Acentuação gráfica

4.158 visualizações

Publicada em

Para o PROEJA 2013.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
711
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acentuação gráfica

  1. 1. Acentuação gráficaUlisses Infante – Gramáticaaplicada aos textos
  2. 2. AdvertênciaEsta apresentação, com circulaçãointerna e para fins exclusivamentedidáticos, foi elaborada a partir deseleção de trechos das fontes citadas nabibliografia, a quem cabem todos oscréditos pelas informações aquiveiculadas.
  3. 3. Acentuação gráficaA acentuação gráfica consiste noemprego de certos sinais escritos quese colocam sobre certas letras a fim derepresentar algumas particularidades dalíngua falada.Esses sinais são os acentos gráficos ounotações léxicas.
  4. 4. AcentosEm português, os acentos empregados são:a) o acento agudo (´) :Colocado sobre as letras a, i, u e sobre o eda sequência -em, indica que essas letrasrepresentam as vogais das sílabas tônicas:Amapá, saída, fúnebre, porém.Sobre as letras e e o, indica querepresentam as vogais tônicas com timbreaberto: médico, herói.
  5. 5. Acentosb) o acento grave (`) :Indica as diversas possibilidades decrase da preposição a com artigos epronomes.Exemplos: à, às, àquele, àquela, àquilo.O estudo da crase merece uma atençãoespecial, em virtude de suacomplexidade.
  6. 6. Acentosc) o acento circunflexo (^) :Indica que as letras e e o representamvogais tônicas com timbre fechadoTambém é usado sobre a letra a querepresenta a vogal tônica, normalmentediante de m, n ou nh.mês, pêssego, compôs, fôsseis,câmara, Atlântico, cânhamo.
  7. 7. Acentosd) o til (~) :Indica que as letras a e o representamvogais nasais: órfã, mãozinha;corações, põe.Também indica que a vogal é tônica emcasos em que, pelas regras queveremos a seguir, a acentuação gráficaé obrigatória: rã, maçã.
  8. 8. Generalidades O uso de acentos gráficos visa informar váriascoisas a quem lê: a posição da sílaba tônica, otimbre ou a nasalisação das vogais, aocorrência de crase, o fonema representadopela letra u em certos casos. A transmissão dessas informações a quem lênão pode, no entanto, significar um entravemuito sério a quem escreve.
  9. 9. Generalidades Por isso, as regras de acentuação gráficaforam fixadas a partir de algumasconstatações sobre a acentuação tônica daspalavras de nossa língua, procurando formarum conjunto coerente e, ao mesmo tempo,econômico. Infelizmente, muitas regras foram malformuladas, deixando margem ainterpretações pouco claras.
  10. 10. Generalidades As regras fundamentais da acentuação gráficabaseiam-se numa constatação facilmenteobservável: a maioria das palavras da língua sãoparoxítonas; em segundo lugar, estão as oxítonas; as palavras proparoxítonas estão em menornúmero.
  11. 11. Generalidades Além disso, note-se também que a maioria dasparoxítonas terminam em a, e e o, terminaçõesque podem ou não ser seguidas por s. Esses fatos significam que as regras propostasevitam acentuar as palavras que se enquadramnos padrões mais comuns da língua,procurando reservar os acentos gráficos para aspalavras de padrões menos comuns.
  12. 12. As regras fundamentais Como vimos, as regras de acentuaçãoprocuram destinar os acentos gráficos para aspalavras que fogem aos padrões prosódicosmais comuns da nossa língua. Desse fato, resultam as regras fundamentaispara: Proparoxítonas Paroxítonas Oxítonas Monossílabos
  13. 13. As regras fundamentaisa) Proparoxítonas Relativamente pouco numerosas em nossalíngua, as proparoxítonas são todasacentuadas graficamente. Exemplos: álcool, álcoois, bússola, incólume,ímprobo, meteorológico, Álvaro, amáramos,escrevêramos, tínhamos, propuséssemos,fôssemos, mantivéssemos.
  14. 14. As regras fundamentais b) Paroxítonas Como são as palavras mais numerosas dalíngua, são justamente as que recebem menosacentos. As paroxítonas mais comuns são as queterminam em a, as, e, es, o, os e também emam, em ou ens. Essas paroxítonas não devem receber acentográfico de acordo com as regras fundamentais -só serão acentuadas caso incorram em algumadas regras específicas que veremos a seguir.
  15. 15. As regras fundamentais Veja alguns exemplos de paroxítonas nãoacentuadas: mala, amas; chore, dizes; parlamentarismo, advogados; obtiveram, troquem, nuvens. Dessa forma, colocamos acento gráfico sobrea paroxítonas que apresentam terminaçõesdiferentes das que apontamos.
  16. 16. As regras fundamentais Isso significa que são acentuadasgraficamente as paroxítonas terminadas em: i, is, u, us; l, n, r, x, ps; ã, ãs, ão, ãos; om, ons; um, uns; ditongo oral, crescente ou decrescente,seguido ou não de –s.
  17. 17. As regras fundamentais Exemplos i, is; u, us: dândi júri táxi grátis íris lápis tênis meinácu ânus bônus dícus lótus vênus
  18. 18. As regras fundamentais amável fusível míssil pênsil abdômen albúmen hífen náilon próton âmbar almíscar caráterExemplos: l, n, r, x, ps
  19. 19. As regras fundamentais César hambúrguer mártir pôquer repórter zíper cálix clímax córtex látex bíceps fórcepsExemplos: l, n, r, x, ps
  20. 20. As regras fundamentaisExemplos: ã, ãs; ão, ãos ímã dólmã órfãs acórdão órgão sótãosExemplos: om, ons iândom rádom íons elétrons nêutrons prótons
  21. 21. As regras fundamentaisExemplos com um, unsálbum, álbunsfactótum, factótunsmédium, médiunsquântum, quântunsquórum.
  22. 22. As regras fundamentaisExemplos: ditongo oral, crescenteou decrescente, seguidoou não de –s jóquei pônei vôlei tínheis fósseis fôsseis área vácuo cárie gênio história Glória Eugênio
  23. 23. As regras fundamentaisc) Oxítonas As oxítonas acentuadas são as que apresentamterminações semelhantes às das paroxítonas nãoacentuadas. Acentuam-se, portanto, as terminadas em:a, as;e, es;o, osem, ens (quando a palavra tem mais de uma sílaba).
  24. 24. As regras fundamentaisExemplosa, as; e, es; o, os: guaraná atrás buquê montanhês você vocês cipó retrósExemplosem, ens: armazém armazéns retém reténs também porém vaivém vaivéns
  25. 25. As regras fundamentaisObserve que essas regras criam umsistema de oposições entre asterminações das oxítonas e dasparoxítonas.Compare, por exemplo, as palavras dospares adiante e perceba como osacentos das paroxítonas e das oxítonassão mutuamente excludentes.
  26. 26. As regras fundamentais atlas (paroxítona sem acento) e atrás (oxítona, acentuada) xale (paroxítona, sem acento) e chalé (oxítona, acentuada) maio (paroxítona, sem acento) e maiô (oxítona, acentuada) mentem (paroxítona, sem acento) e mantém (oxítona,acentuada) jovens, hifens (paroxítonas, sem acento) e manténs (oxítona,acentuada) rádom (paroxítona, acentuada) e bombom (oxítona, sem acento) cáqui (paroxítona, acentuada) e caqui (oxítona, sem acento)
  27. 27. As regras fundamentais Baseando-nos nesse sistema de mútuaexclusão é que podemos suprir algumasdeficiências dos textos oficias sobreacentuação. Esses textos são omissos em relação àacentuação das paroxítonas terminadas emps, om e ons (bíceps, iândom e nêutrons, porexemplo). Observando a relação entre as terminaçõesdas oxítonas e as das paroxítonasacentuadas, somos levados a considerar taisacentos necessários.
  28. 28. As regras fundamentaisd) Monossílabos Recebem acento gráfico os monossílabostônicos terminados em: a, as: cá, lá, já, há, hás, gás, Brás e, es: pé, fé, mês, três, rês, vê, vês o, os: pó, só, nó, dó, vós, nós, pôs.
  29. 29. As regras fundamentaisHá um detalhe aplicável tanto àsoxítonas quanto aos monossílabostônicos: muitos verbos, ao secombinarem com pronomes oblíquos,produzem formas oxítonas oumonossilábicas que devem seracentuadas por acabarem assumindoalguma das terminações contidas nasregras.
  30. 30. As regras fundamentais Observe: cortar + a = cortá-la fazer + o = fazê-lo propor + os = propô-los dar + as = dá-las fez + o = fê-lo pôs + os = pô-los
  31. 31. Bibliografia ACADEMIA Brasileira de Letras. Vocabulárioortográfico da língua portuguesa. 5. ed. São Paulo:Global, 2009. INFANTE, Ulisses. Gramática aplicada aos textos.3. ed. São Paulo: Scipione, 1996. INSTITUTO Houaiss. Escrevendo pela novaortografia: como usar as regras do novo acordoortográfico da língua portuguesa. Coordenação deJosé Carlos de Azeredo. 2. ed. São Paulo: Publifolha,2008.

×