Dr. Eduardo Ayub Lopes VIP Business Master Mind - VIPClub 19 de maio de 2011
VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Idéias Soluções Criatividade Crescimento
VIP Business – Objetivos. Ser VIP Gerar negócios Troca de serviços Ampliar o network Conhecer pessoas Compartilhar idéias ...
“ Os homens constroem paredes demais e pontes em quantidade insuficiente.” Isaac Newton
VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Porque Master Mind?
Alicerce de todas as realizações pessoais. <ul><li>“ Um espírito que se desenvolveu por meio da cooperação harmoniosa entr...
VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Napoleon Hill Sucesso – Triunfo – Superaçã...
Os Pontos mais destacados: <ul><li>Inveja </li></ul><ul><li>Cobiça </li></ul><ul><li>Violência </li></ul><ul><li>Egoísmo <...
<ul><li>“ É a personalidade dos colaboradores </li></ul><ul><li>que determina o grau de sucesso que o negócio irá alcançar...
Dr. Eduardo Ayub Lopes Do que o ser Humano é capaz?
 
O cérebro do futuro. A revolução do lado direito do cérebro Daniel H. Pink
Os últimos 150 anos. Um peça teatral. Primeiro ato: Era Industrial. Segundo ato: Era da Informação. Terceiro ato: Era Conc...
Era Industrial. Fábricas - Linhas de produção – Operário. Características: força física perseverança. Daniel H. Pink
Era da Informação. A produção passou atuar em segundo plano. Trabalhador do conhecimento. Proficiência na atividade cerebr...
Era Conceitual. Personagens: Criador e o empático. Domínio da atividade do tipo D. Daniel H. Pink
Daniel H. Pink
Daniel H. Pink
“ Deixamos de ser uma economia escorada na resistência física,  passamos a ser uma economia escorada no hemisfério esquerd...
High touch e high concept O que é High tech?  Daniel H. Pink High tech não basta mais. High touch – empatia, sentido e lúd...
3 perguntas fundamentais!!! <ul><li>Sobre o seu trabalho: </li></ul><ul><li>Alguém no exterior faz mais barato? </li></ul>...
O modo de diferenciar seus produtos na atual saturação do mercado é torná-lo materialmente belos e emocionalmente irresist...
“Antídoto” para a era Conceitual? <ul><li>Os seis sentidos – aptidões. </li></ul><ul><li>1) Design. </li></ul><ul><li>2) H...
Qual é o caminho? Atividade cerebral D. + Os seis sentidos. + Aptidões high concept e high touch = Revolução do lado direi...
Os seis sentidos. Apresentação: Daniel H. Pink
Design: <ul><li>Não se restrinja ao funcional. </li></ul><ul><li>Não é suficiente ser funcional. </li></ul><ul><li>Deve se...
História: <ul><li>Não se fixe no argumento central. </li></ul><ul><li>Sempre acrescente história. </li></ul><ul><li>Estamo...
Sinfonia: <ul><li>Não se restrinja ao foco. </li></ul><ul><li>Hoje valoriza-se o generalista. </li></ul><ul><li>Está em ba...
Empatia: <ul><li>Não se restrinja à lógica. </li></ul><ul><li>Acrescente empatia. </li></ul><ul><li>Raciocínio lógico é do...
Lúdico: <ul><li>Acrescente o lúdico. </li></ul><ul><li>Não se restrinja à seriedade. </li></ul><ul><li>Riso, leveza, brinc...
Sentido: <ul><li>Não se restrinja a acumular. </li></ul><ul><li>Acrescente sentido. </li></ul><ul><li>Fartura material tir...
E agora o que vai fazer? “ No tempo das cavernas, nossos ancestrais não faziam SAT e não trabalhavam com planilhas eletrôn...
Os seis sentidos. O Cérebro do Futuro. A revolução do lado direito de cérebro. Daniel H. Pink
 
 
Empatia
Histórias de Daniel. <ul><li>Ontem foi dureza. Trabalhei sem parar desde o momento em que acordei, procurando cumprir dois...
<ul><li>Depois de um jantar relâmpago, voltei para o meu gabinete para trabalhar mais algumas horas, até ficar tão cansado...
<ul><li>Três horas depois, o neném de um ano e meio se põe de pé no cercado e começa a esganiçar a tradicional cantilena d...
Análise: <ul><li>Bocejou no último minuto? </li></ul><ul><li>Viu o personagem bocejando? </li></ul><ul><li>Um bocejo se in...
O que é Empatia? É a capacidade de se imaginar no lugar do outro. Intuir o que a pessoa está sentindo. De ver com os olhos...
Entendeu o que é empatia?
Diferenciação. Não é sentir atração. “ Não é sentir por e sim com alguém.” Como se estivéssemos no lugar dela. Empatia & S...
Vamos treinar Empatia? <ul><li>1) Quem sou eu? </li></ul><ul><li>2) Quem é você? </li></ul>
 
Como se procede essa aptidão? Exige uma sintonia fina. Envolve algum grau de imitação. Motivo que bocejaram slides atrás. ...
Steven Placket. Neurocientista cognitivo. Drexel University. O fato de bocejar ser contagioso se deve muito provavelmente ...
Steven Placket. Neurocientista cognitivo. Drexel University. Em suas pesquisas constatou que as pessoas contagiadas pelo b...
Consequências: Vivemos em tanta sintonia com as experiências vividas pelas outras pessoas que não conseguimos evitar repro...
Empatia. Permite ver o outro lado da questão. Consolar uma pessoa que está sofrendo. Faz morder a língua para não magoar a...
Empatia gera auto-consciência. Une mãe ao filho. Permite que trabalhemos juntos. Fornece as bases de nossa moral. Daniel H...
Bill Clinton “ Eu sinto a sua dor”. Críticas: Indigno de um homem. Indigno de um presidente.
High tech. Preza a distância emocional e razão fria e calculista – a capacidade de manter distância e isenção para analisa...
Daniel Golemam Inteligência emocional. As faculdades emocionais são ainda mais importantes que as faculdades tradicionais.
Oprah  Winfrey “ Liderança é uma questão de Empatia. Resume-se à capacidade de se relacionar e se conectar com as outros v...
Expressões faciais  são universais. Darwin  – The expresion of the Emotions in Man and Animals. Paul Ekman  – planícies de...
Empatia tem muito a ver com emoção. Sentir o que a outra pessoa está sentindo. Daniel H. Pink
“ As emoções geralmente não se revelam pelos padrões do tipo E.” Daniel H. Pink
“ As emoções das pessoas raramente são postas em palavras; muito mais frequentemente elas são expressas por meio de outros...
Daniel H. Pink “ A mente racional funciona no modo verbal, as emoções no modo não-verbal.” E a principal tela capaz de exi...
Daniel H. Pink Melhor forma de busca empatia é através dos sentimentos, que se expressa pelos músculos faciais, por isso é...
Richard Ristak Neurologista. George Washington University. “ Interpretamos as emoções alheias principalmente com o hemisfé...
Mães e filhos. O motivo que as mães acomodam seus bebês do lado esquerdo é que quando rodamos a cabeça para o lado esquerd...
Ekaman Nancy Etcoff Massachusetts General Hospital – Boston. Pacientes com afasia (Lesão cerebral esquerda) São ótimos det...
William Butler Yeats. “ Pessoas que se valem da lógica, da filosofia e da exposição racional acabam privadas da melhor par...
Lógica? Os sofistas Paradoxo sofista do cavalo bom e barato. Tudo o que é raro é caro. Um cavalo bom e barato é raro. Logo...
 
Empatia É mais que uma habilidade para sobreviver nos mercados de trabalho do século XXI. É um verdadeiro código de condut...
Sorriso verdadeiro e sorriso falso. Daniel H. Pink
Sobre o sorriso: <ul><li>Pode parecer óbvio que o certo é o segundo.  </li></ul><ul><li>Mas qual é a expressão fisiológica...
Sobre o sorriso: <ul><li>Segundo  Duchenne (fisiologista). </li></ul><ul><li>Verdadeiro , levanta um  músculo  das bochech...
Sobre o sorriso: <ul><li>“ Sorriso é formado pela flexão dos músculos  próximos ao final das duas extremidades da boca.  <...
Verdadeiro: <ul><li>Mobiliza os músculos: </li></ul><ul><li>1) Zigomático maior – parte da maçã do rosto e eleva o canto d...
Falso: <ul><li>Só mobiliza o M. Zigomático maior. </li></ul>Daniel H. Pink
Controle neuro-muscular. Temos controle sobre o Zigomático, mas não sob o orbicular. Daniel H. Pink
Orbicular do olho. Involuntário. Só contrae quando estamos nos divertindo mesmo. Daniel H. Pink
 
Segunda foto. Olhos mais fechados. Sobrancelhas mais baixas. Pele de baixo do olho elevada. Daniel H. Pink
Empatia & Design Empatia é parte integrante do design, pois bons designers se colocam no lugar de quem irá usar o produto ...
Empatia & Sinfonia. Pessoas empáticas compreendem a importância do contexto – Sinfonia. Daniel H. Pink
História & Empatia Histórias podem abrir caminho para a empatia. Daniel H. Pink
Jodi Halpern Especialista em Bioética. “ Mudanças: que passe do distanciamento para o interesse e finalmente para a Empati...
Histórias de Empatia. <ul><li>Dois funcionários do correio procuraram dois posto de saúde diferentes se queixando de probl...
Resultado 1: Alguns dias depois o paciente morreu de Antraz. Daniel H. Pink
Resultado 2. Outro paciente foi examinado por outra médica de outro serviço. Ela suspeitou de pneumonia. O paciente relato...
Atitude certa na hora certa.  Diagnóstico: Antraz. Conduta: intuição e escuta empática, boa vontade. Disposição para fugir...
Conclusão. A Empatia – essa capacidade de sentir intuitivamente o que alguém está sentindo – salvou a vida dessa pessoa.
Algumas medidas: JSPE – Índice de Empatia. (Escala Jefferson de Empatia – Jefferson Medical College da Philadelphia). Vand...
Caso você pudesse escolher onde queria ser atendido?
Experiências no Incor Campinas. Cirurgia cardíaca. UTI.
Experiências no “Mario Grátis”.
Alta pontuação no teste de empatia geralmente apresenta correlação com os melhores desempenhos no atendimento clínico. Res...
Profissão do futuro. Enfermagem campões de Empatia. Radiologistas em Bangalore podem avaliar chapas de Rx. Mas é impossíve...
Medicina 2.0 Médicos empáticos têm mais sucesso que os distantes.
Empatia: Quando estamos à procura de empatia e compreensão, tanto homens como mulheres normalmente procuram por mulheres.
Homens & Mulher Homens na sua maioria são bons em sistematizar, mulheres são boas em empatizar.
Sistematizar & Empatizar. Sistematizar exige exatidão, atenção ótima a detalhes específicos, atração por regras fixas inde...
Sistematizar & Empatizar. Empatizar depende de identificação para reconhecer, interação, visão e conjunto. Atitudes, histó...
Interessante: Lembram os médicos citados? Qual era o sexo?
Exercícios para desenvolver sua aptidão – Empatia. Daniel H.  Pink
Testes de Empatia: <ul><li>1) Quociente de Empatia – EQ – Empathy  Quotient – 60 perguntas – Simon Baron –Cohen. </li></ul...
Livros: Micro Expression Training Tool. CD-ROM. Subtle Expression Training Tool. CD-ROM. www.paulekman.com <ul><ul><ul><ul...
Bisbilhotar – (Naomi Epel). <ul><li>Ouça conversas alheias e imagine: </li></ul><ul><li>1) O que ela está pensando e senti...
Técnicas de escrita: Muitos escritores criam em cima de conversas roubadas. Variação:  Escute mas não olhe, tente imaginar...
IDEO. Empresa de Design. Criou escova de dentes com cabo anatômico. Primeiro mouse da Apple. O Palm V.
Qual é o segredo? “ Um design campeão não começa com um bom desenho nem com um objeto bem bolado. Mas com uma compreensão ...
Exercício da IDEO. Bisbilhotar bolsas Arqueólogo-batedor de carteira.
IDEO. www.ideo.com Baralho com quatro napes: Aprendizado, olhar, pergunta e experiência. Cada carta explica uma técnica es...
Conhecendo seu colega: <ul><li>Lista: </li></ul><ul><ul><li>Pontos fortes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Pontos à melhorar. <...
Kevin Buck. Leading Initiatives Worldwide Inc. <ul><li>Como chegou até aqui. </li></ul><ul><li>Escolha da profissão? </li>...
Exercícios de PNL. <ul><li>Calibração. </li></ul><ul><li>Espelhamento. </li></ul><ul><li>Para-frasear. </li></ul>
Dicas: <ul><li>Faça aulas de teatro. </li></ul><ul><li>Mind Reading – 400 emoções diferentes – sons, expressões faciais e ...
E E E E E E E E E E E E E E E E The end.
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Quarto Master Mind VIPClub 19 de Maio de 2011

1.422 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.422
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quarto Master Mind VIPClub 19 de Maio de 2011

  1. 3. Dr. Eduardo Ayub Lopes VIP Business Master Mind - VIPClub 19 de maio de 2011
  2. 4. VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Idéias Soluções Criatividade Crescimento
  3. 5. VIP Business – Objetivos. Ser VIP Gerar negócios Troca de serviços Ampliar o network Conhecer pessoas Compartilhar idéias Aprendizado continuo Compartilhar soluções Estimular à criatividade Participação em workshops Promover crescimento pessoal Promover crescimento profissional
  4. 6. “ Os homens constroem paredes demais e pontes em quantidade insuficiente.” Isaac Newton
  5. 7. VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Porque Master Mind?
  6. 8. Alicerce de todas as realizações pessoais. <ul><li>“ Um espírito que se desenvolveu por meio da cooperação harmoniosa entre duas ou mais pessoas, que se aliam com o objetivo de realizar uma determinada missão.” </li></ul>VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Napoleon Hill
  7. 9. VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Napoleon Hill Sucesso – Triunfo – Superação “ Os Homens e Mulheres que alcançaram maiores sucessos na vida tiveram que corrigir certos pontos fracos na sua personalidade, antes de trilhar a estrada do triunfo.”
  8. 10. Os Pontos mais destacados: <ul><li>Inveja </li></ul><ul><li>Cobiça </li></ul><ul><li>Violência </li></ul><ul><li>Egoísmo </li></ul><ul><li>Desconfiança </li></ul><ul><li>Espírito de vingança </li></ul><ul><li>Hábito de gastar mais que se ganha </li></ul><ul><li>A tendência de colher onde não semeou </li></ul>VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________ Napoleon Hill
  9. 11. <ul><li>“ É a personalidade dos colaboradores </li></ul><ul><li>que determina o grau de sucesso que o negócio irá alcançar. </li></ul><ul><li>Modifiquemos essa personalidade tornando-a mais agradável, </li></ul><ul><li>e os negócios florescerão.” </li></ul>Napoleon Hill VIP Business Master Mind - VIPClub ____________________________________________
  10. 12. Dr. Eduardo Ayub Lopes Do que o ser Humano é capaz?
  11. 14. O cérebro do futuro. A revolução do lado direito do cérebro Daniel H. Pink
  12. 15. Os últimos 150 anos. Um peça teatral. Primeiro ato: Era Industrial. Segundo ato: Era da Informação. Terceiro ato: Era Conceitual. Daniel H. Pink
  13. 16. Era Industrial. Fábricas - Linhas de produção – Operário. Características: força física perseverança. Daniel H. Pink
  14. 17. Era da Informação. A produção passou atuar em segundo plano. Trabalhador do conhecimento. Proficiência na atividade cerebral do tipo E. Daniel H. Pink
  15. 18. Era Conceitual. Personagens: Criador e o empático. Domínio da atividade do tipo D. Daniel H. Pink
  16. 19. Daniel H. Pink
  17. 20. Daniel H. Pink
  18. 21. “ Deixamos de ser uma economia escorada na resistência física, passamos a ser uma economia escorada no hemisfério esquerdo do cérebro, e hoje o que está emergindo é uma economia e uma sociedade baseada no hemisfério direito do cérebro.” Daniel H. Pink
  19. 22. High touch e high concept O que é High tech? Daniel H. Pink High tech não basta mais. High touch – empatia, sentido e lúdico. High Concept – design, sinfonia e história.
  20. 23. 3 perguntas fundamentais!!! <ul><li>Sobre o seu trabalho: </li></ul><ul><li>Alguém no exterior faz mais barato? </li></ul><ul><li>Um computador faz mais rápido? </li></ul><ul><li>Existe demanda? </li></ul>Daniel H. Pink
  21. 24. O modo de diferenciar seus produtos na atual saturação do mercado é torná-lo materialmente belos e emocionalmente irresistíveis. Daniel H. Pink
  22. 25. “Antídoto” para a era Conceitual? <ul><li>Os seis sentidos – aptidões. </li></ul><ul><li>1) Design. </li></ul><ul><li>2) História. </li></ul><ul><li>3) Sinfonia. </li></ul><ul><li>3) Empatia. </li></ul><ul><li>4) Lúdico. </li></ul><ul><li>5) Sentido. </li></ul>Daniel H. Pink
  23. 26. Qual é o caminho? Atividade cerebral D. + Os seis sentidos. + Aptidões high concept e high touch = Revolução do lado direito do cérebro. Daniel H. Pink
  24. 27. Os seis sentidos. Apresentação: Daniel H. Pink
  25. 28. Design: <ul><li>Não se restrinja ao funcional. </li></ul><ul><li>Não é suficiente ser funcional. </li></ul><ul><li>Deve ser fisicamente belo. </li></ul><ul><li>Desperte emoções especiais. </li></ul><ul><li>Economicamente crucial. </li></ul><ul><li>Pessoalmente gratificante. </li></ul>Daniel H. Pink
  26. 29. História: <ul><li>Não se fixe no argumento central. </li></ul><ul><li>Sempre acrescente história. </li></ul><ul><li>Estamos “cheios” de informações. </li></ul><ul><li>Não é suficiente argumentação. </li></ul><ul><li>Persuasão é história sedutora. </li></ul>Daniel H. Pink
  27. 30. Sinfonia: <ul><li>Não se restrinja ao foco. </li></ul><ul><li>Hoje valoriza-se o generalista. </li></ul><ul><li>Está em baixa a especialização. </li></ul><ul><li>A demanda é pela síntese. </li></ul><ul><li>Valoriza-se a visão de conjunto. </li></ul><ul><li>Combinar partes desconexas. </li></ul>Daniel H. Pink
  28. 31. Empatia: <ul><li>Não se restrinja à lógica. </li></ul><ul><li>Acrescente empatia. </li></ul><ul><li>Raciocínio lógico é do ser humano. </li></ul><ul><li>Só a lógica não é mais suficiente. </li></ul><ul><li>Compreender os semelhantes. </li></ul><ul><li>Estabelecer relacionamentos. </li></ul><ul><li>Se preocupar com as pessoas. </li></ul>Daniel H. Pink
  29. 32. Lúdico: <ul><li>Acrescente o lúdico. </li></ul><ul><li>Não se restrinja à seriedade. </li></ul><ul><li>Riso, leveza, brincar e bom humor. </li></ul><ul><li>Benéfico profissionalmente e à saúde. </li></ul>Daniel H. Pink
  30. 33. Sentido: <ul><li>Não se restrinja a acumular. </li></ul><ul><li>Acrescente sentido. </li></ul><ul><li>Fartura material tira o fôlego. </li></ul><ul><li>Satisfaça desejos significativos. </li></ul><ul><li>Sentido e transcendência. </li></ul><ul><li>Realização espiritual. </li></ul>Daniel H. Pink
  31. 34. E agora o que vai fazer? “ No tempo das cavernas, nossos ancestrais não faziam SAT e não trabalhavam com planilhas eletrônicas, mas já contavam histórias, demonstravam empatia e inovavam no design. Essa habilidades sempre compreenderam arte do que significava ser um humano.” Na Era da Informação esse músculos atrofiaram. Daniel H. Pink
  32. 35. Os seis sentidos. O Cérebro do Futuro. A revolução do lado direito de cérebro. Daniel H. Pink
  33. 38. Empatia
  34. 39. Histórias de Daniel. <ul><li>Ontem foi dureza. Trabalhei sem parar desde o momento em que acordei, procurando cumprir dois prazos quase estourando, tentando dar conta de um trabalho de última hora e às voltas com uma criança de sete anos com o nariz escorrendo, outra de cinco com um dentinho mole e um bebê de um ano e meio estudando física pelo método de arremesso de prato de cima de uma bancada. À tarde, dei uma saidinha para uma corrida de oito quilômetros. </li></ul>
  35. 40. <ul><li>Depois de um jantar relâmpago, voltei para o meu gabinete para trabalhar mais algumas horas, até ficar tão cansado que não conseguia mais me concentrar. Por volta das 22h – podre de cansado – caí na cama. Mas não consegui pregar o olho. Li um pouco e tentei novamente, nada. Por volta de uma da manhã, desci, enchi um copo de vinho e li o jornal do dia anterior. Depois, outro copo de vinho. E mais jornal. Às duas e quinze, subi as escadas e tentei outra vez. Finalmente, caí no sono em algum momento perto das 3h06min, os últimos números que lembro ter visto no rádio relógio ao lado da cama. </li></ul>
  36. 41. <ul><li>Três horas depois, o neném de um ano e meio se põe de pé no cercado e começa a esganiçar a tradicional cantilena do leitinho. Às sete horas da manhã, a casa já se encontra em pleno estado de erupção. Às oito horas, estou de volta e meu gabinete, onde devo encarar mais um dia de corda no pescoço. Estou cansado, muito cansado. Na verdade, acabo de bocejar. E, quando penso no dia que me aguarda, bocejo outra vez. Apesar das três xícaras de café que engoli, não resisto e cochilo por 30 segundos. Mas não dá para dormir agora. Tenho coisas demais para fazer. </li></ul><ul><li>Faço-me de valente – e dou mais um longo bocejo. </li></ul>
  37. 42. Análise: <ul><li>Bocejou no último minuto? </li></ul><ul><li>Viu o personagem bocejando? </li></ul><ul><li>Um bocejo se insinuou? </li></ul><ul><li>Sim? Há propensão à empatia. </li></ul>Daniel H. Pink
  38. 43. O que é Empatia? É a capacidade de se imaginar no lugar do outro. Intuir o que a pessoa está sentindo. De ver com os olhos dela. E sentir com o coração dela. É espontâneo – presente no instinto. Não é fruto de uma deliberação da vontade. Daniel H. Pink
  39. 44. Entendeu o que é empatia?
  40. 45. Diferenciação. Não é sentir atração. “ Não é sentir por e sim com alguém.” Como se estivéssemos no lugar dela. Empatia & Simpatia. Daniel H. Pink
  41. 46. Vamos treinar Empatia? <ul><li>1) Quem sou eu? </li></ul><ul><li>2) Quem é você? </li></ul>
  42. 48. Como se procede essa aptidão? Exige uma sintonia fina. Envolve algum grau de imitação. Motivo que bocejaram slides atrás. Daniel H. Pink
  43. 49. Steven Placket. Neurocientista cognitivo. Drexel University. O fato de bocejar ser contagioso se deve muito provavelmente “ a um primitivo mecanismo empático.” Neurônios espelhos.
  44. 50. Steven Placket. Neurocientista cognitivo. Drexel University. Em suas pesquisas constatou que as pessoas contagiadas pelo bocejo alheio apresentam índices elevados de empatia nos testes desenvolvidos para mensurar os níveis dessa aptidão.
  45. 51. Consequências: Vivemos em tanta sintonia com as experiências vividas pelas outras pessoas que não conseguimos evitar reproduzir seu comportamento. Daniel H. Pink
  46. 52. Empatia. Permite ver o outro lado da questão. Consolar uma pessoa que está sofrendo. Faz morder a língua para não magoar alguém. Daniel H. Pink
  47. 53. Empatia gera auto-consciência. Une mãe ao filho. Permite que trabalhemos juntos. Fornece as bases de nossa moral. Daniel H. Pink
  48. 54. Bill Clinton “ Eu sinto a sua dor”. Críticas: Indigno de um homem. Indigno de um presidente.
  49. 55. High tech. Preza a distância emocional e razão fria e calculista – a capacidade de manter distância e isenção para analisar os acontecimentos e tomar uma decisão não contaminada pelas emoções. Daniel H. Pink
  50. 56. Daniel Golemam Inteligência emocional. As faculdades emocionais são ainda mais importantes que as faculdades tradicionais.
  51. 57. Oprah Winfrey “ Liderança é uma questão de Empatia. Resume-se à capacidade de se relacionar e se conectar com as outros visando melhorar suas vidas.”
  52. 58. Expressões faciais são universais. Darwin – The expresion of the Emotions in Man and Animals. Paul Ekman – planícies de Papua-Nova Guiné . Daniel H. Pink
  53. 59. Empatia tem muito a ver com emoção. Sentir o que a outra pessoa está sentindo. Daniel H. Pink
  54. 60. “ As emoções geralmente não se revelam pelos padrões do tipo E.” Daniel H. Pink
  55. 61. “ As emoções das pessoas raramente são postas em palavras; muito mais frequentemente elas são expressas por meio de outros sinais.” Goleman
  56. 62. Daniel H. Pink “ A mente racional funciona no modo verbal, as emoções no modo não-verbal.” E a principal tela capaz de exibí-las é o rosto – 43 músculos.
  57. 63. Daniel H. Pink Melhor forma de busca empatia é através dos sentimentos, que se expressa pelos músculos faciais, por isso é importante estar cara-a-cara.
  58. 64. Richard Ristak Neurologista. George Washington University. “ Interpretamos as emoções alheias principalmente com o hemisfério direito.”
  59. 65. Mães e filhos. O motivo que as mães acomodam seus bebês do lado esquerdo é que quando rodamos a cabeça para o lado esquerdo acionamos o hemisfério direito. Daniel H. Pink Os bebês não falam, necessidades são captadas pelas expressões e intuição.
  60. 66. Ekaman Nancy Etcoff Massachusetts General Hospital – Boston. Pacientes com afasia (Lesão cerebral esquerda) São ótimos detectores de mentira. Interpretam expressões faciais. Acertam em mais de 70% das vezes.
  61. 67. William Butler Yeats. “ Pessoas que se valem da lógica, da filosofia e da exposição racional acabam privadas da melhor parte da mente.”
  62. 68. Lógica? Os sofistas Paradoxo sofista do cavalo bom e barato. Tudo o que é raro é caro. Um cavalo bom e barato é raro. Logo um cavalo bom e barato é caro. Daniel H. Pink
  63. 70. Empatia É mais que uma habilidade para sobreviver nos mercados de trabalho do século XXI. É um verdadeiro código de conduta para a vida. O modo de compreender os outros seres humanos. Linguagem universal, nos une além das fronteiras. Nos proporciona uma vida cheia e sentido. Daniel H. Pink
  64. 71. Sorriso verdadeiro e sorriso falso. Daniel H. Pink
  65. 72. Sobre o sorriso: <ul><li>Pode parecer óbvio que o certo é o segundo. </li></ul><ul><li>Mas qual é a expressão fisiológica que entrega? </li></ul><ul><li>Guillaume Duchenne: </li></ul><ul><li>“ Tanto sorrisos sociais como verdadeiros envolvem  um músculo que levanta os cantos da boca”. </li></ul>Daniel H. Pink
  66. 73. Sobre o sorriso: <ul><li>Segundo  Duchenne (fisiologista). </li></ul><ul><li>Verdadeiro , levanta um  músculo  das bochechas e cria de  pés galinha em torno dos olhos. </li></ul>Daniel H. Pink
  67. 74. Sobre o sorriso: <ul><li>“ Sorriso é formado pela flexão dos músculos  próximos ao final das duas extremidades da boca. </li></ul><ul><li>O sorriso também é encontrado ao redor dos olhos . </li></ul><ul><li>Entre os humanos, é uma expressão que habitualmente denota prazer, mas também pode ser uma expressão involuntária de ansiedade. </li></ul>Daniel H. Pink
  68. 75. Verdadeiro: <ul><li>Mobiliza os músculos: </li></ul><ul><li>1) Zigomático maior – parte da maçã do rosto e eleva o canto da boca. </li></ul><ul><li>2) Orbicular do olho – circunda os olhos deprime as sombrancelhas e a pele abaixo dela, elevando a pele abaixo dos olhos e a buchecha. </li></ul>Daniel H. Pink
  69. 76. Falso: <ul><li>Só mobiliza o M. Zigomático maior. </li></ul>Daniel H. Pink
  70. 77. Controle neuro-muscular. Temos controle sobre o Zigomático, mas não sob o orbicular. Daniel H. Pink
  71. 78. Orbicular do olho. Involuntário. Só contrae quando estamos nos divertindo mesmo. Daniel H. Pink
  72. 80. Segunda foto. Olhos mais fechados. Sobrancelhas mais baixas. Pele de baixo do olho elevada. Daniel H. Pink
  73. 81. Empatia & Design Empatia é parte integrante do design, pois bons designers se colocam no lugar de quem irá usar o produto ou serviço concebido. Daniel H. Pink
  74. 82. Empatia & Sinfonia. Pessoas empáticas compreendem a importância do contexto – Sinfonia. Daniel H. Pink
  75. 83. História & Empatia Histórias podem abrir caminho para a empatia. Daniel H. Pink
  76. 84. Jodi Halpern Especialista em Bioética. “ Mudanças: que passe do distanciamento para o interesse e finalmente para a Empatia.”
  77. 85. Histórias de Empatia. <ul><li>Dois funcionários do correio procuraram dois posto de saúde diferentes se queixando de problemas semelhantes. Um deles disse ao médico que não se sentia bem e que acreditava ter entrado em contato com o Antraz, que havia recentemente motivado o fechamento da agência onde trabalhava. O médico acionou os departamentos de saúde pública pertinentes, os quais lhe informaram que não havia risco quanto ao Antraz, e que não era necessário prescrever qualquer antibiótico. Assim ele se ateve às regras e mandou o paciente voltar para casa, prescrevendo um simples Tylenol. </li></ul>Daniel H. Pink
  78. 86. Resultado 1: Alguns dias depois o paciente morreu de Antraz. Daniel H. Pink
  79. 87. Resultado 2. Outro paciente foi examinado por outra médica de outro serviço. Ela suspeitou de pneumonia. O paciente relatou o fato da agência de correio a Médica pediu outros exames. Mesmo achando que ele não tivesse com Antraz continuou a investigação. Optou por Cipro – antibiótico que combate Antraz. Só por precaução. Manteve o paciente internado, ao invés de mandá-lo para casa como planejou no início. E ainda solicitou uma interconsulta com um especialista da MI. Daniel H. Pink
  80. 88. Atitude certa na hora certa. Diagnóstico: Antraz. Conduta: intuição e escuta empática, boa vontade. Disposição para fugir às regras. Salvou uma vida. “ Eu simplesmente ouvi meu paciente” – The Wall Street Journal. Ele: “Conheço meu corpo e alguma coisa não estava certa.” Daniel H. Pink
  81. 89. Conclusão. A Empatia – essa capacidade de sentir intuitivamente o que alguém está sentindo – salvou a vida dessa pessoa.
  82. 90. Algumas medidas: JSPE – Índice de Empatia. (Escala Jefferson de Empatia – Jefferson Medical College da Philadelphia). Vanderbilt University School of Medicine – Curso de comunicação. (Aprender a se desculpar por erros). Megan Cole, atriz de teatro, peregrina por faculdades de medicina – EUA “O Ofício da Empatia.”
  83. 91. Caso você pudesse escolher onde queria ser atendido?
  84. 92. Experiências no Incor Campinas. Cirurgia cardíaca. UTI.
  85. 93. Experiências no “Mario Grátis”.
  86. 94. Alta pontuação no teste de empatia geralmente apresenta correlação com os melhores desempenhos no atendimento clínico. Resultados do JSPE. Porque?
  87. 95. Profissão do futuro. Enfermagem campões de Empatia. Radiologistas em Bangalore podem avaliar chapas de Rx. Mas é impossível enviar empatia – calor humano, presença e apoio moral.
  88. 96. Medicina 2.0 Médicos empáticos têm mais sucesso que os distantes.
  89. 97. Empatia: Quando estamos à procura de empatia e compreensão, tanto homens como mulheres normalmente procuram por mulheres.
  90. 98. Homens & Mulher Homens na sua maioria são bons em sistematizar, mulheres são boas em empatizar.
  91. 99. Sistematizar & Empatizar. Sistematizar exige exatidão, atenção ótima a detalhes específicos, atração por regras fixas independente do contexto. É preciso distanciamento.
  92. 100. Sistematizar & Empatizar. Empatizar depende de identificação para reconhecer, interação, visão e conjunto. Atitudes, história, estado de espírito.
  93. 101. Interessante: Lembram os médicos citados? Qual era o sexo?
  94. 102. Exercícios para desenvolver sua aptidão – Empatia. Daniel H. Pink
  95. 103. Testes de Empatia: <ul><li>1) Quociente de Empatia – EQ – Empathy Quotient – 60 perguntas – Simon Baron –Cohen. </li></ul><ul><li>2) Quociente sistematizador – SQ. </li></ul><ul><li>tinyurl.com/dbsd8 – tinyurl.com/7taj8 </li></ul><ul><li>3) Sorriso falso – 20 perguntas BBC – Paul Ekman </li></ul><ul><li>tinyurl.com/2u7sh </li></ul><ul><li>4) Teste do olhar – Simon – identificação da expressão facial pelo olhar. </li></ul><ul><li>Tinyurl.com/ckrj3 </li></ul><ul><li>5) Teste de Inteligência emocional de Mayer-Salovey-Caruso </li></ul><ul><li>Emotionalintelligencemhs.com/msceit.htm </li></ul>
  96. 104. Livros: Micro Expression Training Tool. CD-ROM. Subtle Expression Training Tool. CD-ROM. www.paulekman.com <ul><ul><ul><ul><ul><li>Paul Ekman – Emotions Revealed (Times book, 2003). </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Paul Ekman – Telling Lies (W.W. Norton, 2001). </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  97. 105. Bisbilhotar – (Naomi Epel). <ul><li>Ouça conversas alheias e imagine: </li></ul><ul><li>1) O que ela está pensando e sentindo na situação? </li></ul><ul><li>2) Que emoções percorrem seu corpo? </li></ul><ul><li>3) Como foi parar nesse lugar específico? </li></ul>
  98. 106. Técnicas de escrita: Muitos escritores criam em cima de conversas roubadas. Variação: Escute mas não olhe, tente imaginar os personagens – altura, idade, estilo...
  99. 107. IDEO. Empresa de Design. Criou escova de dentes com cabo anatômico. Primeiro mouse da Apple. O Palm V.
  100. 108. Qual é o segredo? “ Um design campeão não começa com um bom desenho nem com um objeto bem bolado. Mas com uma compreensão profunda e empática das pessoas.
  101. 109. Exercício da IDEO. Bisbilhotar bolsas Arqueólogo-batedor de carteira.
  102. 110. IDEO. www.ideo.com Baralho com quatro napes: Aprendizado, olhar, pergunta e experiência. Cada carta explica uma técnica específica, com uma foto de uma lado e no verso um texto explicando como a IDEO aplicou a técnica com um cliente.
  103. 111. Conhecendo seu colega: <ul><li>Lista: </li></ul><ul><ul><li>Pontos fortes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Pontos à melhorar. </li></ul></ul><ul><ul><li>Frustrações. </li></ul></ul><ul><ul><li>Gratificações. </li></ul></ul>
  104. 112. Kevin Buck. Leading Initiatives Worldwide Inc. <ul><li>Como chegou até aqui. </li></ul><ul><li>Escolha da profissão? </li></ul><ul><li>E como chegou a essa empresa? </li></ul>
  105. 113. Exercícios de PNL. <ul><li>Calibração. </li></ul><ul><li>Espelhamento. </li></ul><ul><li>Para-frasear. </li></ul>
  106. 114. Dicas: <ul><li>Faça aulas de teatro. </li></ul><ul><li>Mind Reading – 400 emoções diferentes – sons, expressões faciais e gestos. Cientista da Universidade de Cambridge. </li></ul><ul><li>Faça cartões ou cartas. Não utilize o pronto. </li></ul><ul><li>Seja voluntário. </li></ul>
  107. 115. E E E E E E E E E E E E E E E E The end.

×