1
Light Novel Project
Capitulo 4: Verão Frio
A tarde, no silencioso campo de tênis, nós nos reunimos num cantinho.
“Vamos ...
2
Light Novel Project
“Então, após paralisá-la, o que você vai fazer?”
“É só enterrá-la viva.”
“A força dela é sobre-human...
3
Light Novel Project
“Oh, que pena! Entendi, é só fazer não é! Vamos, temos que cavar o dia todo!”
Com a arma apontada pa...
4
Light Novel Project
“Parece que você foi um idiota acidental.”
“E você acha que a culpa foi de quem, você estava com aqu...
5
Light Novel Project
“Cavando deste jeito não vai dar certo.”
“Apesar de enterrá-la viva, temos que cavar dez metros... V...
6
Light Novel Project
“Nunca pensei que não ia deixar a gente jantar.”
“Shhh...”
Em cima estava a Yurippe apontando o dedo...
7
Light Novel Project
“Levante, a situação mudou.”
O homem abriu um pouco os olhos, ainda meio tonto.
“... Tive um sonho f...
8
Light Novel Project
BANG!
Mais sons de tiros soaram ao meu redor.
“Hinata! Corra! Recuar!”
Minha mão está sendo puxada. ...
9
Light Novel Project
Ooyama olhou para mim.
“E então fui acertado.”
“E depois...?”
“Atirei de volta, usando isto...”.
Yur...
10
Light Novel Project
“...”
Normalmente, Yurippe sempre dirá que pensar num plano é meu trabalho, mas desta
vez ela apena...
11
Light Novel Project
Ooyama e eu falamos surpresos.
“Você é homem?”
TOU
... Fui chutado.
“Quem é homem? HUH!”
Yurippe me...
12
Light Novel Project
“Verdade mesmo...?”
Yurippe perdeu o ímpeto, começou a ficar confusa.
“Eu falei algo tão assustador...
13
Light Novel Project
“Já tem alguma ideia?”
“Acho que tenho uma.”
“O que é?”
“Deixar a Anjo ser juiz.”
“... Quê?!”
Novam...
14
Light Novel Project
Senti mais um frio na barriga. Virei a cabeça para trás, mesmo que acontecesse, não dá
para ver por...
15
Light Novel Project
“Zzzzzz...”
Nunca imaginei que a Yurippe podia dormir de uma maneira tão fofa.
Imaginava que ela po...
16
Light Novel Project
“Presidente.”
Aquele rostinho levantou-se, e olhou para a nossa princesa.
“É sobre o duelo com aque...
17
Light Novel Project
“Claro, eu também queria mesmo.”
Yurippe deu um sorriso.
Assim, a anjo foi enganada pelas palavras ...
18
Light Novel Project
“Huh? Verdade? Isso não soa um pouco forçado?”
Se nós ressuscitarmos, por favor, Ooyama, seja o res...
19
Light Novel Project
O vento começou a ficar frio.
O sol começa a se pôr, a sombra esticada da Yurippe era projetada no ...
20
Light Novel Project
Nós estávamos encostados na parede, não havia cantos disponíveis.
Então só poderia ter pulado de ci...
21
Light Novel Project
De repente, o corpo de Ooyama foi empurrado para mim.
"Argh..."
Fui segurar Ooyama que estava prest...
22
Light Novel Project
Os dois se afastaram um do outro.
"Dois".
Segundo passo.
"Três".
Yurippe e o homem estavam se afast...
23
Light Novel Project
Isso é como...
Uma combinação perfeita.
O homem, finalmente, caiu.
Ganhamos...
Mas ainda assim, não...
24
Light Novel Project
"Mas... É, vencemos!"
"YAHOO!!"
“Yurippe! É a melhor!”
Nós circulamos a Anjo e continuamos a gritar...
25
Light Novel Project
"Mmmm. E ainda cheira bem".
Não desista. Eu não faria uma coisa dessas.
"Dê a ordem, que faço a Anj...
26
Light Novel Project
"Né."
"Você é igual a minha esposa."
"Quê...?”
Ooyama e eu gritamos, ao mesmo tempo mais uma vez.
"...
27
Light Novel Project
"Haha... Hahaha... Ahahahahaha!"
O cara continua gargalhar.
"Tudo que tinha...”.
E mais uma vez, el...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

animesyukinotenshi angel beats! track zero- cap.4

216 visualizações

Publicada em

créditos totais pela traducao para LNP
lightnovelrproject.com.br

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

animesyukinotenshi angel beats! track zero- cap.4

  1. 1. 1 Light Novel Project Capitulo 4: Verão Frio A tarde, no silencioso campo de tênis, nós nos reunimos num cantinho. “Vamos matar o anjo.” Falou o homem que está carregando a pistola. “Haverá uma retribuição pra isso!” “O que você disse?” Encarado pelo homem com um olhar, Ooyama encolheu-se pelo medo. “Mas o oponente é um imortal? Ambos sabem muito bem disso, não sabem?” “Mas se ela receber um ataque mortal, ficará paralisada por um tempo. Por isso ela montou no meu corpo para me ferir, para que quando ela estiver paralisada eu também esteja.” “Ahã... Você é bem esperto hein.” “Você acha que sou idiota?” A ponta da arma foi mirada para Yurippe. “Estou dizendo que você é confiável.” “Vejo que vocês ainda não entenderam a situação.” O homem se aproximou mais um passo, mirou a arma para a ponta do nariz da Yurippe. “Não se preocupe, eu entendo muito bem. Eu seguirei suas ordens.” Yurippe, calmamente, ficou parada lá em pé. “Você é corajosa hein.” O homem baixou a arma.
  2. 2. 2 Light Novel Project “Então, após paralisá-la, o que você vai fazer?” “É só enterrá-la viva.” “A força dela é sobre-humana. Não, o certo a se dizer é que é uma força do nível de um anjo.” “Então é só cavarmos fundo o suficiente. E colocarmos a coisa mais pesada que pudermos. Acho que se construirmos os dormitórios sobre ela, é uma ótima opção. Porque se acontecer alguma coisa nós saberemos imediatamente.” “Não pode ser assim, não dá para dormir num lugar onde tem uma pessoa enterrada abaixo...”. Ooyama reclamou fracamente. “Então fique acordado.” “Como pode? Vou morrer de exaustão.” Lembrando: você está morto. E continua falando isso. Opa! Isso já ocorreu comigo várias vezes, ainda bem que já me acostumei a essa realidade. “Então, vão logo lá fora e comecem a cavar. 10 metros de profundidade. Lógico, enquanto não terminar, não irão dormir.” “10 metros, como é que pode...”. “Pode gastar um pouco mais de tempo, sem problema.” Verdade... O tempo é ilimitado. “Então, eu também preciso?” Yurippe apontou para si mesma. “Como, está querendo ser tratada como uma dama? Eu não gostei desse tipo de discurso.”
  3. 3. 3 Light Novel Project “Oh, que pena! Entendi, é só fazer não é! Vamos, temos que cavar o dia todo!” Com a arma apontada para nossas costas, Yurippe olhou meio resignada, enquanto guiava o caminho e começamos a andar. Inserir a pá no solo, e então desenterrar. Já fiquei trabalhando por uma hora, cavar essa terra é mais difícil do que imaginei, por acaso a terra está tão dura de tanto ser pisada? Até agora não cavamos nem um metro. “Ooyama, o seu lado como é que está?” Virei-me e disse. “Não dá mais! Estou sem força!” Respondeu, Ooyama descansando, apoiando a pá como se fosse uma bengala. “Hahaha! Sou a mais rápida!” Yurippe ainda cavando energeticamente. “Nossa...” “Perdendo para uma dama, como vocês são fracos. Ei... espere um pouco!” “O quê?” Yurippe levantou-se e ficou parada. “Por que cada um de nós está cavando um buraco?” “Porque você disse que queria apostar quem seria o mais rápido.” “Três pessoas cavando três buracos, usaremos apenas um, então sobrarão dois inutilmente.” “Agora que você percebeu.” “Já que você tinha percebido, por que não falou?”
  4. 4. 4 Light Novel Project “Parece que você foi um idiota acidental.” “E você acha que a culpa foi de quem, você estava com aquela cara feia, eu como líder tenho que pôr espírito nisso. Vocês não entendem a minha preocupação?” “Depois da sua explicação, eu finalmente entendi.” “Então se juntem logo aqui, vamos cavar o buraco juntos.” Yurippe apontou para os pés com a pá. Por que ficou assim? Mas eu sei que não posso reclamar. “Isso mesmo, Ooyama.” “Espere um pouco, e a energia que eu desperdicei?!” “Virou bolhas.” “E você ainda responde.” “Já falei que a culpa é de vocês.” “Como pode ser assim!” Nós realmente não queríamos nos juntar a Yurippe. Realmente o buraco está mais fundo do que aquele que eu estava cavando, mas o diâmetro estava pequeno, tem somente o tamanho de uma bola de basquete. “Muito pequeno... Se continuar a cavar o meu buraco pode ter mais eficiência.” “O quê?” “Não mostre essa cara de risada que não combina com a situação. Estou dizendo que mesmo que a eficiência seja baixa, teremos que continuar a cavar aqui.” “Muito bom.” “De qualquer modo, é melhor aumentar essa largura.” Disse Ooyama.
  5. 5. 5 Light Novel Project “Cavando deste jeito não vai dar certo.” “Apesar de enterrá-la viva, temos que cavar dez metros... Você sabe que temos que estar dentro do buraco para continuar a cavar, né.” “Eu sei, só estou testando o espírito no trabalho de vocês. Nada mal. Então, vamos começar... Um, dois...” Tou! Cabeças dos três batem juntas. “Qual é, está querendo fazer confusão?!” “A culpa foi sua, é muito óbvio que se nós começarmos a cavar um buraco tão pequeno ao mesmo tempo, isto iria acontecer.” “Então vou ficar olhando por enquanto, cavem logo vocês dois.” “Enfim, de quem que era o buraco mesmo?” “Deixa pra lá, comece Hinata-kun.” “Maldita.” Mas... Estou me queixando ao mesmo tempo em que me lembro da existência do homem. Começar a tarefa de uma maneira tão confusa, e realmente não falou nada. Levantando a cabeça, aquele homem está num lugar relativamente alto. Por causa da luz do sol não consigo ver a expressão dele. Mas, uma coisa que tenho certeza é que a mão dele está segurando a arma. O pôr do sol começa. “Não aguento mais... Estou faminto!” Ooyama ajoelhou-se no buraco. A profundidade do buraco está na medida da nossa altura.
  6. 6. 6 Light Novel Project “Nunca pensei que não ia deixar a gente jantar.” “Shhh...” Em cima estava a Yurippe apontando o dedo para meu lábio. E deste quando ela virou nossa vigia! Sua maldita! Trabalhe também! Mas não me importei com isso. A vista daqui dá para ver a calcinha branca revelada pelo vento que levantou a saia dela. Eu realmente não me importei, por isso que nem falei nada. “Que foi?” Perguntei suavemente. “Aquele cara dormiu.” Então era isso. “Essa é a nossa chance...”. Deixei a pá no chão, e subi para a superfície. “Temos que conseguir a arma.” “Sim.” “E eu?” A voz vinda debaixo, no buraco. “Fique esperando aqui.” Deixando Ooyama sozinho, Yurippe e eu subimos cuidadosamente o morro. Até o som de pisar na grama dá para ouvir claramente. Naquele silêncio, o homem estava dormindo encostado na árvore com vento soprando. Pelo visto, parece que o homem estava muito cansado. A mão não está mais segurando a arma com firmeza. Yurippe esticou a mão devagar em direção da arma. Agora está tão tensa, que nem consegue engolir a saliva. A arma deslizou, e chegou às mãos da Yurippe. Rapidamente, Yurippe girou a arma na mão, pegou o punho da arma, e mirou na cabeça do homem.
  7. 7. 7 Light Novel Project “Levante, a situação mudou.” O homem abriu um pouco os olhos, ainda meio tonto. “... Tive um sonho feliz.” “Foi assim? Então me desculpe, parece que levei você ao inferno.” “... O Paraíso daquele cara está onde?” Ficou doido de tanto dormir? “Não fique se achando assim, o paraíso é feito pelas próprias mãos.” “Ah, sim... isso é verdade.” “Eu sou a líder. A partir de agora você vai seguir minhas ordens.” “Isso não é nenhuma ameaça já que nunca iremos morrer.” “Mas tem a dor dos ataques fatais. Você já teve essa experiência. Quer experimentar de novo?” “Não, quem devia experimentar é você. Da próxima vez não faça mais isso.” O motivo mais assustador aparece diante de nossos olhos. Uma nova arma está mirada na Yurippe. É como ter feito um clone para a mão dele. Ele vai atirar! Na hora, me levantei e corri na frente da Yurippe. Bang! Um som aborrecido. “Uhhhhahhhh...” Fui acertado no ombro.
  8. 8. 8 Light Novel Project BANG! Mais sons de tiros soaram ao meu redor. “Hinata! Corra! Recuar!” Minha mão está sendo puxada. Sinto uma dor infernal no meu ombro. Apesar de ter tropeçado algumas vezes por causa da dor, consegui esticar as pernas para correr. “Ooyama! Recuar!” “Waaaa, me esperem!” Fugimos para a floresta. Numa floresta tão exuberante que nem a luz da lua atinge o chão, nós arquejamos. “Não se preocupe, foi só de raspão.” Yurippe olhou para minha ferida. PA! “OUCH! Que dor!” Aquele tapa foi totalmente desnecessário. “O que exatamente aconteceu...?”. Ooyama perguntou preocupado. Também quero organizar um pouco a situação, mas fiquei esperando Yurippe falar algo. “Conseguimos a arma.” Na escuridão, mal podíamos ver a arma que já foi usado pelo homem. “Mas aquele cara tinha escondido mais uma no corpo. Ia atirar em mim, mas Hinata correu para minha frente...”.
  9. 9. 9 Light Novel Project Ooyama olhou para mim. “E então fui acertado.” “E depois...?” “Atirei de volta, usando isto...”. Yurippe olhou para arma da sua mão com a cara mais tensa do que nunca. Com certeza que foi o primeiro tiro. Sem mencionar, contra uma pessoa. “Mas, eu não tinha escolha, né...? Meu companheiro foi ferido...”. Ninguém questionou nada. Ninguém teve culpa de nada. Mas Yurippe ficou explicando isso para si mesma. “Acertou onde?” “No peito.” “Então acho que está paralisado por um tempo. E acho que você fez isso para ganhar tempo, estou certo?” “Certo...” “Mas... Por que ficou desse jeito... Por que, mesmo que sejamos humanos, temos que matar um ao outro...”. “Porque ele possuiu isto...”. Ela explicou, olhando para a arma. “E agora são duas. Aumentou... De onde será que surgiu...”. “Com certeza tem a ver com Yakuza.” “Com a Yakuza deste mundo, né...?” “Contudo, além do anjo, o problema neste momento é aquele cara... O que vamos fazer Yurippe?”
  10. 10. 10 Light Novel Project “...” Normalmente, Yurippe sempre dirá que pensar num plano é meu trabalho, mas desta vez ela apenas olhou para o chão e ficou tão calada que parece que nem notou o que eu falei. “O tiro foi no peito do cara, então deve estar paralisado, vamos voltar e interrogá-lo.” Anunciei a ideia. “Isso resolve alguma coisa?” “Saberemos os caminhos de entrada das armas.” “Vou dizer, Hinata, que você está errado.” “O quê?” “O problema que nós estamos enfrentando neste momento não é a existência das armas neste mundo.” “O que é então?” “É como vamos juntar aquele homem na nossa equipe numa situação tão ruim.” Senti um frio na barriga. O cara não é uma pessoa que puxa o gatilho sem hesitar? No que ela está pensando... “Mas, isso é um caso muito difícil de acontecer, não é?” Isso mesmo, Ooyama, repita de novo uma coisa tão óbvia. Exatamente como ele disse. É muito difícil. Pode-se dizer que é impossível. Isso vai ser um desafio de alto nível. “É... Então, vamos desafiá-lo a um duelo clássico de homem para homem.” “... Quê?”
  11. 11. 11 Light Novel Project Ooyama e eu falamos surpresos. “Você é homem?” TOU ... Fui chutado. “Quem é homem? HUH!” Yurippe me puxou pela camisa, e aproximou o rosto. “Por acaso você viu alguma coisa parecida com a sua, naquela parte onde estava espiando o dia todo? HEIN?” “Eu não espiei nada! Só porque você estava de pé lá.” “Embora eu não saiba o que está acontecendo, não briguem numa hora dessas.” Interferiu, Ooyama. “Viu só, Ooyama que está na mesma situação que você, nem percebeu uma oportunidade daquela.” “Ainda vai continuar... Oportunidade da qual você fala, significa o quê? E aquilo não pode ser chamado de oportunidade. Foi um incidente infeliz que você está usando contra mim.” “Eu apenas falei por falar. Você que mordeu a isca, seu burro.” “O que você disse?” “Embora eu não saiba o que está acontecendo, não briguem numa hora dessas.” Aconteceu! Um discurso natural do Ooyama que surpreende qualquer um. “EI, se você está pensando em ser escritor é melhor desistir.” “Ei, agora pouco, foi de propósito?” “Não, foi natural.”
  12. 12. 12 Light Novel Project “Verdade mesmo...?” Yurippe perdeu o ímpeto, começou a ficar confusa. “Eu falei algo tão assustador assim?” “Você repetiu a frase sem mudar uma letra. Isso é chamado de copiar-colar. É impossível acontecer isso na vida real.” “Ah... tá. E qual é o problema?” Eu desisto. Acho que Ooyama é um personagem que é sempre do mesmo modo, vai interferir nas brigas entre Yurippe e eu. Chamo isto de Ooyamagic. Agora eu entendi o porquê dele ser um sábio. “Voltando ao assunto, explique o que você quer dizer sobre desafiá-lo a um duelo clássico, porque eu não entendi.” Perguntei, após me acalmar. “Um combate de homem para homem.” HAI... Ainda quer falar a mesma coisa, também. “Mas, Yurippe é uma garota, não é?” Bom trabalho, Ooyama. Fazendo essas perguntas óbvias, esse é o valor da sua existência. “Isso mesmo, se uma garota desafiá-lo a um duelo de homem para homem, com certeza ele vai aceitar.” “Aquele cara não é burro. Para cair em alguma armadilha.” “Você realmente é burro.” Ninguém disse isso. “Os homens são todos iguais, né. É só eu quebrar a armadilha dele.”
  13. 13. 13 Light Novel Project “Já tem alguma ideia?” “Acho que tenho uma.” “O que é?” “Deixar a Anjo ser juiz.” “... Quê?!” Novamente, Ooyama e eu falamos ao mesmo tempo. É o fim, não tenho mais direito de falar dos outros... “Err... Isso não é muito possível, né.” “Verdade, eu acho que é possível sim.” É possível mesmo, acontecer isso... Combate entre Yurippe e aquele cara, e Anjo como juiz... Na hora do jantar, eu entrei sozinho furtivamente no refeitório, enfiei alguns pães suficientes para os dois no uniforme. “Você não está comendo coisa boa, sozinho, né?” Na escuridão, alguém olhou para mim. “Não fale assim, mas é melhor ter feito isso, não é...”. Nós, educadamente, mordemos nossos pães. “Parece que estamos acampando, não é tão ruim.” Essas palavras de paz deixaram o clima ficar calmo. Mesmo agora, aquele cara pode aparecer atrás de nós, com a arma mirada em nossas cabeças sem ninguém saber.
  14. 14. 14 Light Novel Project Senti mais um frio na barriga. Virei a cabeça para trás, mesmo que acontecesse, não dá para ver por causa da escuridão. “Que covarde. Não se preocupe, não vai morrer mesmo.” “Mas pode ser enterrado vivo no próprio buraco que cavou.” “Amigos servem para quê? Tenha mais confiança.” “Isso eu ainda acredito.” “Eu não acredito.” “Não fale assim.” “Não importa como. Nossa amizade pode se transformar em estrelas do céu e ficar para sempre.” “Então, em comparação com o que você disse, nós já nos transformamos em estrelas, não é?” Continuamos a conversa. Se nós três ressuscitarmos de repente, vamos ser humoristas? Fiquei surpreso com essas palavras bobas da Yurippe. Ooyama e eu ficamos mais próximos, e passamos o tempo assim antes de dormir. “Se fizer alguma coisa em mim, vou te matar.” “Relaxa, mesmo que você virasse para cá eu me afasto.” E dormimos. A luz do sol agita e pisca. Já é manhã. Os raios da luz do sol atravessam as aberturas entre as árvores. Parecem ondas de luz cintilando, é muito bonito. Falando nisso, quando foi a última vez que fui a uma praia? Eu levantei, chacoalhei o meu braço ferido, não sinto mais dor. Só sinto a dor do soco que levei antes de dormir.
  15. 15. 15 Light Novel Project “Zzzzzz...” Nunca imaginei que a Yurippe podia dormir de uma maneira tão fofa. Imaginava que ela poderia roncar como monstro e ranger os dentes. Dormindo desse jeito, como um anjo, pode rebaixar seu nível. Apesar de eu não saber em que nível estou pensando. Hum... É Yurippe. Então vou considerar que foi o nível da Yurippe que foi rebaixado. E a sua identidade? Vai deixá-la desse jeito? Fiquei pensando e olhando bobo para aquele rosto dorminhoco. Minha barriga começa a roncar. Se tocar nela, vou ser morto, por isso a deixei acordar sozinha. Acordei Ooyama, então fui preparar o café da manhã. ~~~ Nos infiltramos na multidão, que estava saindo dos dormitórios e indo para o colégio, assim nós três entramos no prédio da escola. “É aqui.” Eu atropelei Yurippe que parou de repente, Ooyama, que vinha de trás, caiu também em cima de nós. Assim fizemos um sanduíche humano com Yurippe como base. “O que vocês estão fazendo?! Realmente querem criar confusão, HUH?!” Por isso mesmo que, se de repente, nós ressuscitarmos, poderemos ser humoristas profissionais. “Vamos.” Yurippe entra na sala, junto aos olhares dos alunos desconhecidos, ela anda pela sala. E nós a seguimos. Numa das cadeiras bem iluminadas com a luz do sol e encostada para janela, estava ela.
  16. 16. 16 Light Novel Project “Presidente.” Aquele rostinho levantou-se, e olhou para a nossa princesa. “É sobre o duelo com aquele cara. Quero que você seja o juiz.” “...?” A Presidente estreitou as sobrancelhas. Essa é a reação normal que qualquer um faria. “É aquele cara que atirou em você.” “...” “Se eu perder, irei obedecer você.” “E se você vencer?” “Que tal convidar a gente para tomar chá.” “...?” Novamente a Presidente estreitou as sobrancelhas. Essa também foi uma reação normal. “Pode ser no seu dormitório? Além disso, quero que tudo o que aconteceu até hoje seja esquecido, e vamos ser amigos.” Então era isso. Foi uma boa ideia. “Esse duelo pode te prejudicar de alguma maneira?” “Negativo.” “Então aceita ser o juiz?” “Com uma condição.” “O que é?” “Na hora do chá, quero aquele homem junto.”
  17. 17. 17 Light Novel Project “Claro, eu também queria mesmo.” Yurippe deu um sorriso. Assim, a anjo foi enganada pelas palavras da Yurippe. Apressadamente, nós invadimos a sala de atividades do clube de caligrafia. Cuidadosamente preparamos pincel, tinta, papel e pedra de tinta, e começamos a escrever a declaração do duelo. Yurippe pegou o pincel, e escreveu fluentemente. “O que será que ela escreveu?” Como ela está escrevendo tão bem, Ooyama e eu ficamos muito curiosos, mas tirando as palavras “campo esportivo” e “16:00” não conseguimos ver mais nada, mas ficamos quietos. Porque se perguntarmos, podemos ser chamados de idiotas. Depois de dez minutos, o papel secou, Yurippe o dobrou com cuidado. “Então, o problema é como entregar para ele.” “Já pensei nisso.” Em seguida invadimos o clube de arco e flecha. Yurippe pegou emprestado furtivamente um arco e flechas. Amarramos a carta do desafio na flecha. “Que clássico.” “Não podemos entregar para ele cara a cara, então essa é a única saída.” “Mas você sabe atirar de arco e flecha?” “Tenho impressão que sim.” “Bom.”
  18. 18. 18 Light Novel Project “Huh? Verdade? Isso não soa um pouco forçado?” Se nós ressuscitarmos, por favor, Ooyama, seja o responsável que interrompe a comédia. Aquele homem ainda está na mesma posição que vimos na última vez e no mesmo lugar. “Ainda não se recuperou?” “Acho que já se recuperou, ele apenas gosta ficar daquele jeito.” É verdade, eu que caí do topo do prédio da escola, consegui me mover de novo no dia seguinte. “Então, vou mirar na árvore que está atrás dele.” Yurippe levantou o arco e puxou a corda lentamente. Oh! Até que leva jeito. Pela postura não diferencia muito de um profissional. Yurippe puxou a corda até o fim. Logo depois, Yurippe soltou a flecha. THUMP! A flecha acerta na sobrancelha do homem. “Ui! A declaração do duelo virou certidão de óbito!” “Isso não parece nada com um combate de homem para homem... Parece mais um assassinato.” “Missão completa. Até o fim da tarde, ele se recupera. Vamos embora.” Yurippe disse sem se importar com as nossas palavras. Começamos a descer o morro. Todos os preparativos já foram feitos.
  19. 19. 19 Light Novel Project O vento começou a ficar frio. O sol começa a se pôr, a sombra esticada da Yurippe era projetada no centro do largo campo esportivo. Falando nisso, em qual estação nós estamos? Será que no mundo após a morte tem mudança de estação? Apesar de sentir que estamos na primavera, de repente parece início de outono, mas pelo clima atual parece aquele verão frio. Que sensação confusa. A Anjo está parada num lugar não muito distante da Yurippe. O cabelo ondulado dela dança com o vento que sopra, está linda. Mas não combina nem um pouco com a situação. Ooyama e eu ficamos apreciando essa paisagem. Encostamos na parede do prédio da escola para assistir um duelo que vai acontecer. “Por que não ataca ele de longe?” “Num lugar tão largo e com uma pistola tão curta, não dá para atacar de longe.” “Entendo, foi por isso que você escolheu este local para o duelo.” “Só para sua informação, o que você disse é muito próximo da perspectiva de um escritor. Não faça isso de novo, e mantenha isso mente!" “Eu que não estou interessado em ser um escritor ou algo do tipo...”. Yurippe parece falar algo com a Anjo. Yurippe riu. Isso pode ser considerado uma conversa humorística com Yurippe rindo sozinha? Enquanto estava vendo essa cena, de repente, ouvi um grito ao meu lado. Aquele homem estava segurando Ooyama, com a arma mirando na nuca dele.
  20. 20. 20 Light Novel Project Nós estávamos encostados na parede, não havia cantos disponíveis. Então só poderia ter pulado de cima. Estava querendo olhar para cima, mas agora não é mais hora para isso. “Por que a Anjo está lá” O homem perguntou para mim. “Ela é juiz. Para que o duelo seja justo.” “Você acha que vou acreditar nisso?” “Eu também não acreditava. Mas ela aceitou.” Yurippe e a Anjo ainda não perceberam isso. Será que ela tinha previsto isso, e é por isso que está distraindo a Anjo? Então, qual é a minha missão? Deixe-me pensar... “Se descobrirem isso, não vai ser bom.” “...?” “Você que está usando um refém como escudo... Acaba de quebrar uma das regras de um duelo justo. Se a juíza a Anjo descobrir, como isso vai ficar, hein?” “Que coragem... Está tentando me ameaçar?” O homem mirou a arma para mim. “Se você atirar vai ser descoberto.” “...” O homem parou de se mover. Parece que parou até a respiração. Ele deve estar pensando como resolver o problema dele agora.
  21. 21. 21 Light Novel Project De repente, o corpo de Ooyama foi empurrado para mim. "Argh..." Fui segurar Ooyama que estava prestes a cair. "Muito obrigado, Hinata...”. "Vamos ver o que ela está fazendo...”. O homem murmurou para si mesmo, enquanto caminhava em direção de Yurippe, com a arma na mão. Ainda segurando Ooyama em minhas mãos, eu olhei para a sombra dele que estava indo embora. O que acha...? Yurippe. Nosso movimento foi como você tinha previsto? Yurippe e a Anjo viraram a cabeça, elas notaram o homem se aproximando. Yurippe olhou para mim, e mexeu a boca. Você se machucou? Perguntou ela. Não, eu respondi, e dei-lhe um polegar para cima. ... Deixa o resto comigo. Pelo menos, é isso que eu acredito que ela estava dizendo. Mas estamos tão distantes, não é possível eu conseguir ouvir o que ela estava tentando dizer de qualquer maneira. O duelo já vai começar. Eles trocaram algumas palavras. Yurippe e o homem ficaram de costas um para outro. Realmente usaram a Anjo para criar esta situação. "Um". A Anjo começou a contar. Alto o suficiente para nós aqui ouvir.
  22. 22. 22 Light Novel Project Os dois se afastaram um do outro. "Dois". Segundo passo. "Três". Yurippe e o homem estavam se afastando um pouco a cada passo. "Quatro... Cinco... Seis...”. Continua a contagem... "Dez." No último passo, Yurippe virou e chutou sobre o chão. Areia e poeira encheu o ar. O homem ainda estava muito calmo. Ele nem sequer vacilou ou se moveu. Ele virou-se friamente e apontou sua arma para Yurippe. Estamos expostos? ... Isso não é bom! BAM! O homem disparou. O que aconteceu logo em seguida foi inacreditável. Clang! O som agudo acentuado, de metais atacou meus ouvidos, ao mesmo tempo. A Anjo puxou para fora a lâmina, e desviou as bala com a hand sonic. BAM! Por trás, Yurippe disparou de volta.
  23. 23. 23 Light Novel Project Isso é como... Uma combinação perfeita. O homem, finalmente, caiu. Ganhamos... Mas ainda assim, não entendi nada. Por que a Anjo ajudou Yurippe? "Nós vencemos!" Ooyama gritou alegremente, correndo em sua direção. Segui o exemplo. A Anjo e Yurippe estavam discutindo. "O resultado da batalha está claro." "Claro que não. Eu venci." "Você perdeu. Eu te salvei no último minuto." "Olhe novamente. Baseado em quê você diz que eu perdi? Então pergunte aos expectadores, se qualquer um deles disser que eu perdi, traga-o pra cái. Assim aceitarei a minha derrota." "Mas eles são...”. "Yeah! Yurippe ganhou! Yurippe Viva!" "YAHOO!" Ooyama e Yurippe começa gritar para não deixar a Anjo dizer qualquer coisa. Ooyama só está sendo do seu jeito natural, e Yurippe obviamente aproveitou este ponto para a ocasião. Ela então me deu um olhar que dizia: "Venha e junte-se."
  24. 24. 24 Light Novel Project "Mas... É, vencemos!" "YAHOO!!" “Yurippe! É a melhor!” Nós circulamos a Anjo e continuamos a gritar como idiotas. Até que ela desistiu de dizer que Yurippe perdeu. "Tome o chá." A Anjo colocou o copo na frente dela. "Este lugar é tão pequeno" Resmungou Yurippe. "Isso foi pedido seu." Disse a Anjo. "É mesmo, só meio inesperado ou...”. Yurippe fez um beicinho tão bonitinho. Aquele nível da Yurippe que conheço foi rebaixado de novo. "O que você esperava?" "Eu não sei, talvez cama e lençóis bem luxuosos?" "Não existe um dormitório assim neste albergue." O dormitório da Anjo é quase o mesmo que o dormitório dos garotos. O interior não há muita diferença. A única coisa que diferencia é que as roupas e livros foram bem organizados. "Hmm, o que é isso? É um pijama? Que bonitinho.” Yurippe começou a olhar em volta como se fosse seu próprio quarto.
  25. 25. 25 Light Novel Project "Mmmm. E ainda cheira bem". Não desista. Eu não faria uma coisa dessas. "Dê a ordem, que faço a Anjo dizer a verdade." O homem estava sentado ao lado do medroso Ooyama. Ele usou a mão para imitar a forma de uma arma e apontou-a para a anjo. Ambas as armas foram confiscadas pela Anjo, foi a única opção da Yurippe. "Eu não daria uma ordem tão estúpida. Você pode sentir o cheiro das outras roupas, para ver se são da mesma pessoa. E depois as dobre direitinho." Yurippe então jogou a pijama no rosto do cara. "AH!” Ooyama gritou com medo, e o homem sorriu. Logo depois, começou a gargalhar. "Hmm! Gostaria de saber se o corpo da Anjo tem o odor que contém veneno de cogumelos." Novamente, Ooyama começou a ficar com medo. "Você é uma garota interessante. Qual é seu nome?” "Eu sou Yuri, para ser mais íntimo, meu companheiro me chama de Yurippe. E o seu?" "Apenas me chame de Chaa". "Chaa? O que é isso?" "Meu nome.” “Chaa? Nada mal. Então, vai cheirar?”. Chaa riu histericamente. Então, o pijama que estava pendurado na cabeça dele sacudiu violentamente. "Do que ele está rindo?"
  26. 26. 26 Light Novel Project "Né." "Você é igual a minha esposa." "Quê...?” Ooyama e eu gritamos, ao mesmo tempo mais uma vez. "Ei, você ainda é um estudante do ensino médio certo? E já está casado?" “Sim. No entanto, decidimos partir para uma viagem para procurar um paraíso que pertenceria apenas a nós dois. Aquele mundo distante... que não existe na realidade.” A última parte da fala foi gradualmente baixando a voz. Isso é... "Verdade? Mas por quê?” Yurippe faz perguntas afiadas e diretas, como sempre. "Isso é porque sua família queria nos separar". "Mas, vocês dois realmente se amavam, não é?" "De fato. Abandonamos os nossos amigos e familiares, na esperança de ficarmos juntos para sempre depois disso. Mas... mesmo assim fomos forçados a nos separar. E assim, eu fiquei sozinho... Por quê?... Eu estive pensando todo esse tempo... Mas não consigo entender o motivo... Enfim, por quê?” "Há coisas que você precisa fazer neste mundo. E você não está sozinho agora, você tem a mim como líder.” "E nós, como companheiros...”. "Só desejo um pouco de bebida alcoólica. Beber é bom. Já somos companheiros agora." Como poderia haver algo desse tipo aqui? No momento que eu ia falar... "Tem álcool nos laboratórios de ciência.” Yurippe respondeu francamente.
  27. 27. 27 Light Novel Project "Haha... Hahaha... Ahahahahaha!" O cara continua gargalhar. "Tudo que tinha...”. E mais uma vez, ele foi murmurando agora. "Tão simples... tão insignificantes... as coisas que eu costumava ter... agora...”. No meio da fala, ele começou a chorar. Graças ao pijama da Anjo, seu rosto ficou coberto completamente. Err... Ele está chorando? "O chá está frio. Vou esquentar de novo." Parece que a Anjo notou a mudança no clima. Ela rapidamente colocou o copo de chá na bandeja. E saiu da sala. Yurippe, no entanto, continuou fuçando no armário da Anjo. Sacudindo seu traseiro. Ela parou de repente. "O que foi? O que você achou?” "Por que algo assim pode...?" Yurippe lentamente o tirou para que nós víssemos... Continua no capitulo 5

×