Idade media2

1.741 visualizações

Publicada em

Desenvolvido pelo professor Edson Figueiredo

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Idade media2

  1. 1. <ul><li>1 – O IMPÉRIO BIZANTINO: </li></ul><ul><li>Império Romano do Oriente ou Império Grego. </li></ul><ul><li>Constantinopla – capital . Antiga Bizâncio, hoje Istambul (TUR). </li></ul><ul><ul><li>Local privilegiado estrategicamente – contatos entre Oriente e Ocidente, rota de comércio. </li></ul></ul><ul><li>Comércio ativo + produção agrícola próspera = riquezas. </li></ul><ul><li>Resistência às invasões bárbaras. </li></ul>
  2. 3. <ul><li>JUSTINIANO (527 – 565) – auge do Império. </li></ul><ul><ul><li>Conquistas territoriais. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Península Itálica + Península Ibérica + Norte da África. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Compilação do Direito Romano a partir do séc. II. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>CORPUS JURIS CÍVILIS </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Poderes ilimitados ao imperador. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Privilégios para a Igreja e para a nobreza. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Marginalização de colonos e escravos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Burocracia centralizada + gastos militares + impostos. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Revoltas populares (Sedição de Nike) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Igreja de Santa Sofia (estilo bizantino – majestosidade) </li></ul></ul><ul><li>Centralização política: Imperador. </li></ul><ul><ul><li>CESAROPAPISMO : Imperador = chefe do exército + Igreja </li></ul></ul>JUSTINIANO
  3. 5. <ul><li>CATEDRAL DE SANTA SOFIA </li></ul>
  4. 6. <ul><li>EXTENSÃO MÁXIMA DO IMPÉRIO BIZANTINO (JUSTINIANO) </li></ul>
  5. 7. <ul><li>Influência de valores orientais – conseqüência da diversidade de povos que viviam nos limites do Império. </li></ul><ul><li>Grego – língua a partir do séc. VII, em substituição ao latim. </li></ul><ul><li>Surgimento de heresias : </li></ul><ul><ul><li>MONOFISISTAS – negação da santíssima trindade (Cristo apenas com natureza divina); </li></ul></ul><ul><ul><li>ICONOCLASTAS – destruição de imagens (ícones). </li></ul></ul><ul><li>1054: CISMA DO ORIENTE : </li></ul><ul><ul><li>Igreja Cristã Ortodoxa (Patriarca de Constantinopla); </li></ul></ul><ul><ul><li>Igreja Católica Apostólica Romana (Papa). </li></ul></ul>
  6. 8. <ul><li>Decadência: </li></ul><ul><ul><li>séc. VII e VIII – invasões de bárbaros e árabes; </li></ul></ul><ul><ul><li>séc. XI – XIII – alvo das Cruzadas; </li></ul></ul><ul><ul><li>1453 – Conquistados pelos Turcos Otomanos (marco histórico que delimita oficialmente o fim da Idade Média e início da Idade Moderna. </li></ul></ul>
  7. 9. CULTURA Arquitetura : mais importante expressão da arte bizantina. Mosaico : composição artística obtida a partir de pequenas peças de pedra e vidro coloridos. Escultura: servia aos ideais religiosos.
  8. 10. <ul><li>2 – O IMPÉRIO ÁRABE: </li></ul><ul><li>Península arábica. </li></ul><ul><li>Deserto predominante. </li></ul><ul><li>Até o séc. VI: divididos em aproximadamente 300 tribos. </li></ul><ul><ul><li>Beduínos – nômades, dedicados a saques, habitavam o deserto. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tribos urbanas – habitantes das margens do Mar Vermelho ou ao sul da Península. Dedicavam-se a agricultura e acima de tudo ao comércio. Formaram as principais cidades da região (Meca e Yatreb). </li></ul></ul><ul><ul><li>Comando em ambas: xeques (sheiks) </li></ul></ul>
  9. 12. <ul><li>Meca : centro comercial e religioso. </li></ul><ul><ul><li>Caaba (casa) – santuário e depósito de imagens de deuses politeístas das diferentes tribos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Administrada pela tribo dos coraixitas. </li></ul></ul>
  10. 13. <ul><li>A CAABA - MECA </li></ul>
  11. 14. <ul><li>MAOMÉ (570 – 632) – membro dos axemitas - ramo pobre dos coraixitas . </li></ul><ul><ul><li>Profeta que segue a linhagem de Noé, Abraão, Moisés e Jesus. </li></ul></ul><ul><li>610 – REVELAÇÃO : “Só há um Deus que é Alá, e Maomé é seu profeta”. </li></ul><ul><ul><li>Oposição dos administradores coraixitas de Meca. </li></ul></ul><ul><ul><li>Repressão aos seguidores de Maomé. </li></ul></ul><ul><li>622 – HÉGIRA : fuga de Maomé e seus seguidores para Yatreb (posteriormente conhecida como Medina em Naby – a cidade do profeta). </li></ul><ul><ul><li>Início do calendário muçulmano. </li></ul></ul><ul><ul><li>População local é convertida. </li></ul></ul><ul><ul><li>Proclamação da primeira Jihad - Guerra Santa (esforço coletivo). </li></ul></ul>
  12. 15. <ul><li>630 – Retorno a Meca com exército de populações convertidas. </li></ul><ul><ul><li>Destruição de divindades politeístas da Caaba. </li></ul></ul><ul><ul><li>Anistia a antigos opositores. </li></ul></ul><ul><ul><li>Península Arábica é completamente convertida ao islamismo (Islão – mundo dos crentes/Estado Teocrático) </li></ul></ul><ul><li>632 – Maomé morre. </li></ul><ul><ul><li>Califas (comandante dos crentes) continuam expansão do islamismo. </li></ul></ul><ul><ul><li>1º Califa: Abu Bakr – sogro de Maomé. Iniciou o avanço – Síria e Pérsia. </li></ul></ul><ul><ul><li>Motivações: crescimento populacional + busca de terras. </li></ul></ul><ul><ul><li>Justificativa ideológica: Jihad. </li></ul></ul><ul><ul><li>Amplas conquistas territoriais: Norte da África, Península Ibérica, Império Persa até parte da Índia, Império Bizantino. </li></ul></ul><ul><li>Séc. XIII – território comparável ao do Império Romano. </li></ul>
  13. 16. <ul><li>EXTENSÃO MÁXIMA DO IMPÉRIO ÁRABE: </li></ul>
  14. 17. <ul><li>FATORES DA EXPANSÃO: </li></ul><ul><li>Econômico: botim (saque dos bens dos vencidos) </li></ul><ul><li>Social: Necessidade de novas terras. Integração e miscigenação foram fatores importantes. </li></ul><ul><li>Político: Necessidade de unificação do mundo árabe. </li></ul><ul><li>Externas : </li></ul><ul><li>a) Os dois impérios mais fortes – Bizantino e Persa se combatiam há séculos. </li></ul><ul><li>b) No ocidente, a fraqueza dos reinos bárbaros. </li></ul><ul><li>c) Os árabes permitiam relativa liberdade religiosa. (Imposto do infiel). </li></ul>
  15. 18. Etapas da Expansão Islâmica. 1ª Etapa – (632-661).Sob o governo do califa Abu Beckr (axemitas) são controladas revoltas tribais e iniciada a conquista da Pérsia a Síria. Omar transformou o Islão em estado teocrático e militarizado. Foi sucedido por Otmã e este por Ali Abu Talib. 2ª Etapa – (661-750).Dinastia Omíadas. Moaviá Omíada (Siria). Capital Damasco. Conquista do norte da África. Gibral Tarik atravessou o estreito e iniciou a conquista da península Ibérica. Batalha de Poitiers . Conspiração internas . 3ª Etapa – (750-1258). Ascensão dos persas. Al Mansur criou a administração provincial – vizir. Abder Rhaman fundou o emirado de Córdova. Disputas religiosas (sunita e shi’ats - xiitas) seguidores de Ali ibn Abi Talib.
  16. 19. <ul><li>Livro sagrado: AL CORÃO . (leitura) </li></ul><ul><li>SUNA : livro de ditos e atos de Maomé. </li></ul><ul><li>Divisão entre muçulmanos : </li></ul><ul><ul><li>Após o 4º califa: Ali ibn Abi Talib (genro e primo de Maomé); </li></ul></ul><ul><ul><li>MAOWIYA (Síria) – apoio da maioria – Sunitas (Suna + Al Corão); </li></ul></ul><ul><ul><li>HASSAN e HUSSEIN – filhos de ALI – apoio da minoria – (Shi’ats) Xiitas (Al Corão); </li></ul></ul><ul><ul><li>Ambos assassinados. Hassan (669) e Hussein (680). Este último em Karbala (atual Iraque), um dos principais centros xiitas do mundo. </li></ul></ul>
  17. 20. <ul><li>DOUTRINA ISLÂMICA </li></ul><ul><li>Prega a submissão total à vontade de Alá. </li></ul><ul><li>Princípios básicos são: </li></ul><ul><li>Crer em Alá, deus único, e em Maomé. </li></ul><ul><li>Fazer cinco orações diárias. </li></ul><ul><li>Ser generoso com os pobres e dar esmolas </li></ul><ul><li>Cumprir o jejum religioso durante o ramadã. </li></ul><ul><li>Ir em peregrinação à Meca, pelo menos uma vez na vida. </li></ul><ul><li>A Poligamia e a escravidão são permitidas. </li></ul>
  18. 21. <ul><li>SUNITAS E XIITAS NO MUNDO HOJE: </li></ul>
  19. 22. <ul><li>Única unidade: religiosa. </li></ul><ul><li>Politicamente fragmentados em vários califados, sultanatos e emirados. </li></ul><ul><li>Cultura muçulmana: </li></ul><ul><ul><li>Assimilação de valores de outros povos (hindus, persas, chineses e bizantinos). </li></ul></ul><ul><ul><li>Tradução e conservação de obras clássicas (Aristóteles e Platão). </li></ul></ul><ul><ul><li>Medicina: AVICENA (980 – 1037) – referência mundial até o século XVII com seu compêndio sobre o corpo humano. </li></ul></ul><ul><ul><li>Matemática: números arábicos, zero, avanços em trigonometria e álgebra. </li></ul></ul><ul><ul><li>Física: fundamentos da óptica. </li></ul></ul>AVICENA
  20. 23. <ul><ul><li>Química: descrição dos processos de destilação, filtração e sublimação; desenvolvimento do carbonato de sódio, nitrato de prata, ácidos nítrico e sulfúrico e álcool. Todas estas descobertas para tentar criar a “pedra filosofal” e o elixir da longa vida. </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura: cúpulas, minaretes, arcos em ferradura, decoração com motivos geométricos e vegetais. </li></ul></ul>
  21. 24. <ul><li>O ocidente e o Islã </li></ul><ul><li>Rompimento do elo com a Europa e o Oriente, monopolizando o Mediterrãneo. </li></ul><ul><li>Enfraquecimento do comércio europeu – desmonetarização e ruralização. </li></ul><ul><li>Trouxeram para o Ocidente vasto patrimônio cultural greco. </li></ul><ul><li>Introduziram novas culturas: cânhamo, amora, algodão, cana-de-açúcar, laranja, limão, arroz. </li></ul><ul><li>Novas técnicas de cultivo: açude, nora (retirar água), azenha (moinho hidráulico). </li></ul>

×