Assistência de Enfermagem nas feridas tumorais

2.829 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.829
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
117
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Assistência de Enfermagem nas feridas tumorais

  1. 1. Universidade Federal de Campina Grande Centro de Educação e Saúde - CES Unidade Acadêmica de Saúde - UAS Curso Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Cuidados de Enfermagem em Curativos e Tratamento de Feridas Docente: Bernadete Gouveia ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO TRATAMENTO DE FERIDAS TUMORAIS Cuité-PB 2014
  2. 2. Discentes • • • • • Genário Medeiros Margarida Fernandes Maria Vitória de Souza Medeiros Milca Silícia Tamirys leite Fonte: Google Imagens, 2014
  3. 3. Introdução • • • • Processo de oncogênese Classificação das feridas Eventos ligados ao crescimento da lesão tumoral Classificação da ferida tumoral Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  4. 4. Objetivo Apresentar meios de assistência de enfermagem ao paciente com feridas tumorais. Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  5. 5. Metodologia Para alcançar o objetivo proposto realizamos um estudo de revisão de literatura visto que o cuidado a feridas oncológicas é tema relevante para a enfermagem. A pesquisa foi realizada na cidade de cuité no período de outubro a dezembro de 2013. Na busca bibliográfica utilizou-se o livro intitulado “ Humanização e Cuidados Paliativos” do acervo da biblioteca da UFCG e estudos das bases de dados online como Scielo, Bireme e BVS.
  6. 6. Foram encontrados 14 publicações na forma de artigos e manuais, levando em consideração para inclusão de amostra: identificação dos autores, ano de publicação, titulo do periódico, conteúdo quanto a característica das feridas e assistência de enfermagem. Após a coleta de dados foram selecionadas 6 publicações em forma de artigos que teve como analise de dados a própria literatura. Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  7. 7. Resultados e Discussão O que é oncogênese ?
  8. 8. Formação das feridas Neoplásicas está associado a 3 eventos: • Crescimento do tumor • Neovascularização • Invasão da membrana basal Fonte: Google Imagens, 2014 Classificação das feridas quanto: • Aspecto • Estadiamento • Odor Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  9. 9. Tratamentos Sugestão de protocolo para controle do odor. • Odor grau I • Odor grau II • Odor grau III Tratamento contra a dor. • Usar escala analgésica • Verificar a técnica de cobertura de curativo • Uso de opióides Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  10. 10. Quanto ao exsudato. • Curativos altamente absortivos • Aplicação de Vit. A+D em pomada • Bolsas de colostomia Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  11. 11. O que é cuidados Paliativos? Segundo Firmino (2005): ...”Define cuidados paliativos como uma forma de assistência a qual visa cuidar de pessoas cuja doença não responde mais ao tratamento curativo e se caracteriza por preconizar uma postura ativa frente ao controle dos sinais e sintomas inerentes a fase avançada da doença que se tornou incurável.”
  12. 12. Papel da Enfermagem nos Cuidados Paliativos Planejamento Avaliação Treinamento Enfermeiro Implementação Registro Revisão
  13. 13. Diagnósticos Diagnóstico Resultado Esperado Intervenções Dor Crônica relacionada a limitação física evidenciado por relato verbal e expressões faciais Verbalizará e demostrará (indícios não verbais) alivio eou controle da dordesconforto. - Administrar medicamentos conforme prescrição. - Avaliar o comportamento gerado pela dor. - Determinar o limiar da dor do cliente.
  14. 14. Diagnóstico Resultado Esperado Intervenções Integridade da pele prejudicada relacionado tumorações evidenciado destruição das camadas da pele. Verbalizará que compreende a situação da patologia. - Avaliar a irrigação sanguínea e a sensibilidade da área afetada. - Determinar a profundidade da lesão/ dano ao sistema tegumentar. - Avaliar os odores emitidos da pele/ área lesionada. - Fazer avaliação do estado emocional do cliente. - Manter a área limpa/ seca atentando para horários de curativo.
  15. 15. Diagnóstico Resultado Esperado Intervenções Padrão de sono perturbado relacionado a dor evidenciado por insatisfação com o sono Dirá que houve melhora do padrão de sono/repouso - Proporcionar um ambiente tranquilo e implementar medidas e conforto antes de dormir. - Identificar as circunstancias que interrompem o sono e a frequência com que ocorrer. - Experimentar recursos que facilitem o sono.
  16. 16. Considerações Finais Com o desenvolvimento desse trabalho ficou claro que a ferida tumoral é resultado de um câncer de pele avançado ou de metástases. Os sintomas que caracterizam são odor, dor, exsudato, sangramento e difícil cicatrização. Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014 Fonte: Google Imagens, 2014
  17. 17. Referências • BAUER, C. ; GERLACH. M. A. Doughty D. Care of metastatic skin lesions. J WOCN. 2000; 27:247-51. • BRASIL. Instituto Nacional de Câncer. Protocolo de tratamento de ferida tumoral. Disponível em: <http//www.inca.gov.br>. Acesso em 20 de dez. de 2014. • DEALEY, C. Cuidando de feridas: um guia para as enfermeiras. 2ª ed. São Paulo: Atheneu; 2001. • ELLIS, L. M.; LIU, W. F. et al. Role of angiogenesis inhibitors in cancer treatment. Oncology. 2001 Jul;15 (7 Suppl 8):39-46. • FIRMINO, F. Pacientes portadores de feridas neoplásicas em Serviços de Cuidados Paliativos: contribuições para a elaboração de protocolos de intervenções de enfermagem. Revista Brasileira de Cancerologia 2005; 51(4): 347-359. • GUEDES, M. T. S.; SILVA, S. P.; SCHWARTZ, M. P. Feridas tumorais, em feridas - Fundamentos e atualizações em enfermagem. São Caetano do Sul, SP. Yendis, 2007. p 424.
  18. 18. • IRION, G. Feridas novas abordagem, manejo clínico e atlas em cores. Alabama, EUA: Guanabara Koogan; 2005. p 390. • LEITE, A. C. Feridas tumorais: cuidados de enfermagem. Revista Brasileira de Cancerologia, 2005. n. 02. Ano II. • KEMP, C. Terminal illness. A guide to nursing care. ed. 2. • Dallas, Texas: Lippincott; 1999. p 353. • MANNING, M. P. Metastases to skin. Semin Oncol Nur. Agosto, 1998. ed.14. v. 30. p. 240-3. • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Tratamento e controle de feridas tumorais e úlceras por Pressão no câncer avançado. Instituto Nacional de Câncer – INCA 2009. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca./Feridas_Tumorais.pdf >. Acesso em 21 de fev. de 2014. • PIMENTA, C. A. M. et al. Dor e cuidados paliativos, enfermagem, medicina e psicologia. Barueri, SP: Manole; 2006. p 498. • POLETTI, N. A. A.; CALIRI, M. H. L. et al. Feridas malignas: uma revisão de literatura. Rev bras cancerol. 2002; ed. 48. v. 3. p. 411-7.
  19. 19. • SILVA, M.J. P.; ARAÚJO, M. T.; FIRMINO, F. Cuidado Paliativo / Coordenação Institucional de Reinaldo Ayer de Oliveira. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. • WOLFE, M. E. H.; COZ L. M. B. Staging of malignant cutaneous wounds: a pilot study. Oncology Nursing Forum, 1999. ed. 6. v. 26. p. 1055-64. • WOLFE, M. E. H.; RUND, C. Malignant cutaneous wounds: developing education for hospice, oncology and wound care nurses. Int J Palliat Nurs. 2002. ed. 8. v. 2. p. 57-66.
  20. 20. Fonte : Google Imagens, 2014

×