Libertação

274 visualizações

Publicada em

As doenças mentais e físicas e a libertação da alma

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
274
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Libertação

  1. 1. “MENS SANA IN CORPORE SANO”
  2. 2.  A MENTE COMANDA O CORPO.  E QUEM COMANDA A MENTE???  O ESPÍRITO, QUE É O SER INTELIGENTE
  3. 3. A vida corpórea é a síntese das irradiações da alma. Não há saúde sem pensamentos equilibrados. (André Luiz, Nos Domínios Da Mediunidade);
  4. 4. Teus órgãos são vivos e educáveis. Sem que teu pensamento se purifique e sem que a tua vontade comande o barco do organismo para o bem, a intervenção dos remédios humanos não passará de medida transitória . Emmanuel - Socorre A Ti Mesmo — Livro, Pão Nosso;
  5. 5. As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O corpo doente reflete o panorama interior do espírito enfermo. A patogenia é um conjunto de inferioridades do aparelho psíquico.
  6. 6. É na alma que reside a fonte primária de todos os recursos medicamentosos definitivos. A assistência farmacêutica do mundo não pode remover as causas espirituais das doenças do corpo e da mente. O remédio eficaz está na ação do próprio espírito enfermiço.
  7. 7. As medicações suprimem a dor, atenuam os males do corpo e da mente; todavia, as doenças físicas e emocionais ressurgirão mais tarde , caso não se reforme os pensamentos e as atitudes.
  8. 8. Além disso, frequentemente as moléstias incuráveis do corpo e da mente, em si mesma, já se constitui o tratamento da alma
  9. 9. O homem deve mobilizar todos os recursos ao seu alcance, em favor do seu equilíbrio orgânico. Não se pode ainda prescindir da contribuição do clínico, do cirurgião e do farmacêutico, missionários do bem coletivo. Porém, o homem tratará da saúde do corpo, até que aprenda a conservar a preciosa saúde de sua alma.
  10. 10.  E’ inegável que todo auxilio externo é valioso e respeitável, mas cumpre-nos reconhecer que os escravos das perturbações do campo emocional, só por si mesmos serão liberados...
  11. 11.  As ações produzem efeitos,  os sentimentos geram criações,  Porém, os pensamentos são origem de todos os nossos males.
  12. 12. E, em virtude de cada Espírito representar um universo por si, cada um de nós é responsável pela emissão das forças que lançamos em circulação nas correntes da vida.  A cólera,  a desesperação,  o ódio  Todos os tipos de vícios oferecem campo a perigosos germens psíquicos na esfera da alma.
  13. 13.  “O que entra pela boca não contamina o homem”? Mateus 15:11 . “Mas o que sai da boca vem do coração, e é isso que contamina o homem. Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias. São estas as coisas que contaminam o homem...” Mateus15:18-20.
  14. 14.  Cada viciação particular da personalidade produz as formas sombrias que lhe são conseqüentes, e estas, como as plantas inferiores que se alastram no solo, por relaxamento do responsável, são extensivas às regiões próximas, onde não prevalece o espírito de vigilância e defesa. André Luiz – Missionários da Luz;
  15. 15. A libertação do domínio das paixões, ocorrerá pela dilatação do entendimento,pela compreensão dos sofrimentos alheios e das dificuldades próprias; Enfim, o aperfeiçoamento da alma, ocorrerá pela aplicação, do “amai ao próximo assim como a si mesmo”, esforçando-se na auto-superação, e para isso, deve-se utilizar das melhores energias da vontade e os melhores sentimentos do coração. André Luiz – No Mundo Maior)
  16. 16.  Entretanto, depois do poder de Deus, as doenças são uma força poderosa, capaz de alterar o rumo de nossos pensamentos, compelindo-nos a indispensáveis modificações, com vistas ao Plano Divino, a nosso respeito, e de cuja execução não poderemos fugir sem graves prejuízos para nós mesmos” – André Luiz, Entre a Terra e o Céu
  17. 17. Jesus sempre colocou a fé como a primeira condição para que houvesse a cura. Entretanto, Ele, quando curava alguém advertia: “Tua fé te salvou”; “Vás em paz e não peques mais”. REFORMA ÍNTIMA.
  18. 18. Portanto, o segundo momento da cura, é a reforma interior. Ocorre quando a pessoa passa a ter uma nova atitude mental e emocional:  Abandonar a postura de rancor e perdoar;  Superar o orgulho e enxergar o outro como um igual;  Esquecer as culpas do passado e construir um novo recomeço;  Reconciliar-se com o próximo, seja ele a companheira, o parente, o filho, o colega...
  19. 19. Reconciliai-vos o mais depressa possível com o vosso adversário, enquanto estais com ele a caminho, para que ele não vos entregue ao juiz, o juiz não vos entregue ao ministro da justiça e não sejais metido em prisão. - Digo-vos, em verdade, que daí não saireis, enquanto não houverdes pago o último ceitil. (S. MATEUS, cap. V, vv. 25 e 26.)
  20. 20.  Realizar obras é angariar méritos.  Exercer a fé, sustenta as boas intenções.  Porém, devemos lembrar que Jesus exortou- nos a ter fé mas também alertou: é necessário fazer a reforma interior.
  21. 21.  Ter fé, sem reforma íntima é um ato cego e pouco produtivo.  Ter conhecimento sem reforma íntima, é um ato com pouca vida e limitado; uma casa construída na areia.  A autoiluminação ocorre quando se aliam fé, conhecimento e... reforma íntima.
  22. 22.  Faz-se necessário, reconhecer-se como aprendiz na vida e fazer a reforma íntima.  Entender a vida e seus desafios como uma oportunidade para se burilar.  O caminho da superação de seus limites e fragilidades, passa pelo condicionamento de manter a elevação dos pensamentos, educar a expressão verbal na boa fala e vigiar-se para bem proceder.
  23. 23. “Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados.” Pedro 4:8

×