ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA SÃO MIGUEL – SÃO MIGUEL DOOESTE – SCENSINO MÉDIO INOVADORLÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAPROFESSOR...
MEIO AMBIENTE          Escola de Educação Básica São Miguel realiza projeto            para conscientização da comunidade ...
A AMAPEC esteve presente na escola, auxiliando os alunos a fazerartigos decorativos e utilitários, com jornal e materiais ...
diferente e mais dinâmica. Além disso os professores tem mais tempo paraplanejar e pesquisar. Para ela os alunos fazem lei...
Uma alternativa para a conscientização        Por: Fernanda Pivetta, Daniela Pivetta, Guilherme Dallastra e Evelin        ...
com várias camadas para a secagem. Durante os dias de secagem, é necessária a troca dojornal.        Com a ajuda da Amapec...
PROJETO ECOLÓGICOAlunos interagem com meio ambiente através de um projeto escolar,visando a criação de uma consciência mai...
Os alunos dos segundos anos da Escola E.B São Miguel, que fazemparte do EMI (Ensino Médio Inovador) estão colocando em prá...
A Amapec foi outra parceira desse projeto, dando um pequenocurso de artesanato aos alunos. No curso, Nair, uma das funcion...
escola. O sabão, depois de pronto, foi levado pelos alunos para teste, oqual fez muita espuma. No último dia, os alunos fo...
Alunos do EMI (Ensino Médio Inovador) da escola de Educação Básica São Miguelabordam o assunto Reciclagem e Compostagem em...
A escola também aderiu o uso de lixeiras especiais, para separar corretamente o lixo,sendo que cada material deverá ser co...
Protegendo o PlanetaAlunos do Colégio São Miguel estão realizando projetos de conscientização do Meio                     ...
reciclagem de jornal e também das caixas de sapato, e outras caixas que não teriammais vida útil em nossas casas, foram re...
Reportagens das oficinas emi 2º ano
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reportagens das oficinas emi 2º ano

2.268 visualizações

Publicada em

Atividades desenvolvidas pelos alunos da EEB SÃO MIGUEL durante as oficinas do EMI

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
116
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reportagens das oficinas emi 2º ano

  1. 1. ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA SÃO MIGUEL – SÃO MIGUEL DOOESTE – SCENSINO MÉDIO INOVADORLÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAPROFESSORA LÚCIA MULLER ALUNOS DOS SEGUNDOS ANOS DOENSINO MÉDIO INOVADOR PRODUZEMREPORTAGENS NAS AULAS DE LÍNGUAPORTUGUESA, NO TURNO NORMAL, APARTIR DA OFICINA REALIZADA NOCONTRATURNO, NO 1º BIMESTRE DE 2011. SEGUEM ALGUMAS REPORTAGENSPRODUZIDAS PELOS MESMOS.
  2. 2. MEIO AMBIENTE Escola de Educação Básica São Miguel realiza projeto para conscientização da comunidade escolar Por: Mariana Tiepo, Tatiane de Oliveira, Thamires Martini e Devid Berti - Turma 221 Alunos confeccionando objetos de decoração com papel reciclável O Ensino Médio Inovador (EMI), da Escola de Educação Básica SãoMiguel, está realizando um projeto de reciclagem e compostagem, trabalhandoa conscientização do quanto é importante reduzir, reutilizar e reciclar o lixo.
  3. 3. A AMAPEC esteve presente na escola, auxiliando os alunos a fazerartigos decorativos e utilitários, com jornal e materiais que não teriam maisutilidades, serviriam apenas como lixo. A escola também teve a colaboração da EPAGRI para a fabricação dequatro galões que servirão para a compostagem do lixo orgânico que sobra dacozinha da escola, que se transformará em adubo e será usado no jardim daescola, destribuídos para os alunos e vendido com um preço acessível. Com a proposta da concientização das pessoas com relação ao meioambiente, os alunos confeccionaram painéis relacionados ao assunto, queforam expostos nos corredores da escola. Os primeiros anos estão com a tarefa de produção de planfletosinformativos, que serão destribuídos para a população de São Miguel do Oestee demais alunos da escola, com o intuito de diminuir a quatidade de lixoproduzido. “Acho que é interessante e que ajudará a conscientizar os alunos deque é importante reduzir a quantidade de lixo e reciclar. Com relação ao futuroacho que influenciará sim, pois ao tomarem conhecimento do quanto o lixo éprejudicial ao ambiente será difícil permanecerem indiferentes e continuarem ajogar lixo em locais impróprios. Por outro lado, o consumismo exagerado queestá presente em nossa sociedade é um fator de peso para o aumento de lixo eessa é uma realidade difícil de ser mudada”, diz Caroline Martini, aluna da 331. De acordo com Mônica Flach, aluna do 2º ano , participante do EMI,participando do projeto aprende-se a utilizar melhor o lixo, transformando-o emalgo melhor para o planeta. Ela classifica o projeto como bom e afirma que arealização de projetos na escola é uma boa forma para concientizar aspessoas, dando o primeiro passo, para que todos mudem suas atitudes. Garante a coordenadora do EMI, Silvia Reinner, que o projeto terábenefícios como um todo, não somente para o Ensino Médio. O principalbenefício para o Ensino Médio será a possibilidade de aprender de forma
  4. 4. diferente e mais dinâmica. Além disso os professores tem mais tempo paraplanejar e pesquisar. Para ela os alunos fazem leituras, debates e tambémtrabalhos como questões práticas, dessa forma a concientização torna-seaprendizagem real. Como exemplo cita a reciclagem do papel, que na práticaos alunos, debatendo com os professores, percebem que o consumo de águapara a realização desta tarefa é enorme. Daí o questionamento se vale a penareciclar o papel ou é melhor consumir uma menor quantidade de água e depapel. Com isso, nota-se a importância da realização de projetos nas escolas,fazendo com que os alunos desde cedo aprendam a utilizar melhor suascoisas, diminuindo a produção de lixo e reciclando sempre que possível,garantindo a preservação do meio ambiente para nós e as futuras gerações.
  5. 5. Uma alternativa para a conscientização Por: Fernanda Pivetta, Daniela Pivetta, Guilherme Dallastra e Evelin Lazarotto Alunos do 2º ano confeccionando objetos decorativos com papel reciclável Em 2011, a E.E.B.São Miguel está dando continuidade ao projeto do EMI, Ensino MédioInovador, que consiste em oficinas, as quais os alunos dos primeiros e segundos anos estãodesempenhando no contraturno escolar. Este ano, no primeiro bimestre, o projeto estávoltado para a reciclagem e compostagem do lixo. As oficinas estão focadas em aprendizagem e conscientização do aluno e da populaçãosobre a importância desses assuntos, tais como a importância de reduzirmos o lixo queproduzimos e reciclar tudo que for possível. A primeira atividade deste ano foi a produção de papel reciclado artesanal queconsiste em picar o papel que se deseja utilizar, deixá-lo de molho em água por 48 horas edepois bater no liquidificador. Então, o resultado, que é chamado de polpa, é colocado em ummolde, confeccionado com madeiras, em um formato de retângulo com uma peneira pararetirada da água. Depois que foi tirado todo o excesso de água, é colocado sobre um jornal
  6. 6. com várias camadas para a secagem. Durante os dias de secagem, é necessária a troca dojornal. Com a ajuda da Amapec (Associação Migueloestina de Apoio às PessoasCarentes), os alunos aprenderam como reutilizar o jornal, de uma maneira simples que foi defácil entendimento entre os alunos. Foram produzidas caixas decoradas além de tabuleiros eportacanetas. Alunos, professores e funcionários da EPAGRI montando o biodecompositor A segunda tarefa dos alunos foi construir um biodecompositor com ajuda da Epagri,com a finalidade de desenvolver um adubo sem prejudicar o meio ambiente e o manuseiocorreto do chorume. O biodecompositor está sendo abastecido com sobras de comidas daescola e para evitar o mau cheiro foi colocado calcário e serragem. Os professores, com o intuito de reutilizar o óleo de cozinha, que era jogado na pia ouna natureza, produziram sabão à base de álcool e óleo que foi trazido pelos alunos. A Polícia Ambiental proferiu uma palestra para os alunos sobre a poluição, o tráfico eextinção de animais, o reflorestamento, preservação da APP (Área de PreservaçãoPermanente) e as consequências do lixo em locais indevidos. Segundo alguns alunos do Ensino Médio, eles tem um bom envolvimento com asatividades propostas e quando questionados sobre conscientização, todos creem que asatividades vieram em boa hora, pois estão tendo contato e informação sobre reciclagem,assim como, redução e reutilização do lixo, para que se possa ajudar o meio ambiente. Por fim, os alunos e professores do Ensino Médio adquiriram novos conhecimentoque, consequentemente, serão transmitidos para os demais alunos.
  7. 7. PROJETO ECOLÓGICOAlunos interagem com meio ambiente através de um projeto escolar,visando a criação de uma consciência mais ecológica.Por: Camila Bernardon, Joana de Freitas, Josiele Kroetz e Alaércio DellaVechia Júnior. Turma: 221 Alunos trabalhando na confecção de objetos de decoração com papel reciclável
  8. 8. Os alunos dos segundos anos da Escola E.B São Miguel, que fazemparte do EMI (Ensino Médio Inovador) estão colocando em prática umprojeto de preservação ambiental. No projeto, os alunos realizam diferentes atividades, participam depalestras, reciclam papéis, buscam novas informações sobre o assunto,produzem sabão reutilizando óleo de cozinha doado pelos próprios alunosda escola. Fazem atividades que têm o objetivo de alertar as pessoas dosproblemas ambientais e suas conseqüências. O projeto teve início com a palestra dada pela Polícia Ambiental, nosalão de atos do colégio. A palestra teve o intuito de mostrar aos alunos otrabalho realizado pela policia e revelar novas informações aos alunos, porexemplo: reutilização de gases (metano-biogás - produzida naturalmentepela ação de bactérias em matérias orgânicas), renovação de florestas(corredores ecológicos, preservação da mata ciliar), fontes de energia(hidrelétricas - mais de 5.000 delas no país), mostrando pontos bons eruins e discutindo sobre o assunto. Além destes, muitos outros forammostrados. Para colocar o projeto em prática, os alunos, guiados pelosprofessores, começaram produzindo papel reciclado. O processo começarasgando o papel com as mãos (jornal, revista, nada que seja plastificado).Não se utiliza a tesoura, pois fica mais rápida a decomposição do papel naágua. Depois de todo papel rasgado, ele deve ser mergulhado na águapara que fique mole e gelatinoso e perca sua forma atual. Depois dotempo necessário para que o papel amoleça, esse papel é batido epeneirado, colocado em um lugar plano, à sombra para que seque e estejapronto para uso. No final deste processo, os alunos juntamente com os professores,fizeram um levantamento de tudo que utilizaram para fazer a reciclagem.Para 1Kg de papel rasgado, ocupa-se 57,5l de água e se produz 835g depapel reciclado, o qual resultou em 27 folhas. As folhas foram usadaspelos alunos na produção de blocos de anotações, sugeridos pelaprofessora de Artes,Noeli de Oliveira, que foram expostos.
  9. 9. A Amapec foi outra parceira desse projeto, dando um pequenocurso de artesanato aos alunos. No curso, Nair, uma das funcionárias,auxiliou as turmas a fazer novos produtos com jornal, caixinhas, portacanetas, porta panela, que depois de pintados e envernizados foramexpostos no salão de atos da escola, onde as funcionárias da Amapectambém puderam colocaram seus trabalhos para a exposição e venda. Funcionários da EPAGRI montando o biodecompositor Outro passo do projeto foi a montagem dos biodecompositores,para o qual o colégio contou com a ajuda de dois funcionários da EPAGRI,que fizeram a montagem. Nos biodecompositores será depositado o lixoorgânico do lanche da cantina da escola para fermentação e formação deadubos. Depois, os alunos produziram um grande painel, que foi expostonos corredores da escola, com o propósito de mostrar os assuntostrabalhados, Reciclagem, Meio Ambiente e Energia Nuclear. A finalização das atividades foi com a participação dos alunos naprodução de sabão, reutilizando o óleo de cozinha, trazido pelos alunos da
  10. 10. escola. O sabão, depois de pronto, foi levado pelos alunos para teste, oqual fez muita espuma. No último dia, os alunos foram levados aoSindicato dos Bancários, onde assistiram ao documentário “O lixoExtraordinário”, que conta a vida dos catadores de um dos maioresaterros sanitários do mundo, Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro. Com isso, pode-se enfatizar que o projeto da Escola E.B São Miguelestá em prol da preservação do meio e também da formação de adultosmais conscientes e preocupados com o futuro da humanidade.Projeto de Reciclagem e Compostagem na E.E.B. São Miguel Por:Fernanda Herbert, Danieli Schaffer, Alice Feltez e BrunoKochhann - Turma 225 Alunos, professores e funcionários da EPAGRI na montagem do biodecompositor
  11. 11. Alunos do EMI (Ensino Médio Inovador) da escola de Educação Básica São Miguelabordam o assunto Reciclagem e Compostagem em suas aulas no contraturno. Oprincipal objetivo desse projeto é conscientizar os alunos, até podendo mudar seushábitos para que reaproveitem materiais e reduzam a quantidade de lixo produzido. Primeiramente, foi realizada na escola uma palestra para os alunos, sobre o meioambiente, com um representante da Policia Ambiental, com a intenção de passar umpouco mais de conhecimento para sobre o assunto e para despertar o interesse dosjovens sobre o meio ambiente, ajudando assim a conscientizar e a preservar esse bemque é nosso e precisa de ajuda.Palestra com a polícia Ambiental para os alunos do Ensino Médio Inovador Os alunos dos 2º anos realizaram atividades de reciclagem de papel, com resto depapel produzido na escola. Com jornais e revistas velhas fizeram montagem de cestas eoutros objetos decorativos com a coordenação das mulheres da AMAPEC (AssociaçãoMigueloestina de Assistência às Pessoas Carentes). Com o auxílio de funcionários da EPAGRI, foi montado um biodecompositor,podendo assim transformar os restos de comida produzidos na escola em adubo. Além disso, os alunos fizeram também exposição de painéis sobre o assunto, pelocolégio, para conscientizar os alunos e também mostrar os trabalhos que estão sendofeitos pelos alunos do EMI.
  12. 12. A escola também aderiu o uso de lixeiras especiais, para separar corretamente o lixo,sendo que cada material deverá ser colocado em sua devida lixeira. Os Alunos dos 1º anos, que também estão participando do projeto, visitaram aACOMAR (Associação dos Coletores de Materiais Recicláveis) e a Cooperativa deReciclagem Sagrada Família para conhecer seus trabalhos. Juntamente com professores,confeccionaram panfletos e folders sobre o assunto, que serão distribuídos para osalunos das demais turmas. Segundo a professora Roseli Barp, a maioria dos alunos se envolveram no projeto edemonstraram gostar do que estavam fazendo, porém, isso é normal. Ela diz ainda que acada dia que passa o interesse aumenta e isso a deixa mais feliz e um pouco maisrealizada. Ela também afirma que a conscientização dos alunos é uma questão deatitude e é preciso mudar nossa consciência para mudar nossas atitudes. Complementaainda dizendo que o seu objetivo nesse trabalho é conscientizar os alunos e vê-losreaproveitando materiais, comprando assim só o necessário, tomando decisões e tendoopiniões sobre o que é e o que não é necessário. Segundo a coordenadora do projeto Silvia Reinner, os objetivos do EMI, implantadona escola pelo MEC são: superação das desigualdades de oportunidades educacionais,universalização do acesso e permanência dos adolescentes de 15 a 17 anos no ensinomédio, consolidação da identidade desta etapa educacional, oferta de aprendizagemsignificativa para adolescentes e jovens, priorizando a interlocução com as culturasjuvenis. A coordenadora afirma que os objetivos estão sendo alcançados. Ela comentaperceber que o projeto vem amadurecendo e os professores estão procurando a melhorforma de execução dos trabalhos, com isso os alunos se tornam parte ativa no projeto.Segundo Silvia, a direção e a coordenação estão inteiramente ligadas ao projeto. Asmaiores vantagens deste trabalho são a maneira interdisciplinar como o projetofunciona, também as diversas atividades que devido a esse projeto foram possíveisrealizar, como viagens de estudo, construção de biodecompositores, aquisição demateriais, entre outros.
  13. 13. Protegendo o PlanetaAlunos do Colégio São Miguel estão realizando projetos de conscientização do Meio Ambiente Por: Daniela Mainardi, Rúbia Raiher, Mônica Flach, Mychel de Almeida e Rafael Dessanti – Turma 222 Exposição da AMAPEC de objetos decorativos produzidos com papel reciclável Os alunos do EMI (ENSINO Médio Inovador) da Escola de Educação Básica SãoMiguel, estão realizando no contraturno, um projeto de reciclagem, compostagem econscientização para a preservação do Meio Ambiente e do Planeta. A montagem dos biodecompositores para a utilização do lixo orgânicoproduzido na escola foi feita no dia 31 de Março, com a ajuda dos funcionários daEPAGRI. O lixo deve ficar no biodecompositor no mínimo por seis meses, para que olixo se decomponha e produza adubo e chorume. Esse adubo que for produzido seráutilizado na escola para a adubação das flores e das plantas. Os papéis, papelões e derivados estão sendo utilizados para a fabricação depapel reciclado, caixinhas e cestinhas. A AMAPEC fez o encaminhamento dasatividades de artesanato com jornal; a fabricação de caixinhas decoradas, com a
  14. 14. reciclagem de jornal e também das caixas de sapato, e outras caixas que não teriammais vida útil em nossas casas, foram reaproveitadas. A Polícia Ambiental ministrou palestras sobre a preservação do meio ambiente,sobre como cuidar dos animais, das nascentes dos rios e de como fazer para consumirmenos produtos industrializados, tentando conscientizar de que, quanto mais seconsome, mais se polui a natureza. A aluna Mônica Cristina Flach, que participa dessas atividades diz que “esseprojeto ajuda as pessoas a se conscientizarem sobre o lixo que produzem, aqui naescola aprendemos a reutilizá-lo de maneira correta”. Foi fabricado também o sabão, com a reutilização do óleo de cozinha, coletadona escola e com a ajuda dos alunos. O aluno Rafael Dessanti afirma que “os professores e os alunos estão bemempenhados e este projeto terá resultados futuros. Será de grande importância para aescola e também para a cidade. A galera toda está torcendo para que o projeto dêcerto”. Daqui em diante, serão realizados outros projetos, com o acompanhamentodos professores, dosalunos e com a orientação de profissionais. Está sendo programado um passeio aoaterro sanitário, para que os alunos possam conhecer o local para onde vai o lixo quenão é reciclável e os dejetos produzidos.

×