > Administração de Estoques > Reserva > Modificar Via transação: MB22 1º Passo: Ao acessar a tela de reservas, preencher os campos solicitados, clicando posteriormente no botão Ou tecla ENTER ;
  152. 152. SAP - Treinamento Corporativo PM (Super-Users) Página 152 de 256 Data-base – Data Atual Tipo movimento – Utilizar 201 (saída para CC) Centro – Utilizar 7000 (Veracel – Fábrica) 2º Passo: Preencher os campos solicitados, conforme figura a seguir. Material  

×