CONFIANÇA E MEDO NA CIDADE
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
CENTRO DE EDUCAÇÃO E SAÚDE
UNIDADE ACADÊMICA DE ENFERMAG...

 DISCENTES:
- Ayda Mirelly Lima Tavares Araújo
- Débora Thaíse Freires de Brito
- Elisangêla da Costa Silva
- Elton de ...

SUMÁRIO
16/11/2015 3
 INTRODUÇÃO..........................................................................................

INTRODUÇÃO
16/11/2015 4
 Medo no latim: medus Grande inquietação
em relação a alguma desagradável.
 Europa forte tendê...

INTRODUÇÃO
16/11/2015 5
Terceiro tipo de sofrimento Miséria social
“Tudo que foi feito pelo homem também pode
ser refeit...

INTRODUÇÃO
16/11/2015 6
 Pessoas desprovidas de recursos econômicos, culturais e sociais
Proteção coletiva serviços de ...

INTRODUÇÃO
16/11/2015 7
 Robert Castel aponta o retorno das classes perigosas (gente em
“excesso”, excluídas e não rein...

INTRODUÇÃO
16/11/2015 8
 As cidades = espaço para proteger as pessoas dos “outros” que não
fazem parte de “nós” cultura...

INTRODUÇÃO
16/11/2015 9
 São Paulo 1ª cidade em rápida expansão. Atualmente: cidade feita
de muros = nova estética de s...

OBJETIVO
 Expor a situação em que se
encontram as “cidades globais”
através da análise do livro
“Confiança e medo na ci...

RESULTADOS E DISCUSSÃO
1116/11/2015

 Perspectivas de vida É evidentemente instável.
 Progresso:
Antes: promessa de uma felicidade duradoura
Hoje: previsõe...

Atividades reforçam
sensação de caos que nossas
ações só fazem agravar.
Em lugar de grandes expectativas e doces sonhos,...

 É possível obter grandes lucros
comerciais graças à insegurança
e ao medo.
 O "capital do medo" pode ser
transformado...

 Exposição das ameaças à segurança pessoal  elemento
determinante pelos índices de audiência dos meios de
comunicação....

 Globalização: Velocidade
 Efeitos colaterais
Tempo X Quantidade
Qualidade
Economia
Diminuição do nº trabalhadores
 I...

 Aumento rápido imposto pela globalização, através da necessidade e busca
pela melhoria.
 Questionar sobre a produção ...

 Pessoas são influenciáveis diante de certas situações
O modelo como a globalização vem tomando conta e fazendo
com que...

 Buluarte Defensivo Gated communities
Guardas armados e câmeras de controle
Folhetos dos agentes imobiliários e os hábi...

 Casas não-vistosas tendência na arquitetura urbana
governada pelo medo.
Arquitetura: espaços públicos das cidades
área...

 Espaço público primeira vítima
colateral cidade perde luta avanço
inexorável do Moloc da globalização
Rogers : "temos ...

 As autoridades municipais de Estocolmo garantiram a cada um de
seus habitantes uma moradia adequada e também um invent...

CONCLUSÃO
 Viver numa cidade significa viver junto
 Nas cidades observamos as fronteiras entre as pessoas
As fronteira...

CONCLUSÃO
 As cidades = depósitos de problemas criados pelo mundo.
 Tudo recai sobre a população local, sobre a cidade...

CONCLUSÃO
 Mas eles não são os únicos.
 Liquidação dos “supérfluos”
 Exclusão por classe social
 “Mixofilia” X “Mixo...

REFERÊNCIA
 BAUMAN, Zygmunt. Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Zahar,
2009.
2616/11/2015
CONFIANÇA E MEDO NA CIDADE
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
CENTRO DE EDUCAÇÃO E SAÚDE
UNIDADE ACADÊMICA DE ENFERMAG...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slides de confiança e-medo-na-cidade-1

257 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado para disciplina de Saúde e Sociedade.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides de confiança e-medo-na-cidade-1

  1. 1. CONFIANÇA E MEDO NA CIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE EDUCAÇÃO E SAÚDE UNIDADE ACADÊMICA DE ENFERMAGEM CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM Cuité – PB 2015 Fonte: Google Imagens, 2015 16/11/2015 1
  2. 2.   DISCENTES: - Ayda Mirelly Lima Tavares Araújo - Débora Thaíse Freires de Brito - Elisangêla da Costa Silva - Elton de Lima Macedo - Genário Cristino Dantas de Medeiros - Gilzimare Pereira Dourado - Irys Karla Cosmo Pereira - Isis Giselle Medeiros da Costa - Margarida Fernandes de Araújo - Maria Vitória de Souza Medeiros - Williane Silva Canuto Fonte: Google Imagens, 2015 16/11/2015 2  ORIENTADOR: - José Justino Filho
  3. 3.  SUMÁRIO 16/11/2015 3  INTRODUÇÃO..............................................................................................04  OBJETIVO.....................................................................................................10  RESULTADOS E DISCUSSÃO....................................................................11 - Medo e Incerteza na vida humana................................................................12 - Medo X Luxo...............................................................................................14  CONCLUSÃO................................................................................................23  REFERÊNCIA................................................................................................26
  4. 4.  INTRODUÇÃO 16/11/2015 4  Medo no latim: medus Grande inquietação em relação a alguma desagradável.  Europa forte tendência a sentir medo e a Obsessão maníaca por segurança.  Os sofrimentos humanos derivam do “poder superior da natureza, da fragilidade de nossos próprios corpos”.  Freud: 1) Sabemos que jamais poderemos dominar totalmente a natureza; 2) e que não tornaremos nossos corpos imortais. Fonte: Google Imagens, 2015
  5. 5.  INTRODUÇÃO 16/11/2015 5 Terceiro tipo de sofrimento Miséria social “Tudo que foi feito pelo homem também pode ser refeito”. Castel o mundo social “foi organizado em função da contínua/laboriosa busca de proteção e segurança.  Insegurança moderna caracterizada pelo medo dos crimes e criminosos individualismo moderno (insegurança e perigo são inerentes a essa sociedade). Fonte: Google Imagens, 2015
  6. 6.  INTRODUÇÃO 16/11/2015 6  Pessoas desprovidas de recursos econômicos, culturais e sociais Proteção coletiva serviços de saúde, educação pública, casas populares; solidariedade empresarial, sindical e profissional;  Fábrica fordísta árduas disputas contornadas, refúgio seguro para negociação/busca de convivência consensual.  Carreira delineada, rotina compartilhada, es- tabilidade, experiência riscos e medos no mercado de trabalho atenuados. Fonte: Google Imagens, 2015
  7. 7.  INTRODUÇÃO 16/11/2015 7  Robert Castel aponta o retorno das classes perigosas (gente em “excesso”, excluídas e não reintegradas, desempregadas, inúteis para o trabalho) “economicamente inativos”.  Excluídos do trabalho + criminosos indivíduos que precisam ser impedidos de criar problemas e mantidos a distância da comunidades que respeita as leis.  Cidades depósito de problemas causados pela globalização.
  8. 8.  INTRODUÇÃO 16/11/2015 8  As cidades = espaço para proteger as pessoas dos “outros” que não fazem parte de “nós” cultura de medo.  Cidades contemporâneas = campo de batalhas (poderes globais e identidades se encontram, confrontam e lutam buscando paz duradoura) espaço onde estrangeiros existem e se movem em estreito contato.  Estrangeiros sua presença causa desconforto as elites. No entanto, a vizinhança dos estrangeiros é o seu destino, onde terão de experimentar e confiar convivência agradável, vida vivível.
  9. 9.  INTRODUÇÃO 16/11/2015 9  São Paulo 1ª cidade em rápida expansão. Atualmente: cidade feita de muros = nova estética de segurança (vigilância e distância).  Condomínios cercas e muros, guardas, aparelhagens e serviços que servem para manter os outros afastados” (fator medo aumentou) = obtenção de segurança.  Construções recentes = espaços fechados divisão, exclusão, segregação, falta de vinculo.  Mixofobia e Mixofilia coexistem não apenas em cada cidade, mas também em cada cidadão. Fonte: Google Imagens, 2015
  10. 10.  OBJETIVO  Expor a situação em que se encontram as “cidades globais” através da análise do livro “Confiança e medo na cidade” de autoria de Zygmunt Bauman. 1016/11/2015 Fonte: Google Imagens, 2015
  11. 11.  RESULTADOS E DISCUSSÃO 1116/11/2015
  12. 12.   Perspectivas de vida É evidentemente instável.  Progresso: Antes: promessa de uma felicidade duradoura Hoje: previsões apavorantes e fatalistas.  Representa a ameaça de uma inevitável mudança que não promete paz nem repouso, mas crises e tensões contínuas espécie de "jogo das cadeiras" exclusão. MEDO E INCERTEZA NA VIDA HUMANA 12
  13. 13.  Atividades reforçam sensação de caos que nossas ações só fazem agravar. Em lugar de grandes expectativas e doces sonhos, a palavra progresso evoca uma insônia povoada de pesadelos. Aqueles que têm condições tentam se proteger contra o perigo Entrincheiram-se atrás de muros, multiplicam as câmeras nas vias de acesso aos apartamentos, contratam guardas armados, compram carros blindados. MEDO E INCERTEZA NA VIDA HUMANA 13 16/11/2015
  14. 14.   É possível obter grandes lucros comerciais graças à insegurança e ao medo.  O "capital do medo" pode ser transformado em qualquer tipo de lucro político ou comercial.  Segurança pessoal argumento de venda estratégia de marketing. MEDO X LUCRO 14 16/11/2015
  15. 15.   Exposição das ameaças à segurança pessoal  elemento determinante pelos índices de audiência dos meios de comunicação. Tudo isso não pode deixar de incidir sobre as condições da vida urbana, sobre o modo como percebemos a existência na cidade e sobre as esperanças e apreensões que tendemos a associar ao ambiente urbano. 1516/11/2015 MEDO X LUCRO
  16. 16.   Globalização: Velocidade  Efeitos colaterais Tempo X Quantidade Qualidade Economia Diminuição do nº trabalhadores  Influência da “lógica do mundo” MEDO X LUCRO 1616/11/2015
  17. 17.   Aumento rápido imposto pela globalização, através da necessidade e busca pela melhoria.  Questionar sobre a produção maior em um período de tempo menor, ou seja, menos é mais.  O risco de erro menor, garantindo assim a qualidade.  Discutir e mostrar que a partir da globalização é possível perceber que os lucros e vantagens da agricultura estão se acumulando em outro lugar na economia.  ‘progresso tecnológico’ supérfluos mais de 35 mil trabalhadores de Ontário número do efetivo foi substituído por novas tecnologias, reduzindo ainda mais a mão-de-obra, (Oferta de trabalho inferior a demanda) MEDO X LUCRO 17
  18. 18.   Pessoas são influenciáveis diante de certas situações O modelo como a globalização vem tomando conta e fazendo com que a sociedade enfrente os próprios medos e receios. MEDO X LUCRO 1816/11/2015
  19. 19.   Buluarte Defensivo Gated communities Guardas armados e câmeras de controle Folhetos dos agentes imobiliários e os hábitos dos moradores ressaltem antes a primeira palavra - "murada" - e não a segunda, "comunidade" MEDO X LUCRO 1916/11/2015
  20. 20.   Casas não-vistosas tendência na arquitetura urbana governada pelo medo. Arquitetura: espaços públicos das cidades áreas vigiadas, dia e noite. o Escritórios de sedes centrais das corporações e grandes magazines trocar centro das cidades por ambientes artificiais Ridículas quinquilharias urbanas: lojas, restaurantes e alguns poucos apartamentos, ali construídos para dissimular o cuidado com que os maiores atrativos das cidade MEDO X LUCRO 20 16/11/2015
  21. 21.   Espaço público primeira vítima colateral cidade perde luta avanço inexorável do Moloc da globalização Rogers : "temos absoluta necessidade de uma instituição que proteja o espaço público". MEDO X LUCRO 2116/11/2015
  22. 22.   As autoridades municipais de Estocolmo garantiram a cada um de seus habitantes uma moradia adequada e também um inventário completo de comodidades que embelezavam a vida e forneciam uma existência totalmente protegida. Depois(30 anos) : humor mudou. Ordem planejada posta em dúvida por jovens que nasceram no local com novas formas com a intenção de tornar a vida mais feliz MEDO X LUCRO 22 16/11/2015
  23. 23.  CONCLUSÃO  Viver numa cidade significa viver junto  Nas cidades observamos as fronteiras entre as pessoas As fronteiras não tem o objetivo de separar diferenças.  Somos feitos apenas de diferenças Algumas nos incomodam  Por que essa obsessão em demarcar fronteiras? Desejo de encontrar um lugar confortável, acolhedor, seguro. 2316/11/2015
  24. 24.  CONCLUSÃO  As cidades = depósitos de problemas criados pelo mundo.  Tudo recai sobre a população local, sobre a cidade, sobre o bairro.  Eles vêm para a cidade e transformam-se em símbolos dessas misteriosas desventuras. Mas eles não são os únicos. 2416/11/2015 Obrigados a deslocar-se, a deixar lugares onde são considerados refugiados.
  25. 25.  CONCLUSÃO  Mas eles não são os únicos.  Liquidação dos “supérfluos”  Exclusão por classe social  “Mixofilia” X “Mixofobia”  Underclass 2516/11/2015 “Pessoas supérfluas” X “Pessoas de bem” Fonte: Google Imagens, 2015
  26. 26.  REFERÊNCIA  BAUMAN, Zygmunt. Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. 2616/11/2015
  27. 27. CONFIANÇA E MEDO NA CIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE EDUCAÇÃO E SAÚDE UNIDADE ACADÊMICA DE ENFERMAGEM CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM Cuité – PB 2015 Fonte: Google Imagens, 2015 16/11/2015 27

×