WEG 1T08 Apresentacao Teleconferencia Resultados

647 visualizações

Publicada em

Apresentação da Teleconferência de Resultados do 1T08 28 abril de 2008

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

WEG 1T08 Apresentacao Teleconferencia Resultados

  1. 1. Teleconferência Resultados 1T08 28 de abril de 2008
  2. 2. Exoneração de Responsabilidades As eventuais declarações que possam ser feitas durante essa teleconferência relativas à perspectiva dos negócios, às projeções e metas operacionais e financeiras e ao potencial de crescimento futuro da WEG constituem-se em meras crenças e premissas da administração da Companhia, bem como em informações atualmente disponíveis. Estas declarações envolvem riscos, incertezas e premissas, pois se referem a eventos futuros, e, portanto, dependem de circunstâncias que podem ou não ocorrer. Investidores devem compreender que condições econômicas gerais, da indústria e outros fatores operacionais podem afetar o desempenho futuro da WEG e conduzir a resultados que diferem, materialmente, daqueles expressos em tais considerações futuras. 2 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  3. 3. Comentários Gerais sobre o 1T08 Início de 2008 marcado por duas tendências Novas turbulências financeiras Demanda aquecida, tanto no Brasil como no exterior. Impactos do sistema WIS WIS é um ERP (SAP) integrado de última geração, inicialmente em todas unidades no Brasil (exterior na segunda etapa) Novos procedimentos operacionais, com curva de aprendizado Problemas de faturamento e produção, não em vendas Ainda despesas não recorrentes. Ônus vem antes do bônus Impactos do Câmbio Valorização de 21% sobre 1T07 reduz crescimento em R$ no exterior Continuamos trabalhando para neutralizar câmbio nos custos Impactos de Custos Commodities em alta, com repasse para preços Dissídio em Jaraguá a partir de janeiro (sazonal) 3 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  4. 4. Confiantes para 2008 Sólidos fundamentos do mercado consumidor Crescimento mundial ainda continua Demanda no Brasil forte Impactos do sistema WIS Sistema sendo estabilizado e curva de aprendizado sendo percorrida Faturamento e produção tendendo à normalidade Despesas não recorrentes diminuindo Impactos do Cambio Câmbio não vai mudar de tendência Neutralizar câmbio é trabalho diário Expectativas para 2008 mantidas Crescimento de 20% na Receita Bruta Investimentos de R$ 520 milhões 4 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  5. 5. Principais Números 1T08 1T07 % Receita Operacional Bruta 1.099.871 971.169 13,3% Mercado Interno 760.882 623.148 22,1% Mercado Externo 338.989 348.021 -2,6% Mercado Externo em US$ 195.337 165.203 18,2% Receita Operacional Líquida 887.324 800.743 10,8% Lucro Operacional Bruto 319.747 293.297 9,0% Margem Bruta 36,0% 36,6% Lucro Líquido do Trimestre 125.758 128.847 -2,4% Margem Líquida 14,2% 16,1% EBITDA 203.241 192.530 5,6% Margem EBITDA 22,9% 24,0% 5 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  6. 6. Crescimento da Receita Bruta Evolução Anual da Receita Bruta Mercado Interno (R$ milhões) Mercado interno continua em crescimento saudável 22,1% Primeiro trimestre tem efeito de 23% férias coletivas (menos dias úteis) 18% 28% Ambiente econômico segue 760,9 623,1 favorável ao investimento 506,9 429,7 335,6 Crescimento em bens de capital segue forte segundo IBGE (+20% 1Q04 1Q05 1Q06 1Q07 1Q08 a.a.) Evolução Anual da Receita Bruta Mercado Externo em (US$ milhões) Crescimento global continua alto, Mercado Externo em US$ mas mais desigual (diversificação) Dólar Médio Trimestre Infra-estrutura e industria continuam 2,90 2,67 2,19 2,11 fortes 1,74 18,2% Câmbio com mudanças relativas 30% 29% importantes (U$ e Euro) 31% 195,3 165,2 126,6 97,9 74,9 1Q04 1Q05 1Q06 1Q07 1Q08 6 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  7. 7. Crescimento Receita Bruta Consolidada Evolução Anual da Receita Bruta por Mercado (R$ milhões) External Market Domestic Market 1.100 971 -2,6% WIS e câmbio diminuem crescimento 339 para 13,3% sobre 1T07 784 348 Condições estruturais do mercado são 691 favoráveis 277 553 Eficiência energética 261 Infra-estrutura 217 +22% 761 Posição competitiva muito forte, suporta 17,9% 623 eventual diminuição do crescimento 507 430 mundial 336 Expansão geográfica continua: nova filial na Rússia 1Q04 1Q05 1Q06 1Q07 1Q08 7 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  8. 8. Presença Global e Áreas de Negócios Participação na Receita Bruta – 1T08 12% 9% Europe North America 3% 69% Asia & Oceania 2% 6% Brazil Africa South & Central America 1.100 7% 6% 971 15% 6% Câmbio afeta distribuição regional 14% 784 7% 691 25% das vendas (Europa mais forte) 6% 17% 21% 553 17% Mercado interno aquecido em 18% 7% 12% 21% industriais, compensa exterior 8% 54% 59% 59% GTD segue aquecido 65% 64% Outros segmentos bom mantém 1T04 1T05 1T06 1T07 1T08 desempenho Industrial Equipment GTD Domestic Use Paints & Varnishes 8 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  9. 9. Custos dos Produtos Vendidos Aumento da despesas de depreciação com investimentos e novas estimativas de vida útil Aço e Cobre cresceram marginalmente de importância Efeito sazonal do acordo coletivo no trimestre Impacto do WIS em “outros custos” Aço e Cobre Outros Custos 39% 32% Outros Custos 28% 1T08 1T07 Depreciação Depreciação 7% 4% Outros Outros Aço e Cobre Materiais Materiais 44% 17% 29% 9 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  10. 10. Lucratividade 40% 40% 37% 37% 36% 36% 25% 24% 24% 23% 23% 22% 203 193 320 293 149 238 132 214 185 110 99 159 1T03 1T04 1T05 1T06 1T07 1T08 1T03 1T04 1T05 1T06 1T07 1T08 EBITDA Margem EBITDA Lucro Bruto Margem Bruta Impacto limitado na margem bruta 21% 18% 18% 17% 16% (ajustada por depreciação maior) 14% EBITDA sofreu despesas não recorrentes do WIS Lucro líquido tem impacto (não caixa) do 129 126 118 câmbio sobre endividamento e 99 95 72 investimentos no exterior 1T03 1T04 1T05 1T06 1T07 1T08 Lucro Líquido Exercício Margem Líquida 10 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  11. 11. Política de Financiamento e Resultado Financeiro Março 2008 Dezembro 2007 Março 2007 APLICAÇÕES 1.951.545 2.174.972 1.590.941 FINANCIAMENTOS 1.817.436 1.731.740 1.356.875 - Curto Prazo 1.179.293 1.077.487 719.439 - Longo Prazo 638.143 654.253 637.436 Caixa (Dívida) Líquida 134.109 443.232 234.066 Caixa aplicado em títulos públicos federais e de bancos de primeira linha, em R$ Linhas de crédito Curto Prazo: trade finance em moeda estrangeira (hedge natural) Longo Prazo: Agências de fomento em R$ Resultado financeiro sofre com variações cambiais, Aproveitamos momento para aumentar ACCs Impacto é majoritariamente não caixa (ACCs não vencidos) Ganho contábil com variação no investimento no exterior é contrapartida Maior pagamento de JCP no trimestre 11 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  12. 12. Investimentos em Expansão de Capacidade No Exterior No Brasil 87,6 Investimento não é linearmente 77,8 77,5 9,6 distribuído no ano 70,3 70,1 7,2 11,8 Expectativa de R$ 520 M para 9,2 14,5 2008 significa que dispêndios aumentam nos próximos trimestres 78,0 70,3 66,0 Flexibilidade para ajustar o 61,1 55,6 investimento à demanda, evitando ociosidade 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 12 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008
  13. 13. Relações com Investidores Alidor Lueders www.weg.net/ri Diretor de Relações com Investidores alidor@weg.net Luís Fernando M. Oliveira Gerente Relações com Investidores (47) 3276-6973 luisfernando@weg.net 13 Teleconferência de Resultados 1T08 28 de Abril de 2008

×