Apresentação Pacote Sesam para FPSO

1.983 visualizações

Publicada em

Descrição dos so

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.983
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
103
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Pacote Sesam para FPSO

  1. 1. Sesam FPSO PackagesSoftwares para Projeto e Análise de FPSOs 16 de julho de 2009João Henrique Volpini MattosRegional Sales Manager - Maritime & Offshore Solutions (South America), DNV Software
  2. 2. FPSOs Market Share (por Classificadora) Vietnam 1% Rina Unknown CCS 1% 6% 1% ABS 35 % BV 4% LR 12 % DNV 40 % Source: - Mobile Production systems of the World, 7th Edition, 2007/2008, Clarkson Research Services Limited - Floating Production Systems - assessment of the outlook for FPSO vessels, production semis, TLPs and Spars, November 2007, International Maritime Associates Inc.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 2
  3. 3. Algumas FPSOs Classe DNV  Petrojarl I : Primeira FPSO especialmente construída para mar irrestrito (1986)  BW Yùum K’ak’Náab : Primeira FPSO do GOM (área mexicana)  BW Pioneer: Primeira FPSO do GOM (área americana – campos de Chinook / Cascade)© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 3
  4. 4. FPSOs Classe DNV Operando no Brasil  SSP300 Sevan Piranema  Petrojarl Cidade de Rio das Ostras  BW Cidade de São Vicente© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 4
  5. 5. FPSOs Classe DNV em Construção BP Skarv-Idun Korea-Samsumg Newbuilding BW Pioneer - Cascade/Chinook Singapore Conversion Nexus 01 Korea-Samsumg Newbuilding Nexus 02 Korea-Samsumg Newbuilding P-58 - Baleia Azul Singapore Conversion Sevan 300 No. 04 China-Hantong Newbuilding Sevan 300 No. 05 China-Hantong Newbuilding Ichtys FPSO - Newbuilding FSO Rita Dubai Conversion Dynamic Producer Singapore Conversion Knock Dee FSO Dubai Conversion Deep Producer Singapore Conversion© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 5
  6. 6. FPSO : Requisitos de Projeto  Processos complexos de projeto - Requisitos de regras de navios e offshore - Requisitos regulatórios - Estabilidade intacta e avariada - Comportamento no mar, análise hidrodinâmica - Colisão - Longa vida útil de operação sem docagem - Análise estocástica de fadiga - Iteração com o topside - Área do turret - Risers & Moorings - Águas profundas  Ferramentas para avaliação de : Nossa meta : Oferecer pacotes de - Conversão de petroleiros para FPSO ferramentas específicas para - Novas construções de FPSO o projeto de FPSOs.  Ferramentas para a manutenção de FPSOs em operação© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 6
  7. 7. FPSO : Desafios de Projeto  Conversões  Novas Construções - Aumentar a certeza de que o navio - Estratégias de proteção contra corrosão escolhido é adequado - Determinação racional das espessuras - Vida útil estrutural remanescente - Requisitos de análise abrangentes para - Aço a ser substituído o projeto - Rigidez para acomodar as novas - Planos de inspeção características - Design do turret - Priorizar pontos de inspeção - Perigos das plantas de processo© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 7
  8. 8. Classificação de FPSOs  Não são reguladas pelo IACS/CSR  DNV OS C-102 Structural Design of Offshore Ships - Operação irrestrita : Viga navio calculada pelas condições de Inverno Atlântico Norte - Águas benignas : Ambientes no qual a capacidade da viga-navio calculada pelo método LRFD é menor que o módulo de seção de acordo com os ‘Main Class Requirements’. Procedimentos de Projeto Alternativos  Alternativa 1 (Ship Rules) : Os escantilhões do casco são baseados nos requisitos principais da classe, não sendo requeridos cálculos diretos dos momentos fletores e esforços cortantes devido à ondas.  Alternativa 2 (Método LRFD) : O casco é projetado de acordo com os princípios do Cap. 1. O módulo de seção pode ser menor que o normalmente requerido pela classe em até 25%.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 8
  9. 9. Regras DNV para Classificação de FPSOs Offshore Service Specification  DNV-OSS-102 Rules for Classification of Floating Production, Storage and Loading Units Offshore Standards  DNV-OS-A101 Safety Principles and Arrangements  DNV-OS-B101 Metallic Materials  DNV-OS-C101 Design of Offshore Steel Structures, General (LRFD Method)  DNV-OS-C102 Structural Design of Offshore Ships  DNV-OS-C301 Stability and Watertight Integrity  DNV-OS-C401 Fabrication and Testing of Offshore Structures  DNV-OS-D101 Marine & Machinery Systems & Equipment  DNV-OS-D201 Electrical Installations  DNV-OS-D202 Automation, Safety and Telecommunication Systems  DNV-OS-D301 Fire Protection  DNV-OS-E201 Oil and Gas Processing Systems  DNV-OS-E301 Position Mooring  DNV-OS-E401 Helicopter Decks Recommended Practices  DNV-RP-B101: Corrosion Protection of Floating Production and Storage Units  DNV-RP-C101: Allowable Thickness Diminution for Hull Structure of Offshore Ships  DNV-RP-C102 Structural Design of Offshore Ships  DNV-RP-C202 Buckling Strength of Shells  DNV-RP-C203 Fatigue Design of Offshore Stell Structures  DNV-RP-C205: Environmental Conditions and Environmental Loads  DNV-RP-C206: Fatigue Methodology of Offshore Ships© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados.
  10. 10. Pacotes FPSO para Projeto e Análise  Através da combinação do melhor do Sesam, Nauticus e RMS, podemos oferecer a solução mais abrangente do mercado.  Voltada para as necessidades do projetista e operador de FPSOs, cobrindo toda sua vida útil.  Pacotes especialmente configurados para várias necessidades dos usuários.  O software é orientado ao processo de trabalho e baseado em um alto nível de integração entre seus módulos.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 10
  11. 11. Pacotes FPSO para Projeto e Análise  Aplicável a todos os tipos de embarcações offshore com forma de casco longitudinal (navio ou caixa), tais como : • FPU - Floating Production Units • FSO - Floating Storage and Offloading • FPSO- Floating Production Storage and Offloading • FPDSO - Floating Production, Drilling, Storage and Offloading • Drilling vessels • Well stimulation / intervention vessels© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 11
  12. 12. Pacotes FPSO para Projeto e Análise  Aplicável também a conversões • Baseado no modelo do navio o Utilize-o como banco de dados de informações o Altere o modelo de acordo com a situação real do navio Modelo “as built” • Primeira avaliação o Verificação pelas regras o Escantilhões principais o Flambagem o Análise de comportamento no mar Medição de espessuras • Análise detalhada o Cargas de ambiente o Modelo de elementos finitos o Fadiga Modelo 3D atualizado com as espessuras reais© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 12
  13. 13. Pacotes FPSO para Projeto e Análise Principais softwares disponibilizados nos pacotes Hidrodinâmica Análise de Risco Topside HydroD, Wadam, Neptune, Orbit (RBI) GeniE, Xtract Wajac Escantilhões principais Section Scantlings, 3D Beam Casco Nauticus Hull, GeniE, Presel Flambagem PULS Turret Fadiga simplificada, Análise local espectral GeniE Nauticus, Stofat Soluções testadas, aprovadas e em uso pelas Risers Ancoragem DeepC, Riflex, Simo maiores companhias Mimosa© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 13
  14. 14. Abordagens de Projeto de FPSOs 4 abordagens de projeto sugeridas, além de uma abordagem para avaliação de candidatos a conversão Descrição I Avaliação do conceito da FPSO e verificação pelas DNV Rules 1A1. Verificação baseada em análise hidrodinâmica para o carregamento do II mar. Modelo EF para região de tanques. III Validação da capacidade ULS e FLS. IV Análise global por FEA. CONV Avaliação por I, II ou III e cálculo da fadiga acumulada e remanescente.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 14
  15. 15. Tipos de Pacotes FPSO  Cálculo preliminar dos esforços sobre a FPSO Initial Design viga-navio  Verificação dos escantilhões das FPSO Rule Check seções pelas regras DNV  Cálculo de flambagem e fadiga  Cálculo das cargas hidrodinâmicas e FPSO Hydrostatic and Hydrodynamic hidrostáticas  Cálculo de equilíbrio e estabilidade  Cálculo e aplicação das cargas FPSO Hydrodynamic and Structural hidrodinâmicas  Cálculo estrutural por FEA  Cálculo dos esforços nas estruturas FPSO Topside do topside e verificação pelas regras© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 15
  16. 16. Um Só Modelo para Todas as Análises Análise da área de carga Escantilhões das seções Analise Hidrodinâmica Peso de aço Modelando a natureza conceitual de uma estrutura podemos derivar mais de um modelo a partir da mesma base Áreas e volumes FEA local Fadiga© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 16
  17. 17. Exemplo da Modelagem Conceitual  Ajuste dinâmico do modelo e cargas dos equipamentos • Modelo conceitual • Modelo de análise • Topologia (conectividade)© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 17
  18. 18. Brix Explorer  Framework de processos de trabalho da DNV Software.  Baseado em menus de contexto dependentes do gabarito selecionado - Selecione a embarcação. - Crie novas tarefas a partir de gabaritos existentes. - Abra as tarefas existentes que sejam de sua responsabilidade. - Encontre os trabalhos correntes na sua lista de tarefas. - Edite dados da embarcação, dos compartimentos e cargas. - Faça análise pelas regras (Section Scantling, Puls-XL, etc.) - FEA (região de carga, local)© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 18
  19. 19. Análise Inicial de Carregamento e Resistência  Propósitos - Estabelecer cargas de projeto e fadiga para o casco e topside nas condições de trânsito e operacionais. - Determinar os escantilhões do chapeamento e reforços para atendimento aos requisitos globais e locais. - Avaliação das tensões de fadiga para as longitudinais e convés.  Atividades - Análise hidrodinâmica para determinar as cargas de projeto utilizando o Wadam incorporado - Análise da seção mestra para esforços globais e locais utilizando o Section Scantlings - Cálculos simplificados de fadiga no Section Scantlings© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 19
  20. 20. FPSO Initial Design Package  Estimativa rápida e precisa dos esforços globais  Fornece um projeto maduro ainda nos estágios iniciais  Contribui para reduzir o risco financeiro  Reduz o risco de alterações custosas em fases posteriores do projeto FPSO Initial Design Package FPSO Rule Check Package momentos fletores e esforços cortantes globais Kg requisitos da seção mestra estimativas de peso de aço© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 20
  21. 21. FPSO Initial Design Package Defina a Modelo de painéis Inicie os Avalie os geometria cálculos resultados do casco Estime a distribuição de pesos Modelo de massas Escantilhões, Selecione o FEA, etc diagrama de dispersão Formas de casco pré- Estimativa das curvas de distribuição Pré-definição ou importação dos Avalie os resultados definidas ou importadas de peso leve e porte bruto espectros de onda e escaladas em L, B e D© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 21
  22. 22. FPSO Rule Check Package  Baseado na tecnologia do Nauticus Hull  Captura dos esforços calculados no FPSO Initial Design Package  Verificação da seção mestra e análise preliminar de flambagem Utilizado para estabelecer os escantilhões principais na fase inicial de projeto© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 22
  23. 23. FPSO Rule Check Package  Rule Check inclui cerca de 30 programas de cálculo diferentes • Cargas de projeto (pressões internas e externas, impacto da proa, etc.) • Resposta estrutural (flambagem, cálculos de viga, etc.) • Miscelâneas (flanges efetivos, propriedades de perfis, etc.)© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 23
  24. 24. FPSO Rule Check Package  Ferramentas para a definição dos compartimentos, condições de carregamento, cargas nos compartimentos, momentos fletores e esforços cortantes  Adequado também para CSR-Bulk, CSR-Tank e DNV Rules (1A1)  Section Scantlings irá utilizar estas informações, dispensando o usuário de redefinir os compartimentos em cada seção.  Os compartimentos e cargas também serão utilizados no modelo de FE.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 24
  25. 25. Section Scantlings  Verificação das tensões e cortantes na viga-navio de acordo com OS-C102  Verificação de anteparas longitudinais e transversais  Análise de fadiga e flambagem© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 25
  26. 26. Análise de Flambagem  Baseada na Nota de Classe 30.1 e normas DNV RP-C201 (incluindo PULS) e DNV RP-C202  Prover os usuários com uma ferramenta de análise de flambagem em painéis reforçados comumente utilizados na construção naval e offshore σ Máxima Escoamento Flambagem Painéis reforçados ε reforço com flange excessivo reforço com alma excessiva combinação alma e flanges insuficientes (em compressão) (em compressão + torsão) vão excessivo© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 26
  27. 27. ABC : Automatic Buckling Check  Verificação automática de flambagem na estrutura transversal e longitudinal dos porões/tanques de carga© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 27
  28. 28. 3D Beam  Ferramenta para cálculo de esforços quando a análise por elementos finitos não é requerida. - Elementos suportantes primários nos pique-tanques e praça de máquinas. - Elementos de suporte local em cavernas gigantes e anteparas - Helipontos - Guindastes - …© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 28
  29. 29. PULS XL  Uma ferramenta fácil e conveniente de utilizar o ABC em vários casos reais modelo dos porões resultados do FEA combinação das tensões no PULS resultados finais condições de carregamento Slide 29© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados.
  30. 30. Buckling Assessment Package  Ferramenta independente para análise de flambagem: - Modos de flambagem - Padrões de redistribuição de tensões - Animações - Curvas de capacidade  Facilita o conhecimento aprofundado do comportamento físico da resposta não linear de flambagem.  Permite que o usuário faça análise de sensibilidade Slide 30© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados.
  31. 31. Análise Simplificada de Fadiga  Cálculos simplificados baseado nas DNV Rules, ou análise avançada com entrada de cargas a partir da análise hidrodinâmica e deflexões relativas de acordo com a análise estrutural de FE. Vida útil pelo cálculo de fadiga baseada em curvas DL-8 S-N padrões ou definidas Biblioteca de boa prática pelo usuário de conexões de LL-1 extremidades Resultados : vida útil SL-32 por fadiga (alerta se < LL-12 25 anos), avaria, Conexões críticas de classe de fadiga extremidades são identificadas LL-25 IBL-4 IBL-16 SL-28 BL-4 BL-21 18.8© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 31
  32. 32. Análise da Região de Carga por FEA  Propósitos - Verificação da resistência da viga-navio. - Estabelecimento das tensões transversais em função do carregamento global. - Cálculo das deflexões relativas nas anteparas transversais por fadiga.  Atividades - Criar o modelo da área de carga no GeniE ou Patran-Pre - Análise a área de carga pelas regras de navio e offshore utilizando o modelo criado - Cálculo direto das tensões no Sestra - Apresentação dos resultados no Cutres e Xtract© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 32
  33. 33. FPSO Hydrodynamic & Structural Package  Inclui as ferramentas para cálculo e aplicação das cargas hidrodinâmicas bem como o cálculo de elementos finitos sobre a estrutura do casco.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 33
  34. 34. GeniE  Ferramenta para modelagem, geração das malhas, aplicação das cargas e apresentação dos resultados – Criação facilitada do modelo FEA a partir do modelo Nauticus – Compartimentos gerados automaticamente pela estanqueidade das chapas – Geração do carregamento incluindo 1A1, ULS e FLS – Ferramentas poderosas de controle da malha Slide 34© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 34
  35. 35. Patran-Pre  Pré-processador de uso geral para geração da malha FE. - Poderoso conjunto de ferramentas geométricas, além da importação de sistemas CAD. - Cargas aplicáveis ao modelo geométrico ou na malha. - Integração ao modelo do Nauticus - Interface para Abaqus (Simulia/Dassault)© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 35
  36. 36. Presel  Utilizando a técnica de superelementos podemos reduzir em muito o tempo de cálculo e espaço em disco. Com Presel podemos montar elementos criados no GeniE e/ou Patran-Pre para formar o modelo completo.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 36
  37. 37. Sestra  Programa de uso geral para análise linear de estruturas por elementos finitos. - Análise estática - Análise de superelementos pré-processadores - Vibração livre GeniE, Patran-Pre - Análise dinâmica de vibração forçada nos Presel, Submod domínios do tempo e frequência - Flambagem linear SESTRA - Análise axi-simétrica cargas ambientais pós-processadores Wasim, Wadam, Wajac Stofat, Xtract, Cutres Simo, WaveShip Slide 37© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 37
  38. 38. Xtract  Pós-processador para visualização do modelo e resultados – Poderosa interface gráfica nos permitindo apresentar a geometria completa ou partes selecionadas, eixos locais, vistas deformadas e de vários ângulos – Extensiva apresentação dos resultados, deslocamentos, forças, tensões, plotagens de contorno, valores numéricos e vetores – Varredura do modelo em busca das maiores tensões de Von Mises – Identificação das combinações críticas de carregamento – Animação dos deslocamentos e modos© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 38
  39. 39. Cutres  Pós-processador iterativo para apresentação das forças e distribuição de tensões em seções definidas pelo usuário em modelos de elementos finitos – Apresentação dos diagramas de tensões (cascas e membranas) e forças (vigas e treliças) sobrepostas à geometria da seção – Integra as tensões e forças sobre a seção, produzindo as forças axiais e cortantes totais, além dos momentos fletores e torsionais para a seção© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 39
  40. 40. Tensão Máxima na Viga-Navio  Propósitos - Verificar o momento máximo e tensão de cisalhamento máxima suportáveis na viga-navio.  Atividades - Cálculo da resistência da viga-navio com o Section Scantlings© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 40
  41. 41. Análise de Esforços Locais  Propósitos - Avaliação das tensões locais em áreas com alto carregamento.  Atividades - Utilizar o GeniE para análise de modelos locais dos suportes do topside, área do turret e pedestais de guindastes.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 41
  42. 42. Análise Global  Propósitos - Utilizar um modelo conceitual comum para calcular a estabilidade, cargas de ondas e resistência estrutural do casco.  Atividades - Criar um modelo conceitual global no GeniE e derivar um modelo de painéis, modelo de massas e modelo estrutural para a análise subsequente de estabilidade, cargas de ondas e estrutural. - Análise de estabilidade usando o HydroD.STAB - Análise de cargas de ondas usando o HydroD.Wadam - Análise estrutural global (Sestra) para resistência à tração e resistência a fadiga com carregamento automático das cargas de ondas (HydroD.Wasim) - Avaliação da resistência à tração/compressão e flambagem usando Section Scantlings e PULS© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 42
  43. 43. FPSO Hydrostatic and Hydrodynamic Package  Inclui ferramentas para modelagem de painéis do casco, análise hidrostática de equilíbrio e estabilidade intacta e em avaria com verificação pelas normas internacionais, bem análise hidrodinâmica no domínio da frequência e do tempo.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 43
  44. 44. Análise Hidrodinâmica de Curto Prazo Ambiente Espectro de ondas Função de Análise do transferência carregamento hidrodinâmica de ondas Função de Análise de transferência do esforços carregamento Espectro do carregamento© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 44
  45. 45. Análise Hidrodinâmica de Longo Prazo Componente estocástico Totalmente estocástico Análise do carregamento Funções de Transferência de ondas transferência do direta do carregamento carregamento Fatores de tensão de unidade de carga Análise da resposta Somatório das funções de dos esforços transferência de tensões H σ (ω | θ ) = ∑ Ak H k (ω | θ ) Funções de transferência dos esforços Wave climate Dados S-N Cálculo de avaria por fadiga Avaria por Fadiga© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 45
  46. 46. HydroD  Modelagem do ambiente e preparação dos dados para análise hidrostática e hidrodinâmica - Criação dos modelos de painéis e de massa (importados dos modelos de EF) - Facilitadores para a entrada de dados mais complexos (ex.: amortecimento do balanço e modelos de casco duplo, modelos de Morrison, modelos de painéis, etc.) - Várias verificações de dados - Análise de equilíbrio e estabilidade - Análise de ondas 3D combinada com ferramentas de processamento de resultados em um sistema completo - Apresentação gráfica e tabular dos relatórios© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 46
  47. 47. HydroD.STAB  Análise de equilíbrio e estabilidade feita por cálculo direto - Estabilidade intacta e em avaria - Conteúdo dos tanques definidos como porcentagem de enchimento ou alagados. Auto-balanceamento de tanques. Efeitos de superfície livre. - Relatórios de estabilidade : curva GZ, momentos, distância das aberturas à água, enchimento dos tanques, condições de flutuação, etc. Slide 47© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 47
  48. 48. Wadam  Análise hidrodinâmica da iteração entre ondas e estrutura (domínio da frequência) – Interação hidrodinâmica entre vários corpos independentes – Estruturas fixas e flutuantes de formato arbitrário • Semi-submersíveis • TLP • FPSO • SPARS • Gravity based – Teoria de radiação-difração 3D e de Morison – Efeitos de 2ª ordem – Geração das cargas para análise estrutural© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 48
  49. 49. Wasim  Análise no domínio do tempo para simular físicamente um estado de mar – Pode criar “retratos” do carregamento – O estado do mar pode ser definido por : • Mar irregular : direção e espectro das ondas e do vento, função de espalhamento. • Mar regular : período, altura fase e direção das ondas • Mar calmo – Teoria de radiação-difração 3D e de Morison – Efeitos de 2ª ordem – Geração das cargas para análise estrutural© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 49
  50. 50. Análise Espectral de Fatiga  Propósitos - Avaliação das tensões de fadiga utilizando cálculos diretos para minimizar a incerteza dos resultados. - Identificar locais críticos através do rastreio da fadiga global. - Cálculo detalhado da fadiga em regiões altamente carregadas.  Atividades - Análise do componente estocástico das longitudinais e chapas utilizando o Section Scantlings. - Análise e rastreamento global da fadiga utilzando o Stofat. - Análise local fadiga de submodelos do topside usando GeniE, Submod e Stofat.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 50
  51. 51. Stofat  Pós-processador para análise estocástica e iterativa de fadiga em chapas e cascas soldadas devido ao carregamento de ondas - Varredura dos detalhes para análise adicional - Acumula danos parciais devido a estados do mar e direção das ondas - Cálculo de fadiga baseado em o Diagrama de dispersão o Distribuição de Rayleigh das faixas de tensão o Espectro de resposta o Curva SN (inclui uma série de curvas pré- definidas : API, DNV, NO, NS) o Componentes das tensões máximas principais o Fatores de concentração de tensões - Fornece fatores de utilização expressando a extensão da avaria por fadiga Plotagem do fator de utilização por fadiga Slide 51© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 51
  52. 52. Submod  Análise de detalhes ou partes de um modelo global, extraindo os desloca- mentos de uma análise global e os aplicando como deslocamentos força- dos em um sub-modelo© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 52
  53. 53. Mooring & Riser Analysis  Propósitos - Projetar as linhas de ancoragem e risers de acordo com as regras relevantes. Dependendo da sensibilidade do sistema uma análise acoplada deve ser feita para calcular as forças de projeto. Em profundidades médias (até 500 m) uma análise desacoplada no domínio da freqüência pode ser realizada para o projeto da ancoragem.  Atividades - Análise acoplada (DeepC) para definir a configuração da ancoragem e risers (incluindo fadiga e verificação pelas regras), levando em conta sua iteração com o corpo flutuante - Análise de ancoragem e risers usando as ferramentas DeepC, Mimosa e Riflex - Simulação de operações utilizando Simo© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 53
  54. 54. DeepC É um aplicativo para sistemas flutuantes em águas profundas Provê recursos de modelagem, análise e pós-processamento Análises no domínio do tempo Principais tipos de análise - Análise acoplada - Análise de riser ou linha de ancoragem simples - Análise de fadiga de risers e linhas de ancoragem - Verificação dos risers pelas normas  Execução em lote dos softwares de análise Simo e Riflex  Aplicações principais em FPSOs, Semi-subs, Spars, TLPs, etc.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 54
  55. 55. Mimosa Software iterativo para análise dos movimentos de embarcações ancoradas e das tensões na amarração Integrado à família Sesam para importação das funções de transferência e coeficientes de arrasto Mimosa engloba - Forças ambientais estáticas e dinâmicas devido a ondas, vento e corrente - Movimentos induzidos pelas ondas - Movimentos de deriva lenta - Análise de sistemas de ancoragem estáticos e dinâmicos - Movimentos transientes após ruptura da linha - Posicionamento dinâmico com impelidores - Análise de estabilidade de embarcações com turrets© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 55
  56. 56. Riflex Software não linear de elementos finitos para análise estática e dinâmica de estruturas marítimas esbeltas Integrado à família Sesam para análise acoplada de ancoragem e risers Aplicações em sistemas simples ou combinações consistindo de Risers flexíveis, tensionados pelo topo, catenárias metálicas, linhas de ancoragem, tendões de TLP, umbilicais, linhas de reboque, mangueiras de transferência, lançamento de pipelines, etc.© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 56
  57. 57. Simo  Simulação de operações marítimas  Características : - Modelação flexível de sistemas multi-corpos - Simulação não-linear no domínio do tempo - Carregamento de ambiente (vento, ondas, corrente) - Forças de ancoragem e de posicionamento - Posicionamento dinâmico - Forças de acoplamento (guindastes, defensas, etc.) - Dinâmica da zona de splash  Aplicações : - Operações de offloading - Deck mating, remoção/instalação de módulos - Operações com guindastes - Instalação de TLPs© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 57
  58. 58. Dúvidas www.dnv.com.br Salvaguardando a vida, a propriedade e o meio ambiente João Henrique Volpini Mattos ? Engenheiro Naval DNV Software - Maritime & Offshore Solutions Regional Sales Manager – South America  joao.volpini@dnv.com  +55 21 3722 7337  +55 21 8132 8927 Slide 58© Det Norske Veritas Ltda. Todos os direitos reservados. Slide 58

×