Twisted Perfection
by Abbi Glines
Agradecimentos
Keith, meu marido, que tolerou a casa suja, falta de roupas limpas, e as minhas
oscilações de humor, enquan...
Três anos atrás ...

Della

Você é o meu sol, o meu único sol. Você me faz feliz quando o céu está cinza.
você nunca saber...
como eu sabia que ela era, ela precisava de mim. Eu não poderia deixá-los
levá-la embora. Ela era/estava tão assustada/med...
Alguém perto de mim que não parecesse tão assustador (que não faria tanto
medo). Eu precisava de alguma ajuda. Eu tive/ le...
"Quantos anos você tem?", Ele perguntou e eu notei os seus olhos lentamente
examinar o meu corpo. Eu não parecia uma adole...
sentir o cheiro de grama/erva e algo mais rico ... talvez couro. Os aromas
sedutores me envolveram. Vendo que eu não era d...
Dinheiro. Eu tinha esquecido o dinheiro. Eu balancei a cabeça e me encostei
no carro para pegar a minha bolsa e tirar minh...
estação de serviço. Isso seria bobagem/bobo.

"Muito obrigada. Próxima parada não vai ser tão difícil ", eu disse , tomand...
Wood

Eu observei o pequeno carro vermelho no meu espelho retrovisor. Eu tinha
Della seguindo-me para fora da cidade para ...
distração /diversão impertinente/ atrevida que não viria com a síndrome de alta
manutenção/ sustento depois. Ela tinha aca...
"Obviamente você não está pronto para as perguntas difíceis. Eu sou boa com
isso. Que tal você me dizer o que você ama faz...
completamente bêbada.

"Você está pronta para ir encontrar este seu quarto de hotel e deixar-me obter
uma cama agradável e...
Eu não andei até o meu lado. Eu obteria isso mais tarde. Arrastei-me até o
caminhão e fechei a porta atrás de mim, peguei ...
tinha morrido e ido para o céu.

"Esses bebês são fodidamente incríveis", eu jurei/declarei solenemente antes
baixando a m...
Eu adorava ouvi-la dizê-lo. Provavelmente mais do que deveria uma noite de
sexo sem compromisso que eu nunca a veria novam...
um pouco fora de controle.

Ela assentiu com a cabeça e gemeu abrindo mais as pernas. "Eu não sou
virgem", ela me lembrou....
Della

Eu lentamente abri meus olhos bem abertos e olhei para o teto. O quarto
estava em silêncio. Eu estava sozinha.
Eu t...
Dia atual

Eu sentei-me no escritório de Jeffery Odom, meu chefe atual ', esperando por
ele. Ele me mandou uma mensagem es...
Okay. Então, ele conseguiu o que queria e agora ele não ia me deixar fazer
meus últimos quinhentos antes que eu saísse/fos...
Espere ... o quê? Ela acabou de dizer que você é casado?

Olhei para ela e percebi que isso não era uma piada de mau gosto...
sobre Tripp, mas ele se tornou meu amigo aqui.

"Você disse que queria ver o mundo. Para viver ", ele me lembrou de minhas...
"Não, eu sei que você tem uma garota. Eu não estou pedindo para você
namorá-la, idiota. Ela pode ficar lá na minha casa. A...
Eu não queria me casar com ela. Ela me faria infeliz. Eu finalmente tinha
cedido nos últimos meses e tive sexo com ela nov...
Isso chamou a minha atenção. Jace não me pedia favores frequentemente. Eu
me inclinei na minha cadeira e esperei.
É melhor...
Jace pareceu aliviado. "Obrigado. Eu odeio pedir, mas ele parecia preocupado
com ela. Ele já me ligou duas vezes hoje para...
"Muito trabalho e não o suficiente para diversão", ela murmurou, caindo de
joelhos e esfregando a mão sobre meu pau desint...
Ela se levantou e ajeitou a saia. "Você sabe onde me encontrar quando você
estiver pronto para admitir isso será perfeito....
Não, eu não iria pensar nisso. Eu não iria julgar todos os homens por Jeffery.
Isso era injusto. Tomaria Tripp, como exemp...
Ele está lá fora. "

Eu gostei dela. Ela foi super simpática.

"Se você tem certeza que estou no lugar certo, eu vou encon...
verificar em mim dessa forma, então quem poderia? Ela sabia de tudo ou a
maior parte disso. Não Ninguém sabia de tudo. Eu ...
A noite em que conheci Braden tinha mudado a minha vida. A única pessoa
que eu conhecia era a minha mãe. Ela não me deixav...
"O que diabos está acontecendo? Eu preciso de você lá fora, servindo os
clientes e eu o ouvi aqui discutindo quando eu pas...
Não era Angelina. Era Della. Ela estava ainda mais deliciosa do que eu
lembrava e eu me lembrava muito bem. Quase todo san...
atenção.

"Sim/É, esse seria eu.", eu respondi. Havia muitas razões por que isso era
uma péssima idéia. Eu não precisava d...
me impedir de fazer/cometer o erro de caçar Della abaixo todas as chances
que eu tenho.

"Eu sinto muito. Isso está bem. E...
Della sorriu brilhantemente e assentiu.
"Perfeito. Eu posso tê-la? ", perguntou Jimmy, abrindo mais a porta.

Eu queria di...
Della

"Não toque na comida Della. É do seu irmão. É a sua favorita. Você sabe disso.
Por que você sempre tenta jogá fora?...
do mar. Segurei o edredom em minhas mãos e levei vários profunda
respirações. Eu não estava de volta naquela casa. Eu esta...
cumprimentar.

Eu apertei a mão dela, aliviada que esta era uma amiga de Tripp.
"Sim, eu sou Della. É bom conhecer você ",...
"Vejo você daqui a pouco!", Ela gritou, em seguida, virou-se e voltou para o
carro dela.

Eu observei-a até seu carro ante...
atrás de suas orelhas e ele tinha um brilho nos olhos. O sorriso sexy que
estava enviando em minha direção era extremament...
"Não vá ficar toda tensa no meu colo agora, querida. Incline-se para trás e se
sinta confortável ", Grant sussurrou em meu...
"Woods! Isso é hora porra. "As palavras de Jace me surpreenderam e eu não
tinha certeza se eu estava mais bem sentada no c...
"Sinto muito", ele finalmente disse enquanto ele colocava as mãos contra a
parede em cada lado da minha cabeça. "Eu acho q...
um de seus mamilos escuros na minha boca e chupando duro.

Minha calcinha foi empurrada para baixo e eu rapidamente saí de...
Minhas pernas começaram a ficar fracas do orgasmo iminente. Woods notou e
ele agarrou ambas as minhas pernas e moveu-as ai...
Woods

Eu ia levá-la para casa comigo esta noite. Eu necessitava mais disso. Eu
queria saboreá-la novamente e passar horas...
visão.

"Woods?" Ela estava esperando.
Eu não poderia fazê-lo. Eu não poderia mentir para ela apenas para levá-la a
manter...
"Você está bem? Não, você não está. Venha comigo ", disse ela para Della, em
tom suave. Então ela me disparou um olhar fur...
necessidade de pensar nisso como um conto de fadas. Ela precisava da
verdade.

"Tendo sexo selvagem realmente quente. Se e...
Della

Eu não queria voltar para a varanda com Bethy. Eu vi Grant andando em nossa
direção e eu só queria sair. Desta vez ...
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
1 abbi glines   twisted perfection -
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1 abbi glines twisted perfection -

7.352 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
117
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 abbi glines twisted perfection -

  1. 1. Twisted Perfection by Abbi Glines
  2. 2. Agradecimentos Keith, meu marido, que tolerou a casa suja, falta de roupas limpas, e as minhas oscilações de humor, enquanto eu escrevia esse livro (e todos os meus outros livros). Meus três kiddos preciosas que comeram uma grande quantidade de cães de milho, pizza e Frosted Flakes, porque eu estava trancada embora escrevendo. Eu prometo, eu cozinhei-lhes muitas boas refeições quentes, uma vez que eu terminei. Colleen Hoover, Tina Reber, Autumn Hull, Liz Reinhardt, para ler e criticar Twisted Perfection.. Obrigado pela vossa ajuda senhoras! Sarah Hansen, que projetou esta capa incrível. Ela é brilhante. Eu a amo e ela é muito divertido Dang para sair com os demais. Confie em mim ... Eu sei;) Para o agente mais legal para sempre a graça do mundo literário, Jane Dystel. Eu adoro ela. É simples assim. E um gritar para Lauren Abramo, minha agente de direitos estrangeiros que está fazendo um excelente trabalho no sentido de conseguir os meus livros em todo o mundo. Ela é o máximo. Stephanie T. Lott eu já trabalhei com muitos editores e eu realmente a amo. Ela é fabulosa. O mais importante é Deus. Ele me deu a habilidade e criatividade para escrever. O fato de eu começar a fazer o que eu amo todos os dias é um dom que só Ele pode dar.
  3. 3. Três anos atrás ... Della Você é o meu sol, o meu único sol. Você me faz feliz quando o céu está cinza. você nunca saberá querida o quanto eu amo você. Por favor não leve ... por favor, não leve o meu sol embora. Não pare de cantar agora, mamãe. Agora não. Eu sinto muito por ter deixado/saído/abandonado. Eu só queria viver um pouco. Eu não sou medrosa/assustada como você é. Eu preciso de você para cantar. Por favor, cante para mim. Não faça isso. Não vá com ele. Ele não é real. Você não vê? Ele nunca foi real. Ele morreu há 16 anos atrás. Eu deveria ter contado a alguém sobre você. Isso tudo é minha culpa. Você precisava de ajuda e eu não te consegui nenhuma. Talvez eu estivesse com medo depois de tudo ... com medo de que eles iriam levá-la embora/para longe. "Della, querida, dê-me suas mãos. Eu preciso limpá-las. Olhe para mim, Della. Volte para mim. Ela se foi, mas você vai/precisa ficar bem. Nós precisamos limpar você. Eles levaram seu corpo e é hora/tempo de deixar esta casa, para o seu bem. Não retorne. Por favor, Della, olhe para mim. Diga alguma coisa. " Pisquei as memórias para longe e olhei para Braden, minha melhor amiga. Ela estava limpando o sangue das minhas mãos com uma toalha molhada e as lágrimas escorrendo pelo seu rosto. Eu deveria me levantar e ir limpar tudo isso de mim mesma, mas eu não podia/conseguia. Eu precisava dela para fazer isso por mim. Eu sempre soube que um dia isso iria acontecer. Talvez não da maneira exata que estava acontecendo. Eu nunca tinha imaginado a minha mãe morta. Na maioria dos dias, quando eu deixava meus devaneios transformar este momento, eu me sentia culpada. Isso no entanto não me impedia de pensar sobre isso,. A culpa não foi o suficiente para me impedir de imaginar minha liberdade. Eu sempre pensei que alguém iria perceber que minha mãe não estava lá. Eles iriam descobrir que eu não era uma criança estranha que queria ficar dentro de casa o dia todo e se recusava a sair para o mundo real. Eu queria ... mas não o fiz. Porque a minha liberdade significaria perder a minha mãe. Tão louca
  4. 4. como eu sabia que ela era, ela precisava de mim. Eu não poderia deixá-los levá-la embora. Ela era/estava tão assustada/medrosa ... de tudo. Quatro meses atrás Della Quando Braden tinha me dado o seu carro velho e disse-me para sair e ver o mundo, nenhuma de nós tinha pensado sobre o fato de que eu não sabia como preenchê-lo com gasolina. Eu tinha minha carteira de motorista apenas há três meses. E eu só realmente tinha um carro para dirigir por cinco horas. Bomba de gasolina não tinha sido algo que eu precisava saber até agora. Peguei minha bolsa e tirei meu telefone. Eu chamaria Braden e veria se ela poderia me falar sobre isso. Ela estava em sua lua de mel e eu odiava interrompê-la. Quando ela empurrou as chaves em minha mão hoje cedo e me disse que ela queria que eu "Vá explorar. Encontre a sua vida, Della. "Eu estava tão envolvida/emocionada com a grandeza de seu gesto que eu não pensei em perguntar qualquer coisa pessoal. Eu simplesmente abracei-a e vi quando ela saía/fugia com seu novo marido, Kent Fredrick, e entrou na parte de trás de uma limusine. O fato de que eu não conseguia bombear a gasolina nunca tinha passado pela minha cabeça. Até agora. Meu tanque estava tão vazio que eu estacionei nesta pequena estação de serviço em alguma cidade de praia no meio do nada. Rindo de mim mesma eu ouvi a voz de Braden dizer, "Eu não estou disponível. Se você quiser entrar em contato comigo, eu sugiro que você desligue e me envie uma mensagem de texto. "Seu correio de voz. Ela provavelmente estava em um avião. Eu teria que descobrir isso tudo sozinha/por minha conta. Saí do pequeno Honda Civic vermelho desbotado. Felizmente eu parei no lado correto do tanque de gasolina. Havia uma pequena porta eu sabia que tinha um bico dentro , eu tinha visto Braden fazer isso antes. Eu poderia fazer isso. Talvez. Meu primeiro problema foi que eu não conseguia descobrir como abrir essa portinha mágica. Ele estava lá. Eu podia vê-lo, mas ele não tinha alça. Olhei para ele por um momento e então olhei ao redor para ver se havia
  5. 5. Alguém perto de mim que não parecesse tão assustador (que não faria tanto medo). Eu precisava de alguma ajuda. Eu tive/ levei dois anos completos de aconselhamento/análise para eu conseguir falar com estranhos. Agora eu faço isso muitas vezes. Braden realmente tinha mais a ver com isso (tinha feito muito mais do que o psicólogo) do que o psicólogo que eu tinha sido forçada a ver semanalmente. Ela me empurrou para o mundo e me ensinou a viver. Eu tinha a citação: "A única coisa que temos a temer é o próprio medo", de Franklin D. Roosevelt, colado no meu espelho do banheiro. Eu lia diariamente ou pelo menos eu tinha tentado, nos últimos três anos. Eu silenciosamente citei-a na minha cabeça e meu corpo relaxou. Eu não estava com medo. Eu não era a minha mãe. Eu era Della Sloane e eu estava em uma viagem para encontrar-me. "Você está bem? Precisa de alguma ajuda? "Um sotaque suave profundo me assustou e eu empurrei minha cabeça para ver um cara sorrindo para mim do outro lado da bomba de gasolina. Seus olhos castanho-escuros pareciam brilhar/cintilar com o riso quando ele olhou para mim. Eu não tenho muita experiência com homens, mas eu tive algumas. O suficiente para saber que, mesmo quando eles eram lindos, como este, isso não tornava-os uma boa pessoa. Eu tinha perdido minha virgindade com um menino com sotaque suave do sul, com um sorriso que fazia sua calcinha cair no chão/ em todo o lugar. Tinha sido a pior experiência da minha vida. Porém este pode ser útil. Ele não estava oferecendo sexo. Ele estava se oferecendo para me ajudar. Pelo menos eu achava que ele estava. "Eu não posso ... Eu, um ... Olha, eu nunca ..." Deus, eu não poderia mesmo dizer isso. Como é que uma menina de dezenove anos de idade explica/diz que ela não sabia como usar uma bomba de gasolina? Risos lentamente borbulhavam em meu peito e eu cobri minha boca. Ele ia pensar que eu era louca. Eu engoli meu riso o melhor que pude e sorri para ele. "Eu não sei como usar a bomba de gasolina." As elegantes sobrancelhas escuras do cara se arquearam e ele me estudou por um momento. Eu acho que ele estava tentando decidir se isso era verdade ou não. Se ele soubesse. Havia tanta coisa que eu não tinha a menor idéia a respeito. Braden estava tentando me educar nos caminhos do mundo, mas ela estava casada e agora chegou a hora/o momento de fazer as coisas sem ela como minha muleta.
  6. 6. "Quantos anos você tem?", Ele perguntou e eu notei os seus olhos lentamente examinar o meu corpo. Eu não parecia uma adolescente. Meu corpo estava totalmente desenvolvido desde que eu tinha dezesseis anos. Eu poderia perceber que ele estava tentando descobrir isso/minha idade. A juventude seria a única explicação que ele poderia pensar pelo o fato de que eu não sabia usar uma bomba de gasolina. "Eu tenho dezenove anos, mas eu não estava dirigindo há muito tempo e esta é a primeira vez que eu tenho que usar a bomba de gasolina." Eu suspirei e então ri. Isso soava ridículo, mesmo para mim. "Eu sei que parece difícil de acreditar, mas honestamente, eu preciso de alguma ajuda. Se você puder me ajudar a começar, eu posso fazer isso. "Eu olhei para trás para o seu grande SUV de luxo. Ele era todo brilhante e preto. Ele saiu e seu corpo era alto e musculoso alto, pele morena e cabelo escuro. Ele era um daqueles caras sensuais/sexy, bonito, e perigoso. Eu poderia dizer isso pelo sorriso em seu rosto. Quando ele virou a esquina, eu percebi que ele era muito mais alto do que eu tinha pensado a princípio. Mas, então, eu só tinha 1,65 de altura. O encaixe/ajuste perfeito da sua calça jeans e botas de trabalho de couro marrom escuro faziam as coisas realmente boas para as suas pernas. Eu percebi um pouco tarde demais que eu estava olhando para ele e puxei/ balancei o meu olhar até encontrar com o seu rosto divertido/sua cara engraçada. Ele tinha um sorriso muito bonito. Todos os dentes brancos e perfeitos emoldurados por um rosto que olhava como se não tivesse visto uma navalha em poucos dias. Sua aparência desalinhada não se encaixava com seu caminhão caro. "Você precisa abrir esta pequena portinha primeiro", disse ele, batendo os nós dos dedos nela. A forma como os seus lábios se curvaram sedutoramente em torno de suas palavras me fascinou a tal ponto que eu estava preocupada que eu tinha perdido mais instruções (instruções adicionais). Eu estava prestes a perguntar quando ele caminhou em volta de mim e abriu a porta carro do lado motorista . Ele inclinou-se/abaixou-se, dando-me uma visão sem obstáculos muito deliciosa de suas calças jeans apertando em uma traseira igualmente firme. Eu realmente gostei dessa visão. A porta mágica que tinha me confundido se abriu e me assustou. Eu gritei e girei em torno para vê-la agora estando aberta. "OH!", Exclamei com emoção/ entusiasmo. "Como você fez isso?" Seu grande corpo quente se colocou/ se moveu por atrás de mim e eu podia
  7. 7. sentir o cheiro de grama/erva e algo mais rico ... talvez couro. Os aromas sedutores me envolveram. Vendo que eu não era de perder uma oportunidade (eu perdi muitas das pessoas/destas em minha vida), eu me movi um pouco para trás, apenas o suficiente para que minhas costas estivessem tocando seu peito. "Eu apertei/pressionei o botão da porta da gasolina. Está no seu carro para a direita debaixo do traço. "Ele não se afastou/moveu de mim invadindo seu espaço pessoal. Em vez disso, ele abaixou a cabeça para falar em meu ouvido. Sua voz era baixa e retumbou deliciosamente. "Oh," era tudo que eu conseguia pensar para dizer como resposta. Uma risada baixa vibrou em seu peito contra meus ombros. "Você quer me mostrar como você realmente coloca o gás no carro agora? " Sim, isso seria bom, mas eu realmente gostei de estar/permanecer assim, também. Eu consegui/fiz um aceno/gesto agradecido por isso e seu corpo não se mexeu/moveu. Talvez ele tenha gostado tanto quanto eu. Esta foi realmente uma má idéia. Eu deveria me mover. Caras como ele não tratam bem as mulheres. Por que eles têm que cheirar e olhar tão maravilhoso? "Você vai ter que me deixar ficar/colocar em torno de você, querida." Sua respiração quente aqueceu o meu cabelo cobrindo meu ouvido sensível. Eu tentei não tremer conforme eu consegui um aceno de cabeça e afastei-me apressadamente para pressionar minhas costas contra o carro para que ele pudesse passar. Nossos peitos roçaram levemente quando ele manobrou em torno de mim, segurando meus olhos com seu olhar penetrante.O chocolate quente marrom com reflexos dourado neles não parecia tão mais divertido. Eu engoli em seco e olhei para baixo. Uma vez que ele estava em segurança longe do meu corpo, eu decidi que era tempo/hora para vê-lo encher meu tanque de gasolina. Eu precisava me lembrar que isso foi/era uma lição. Uma que eu precisava desesperadamente. "Você tem que pagar primeiro. Você tem um cartão ou você está pagando em dinheiro? "Sua voz estava de volta ao normal. Não mais baixos sussurros sensuais no meu ouvido.
  8. 8. Dinheiro. Eu tinha esquecido o dinheiro. Eu balancei a cabeça e me encostei no carro para pegar a minha bolsa e tirar minha carteira. Eu peguei meu cartão de débito e voltei para entregar para ele. Seus olhos estavam em minha bunda desta vez. O pensamento/ a idéia dele checando minha bunda me fez sorrir. Um pouco demasiado brilhante. "Aqui," eu disse, entregando o cartão para ele enquanto seus olhos correram de volta o meu corpo. Ele pegou o cartão e piscou para mim. Ele sabia que eu o peguei me olhando e ele estava gostando. Este era um jogador/ ator, do tipo que um menina inteligente sairia correndo/ se apaixona por ele. Eu não era tão inteligente no entanto.Eu tinha dado a minha virgindade para um cara como ele.Tinha sido no apartamento do melhor amigo do cara. Mal sabia eu que o seu "melhor amigo" era na verdade uma garota que era loucamente apaixonada por ele. Isso não tinha terminado bem. Ele estava examinando meu cartão de débito. "Della. Eu gosto desse nome. Você se encaixa. É sexy e misterioso. " Naquele momento, eu percebi que eu não sabia o nome dele. "Obrigada, mas agora você me conhece/está acima de mim Eu não sei o seu nome. " Ele sorriu. "Woods." Woods. Isto era único. Eu nunca tinha ouvido antes o nome de Woods. "Eu gosto dele. Combina com você ", eu respondi. Parecia que ele ia dizer alguma coisa, mas o seu sorriso ficou sério e ele levantou o cartão. "A lição número um é como pagar com isso." Eu o assisti e o ouvi atentamente conforme ele explicava cada etapa do trabalho de uma bomba de gasolina. Era difícil para mim não me desviar /distrair do que era importante pela forma dominante como ele se movia. A tristeza tomou conta de mim quando ele colocou a bomba de volta na máquina e arrancou o meu pequeno pedaço de um recibo. Eu não queria que esse momento terminasse , mas eu tinha uma viagem para continuar/voltar. Depois de todo esse tempo, eu precisava me concentrar em encontrar a mim mesma. Eu não podia parar agora, só porque um cara me chamou a atenção em uma
  9. 9. estação de serviço. Isso seria bobagem/bobo. "Muito obrigada. Próxima parada não vai ser tão difícil ", eu disse , tomando meu cartão e recibo desajeitadamente tentando empurrá-los para o bolso da minha bermuda. "Até qualquer hora. Você está passando férias aqui? ", ele perguntou. "Não. Apenas dirigindo. Eu estou em uma viagem na estrada para lugar nenhum e em toda parte. " As sobrancelhas de 'Woods se estreitaram e ele me estudou por um momento. "Sério? É interessante. Você conhecer o seu destino final? " Eu não tinha a menor idéia. Eu dei de ombros. "Não.. Eu acho/espero que eu vou conhecê-lo/sabê-lo. quando eu encontrá-lo " Ficamos ali um momento em silêncio. Comecei a me mover quando Woods 'estendeu a mão e tocou no meu braço. "Quer jantar comigo antes de voltar para a estrada? Vai estar escuro em uma hora. Você não vai parar em uma cidade em breve para conseguir um lugar para passar a noite? " Ele tinha um ponto. Esta era uma cidade linda, muito elegante e costeira. Parecia ser uma opção segura. Eu realmente não estava me preocupando com seguro de qualquer forma. Eu estava finalmente vivendo. Eu estava jogando o cuidado ao vento. Eu olhei para cima no escuro para o estranho na minha frente. Ele não era seguro. Nem um pouco. "Jantar soa agradável. Então talvez você possa me mostrar o melhor lugar para obter um quarto para passar a noite ".
  10. 10. Wood Eu observei o pequeno carro vermelho no meu espelho retrovisor. Eu tinha Della seguindo-me para fora da cidade para um restaurante mexicano que tinha realmente boa comida. E havia uma melhor chance de não topar /encontrar com alguém que eu conhecia. Esta noite era para fazer uma pausa do stress que a minha vida tinha se tornado. Meu pai estava me empurrando mais e mais para provar a mim mesmo. Eu não tinha certeza que inferno mais que ele queria de mim. Não, isso não era verdade. Eu sabia os seus planos para mim. Ele esperava que eu me casasse. Não com alguém da minha escolha no entanto. Ele já tinha escolhido com quem ele queria me casar com Angelina Greystone. Toda a minha vida, meu pai tinha planejava ter um nome Kerrington ligada ao nome Greystone. Ele estava de olho no prêmio. Todos os anos nós passávamos uma semana no Havaí com os Greystones e meu pai sempre me incentivou a conhecer Angelina. Para nós passarmos o tempo juntos. Inferno, eles nos empurraram tanto juntos em tal tenra idade que tínhamos acabou tendo relações sexuais aos quinze anos. Eu pensei que eu era o primeiro até que eu realmente dormi com uma virgem e eu percebi que Angelina estava mentindo. Eu poderia ter sido um virgem nesse ano, mas com certeza ela não havia sido. Tinha cansado minha visão da bela loira. Quanto mais velha e mais glamourosa, ela se tornava mais eu corria como o diabo para ficar longe dela. Ela tinha garras e ela queria-as profundamente em mim. Eu sabia que chegaria o dia quando eu aceitaria apenas para fazer meu pai feliz, mas eu estava adiando-o, enquanto eu pudesse. Ou eu tinha estado até Angelina mudar-se para o sul. Ela estava agora residindo na casa de praia de seus pais e meu pai estava forçando-me constantemente sobre ela. Eu precisava dar um passo atrás de toda a merda que vinha a ser um Kerrington e espero desfrutar deste pequeno número quente que tinha o corpo de uma deusa do sexo e o rosto de um anjo. Ela parecia nervosa no início, mas depois, uma garota despreocupada selvagem surgiu e eu não era de rejeitar/recusar convites sensuais. Esse corpo e aqueles grandes olhos azuis tinham sido toda a insinuação/dica que eu precisava. Melhor ainda, isto não era ficar com alguém. Eu pegaria uma
  11. 11. distração /diversão impertinente/ atrevida que não viria com a síndrome de alta manutenção/ sustento depois. Ela tinha acabado de se afastar. A memória da bunda dela presa no ar naqueles shorts minúsculos que mal lhe cobriam tinham me deslocado do meu lugar para ajustar a minha excitação. Della Sloane era exatamente o que eu precisava hoje a noite. Eu entrei no estacionamento de cascalho do El Mexicano e estacionei do outro lado do prédio para que alguém dirigindo por lá não notasse o meu caminhão. Sem interrupções hoje a noite. Eu estaria tendo relações sexuais quente sem compromissos (Uma quente transa sem compromisso). Dei um passo para fora do caminhão e vi quando Della saiu de seu carro. Ela não estava usando sutiã sob o top preto costa nua. Esses peitos dela colavam no tecido como uma grande provocação. Caramba, essa ia ser uma boa noite. Eu estava mais do que certo que ela queria isso também. Ela quase teve ao apertar a bunda dela contra o meu pau depois de eu ter aberto seu tanque de gasolina. Ela sabia o que estava fazendo e ela o fez bem. "Boa escolha. Eu amo mexicano ", ela disse, sorrindo para mim. Eu assisti os seus quadris se balançar convidativamente conforme ela andava o meu caminho. Eu estava prestes a abandonar a refeição e só ir direto para o quarto de hotel. Seu cabelo escuro caía pouco abaixo dos ombros em cachos suaves e naturais. Eu também estava mais do que certo que aqueles cílios longos escuro eram a cortesia de bons genes, e não de um pacote/embalagem. Eu tinha visto a minha quota de cílios falsos em fêmeas e estes pareciam reais. "Estou feliz", eu respondi, dando um passo para a frente e colocando minha mão na parte inferior das suas costas para conduzi-la para dentro. Uma vez que a comida foi encomendada/pedida Della tomou um gole de sua margarita e sorriu para mim. "Então, Woods, que que você faz para viver? " Eu não responderia a verdade. Eu não gostava de dar às mulheres muita informação da minha vida a não ser que eu planejasse mantê-la por perto. "Eu trabalho em gestão." Della não franziu a testa ou olhou perturbada que eu tinha me desviado de sua pergunta. Ela continuou sorrindo e tomando a bebida amarela doce.
  12. 12. "Obviamente você não está pronto para as perguntas difíceis. Eu sou boa com isso. Que tal você me dizer o que você ama fazer. " "Golf, quando eu tenho tempo, e levar mulheres realmente quentes para comer comida mexicana", eu respondi com um sorriso. Della jogou a cabeça para trás e riu. Ela era tão livre de inibições. Ela não estava tentando me impressionar. Ela era agradável. Seus olhos brilharam quando ela olhou para mim. "Qual é o seu maior medo? " Whoa. Rumo estranho de questionamento. "Eu não acho que tenho algum medo", eu respondi. "Claro que você tem. Todo mundo tem ", disse ela antes de lamber o sal em torno de seu copo. Será que ela tem medo? Com certeza não parece que ela tem. "Tornar-me como meu pai", eu disse antes que eu pudesse parar a mim mesmo. Isso foi demais para ela saber. Mais do que eu já confessei a alguém. Uma expressão distante caiu sobre o seu rosto enquanto ela olhava por cima do meu ombro. "Isso é estranho. Meu medo é que eu me torne como a minha mãe. " Seus grandes olhos azuis piscaram rapidamente e um sorriso voltou ao seu rosto. Onde quer que ela tenha ido mentalmente, ela estava de volta. Pensar sobre sua mãe não era algo que ela queria fazer e eu entendi isso. "O que você gosta de fazer?" Eu perguntei a ela querendo mudar de assunto e voltar para algo leve. "Dançar na chuva, conhecer novas pessoas, rir, assistir filmes antigos dos anos oitenta, e eu gosto de cantar", ela respondeu em seguida sorriu para mim antes de tomar outro gole. Nesse ritmo, ela iria se embebedar, se eu não a observasse atentamente. Duas margaritas depois e ela estava pressionando seus peitos contra meus braços enquanto ria de todas as minhas piadas. Eu estava cortando-a agora, porque ela estava apenas no tipo certo de embriaguês. Eu não a queria
  13. 13. completamente bêbada. "Você está pronta para ir encontrar este seu quarto de hotel e deixar-me obter uma cama agradável e acolhedora para você?" Eu perguntei, sorrindo para ela e deslizando minha mão entre as pernas dela. Ela congelou no início, depois, lentamente facilitou/manteve-as abertas para que eu pudesse mover a minha mão para cima o suficiente para sentir a umidade contra /roçando sua calcinha. Ela me queria tanto quanto eu a queria. Essa confirmação era suficiente. Eu corri/dirigi a ponta do meu dedo até a sua virilha molhada em sua calcinha e ela tremeu contra mim. Ela se moveu contra a minha mão e fechou os olhos enquanto sua boca caiu ligeiramente aberta com um aspecto feliz/delicioso. Maldição, ela estava receptiva/interessada. "É isso que você quer?" Eu sussurrei em seu ouvido enquanto eu deslizei um dedo dentro de sua calcinha e senti a tentação quente e úmida, sem barreira. "Sim", ela respirou ofegante. "Mas só se você prometer que vai me fazer gozar." Foda/caramba. Eu tirei minha mão de sua calcinha e peguei minha carteira. Bati uma nota de cem dólares na mesa. Nós não tínhamos tempo para esperar pelo troco. Eu queria exatamente o que ela estava prometendo. Quanto a fazê-la gozar, eu tinha certeza que ela desmaiaria com o número de orgasmos que eu pretendia dar para ela. Nunca lance um desafio como esse a um Kerrington.Nós vamos acima e além. Ela não iria assim ser capaz de conduzir o seu carro. Eu pensaria como obtê-lo de volta para ela mais tarde. Eu não tinha tempo para pensar nisso agora. Abri a porta do caminhão e coloquei-a para dentro com mais força do que eu pretendia. Seus grandes olhos azuis giraram com surpresa e eu parei para tomar fôlego e pensar nisso. Talvez eu não deveria fazer isso. Esse flash nervoso em seus olhos eram realmente inocente? Seu corpo estava me dizendo uma coisa, porém aqueles olhos diziam outra coisa. Ela puxou o seu lábio inferior em sua boca e o mordeu. Eu queria provar essa boca.
  14. 14. Eu não andei até o meu lado. Eu obteria isso mais tarde. Arrastei-me até o caminhão e fechei a porta atrás de mim, peguei cada um dos lados da sua cabeça e inclinei-a apenas para a direita. Minha boca cobriu a dela e eu deixei seu gosto lentamente afundar em mim. Cada pequeno gemido de seus lábios batiam em minhas veias. A plenitude de seu lábio inferior conforme se movia contra a minha boca com a fome inexperiente estavam me deixando louco. Obriguei-me a recuar e olhei para seus olhos encapuzados. "Você tem certeza que quer isso? Porque se você não quiser, precisamos parar agora.” Nós jamais veremos um ao outro de novo. Eu precisava saber que ela não era a inocente que eu tinha sentido em seu toque. Eu não era contra uma noite de sexo sem compromisso se a garota soubesse o que estava por vir/o que a esperava. Eu precisava dela para ser claro sobre isso. "Eu", ela disse, em seguida, fez uma pausa e engoliu em seco. Essa não era a resposta que eu estava procurando. Eu comecei a me mover para longe dela, mas ela estendeu a mão e agarrou minha camisa. "Não, espere. Eu quero isso. Preciso disso. Por favor, não pare. " Eu ainda não tinha certeza. Ela não parecia certa. "Esta é a sua primeira noite de sexo sem compromisso?", eu perguntei pensando que poderia ser a razão por trás do jeito que ela estava agindo. Ela balançou a cabeça negativamente e um pequeno sorriso triste tocou seus lábios. "Não. A última vez que eu tive foi ruim. Muito ruim. Eu quero que você me faça esquecê-la. Eu quero saber o que se sente ao fazê-lo apenas pelo o prazer. Nada mais. Só/apenas me faça me sentir bem. " Ela não era virgem. Isso era bom. A má noite faria qualquer um inseguro sobre fazê-la novamente. Eu poderia fazê-la esquecer. "Eu vou fazê-la se sentir muito bem, querida", eu assegurei a ela. Então eu me abaixei e peguei a parte inferior de sua pequena camiseta e puxei-a sobre sua cabeça. Ela não estava usando sutiã. Eu sabia disso, mas vê-la nua para mim ainda era de tirar o fôlego. "Oh," ela gritou e caiu para trás sobre os cotovelos, isso só empurrou mais os seus seios para fora em minha direção. Eu era um homem fã de peito/guloso. Não havia nenhuma dúvida sobre isso e eu estava muito muito certo que eu
  15. 15. tinha morrido e ido para o céu. "Esses bebês são fodidamente incríveis", eu jurei/declarei solenemente antes baixando a minha boca para puxar um de seus redondos ,doces mamilos vermelhos na minha boca. "Ah, sim", ela gritou/chorou. Eu sorri para mim mesmo. Normalmente eu não gostava dos vocais, mas este não era ensaiado/fingido. Ele era real. Cada grito de sua boca parecia que ela estava falando sério/ que ela queria dizer isso. Eu enchi minhas mãos com ambos os seios dela e passei um tempo equivalente brincando e chupando. Eu tinha maldita certeza que eu poderia fazer tudo isso a noite toda e não ficar entediado/cansado. "AH! Por favor, eu preciso de você dentro de mim. Eu quero gozar ", Della implorou. Eu queria que ela viesse também, mas se ela não parasse de fazer essas exigências/pedidos atrevidos eu ia gozar pela primeira vez em minhas calças jeans. Eu estendi a mão para a cintura de seu short e sua calcinha e empurrei-os para baixo ao mesmo tempo. Eu joguei-os no chão antes espalhando as suas pernas abertas com as minhas mãos. Ela estava depilada. Caramba, sim. O aroma sexy de sua excitação alcançou o meu nariz e eu rosnei em apreciação. Eu precisava prová-la. Eu queria que o orgasmo que ela estava pedindo acontecesse primeiro na minha boca. Eu toquei a pele lisa e passei/deslizei um dedo para baixo no centro. Della pulou/ergueu-se descontroladamente contra o assento de couro. "Eu vou beijar aí/isso," Eu avisei antes pressionando meus lábios no clitóris inchado saindo/esticando-se na necessidade de atenção. "Oh meu Deus", ela gemeu e as suas mãos agarraram a parte de trás da minha cabeça. Eu não poderia deixar de sorrir. Eu lambi suavemente/gentilmente no início e, em seguida, comecei a provar com mais confiança/ritmo. Ela realmente era deliciosa. Eu já tinha provado muitas mulheres, mas esta era doce. Eu pressionei a ponta do meu nariz contra seu clitóris enquanto eu deslizava minha língua dentro dela. Ambas as mãos dela fechadas/agarradas no meu cabelo enquanto ela gritava meu nome.
  16. 16. Eu adorava ouvi-la dizê-lo. Provavelmente mais do que deveria uma noite de sexo sem compromisso que eu nunca a veria novamente. A lembrança que eu não iria vê-la novamente me fez um pouco frenético. Eu tinha necessidade de mais. Eu comecei a lambê-la com mais intensidade. Até que o primeiro orgasmo explodiu na minha língua e ela gritou meu nome mais e mais/repetidas vezes. Foi a primeira vez que eu cheguei perto de perder o controle/ gozar no meu jeans desde o colegial. Eu pressionei mais um beijo em sua carne/corpo sensível/macia antes de me sentar e desabotoar minha calça jeans. Eu deveria esperar até que eu conseguisse um quarto de hotel para ela, mas eu necessitava gozar primeiro. Se eu estava ficando apenas uma noite com uma garota, então eu estaria indo desfrutar dela mais e mais/repetidas vezes. Esta primeira transa me teria estável o suficiente para que eu pudesse conduzi-la até ao hotel mais próximo que eu pudesse encontrar. Eu abri meu porta-luvas e tirei um dos preservativos que eu mantinha lá dentro. Eu rasguei o invólucro fora e deslizei para baixo sobre meu pau antes de olhar para ela. Ela estava me observando de perto. Sua língua rosada saiu e molhou os seus lábios. Eu gemi e puxei uma das suas pernas por cima do meu ombro para que eu pudesse me mover entre as suas pernas confortavelmente. "E se alguém nos vê", ela perguntou, ainda ofegante a partir de sua reação muito vocal pelo seu orgasmo. Eu ri. Ela estava agora pensando nisso. "Estas janelas são vidro fumê, é escuro, e não há nenhuma luz ao nosso redor, nós estamos também bastante elevados/excitados nesta coisa. Ninguém vai nos ver. " Ela me deu um sorriso sexy e deixou as suas mãos cairem sobre sua cabeça fazendo com que os seus seios sacolejassem. Isso não ia durar muito. Eu estava perto demais. Eu pressionei a cabeça do meu pau em sua abertura e, lentamente, comecei a pressionar dentro. Ela era apertada. Muito fodidamente apertada. Deus, não, por favor, não deixe que ela seja virgem. Garotas parecidas com ela não eram virgens em sua idade. Ela foi feita para ser fodida. "Você é apertada," eu falei
  17. 17. um pouco fora de controle. Ela assentiu com a cabeça e gemeu abrindo mais as pernas. "Eu não sou virgem", ela me lembrou. Certo. Por que era que eu continuava querendo diminuir o ritmo e facilitar/abrandar isso para ela? Ela estava quente e pronto. A preocupação que ela era inocente estava sacaneando com minha cabeça. Eu bati nela e nós dois gritamos. Ela era incrivelmente apertada, mas ela não estava mentindo, não havia nenhuma barreira. Ela não era uma virgem; ela só tinha um bichano do céu. Inferno/caramba, isso era incrível. Eu deslizei de volta para fora e ela estendeu a mão e agarrou a maçaneta da porta preparando-se para eu bater nela de novo. "Duro/forte ... por favor ... mais uma vez, "ela ofegou. Eu não precisava que me dissesse/pedisse duas vezes. Eu consegui batê-la ainda mais duro/forte desta vez, e os seios dela saltaram/balançaram maravilhosamente. Eu tinha certeza de que eu nunca conseguiria esquecê-los. Eu ia gozar. Isso era demais. Eu deslizei minha mão entre nós e circulei o dedo sobre o seu clitóris várias vezes até que ela estava ofegando e suplicando. "Você gosta disso? Parece uma menina tão safada.Pedindo -me para foder mais duro ", eu sussurrei contra sua orelha conforme eu usava a umidade vertendo dela para lubrificar o seu clitóris inchado. "Oh Deus, Woods. Oh Deus, eu vou gozar ", ela gritou/chorou e eu puxei seu mamilo em minha boca e chupei enquanto /tocava/brincava com seu clitóris. Ela explodiu sob o meu toque e eu agarrei a parte de trás do assento e do painel de instrumentos de apoio, enquanto eu batia nela com força apenas duas únicas vezes antes de segui-la em liberação.
  18. 18. Della Eu lentamente abri meus olhos bem abertos e olhei para o teto. O quarto estava em silêncio. Eu estava sozinha. Eu também estava aliviada. Eu não tinha certeza de como eu poderia enfrentar Woods, depois da noite passada. Eu era um monte de coisas, mas prostituta não era uma delas. Pensando nos acontecimentos da noite passada me senti muito como uma prostituta. Eu não tinha certeza do que havia me possuído ... a menos que fosse a tequila. Talvez a minha coragem de assumir o que eu queria tenha vindo um pouco demais pela bebida, mas eu não tinha bebido. Eu sabia exatamente o que eu estava fazendo. Woods foi quente, pingando/gotejando de carisma, e eu mencionei quente? E eu nem mesmo sabia seu sobrenome. Eu cobri meu rosto com as duas mãos e comecei a rir. Eu tinha tido sexo macaco selvagem com um homem. Eu tinha acabado de conhecê-lo. Que loucura foi essa? Pelo menos ele tinha usado um preservativo cada vez que tinha feito isso: no caminhão, no chuveiro, na mesa, e, finalmente, na cama. Depois que eu prontamente desmaiei. Eu quis saber como era sexo bom. Agora, eu sabia o que era a terra tremer com o sexo. Missão realizada. Uma coisa era certa. Eu nunca esqueceria Woods. Esta foi uma viagem para uma experiência de vida e com Woods eu tinha conseguido experimentar uma das coisas boas da vida. Alongando-me, eu me levantei e olhei para minhas roupas ao redor da sala. Espere ... o meu carro. Eu precisava do meu carro. Minha bagagem estava no meu ... Uh, minha bagagem estava sentada ao pé da cama. O quê? Eu havia deixado em meu carro. Eu puxei o lençol da cama e envolvi-o em torno de mim. Em seguida, fui até a janela e empurrei a cortina para trás. Não para minhas roupas demorei mais que um minuto para encontrar o carro vermelho de Braden estacionado em frente. Woods havia ido e obteve-o para mim e trouxe minha bagagem dentro. Meu coração aqueceu por sua consideração. Se eu estava indo ter relações sexuais com um estranho aleatório, pelo menos eu tinha escolhido aquele que não deixou uma menina completamente encalhada/abandonada.
  19. 19. Dia atual Eu sentei-me no escritório de Jeffery Odom, meu chefe atual ', esperando por ele. Ele me mandou uma mensagem esta manhã e me pediu para vir para o trabalho cedo e encontrá-lo aqui. Eu não tinha certeza/sabia o que estava errado. Um par/duas de semanas atrás, ele começou a flertar comigo e depois nos mudamos para algo mais. Eu tinha medo disto ser um problema. Eu era uma garçonete em seu bar. Eu também estava aqui apenas por um curto período de tempo. Nesta viagem para encontrar a mim mesma eu estava tendo que parar e arranjar emprego até que eu tivesse o suficiente para outras duas/par de semanas viajando na estrada. Eu gostei de Dallas. Foi muito divertido. Jeffery era sexy e mais velho. Ele me fez me sentir especial. Pelo menos quando ele estava na cidade. No início ele só tinha estado uma vez por semana, mas depois de alguns momentos de paquera entre nós, ele começou a aparecer mais e mais. Principalmente na hora de fechar. Esperava em seu carro e me enviava mensagem de texto para encontrá-lo fora. Este romance secreto estava no entanto começando a ficar chato/irritante. Não era como se eu estivesse levando a sério. Eu precisava de outros quinhentos em gorjetas e eu estaria de volta a estrada. Próxima parada, Las Vegas. A porta de seu escritório finalmente e abriu uma carranca em seu rosto me alertou que esta não era uma visita divertida. Eu poderia estar indo para Vegas mais cedo do que eu pensava. "Eu sinto muito que eu chamei você aqui tão cedo, Della", disse ele, caminhando para o outro lado da sua mesa e sentando. Tudo isso foi muito adequado e frio, considerando que eu estive tomando banho com ele apenas três noites atrás, antes de finalmente ceder e ter relações sexuais com ele. Eu não respondi a ele. Eu não sabia o que dizer. Jeffery passou a mão pelo seu cabelo. "Eu acho que é melhor se você seguir em frente mais cedo do que mais tarde. Esta coisa com a gente ficou muito séria e nós dois sabemos que não vai durar. "
  20. 20. Okay. Então, ele conseguiu o que queria e agora ele não ia me deixar fazer meus últimos quinhentos antes que eu saísse/fosse. Ele sabia que eu estava perto de ir Bastardo. "Tudo bem", eu respondi e me levantei. Eu não preciso disso. Eu poderia parar de repente em Vegas e conseguir outro emprego. "Della", ele disse levantando-se comigo. "Eu sinto muito." Eu apenas ri. Ele estava arrependido. Não estava tão triste quanto eu estava. Eu pensei que nos tornaríamos amigos. Fui para a porta e percebi que era mais uma daquelas experiências que eu estava na estrada para encontrar. Eu tinha sido usada. Eu estava vivendo a vida. Não era um sucesso tão grande para o meu ego, se eu pensasse nisso assim A porta se abriu antes que eu pudesse alcançá-la e uma ruiva alta elegante entrou com um rosnar zangado ... dirigido-se a mim. "É esta a sua? É esta a sua prostituta? A aparência, ela se parece com uma maldita puta. Você encontrou-a em um desses articulados strip nojentos que você vai ? Ela parece uma stripper. Deus, Jeff, quão baixo você poderia inclinar-se? " Eu escutei suas palavras, mas eu não tinha certeza de que eu entendi o que ela estava dizendo. Eu estava confusa. A única coisa que eu tinha certeza era que essa mulher me odiava. Algo feroz. Eu não tinha certeza do porquê, mas ela odiava. "Isso é o suficiente Frances. Eu a despedi como você pediu. Deixe-a sair. Isso é entre você e eu ", disse Jeffery para a ruiva com raiva. Ele olhou na minha direção e eu podia ver o pedido de desculpas em seus olhos. Olhei para ela e o temperamento que estava fervendo fora de controle quando ela olhou para ele. "Você demitiu-a e isso está tudo bem? "Ela virou o olhar de ódio de volta para mim. "Você se importa que você estava fodendo o pai do meu filho que vai nascer? Incomoda-lhe em tudo que ele não é apenas casado, mas vai ser pai em breve? "
  21. 21. Espere ... o quê? Ela acabou de dizer que você é casado? Olhei para ela e percebi que isso não era uma piada de mau gosto. Então eu virei a cabeça e olhou para Jeffery. A verdade estava lá em seu rosto. Ele era casado. Ele me fez uma adúltera. Oh. Merda. "Você é casado?" Minha pergunta saiu mais como um rugido do que uma pergunta. Ele balançou a cabeça e seus ombros caíram, como se ele fosse derrotado. Dei um passo em direção a ele e parei.Se eu estivesse mais perto eu ia matálo com as minhas próprias mãos. "Você se desculpa filho de puta! Por que você ... como você poderia ... você tem uma esposa e ela etá grávida! Eu não acredito que você fez isso. Eu sou tão estúpida. Tão incrivelmente estúpida! Todo se esgueirando/furtivo/ segredo Não foi porque você não queria que os outros funcionários soubessem. Foi por causa dela. "Eu apontei para a sua esposa. "Eu espero que você queime no inferno", eu jurei então virou-me e dirigiu-me para a porta. Antes que eu pudesse abri-la e dar o fora daqui, eu parei. Havia alguém que eu precisava dizer algo. Eu olhou para a ruiva. Sua raiva havia desaparecido. Seu rosto agora estava coberto de lágrimas. "Sinto muito. Se eu soubesse que ele era casado, eu não teria ido perto/me aproximado dele. Eu juro. "Então eu saí da porta e bati-a atrás de mim. Quando eu voltei para o bar meus olhos encontraram os de Tripp. Ele balançou sua cabeça e suspirou: "Eu estava medo que você ficou com ele, mas eu não tinha certeza. Eu não queria dizer nada, no caso eu estava errado e acabei ofendendo você. Eu estou supondo que você não sabia que ele era casado. " Eu me sentia suja e errada. Fui até lá e sentei-me no banco em frente a ele. "Eu não tinha idéia.E agora eu me sinto horrível. Eu queria esta viagem, mas agora eu só quero ir para casa. " Tripp era um bartender de quinta a domingo. Ele era alto, magro e tinha o cabelo castanho curto.Ele também tinha um pouco de um olhar privilegiado sobre ele. Era difícil explicar, mas alguma coisa sobre Tripp não se encaixam aqui. Ele parecia tão fora do lugar como eu me sentia. Tínhamos passado muitas noites conversando enquanto fechávamos o bar. Eu não sabia muito
  22. 22. sobre Tripp, mas ele se tornou meu amigo aqui. "Você disse que queria ver o mundo. Para viver ", ele me lembrou de minhas palavras. Eu dei de ombros. "Nem tanto mais." Tripp olhou para a porta e, em seguida, enfiou a mão no bolso e tirou seu telefone. "Eu digo a você quê. Não vá para casa ainda. Dê-lhe algum tempo para se curar com isso e, em seguida, pegue a estrada novamente. Passe algum tempo em uma pequena cidade e levar as coisas devagar. " A maneira como ele explicou parecia agradável, mas eu não tinha certeza se eu estava pronta para o que quer fosse. "Eu vou ligar para o meu primo. Ele tem alguma influência na cidade costeira eu cresci dentro. É pequena e é um lugar muito agradável. Nada como Dallas. Meu primo pode te arranjar um trabalho e você pode decidir quando você estiver pronta para pegar a estrada novamente. Ele tem amigos em posições elevadas/com influência. "Tripp piscou. Antes que eu pudesse protestar ou chegar a uma razão que isso era uma má idéia Tripp estava discando o número de seu primo. "Hey, Jace." "Sim, eu sei que já faz algum tempo. A vida ficou uma loucura. " "Não, você precisa vir para Dallas e romper a si mesmo da menina que sua mãe disse que você está tão envolvido que você não pode ver ddireto. " Tripp riu e eu podia ver a felicidade em seus olhos. Ele amava o primo que ele estava falando e parecia que ele sentia falta dele também. "Ouça. Eu preciso de um favor. Tenho uma amiga. Ela teve umas coisas difíceis aqui e ela precisa de um lugar para escapar/fugir. "
  23. 23. "Não, eu sei que você tem uma garota. Eu não estou pedindo para você namorá-la, idiota. Ela pode ficar lá na minha casa. Alguém pode muito bem fazer melhor uso dela.Apenas fale com Kerrington. Faça-o dar-lhe um emprego. Ela só precisa de algum tempo fora. " "Sim. Ela está. " "Eu tenho certeza que ele ficará satisfeito." "Incrível. Obrigado, cara. Eu vou chamá-lo de volta dentro de dias. Eu vou dar a ela informação que ela precisa e enviá-la em seu caminho. " Tripp sorriu quando ele deslizou o telefone de volta no bolso. "Está tudo pronto. Você vai ter um bom pagamento de trabalho e você pode ficar lá em meu apartamento gratuitamente. Eu necessito enviar alguém para verificá-lo/ checá-lo. Com você lá você pode cuidar das coisas. Vai me ajudar. Então, o melhor bônus, você estará vivendo perto de uma das mais belas praias do sul. Irá encontrar a si mesma, na luz do sol, Della. " Wood Eu andei de um lado para o outro na frente da minha mesa. De vez em quando e além disso eu olhava para baixo para o anel de diamante sentado no centro da mesma. Eu sabia o que isso significava. Eu também sabia que eu queria jogá-lo tão longe no maldito oceano se eu pudesse Isto foi uma dica não tão sutil de meu pai . Eu estive com ele ontem para lhe perguntar quando eu iria avançar de gestão para tomar o meu lugar como vice presidente da Kerrington País clubes. Esta foi a sua resposta. Eu tinha que me casar com Angelina. Foda-se! Foda-se! Foda-se!
  24. 24. Eu não queria me casar com ela. Ela me faria infeliz. Eu finalmente tinha cedido nos últimos meses e tive sexo com ela novamente. Ela tinha aparecido na minha casa do nada, numa pequena camisola vermelha, caiu de joelhos, e chupou meu pau. Entre obter meu pau sugado e o uísque que eu tinha bebido eu tinha fodido ela várias vezes naquela noite. O problema foi que a única maneira que eu tinha conseguido possuí-la foi imaginando/retratando os lindos olhos azuis de Della Sloane olhando para mim. Os gritos de prazer treinados de Angelina me desligou/ me fez perder o interesse. Ela era prática em fingir. Ela não gostava de sexo. Ela usou isso/serviu-se disso.. Eu conhecia muito bem o tipo dela. Eu não estava interessado. Eu não era como meu pai. Eu não podia casar por dinheiro e conexões e, em seguida, ter uma mulher do lado. Sempre me deixava com raiva que o casamento fracassado dos meus pais não parecia afetá-los. Isso completamente mexia com minha cabeça. Se eu estava indo para me amarrar a uma mulher e ser fiel a ela o resto da minha vida para o causa do meu lugar de direito no negócio da família, eu não tinha certeza se eu queria entrar. Foda toda essa merda. Meu pai estava sempre me controlando. Uma batida na minha porta parou meu ritmo falatório interminável e silencioso. Peguei o anel e enfiei-o no meu bolso. Eu não preciso disso saindo daqui. E que Deus me ajude se isso for Angelina. "Entre," Eu liguei para fora e sentei-me atrás da minha mesa. Jace, o meu melhor amigo desde o internato, abriu a porta e entrou na sala. "Ei, eu pensei que você iria se juntar a nós no club para uma rodada nesta manhã, mas você nem apareceu. " Eu precisava conversar com alguém sobre isso, mas eu não tinha certeza se eu estava pronto. Jace me diria para sair da cidade e deixá-los descobrir essa merda por conta própria. Ele estava se rebelando contra a vontade de seu pai há anos. "Eu estive ocupado", foi a minha única resposta. Jace balançou a cabeça. "Sim, eu percebi." Ele se aproximou e sentou-se em frente a mim. "Eu preciso te pedir um favor. "
  25. 25. Isso chamou a minha atenção. Jace não me pedia favores frequentemente. Eu me inclinei na minha cadeira e esperei. É melhor que não seja sobre a obtenção de sua namorada, Bethy, que também era uma das meninas do carrinho de cerveja, do trabalho mais cedo. Nós tivemos uma corrida à noite e eu precisei dela. "Eu recebi um telefonema de Tripp," ele começou. Tripp era seu primo mais velho. Ele se formou um par de anos antes de nós, mas nós tivemos um ano incrível no internato juntos antes dele sair. Eu não o tinha visto desde que ele fez as malas e deixou a cidade há cinco anos. "Sério? Como ele está? "Eu perguntei, curioso. Eu sempre gostei de Tripp. Ele não queria se curvar às exigências dos pais por isso ele simplesmente partiu. Nunca olhou para trás. Jace deu de ombros. "Bem, eu acho. Ele parecia feliz. Ele está em Dallas agora. Eu preciso ir lá e vê-lo. Ele não veio este Natal para Boston com o resto da família. Eu não espero que ele vai estar chegando tão cedo. Tio Robert não está feliz com ele. " Eu não imaginava que Robert Newark não estivesse feliz com seu único filho. Ele deveria herdar o prestigiado escritório de advocacia Newark e Newark localizado no coração de Manhattan um dia. Seu avô tinha construído a empresa a partir do zero. Mas Tripp não queria ser advogado. Ele queria viajar pelo o mundo. "De qualquer forma, há esta amiga dele. Ela se envolveu com seu chefe no bar e veio a descobrir que ele era casado. Ela não sabia e ela precisa sair da cidade e curar a merda. Ele perguntou se ele poderia mandá-la aqui. Ele disse que ela era uma excelente garçonete. Ela era uma pessoa trabalhadora e estava nunca estava atrasada. Ele também disse que ela era linda e os homens daqui dariam boas gorjetas a ela. Ele está deixando-a ficar em sua casa, uma vez que está vazia o tempo todo, mas ela precisa de um trabalho. " Eu sempre poderia empregar boas garçonetes. "Claro. Basta enviar ela para mim quando ela estiver na cidade. Nós vamos conseguir para ela um uniforme e colocá-la para trabalhar. "
  26. 26. Jace pareceu aliviado. "Obrigado. Eu odeio pedir, mas ele parecia preocupado com ela. Ele já me ligou duas vezes hoje para falar sobre ela e se certificar de que eu tinha tudo pronto para a sua chegada. Eu não queria deixá-lo para baixo/desanimado. " "Eu entendo. Eu não me importo. E diga aTripp que eu disse que a próxima vez que ele quiser um favor para me ligar. Eu gostaria de ouvi-lo/falar com ele. " Jace não tinha ido há muito tempo, quando a porta do meu escritório se abriu e Angelina entrou. Ela jogou seu longo cabelo loiro por cima do ombro e sorriu para mim. Era aquele sorriso sedutor ensaiado. Ele me entediava. Sua língua saiu e ela lambeu os lábios enquanto passeava sobre a minha mesa. "Eu senti sua falta. Eu não tenho visto ou ouvido falar de você desde a semana passada. Eu pensei que nós iríamos nos divertir no bar XVI. " Eu tinha concordado em tomar a última rodada do dia na semana passada com Angelina. Eu sabia que o meu caso chegaria ao meu pai e satisfazê-la. O que eu não esperava era que ela se esfregasse contra mim e apalpasse o meu pau o tempo todo. A última vez em que ela deslizou as mãos na frente do meu shorts e disse que queria ser fodida eu inclinou-a e coloquei as duas mãos sobre uma árvore, em seguida, transei com ela por trás. Dessa forma, eu não teria que ver suas expressões falsas de prazer. Ela estava fazendo isso para eu me casar com ela. O pai dela queria isso e ela estava fazendo o que ele queria. Nada mais. Depois que eu tinha chegado a minha libertação/meu gozo eu terminei a brincadeira e me desviei dela desde então. "Eu estive ocupado", eu respondi friamente. Ela não fez uma insinuação. Em vez disso, ela se colocou entre as minhas pernas e se inclinou sobre mim me dando uma visão direta de sua camiseta. Ela não tinha muita mama. Eu não tinha certeza se ela estava me faiscando. Se eu me casasse com ela eu estaria fazendo um papel de bobo.
  27. 27. "Muito trabalho e não o suficiente para diversão", ela murmurou, caindo de joelhos e esfregando a mão sobre meu pau desinteressado. "Eu posso fazê-lo gozar", ela prometeu e foi para desabotoar as minhas calças. Eu tinha me sentido muito mal da última vez Eu tinha deixado isso ir longe demais. Eu estava usando ela. Claro, ela estava me usando também, mas isso não significava que eu tinha que baixar o nível. Estava errado. Eu não a queria. Se eu me casasse com ela, seria porque eu estava sendo forçado a isso. Não havia nenhuma razão para eu continuar com isso. Eu precisava de algum tempo para pensar sobre tudo isso. "Pare, Angelina. Eu tenho trabalho a fazer. Agora não. "Eu resisti à vontade de empurrá-la para longe. Isso seria ser muito frio. "Você pode trabalhar e eu posso fazê-lo se sentir bem. Mostrar o que você pode ter o resto de sua vida. " Nós dois sabíamos que o momento em que eu dissesse "Sim" o sexo entre nós seria uma tarefa difícil. Ela elaborou razões pelas quais ela não podia e fazer boquetes no escritório seria uma coisa do passado. "Não me leve/trate como um tolo, Angelina. Eu sou um homem inteligente. Eu sei o que você está fazendo e eu sei porquê. No minuto em que nos casarmos esta fachada que você está colocando em você desaparecerá. " Seus olhos brilharam com ressentimento. Eu estava apenas sendo honesto. Era o momento dela ser também. "Só porque meu pai quer que eu me case com você não significa que é a única razão que eu quero. Eu estou atraída por você. Que mulher não está? A diferença entre as outras mulheres e para mim é que eu sou bom o suficiente para você. Que se complementam. Você pode lutar contra isso e tentar como o inferno para segurar sua maneiras de playboy, mas eu não vou a lugar nenhum. Eu quero o anel que eu sei que seu pai comprou, no meu dedo e eu quero o seu sobrenome. O sexo pode ser incrível para nós dois, se você tivesse deixado. Eu não vou ser sempre a prostituta que você fantasia. Você deve aproveitar esta parte dela enquanto você pode. "
  28. 28. Ela se levantou e ajeitou a saia. "Você sabe onde me encontrar quando você estiver pronto para admitir isso será perfeito. Você e eu ". Della Eu parei no posto, onde eu conheci Woods há apenas quatro meses. Tinha sido o início da minha jornada. Era irônico que as direções que Tripp me deu me levou de volta aqui. Eu não estava mesmo certa se Woods vivia nesta cidade. Ele tinha me levado para essa cidade mais para comer e encontrar um hotel. Talvez ele tivesse acabado de dirigir por esse dia também. Ou talvez eu poderia vê-lo novamente. E se ele fosse casado?
  29. 29. Não, eu não iria pensar nisso. Eu não iria julgar todos os homens por Jeffery. Isso era injusto. Tomaria Tripp, como exemplo. Ele não era nada parecido com Jeffery. Ele tinha me dado as chaves do seu apartamento para eu ficar gratuitamente, enquanto eu o mantinha limpo. Ele também havia me conseguido um emprego. Olhei para o papel na minha mão. Tripp me deu o número de telefone de Jace e me disse para chamá-lo uma vez que eu estivesse me estabelecido. Ele me conseguiu uma entrevista com o Sr. Kerrington. Eu voltei para a estrada e segui as duas últimas voltas antes de puxar até uma unidade do condomínio de frente para o mar. Olhei para baixo para verificar o endereço que Tripp tinha me dado. Certamente este não era o seu condomínio. Esta cidade era cara/elegante e esses condomínios tinham tudo para custar uma fortuna. Como Tripp possuiria um? A suspeita de que Tripp não pertencia a um trabalho como bartender e dirigia uma Harley- Davidson voltou para mim. Ele era algo mais do que ele estava deixando as pessoas em Dallas saberem. Eu puxei meu celular da minha bolsa e disquei o número de Tripp. Nenhuma resposta. Eu então disquei o número de Jace. O telefone tocou três vezes e uma menina respondeu. "Olá", ela falou arrastado. "Hum, sim, eu sou, uh, Della Sloane. Uma amiga de" "Tripp", ela gritou ao telefone. "Nós estávamos esperando por você. Estou tão feliz que você fez isso/chegou com segurança. Você já está estabelecida no apartamento de Tripp ? " Eu tinha certeza que ele tinha dito que Jace era um cara. "Hum, não, não exatamente. Acabei de chegar e este lugar é muito bom. Temo que estou no condomínio errado. " A garota riu ao telefone. "Não, você está no lugar certo. Eu estou supondo que você não sabe muito sobre Tripp. Confie em mim querida, ele pode pagar esse lugar e muito mais. Oh, eu sou Bethy, a propósito. Sou a namorada de Jace.
  30. 30. Ele está lá fora. " Eu gostei dela. Ela foi super simpática. "Se você tem certeza que estou no lugar certo, eu vou encontrar o seu apartamento e desfazer minhas malas. Preciso entrar em contato com Jace sobre me encontrar com Mr. Kerrington. " "Oh, não há nenhuma razão para chamá-lo. Ele disse a Jace para mandá-la até ele assim que você estiver pronta. Ele precisa de alguns novos servidores. Você tem uma caneta e papel à mão? Você precisa anotar estes endereços " Este era possivelmente, o melhor lugar que eu já tinha ficado. Tripp fez parecer decaído como se ele precisasse de mim para vir ficar aqui e consertar/resolver as coisas. Alguém, obviamente, limpava este lugar regularmente. Ele estava em bom estado. Eu desfiz minhas malas e depois fiquei na varanda com vista para o Golfo do México. Era lindo aqui fora. Tripp tinha razão. Esta era uma experiência que eu precisava. Eu poderia trabalhar e gostar de ficar aqui em seu condomínio. Seriam as férias na praia que eu nunca tinha conseguido ao crescer. Eu sempre assistia à televisão e me perguntava se a areia era tão branca e a água era esse azul. E era. Sorrindo, sentei-me na cadeira da varanda e estiquei as minhas pernas para fora na minha frente . Isto era agradável/maravilhoso. Puxei meu celular do bolso e disquei o número de Braden. "Estava na hora! Onde você está? Ainda em Dallas? "A voz tagarela de Braden me fez sentir saudade de casa um pouco. Talvez eu só sentisse falta dela. Não era como se eu tivesse deixado muito lá atrás. Exceto as pessoas que sempre cochichavam sobre mim e me espantavam. "Não.. Não mais em Dallas. Acontece que Jeffery é casado. " Eu ouvi sua ingestão forte de ar, conforme ela se abatia "Oh, não", ela respirou/tomou fôlego. "Della isso é horrível! Sinto muito. Onde está você agora? Você quer que eu te pegue? Você está indo bem, não está? Não tenha pensamentos estranhos ... "Sua voz foi sumindo atéo último pedaço. Eu sabia que ela odiava me perguntar isso, mas honestamente, se Braden não pudesse
  31. 31. verificar em mim dessa forma, então quem poderia? Ela sabia de tudo ou a maior parte disso. Não Ninguém sabia de tudo. Eu simplesmente não podia compartilhar tudo com o mundo. Algumas coisas foram feitas para serem mantidas em segredo. "Eu estou bem. Na verdade, estou de volta, na Flórida hospedei-me em um apartamento que pertence a Tripp, ele é o bartender de fim de semana que lhe falei. De qualquer forma ele me arranjou um emprego em sua cidade natal e me deu um lugar para ficar. É de frente pro mar. Estou sentada na varanda agora olhando para a praia branca bonita ". "Ooooooh! Isso soa maravilhoso. Sorte sua! Eu adoraria visitar o golfo novamente algum dia. E esse Tripp parece um cara realmente maravilhoso. Talvez algum dia, você tenha obtido o erro viajando de novo, você pode voltar para Dallas e agradecê-lo ", ela brincou. "Tripp é apenas um amigo. Não vai acontecer. Quer dizer, eu vou agradecer a ele, mas eu vou estar enviando um cartão e algum dinheiro ou algo via e-mail. " "Você está certa. Eu empurrei você para começar a namorar e olhe o que aconteceu. Esta é a sua chance de viver a vida. Não há razão para se apegar a uma cara. Você tem o mundo para explorar ". "Isso mesmo/está certo. E eu pretendo fazer isso logo depois que eu desfrutar do sol e da areia por um tempo. " "Como é que é o novo trabalho?" "Eu não tenho certeza ainda. Eu preciso ir me encontrar com o chefe. Ele está me esperando. É em um clube de campo o que deve ser uma experiência divertida. Muito diferente do bar ", eu disse a ela. "Verdade. Vá conseguir o emprego, então me ligue e me conte tudo. Eu não posso esperar. " Nós nos despedimos e terminei a chamada. Braden sempre foi o meu caminho tocando a base. Relembrei das coisas. Tudo o que eu tinha passado e tudo o que eu tinha superado.
  32. 32. A noite em que conheci Braden tinha mudado a minha vida. A única pessoa que eu conhecia era a minha mãe. Ela não me deixava abrir a porta para receber os pacotes ou os nossos mantimentos. Eu tinha que me esconder no meu armário e ficar quieta até que a pessoa na porta tivesse ido embora. Braden tinha ficado tão fascinada comigo como eu estava com ela. Ela me fez perguntas que eu não tinha sido capaz de responder por um longo tempo. Eu não poderia dizer a ninguém sobre a minha mãe. Mesmo como uma criança, eu entendia isso. Sacudindo para longe as memórias que eu não queria pensar agora eu me levantei e fui para o quarto que eu tinha reivindicado como o meu. Havia dois quartos, mas um tinha uma cama king size de dossel e uma banheira de hidromassagem fabulosa. Eu peguei este quarto. Eu retirei/puxei minha mais nova saia. Uma curta de estampa rosa chevron e um branco top de malha sem mangas que eu tinha comprado para ir com ele. Depois escovei os meus cabelos e apliquei um pouco de maquiagem, eu deslizei em um par de sapatos de salto rosa sem costas e me dirigi para a porta. Eu tinha um trabalho para reivindicar. Woods Eu odiava gestão. Foi assim que meu pai estava me cansando. Ele sabia que eu odiava essa parte do trabalho e ele também sabia que eu não merecia estar fazendo isso. Ele estava usando essa tortura para me casar com Angelina. E ele estava trabalhando, caramba. Eu empurrei e abri as portas da cozinha para lidar com o mais recente drama de encontrar meu bartender chefe Jimmy, com as mãos nos quadris encarando a mais nova garçonete, Jackie ou Frankie ou algo que eu não podia me lembrar. Ela estava cruzando os braços sobre o peito e olhando de volta para Jimmy.
  33. 33. "O que diabos está acontecendo? Eu preciso de você lá fora, servindo os clientes e eu o ouvi aqui discutindo quando eu passei . Alguém quer explicar ou eu apenas demitirei/chutarei as suas bundas penalizadas? "Eu exigi em um tom que eu sabia não podia ser ouvido do lado de fora dos muros. "Eu posso dizer-lhe o que está errado. Ela. Você contratou uma preguiçosa. Ela pega um cigarro a cada dez minutos e se eu tiver que servir mais uma das suas mesas, porque ela deixou a fim de estar lá por mais de cinco minutos eu vou enlouquecer na bunda dela. Você está me ouvindo? Ou ela vai ou eu vou. " Eu não estava demitindo Jimmy. Ele conduzia a cozinha para mim. Ele também era um dos favoritos dos membros do sexo feminino. Eles não tinham idéia de que ele preferia os membros do sexo masculino. Era um segredo que nós mantínhamos a fim de que ele tivesse grandes gorjetas. Eu voltei minha atenção para a nova garota. "Eu pensei que eu tornei isso muito claro quando eu contratei você que não havia pausas para fumar. Jimmy diz quando alguém faz uma pausa. Ele é o chefe aqui. " A moça soltou um suspiro e, em seguida, empurrou o avental fora e atirou-o no chão. "Eu não posso trabalhar com este tipo de condições de escravidão. Uma garota precisa de uma pausa e só porque eu não sou tão rápida quanto ele é que ele enlouquece. Bem opressor ele. Eu estou fora daqui. "Ela virou-se e saiu da cozinha. Bom. Eu não tenho que demiti-la ou lidar com lágrimas femininas. O único problema era que eu precisava de um outra garçonete. Agora. "Fico feliz que ela se foi, mas precisamos chamar um apoio," Jimmy declarou o óbvio. "Eu tentei gerenciar até que eu consiga alguém aqui para me ajudar." Eu saí pela porta e estava fazendo o meu caminho do escritório quando o clique de saltos altos me alertou que eu estava sendo seguido. Por favor, Deus, não Angelina agora. Eu não estava de bom humor. A menos que ela quisesse ir servir os clientes, ela precisava sair e me em paz. Virei-me para lhe dizer isso, quando as palavras congelaram na minha língua.
  34. 34. Não era Angelina. Era Della. Ela estava ainda mais deliciosa do que eu lembrava e eu me lembrava muito bem. Quase todo santo dia eu me lembrei dela muito bem. Normalmente, quando eu estava no chuveiro. Seu cabelo escuro parecia mais longo e estava puxado para um lado e colocado levemente por cima do ombro. Ela estava vestindo um ajustado top branco confortável que não deixava muito para a imaginação com os peitos dela. Em seguida, uma saia curta e um par de saltos que faziam suas pernas esbeltas bronzeadas olhar ainda mais sexy. O que era que ela estava fazendo aqui? "Woods", ela perguntou e eu levantei meus olhos tomando cada detalhe de seu corpo para encontrar seu olhar surpreso e confuso. "Della", eu respondi. Será que ela não veio aqui me procurando? Por que ela parece tão surpresa? "O que você está fazendo aqui?", Ela perguntou, um sorriso satisfeito começou a se formar em seus lábios. Eu nunca lhe disse o meu sobrenome. De propósito. Eu não queria que a noite de sexo sem compromisso se transformasse em algo mais. Embora ao longo dos últimos quatro meses eu me chutei por não lhe dar o meu número. Eu me perguntava onde ela estaria e se ela iria voltar desta forma tão cedo. Agora, aqui estava ela. No meu clube. "Meu pai é dono do lugar", eu respondi e vi o rosto dela. Seus olhos se arregalaram e ela olhou em torno de sua volta como se a tomá-los pela primeira vez. "Você é o Sr. Kerrington"?, ela perguntou. "Depende. Meu pai também é o Sr. Kerrington. Eu normalmente atendo por Woods. " Della soltou uma risada suave. "Eu não posso acreditar nisso. Eu acho que eu deveria me reunir com você sobre um trabalho. Tripp me enviou. " Tripp. Esta era a garota? A que ele estava ajudando? Merda! O que Jace disse que tinha acontecido com ela? Ela tinha ficado bagunçada com o chefe ou algo assim. Inferno, eu não conseguia me lembrar. Eu não havia prestado muita
  35. 35. atenção. "Sim/É, esse seria eu.", eu respondi. Havia muitas razões por que isso era uma péssima idéia. Eu não precisava deste tipo de distração. Eu tinha que encontrar uma maneira de lidar com o meu pai e Angelina. A visão de Della todo dia iria fuder com a minha cabeça. "Espero que isso esteja bem? Quero dizer, ele nunca disse 'Woods. "Ele sempre se referiu a você como Kerrington". O tom nervoso na voz dela me tirou da minha batalha interna. "Uh, sim, uh, apenas volte para o meu escritório e você pode preencher a papelada e podemos discutir onde você se encaixaria melhor. " Longe de mim. Longe, muito longe. Eu precisava colocar sua bunda sexy em outro continente. Mas eu estava prestes a dar-lhe um emprego. Aqui no meu clube. Para que eu pudesse ser torturado com a memória de nossa noite de sexo incrível, extasiante. Ah, inferno. Eu não esperei por ela passar por mim e caminhar ao meu lado. Eu estava com medo de que eu seria capaz de sentir o cheiro dela e eu tê-la pressionada contra uma parede com as mãos em cima dela em questão de minutos. Em vez disso, segui em frente e não olhei para trás. A única razão pela qual eu sabia que ela estava me seguindo era do clique de seus saltos. Uma vez que eu finalmente alcancei a porta do meu escritório, abri-a e fiquei para trás para que ela pudesse entrar. Eu segurei minha respiração até que eu estava em segurança longe dela. "Woods, você parece muito infeliz com isso. Sinto muito. Eu não sabia. Eu nem sabia que era a sua cidade que Tripp estava me enviando. Ele me deu as direções/endereços e me enviou neste caminho. Eu estava desesperada para partir assim que eu pudesse. Eu posso conseguir um emprego em outro lugar se isso é estranho para você. " Uma pequena expressão preocupada franzindo o nariz me fez desmoronar. Eu não poderia fazer isso. Eu não poderia ser duro ou frio com ela. Eu estava indo para dar-lhe o trabalho maldição, todo o trabalho que ela quisesse, e eu estava indo para ficar bem longe dela. Talvez eu devesse propor a Angelina. Isso iria
  36. 36. me impedir de fazer/cometer o erro de caçar Della abaixo todas as chances que eu tenho. "Eu sinto muito. Isso está bem. Eu apenas tive alguns problemas com os funcionários e drama na cozinha para lidar. Você me surpreendeu. Mas você tem um trabalho aqui, se você quiser. Apenas me diga o que está bom para você. " Além de fuder os meus miolos. Della endireitou-se e meus olhos pousaram em seus peitos. O esboço/contorno de seus mamilos duros já enviava o meu pau endurecido por atenção completa. Foda-se, ela estava ligada. Ela estava se lembrando também. "Eu tinha trabalhado em um bar em Dallas como garçonete. Isso é normalmente o tipo de empregos que eu recebo. Eles são fáceis e as gorjetas são boas, então eu não tenho que ficar por muito tempo ". Eu balancei a cabeça.Está certo. Ela estava viajando pelo mundo. Ela não estava criando raízes em Rosemary. Ela não queria um relacionamento. Ela queria uma aventura. "Você quer um trabalho de garçonete aqui? É uma multidão mais fácil do que um bar e eu perdi uma garçonete certa antes você entrar. " Eu não estava colocando-a longe de mim. Não, eu estava colocando ela aqui em meu maldito nariz. Eu era um idiota. "Obrigada. Isso seria perfeito. Você precisa de mim para começar imediatamente, pois você acaba de perder uma garçonete? Eu sou uma rápida aprendiz ", ela me assegurou. Não, eu precisava dela para voltar ao apartamento de Tripp e me deixar me acalmar, porra. Uma batida na porta me interrompeu antes que eu pudesse responder e Jimmy enfiou a cabeça dentro "Está ficando fora de controle. "Seus olhos se encontraram com Della e ele mostrou-lhe um sorriso. "Bem, você não é do tipo sexy. Por favor, me diga que você está aqui para um trabalho. "
  37. 37. Della sorriu brilhantemente e assentiu. "Perfeito. Eu posso tê-la? ", perguntou Jimmy, abrindo mais a porta. Eu queria dizer a ele que não, que eu não tinha terminado com ela ainda. Eu ainda estava pensando em colocá-la sobre a minha mesa e empurrar sua saia para cima para ver o que tinha por baixo. "Claro. Vá em frente e pegue-a. Ela tem experiência por isso não deve ser difícil conseguir que ela vá. " Della levantou-se e sorriu para mim mais uma vez. "Obrigada por isso." Então ela foi com Jimmy que fechou a porta atrás deles. Eu coloquei minha cabeça contra o assento de couro e soltei um suspiro derrotado. Eu precisava lembrar que Della estaria saindo em breve. Ela não era de ficar por aqui. Eu não poderia perder tudo o que eu tinha trabalhado porque eu queria estar enterrado em seu pequeno bichano apertado novamente. Fazia tempo que eu me concentrei/foquei em Angelina. Talvez tendo que intermediar entre nós possa me impedir de cometer um erro. Porque Della Sloane poderia me fazer perder tudo. Então ela tinha que se afastar. Tão doce quando provei-a e tão perfeita quando a senti, eu não podia deixar o meu desejo por ela mudar a minha vida. Angelina faria o meu pai feliz. Eu seria vice-presidente e essa merda de gestão estaria por trás de mim. Era a minha única opção/escolha. Tinha de ser.
  38. 38. Della "Não toque na comida Della. É do seu irmão. É a sua favorita. Você sabe disso. Por que você sempre tenta jogá fora? Por que Della? Por que você faz isso com ele? Seja uma boa menina, Della. Doce e boa. "Mas mamãe tem um cheiro ruim. Está velha e há moscas" "Cale a boca! Cale a boca! Vá para o seu quarto. Nós não queremos você aqui. Tudo que você faz é reclamar. Vá para o seu quarto. Vá para o seu quarto. " "Mamãe, por favor, ... Vamos preparar-lhe um novo prato. Este ficou velho. Está fazendo toda casa cheirar mal. " "Ele quer que você deixe-o sozinho. Ele está vindo para comê-lo. Basta ir ao seu quarto, Della. Va cantar uma canção bonita. Uma que todos nós possamos desfrutar. " Eu não quero cantar uma canção. Eu queria jogar fora a comida podre. Eu balancei minha cabeça e comecei a protestar quando ela me agarrou pelo pescoço e comecei a me tremer. "Eu lhe disse para cantar, Della. Deixe o alimento do seu irmão em paz. É seu, inferno, garota. Pirralha tão egoísta. "Ela gritou com um tom de voz alto e eu conheci o medo. Puxei suas mãos e lutei para respirar. Eu não conseguia respirar. Ela ia me sufocar. Um gotejar de algo molhado tocou meu rosto e eu olhei para cima para ver o sangue chover sobre mim. Ele era o seu sangue. Era o sangue de minha mãe. Olhando para as minhas mãos, vi que elas estavam cobertas de sangue. Virei-me para gritar por socorro, mas não havia ninguém lá. Eu estava sozinha. Sempre sozinha. Eu sentei-me em cima da cama, quando um grito rasgou o meu peito. Abrindo os olhos, peguei-me num ambiente desconhecido. As grandes janelas na frente me mostrava a luz do sol de manhã cedo dançando através das ondas
  39. 39. do mar. Segurei o edredom em minhas mãos e levei vários profunda respirações. Eu não estava de volta naquela casa. Eu estava segura. Tudo estava bem. Meu corpo tremia enquanto eu me sentei silenciosamente e vi a beleza que eu tinha encontrado e mergulhei em mim mesma. Eu não sei se as minhas memórias acabaria por desaparecer ou se um dia eles me consumiriam Até então, eu precisava viver. Toda vez que eu pensava em ir para casa e desistir desta viagem para me encontrar eu tinha os meus sonhos para me lembrar por que eu tinha que fazer isso. O meu tempo era limitado. Empurrando para trás o cobertor eu fiz o meu caminho para o banheiro para tomar um banho. O suor cobrindo meu corpo do pesadelo fez minha camiseta se agarrar à minha pele úmida. Todas as manhãs, durante os últimos três anos eu tinha acordado assim. O fim do segundo dia de trabalho e eu não tinha visto Woods desde que eu tinha saído de seu escritório. Eu estava começando a pensar que ele estava me evitando. Talvez fosse melhor. Ele era meu chefe e eu já tinha tido um gosto de quão mal poderia ser namorar seu chefe. Eu acho que Woods estava se certificando de nós deixarmos o passado para trás. Considerando que Woods havia me dado o meu primeiro orgasmo sempre que eu não tivesse que trabalhar poderia ser um pouco difícil, mas eu poderia fazê-lo. Eu estava pronta para aproveitar a vida, não me preocupava mais ou queria coisas que eu não poderia ter. Esta deveria ser uma viagem divertida, despreocupada. Era hora de começar a fazer-la. Jeffery tinha realmente colocado uma dificuldade em meus planos. Ele tinha também me ensinou que os homens poderiam ser porcos. Eu precisava me lembrar disso. Uma morena atraente, com um sorriso sincero saiu do carro de luxo estacionou ao lado do meu. Seu foco estava em mim. Parei quando ela fechou a porta do carro e caminhou em minha direção. Ela não estava vestida como os membros femininos da nossa idade conforme eu tinha visto, na sala de jantar. Ela estava usando um par de desbotada bem-vestida calça jeans skin-tight que pendiam baixo nos quadris e uma t-shirt Corona apertada. O salto agulha vermelho em seus pés parecia difícil de andar dentro "Você deve ser Della. Você é exatamente como Tripp descreveu você. Eu sou Bethy ", disse ela em uma voz borbulhante e estendeu a sua mão para me
  40. 40. cumprimentar. Eu apertei a mão dela, aliviada que esta era uma amiga de Tripp. "Sim, eu sou Della. É bom conhecer você ", eu respondi. Eu queria fazer amigos aqui. Eu não gostava de ser uma pessoa solitária. "Eu sinto muito que eu não fui para recebê-la mais cedo. As coisas estavam um pouco louca. Woods e Jace são melhores amigos. Você conheceu Woods, né? " Eu apenas assenti. "Bem, Woods tem estado na minha casa com Jace tentando decidir o que fazer sobre ... bem, não importa. Eu provavelmente não devo falar sobre sua vida privada com outras pessoas. Além do mais, duvido que você se importe de me ouvir divagar. Na verdade, eu vim aqui por uma razão, "ela parou e me deu um sorriso pleno novamente. "Nós estamos tendo uma pequena festa em Jace hoje a noite. Na próxima semana começa a temporada Spring Break. Ela funciona a partir de primeiro de março até o final de abril. Este lugar fica repleto de gente. Eu quero que você venha. Não, eu insisto que você venha. Existem pessoas que você precisa conhecer. Quanto mais pessoas você conhecer, melhor. Eu só queria que Blaire estivesse aqui. Ela é minha melhor amiga e você iria amá-la. Ela e seu noivo estão fora lidando com a família. "Ela suspirou e colocou as mãos nos quadris. "Então, você vem?" Eu tinha planejado voltar para o apartamento de Tripp e dar um passeio pela praia e talvez ler um livro. Mas ela estava certa. Eu precisava conhecer pessoas. "Claro. Com prazer. Onde e que horas? " Bethy gritou e bateu palmas. "Hei, eu estou tão feliz! Ok, vá se trocar, se você quiser e venha para Jace aproximadamente eightish.(mais ou menos as 8...ish= mais ou menos) Ah, e ele vive ... você tem uma caneta? "Eu peguei minha bolsa e tirei um recibo do supermercado de ontem à noite e uma caneta, em seguida, entreguei-os a ela. Ela anotou as direções e entregou-os de volta para mim.
  41. 41. "Vejo você daqui a pouco!", Ela gritou, em seguida, virou-se e voltou para o carro dela. Eu observei-a até seu carro antes de caminhar até o meu carro e entrei dentro eu não entendi o seu comentário sobre Woods "lidar com" algo fora da minha cabeça. Ela estava certa, ela não deveria ter falado sobre sua vida pessoal, mas eu estava curiosa. Mesmo que eu não deveria estar *** Eu tinha encontrado o lugar certo. Carros estavam estacionados em todos os lugares. Isto foi um pouco intimidante, mas, em seguida, também era outra experiência. Eu estava nessa viagem para coisas como esta. Eu estacionei meu carro e saí esperando que eu estivesse vestida adequadamente. Eu estava dividida entre me vestir para me encaixar com os membros do clube que eu entrei em contato durante os últimos dois dias ou de me vestir para me encaixar com Bethy. Eu tinha resolvido por algo no meio. Minha saia azul jeans, botas de couro preto, e camiseta vintage Bob Marley poderia vir a trabalhar. Antes que eu pudesse bater, a porta se abriu e Bethy foi estendendo a mão para pegar a minha mão e puxe-me para dentro. "Você está aqui!/Você veio!" Eu não podia responder, porque ela começou a gritar para alguém parar de comer salsa sobre o tapete branco. Deixei ela me puxar pela casa lotada de volta para a varanda. "Desculpe, está tão louco. Não é tão ruim aqui fora ", disse ela, olhando para mim. Um casal de rapazes estavam sentados em torno de uma fogueira com cervejas nas mãos. Parecia que era o nosso destino. "Meninos, esta é Della. Amiga de Tripp. "Ela sorriu para mim e apontou para um cara atraente que me lembrou muito de Tripp não fiquei surpresa quando ela disse: "esse é Jace." Ela então apontou para um cara com longos cachos loiros e um sorriso travesso. "Esse é Thad." Ele piscou e eu decidi que eu gostava dele. Ele tinha um olhar "apenas por diversão" sobre ele. "E este é Grant, que nos surpreendeu, mostrando-se. Nós pensávamos que ele estivesse novamente para o norte. "Grant foi de longe o melhor olhando para fora do trio. Seu cabelo escuro estava escondido
  42. 42. atrás de suas orelhas e ele tinha um brilho nos olhos. O sorriso sexy que estava enviando em minha direção era extremamente tentador. "Olá Della, por que você não vem partilhar o meu assento? Eu vou mesmo lhe dar um gole da minha cerveja ", Grant falou com lentidão. Eu pensei em dizer não, mas depois eu peguei e lancei-lhe um sorriso em troca antes de caminhar mais em direção a ele. "Você vai se mexer para dar espaço ou eu vou sentar no seu colo?" Eu perguntei esperando que o brincadeira na minha voz não soasse estúpida. O sorriso de Grant se transformou em um sorriso pleno/completo. "Claro que sim, eu quero que você se sente no meu colo", ele respondeu. Eu estava tentando decidir se Braden pensaria que isso era um movimento corajoso, diversão ou se eu estava me saindo como um vadia. Eu nunca poderia dizer. Ela sempre foi meu indicador para o que devo e não devo fazer. O que era uma razão pela qual ela me mandou para descobrir a vida sozinha. Eu poderia muito bem ir com ele agora. Eu já tinha agido como uma vadia. Eu pisei sobre as suas pernas apoiadas sobre a grade de ferro que estavam do lado de fora do poço de fogo e, em seguida, sentei-me no colo do estranho. "Ele não estará aqui por muito tempo, baby. Você pode querer vir para cá para o meu colo. Eu nunca deixarei esse lugar ", disse Thad do outro lado do fogo. O braço de Grant em volta da minha cintura me puxou contra seu peito. "Você nunca sabe, Thad. Eu poderia ter encontrado um motivo para ficar por algum tempo. " Eu tinha certeza que eu estava sob minha cabeça/responsabilidade. "Grant, brinque agradável. Ela é uma amiga de Tripp ", Bethy repreendeu. Eu me perguntei se ela estava pensando que eu era algum tipo de prostituta barata agora.
  43. 43. "Não vá ficar toda tensa no meu colo agora, querida. Incline-se para trás e se sinta confortável ", Grant sussurrou em meu ouvido. Seu sotaque sulista suave me fez sentir quente. Eu gostei desse cara. Consegui relaxar e fazer o que ele disse. "Aqui, você pode ter minha cerveja. Vou pegar outra de próxima vez que um desses idiotas levantar-se para mais uma rodada. " Eu realmente não me importo com a cerveja. Mas eu também não queria ser rude, então eu peguei. "Obrigada." "Você é muito bem-vinda." Eu fiquei surpresa que suas mãos não foram para as minhas pernas, mas uma ficou na minha cintura e a outra estava apoiada no braço da cadeira. Eu gostei disso. Ele não estava supondo que eu era fácil só porque eu tinha sentado em seu colo. "Conte-nos sobre Tripp. Nós não vimos ele no merda de sempre ", disse Thad. Eu não sabia muito sobre Tripp. Nós conversávamos nas noites em que trabalhávamos juntos, mas nós nunca aprofundamos muito sobre as nossas histórias de vida. "Ele está fazendo bem. As mulheres vêm de muito longe apenas para se sentar no bar e flertar com ele. Ele tem uma multidão de fãs dedicada. Ele gosta de seu trabalho, mas depois de ver este lugar eu não tenho idéia por que ele permanece no Dallas. " Thad cortou seus olhos para Jace e os dois pareciam solenes. Eles, obviamente, sabia o porquê Tripp não estava aqui e aborrecê-os.Perderam-no. Eu não os culpo. Tripp era um grande cara. "Então, por que você veio correndo aqui de Dallas?" Grant perguntou quando sua mão escorregou e cobriu o meu estômago. Seu polegar estava muito perto de roçar a parte de baixo do meu peito esquerdo. Eu não tinha certeza se isso estava certo ou se eu deveria ir com ele.
  44. 44. "Woods! Isso é hora porra. "As palavras de Jace me surpreenderam e eu não tinha certeza se eu estava mais bem sentada no colo de Grant. Eu não esperava que Woods estivesse aqui. Eu olhei para ele e meu coração bateu descompassadamente quando seus olhos escuros se concentraram em mim ... ou Grant ... ou ambos. "Eu não sabia que você estava de volta à cidade", disse Woods a Grant, mas seus olhos se voltaram para mim. "Sim, cheguei ontem à noite. Poderia ficar por aqui mais um pouco. "A cadência de brincadeira em sua voz não parecia divertir Woods. Eu vi quando Woods se aproximou de mim e estendeu a sua mão ", Della, você poderia vir comigo por favor? " Por mais atraente que Grant fosse o tom de comando sombrio de Woods 'era muito difícil de resistir. Eu enfiei minha mão na dele e ele me puxou para fora do colo de Grant. Eu comecei a dizer algo a Grant, mas Woods me puxou de volta para dentro da casa sem dizer uma palavra a ninguém. "Para onde estamos indo?" Eu perguntei, colocando minha cerveja na primeira mesa que nós passamos antes que ele me fizesse derramar. Wood não respondeu. Ele acenou para as pessoas que o chamaram com uma saudação, mas depois ele começou a ignorá-los. Eu tinha que correr para acompanhar o seu ritmo acelerado. Nós fomos por um corredor e Woods empurrou a porta aberta para a última sala à esquerda e me empurrou dentro antes de fechar a porta atrás dele. Eu estava começando a ficar preocupada que eu de alguma forma deixei-o com raiva quando ele caminhou até mim, até que ele me tinha pressionada contra a parede. As emoções em seus olhos castanhos me confundiram. Ele não parecia zangado. Ele parecia confuso, dividido e talvez ligado.
  45. 45. "Sinto muito", ele finalmente disse enquanto ele colocava as mãos contra a parede em cada lado da minha cabeça. "Eu acho que fiz besteira. " Eu não esperava um pedido de desculpas. "Ok", eu respondi à espera de mais uma explicação. "Eu quero estar dentro de você novamente, Della. Eu queria um pretexto para puxar essa bunda sexy levantar essa saia para cima e enterrar me na mais apertada buceta que eu já estive dentro " Whoa.(= Uau/Epa) Woods, baixou a cabeça até que sua respiração estava quente contra a minha orelha. "É uma verdadeira má idéia. Inferno, você é tudo que eu posso pensar, mas é uma má idéia. Empurre-me e deixo o quarto. É a única maneira que eu posso deixar de tocar em você. " Aquela noite que passamos juntos foi uma que eu ainda sonho quando meus sonhos são bons. Como eu poderia ir embora quando ele estava oferecendo-a novamente? Por que eu iria querer isso? Eu gostava de Woods. Ele não era apenas sexy era muito bom em me fazer me sentir querida. Ele era atencioso e muito querido por todos. Ele era um dos mocinhos/bom cara. Eu precisava de carinho. Eu tinha vivido a maior parte da minha vida sem ele. Me fez me sentir sex perto de alguém, mesmo que apenas por pouco tempo. Eu perdi minha virgindade com um cara que tinha me segurado e me tocado. Eu queria ser tocada tão mal. Eu queria me sentir perto de alguém. Tinha sido um erro. O cara não tinha sido carinhoso e atencioso da maneira que Woods foi. A maneira que Woods me tocou foi tão diferente. Eu desejava a maneira como ele fez me sentir. Eu movi minhas mãos em seu peito e coloquei as palmas das minhas mãos contra os duros músculos sob a camisa que eu tinha lambido cuidadosamente, cada ondulação maravilhosa. "E se eu não quiser ir? E se eu quiser que você puxe minha saia para cima ", eu perguntei, olhando para ele através dos meus cílios. Era uma pergunta simples. Um pergunta honesta. "Droga, baby", ele murmurou antes de sua boca cobrir a minha. O desespero em seu beijo me fez formigar entre minhas pernas. Nossas línguas dançavam e provavam até que ambos estávamos pressionando nossos corpos mais perto, enquanto nossas mãos lutavam com as roupas entre nós. Consegui arrancar a camisa de Woods puxando-a sobre a sua cabeça e, em seguida, cobrindo
  46. 46. um de seus mamilos escuros na minha boca e chupando duro. Minha calcinha foi empurrada para baixo e eu rapidamente saí dela quando ele puxou-a para baixo sobre as minhas botas. "Você mantenha essas botas. Quero tudo isso fora, menos as botas ", ele rosnou quando ele puxou minha blusa fora e, em seguida, fez um rápido trabalho no meu sutiã. Assim que ele me teve nua eu voltei a beijar seu peito. O peito de Jeffery não parecia isto. Embora euu nunca tenha tocado um peito como este de Woods. As mãos de Woods circularam minha cintura e ele me pegou e me pressionou contra a parede enquanto ele bateu em mim. "WOODS! SIM! "Eu gritei quando a dor prazerosa me envolveu e eu passei meus braços em torno de do seu pescoço para me segurar. "Foda-se sim ... foda sim ... caramba Della bebê, eu fantasiava sobre isso desde a última vez que estive aqui. É como uma espécie de porra utopia. Eu não quero nunca sair. " A respiração de Woods 'estava pesada quando ele se inclinou sobre o meu corpo e enterrou a cabeça em meu pescoço. "Tão bom ", ele gemeu. "Preencha-me, então você pode fazê-lo de novo", eu prometi, querendo que ele se movesse. Eu queria o orgasmo que eu sabia que ele poderia me dar. Naquele momento eu não saberia dizer onde eu terminava e ele começava. As memórias ruins não estavam lá para me assombrar durante esse nirvana. Foi meu único momento de alívio. Eu pretendia ter um monte daqueles com ele esta noite. Eu não me importava com mais nada. Apenas como Woods poderia me fazer sentir. Woods, soltou um grunhido louco antes dele começar a bombear dentro e fora de mim. Ele lambeu uma trilha para baixo do meu pescoço e me mordeu um pouco no meu ombro e acima do meu peito várias vezes . Eu assisti, desesperada para ficar tão perdida nele quanto eu pudesse. Sua língua arrastou um caminho para o meu mamilo e moveu-o várias vezes antes de puxá-lo em sua boca. Eu estava tão perto de vir.
  47. 47. Minhas pernas começaram a ficar fracas do orgasmo iminente. Woods notou e ele agarrou ambas as minhas pernas e moveu-as ainda mais perto para usar a parede como apoio. Seus olhos se levantaram e, no momento eles trancaram com o meu prazer explodiu e eu gritei o nome dele, até que choraminguei/gemi. "Uhh, foda, Della, uuuh, Deus sim." A liberação/orgasmo de Woods sacudiu seu corpo com tanta força que enviou uma segunda onda de prazer em mim. Eu consegui agarrar com força e descansei minha cabeça contra seu peito. Nossa respiração era difícil/ofegante e pesada. Parecia que nós dois tínhamos acabado de correr uma maratona. Eu me senti como se tivesse acabado de correr uma maratona, mas tinha conseguido alcançar o céu no processo. As mãos de Woods corriam pelo meu cabelo e em minha volta mais e mais enquanto estávamos lá. Era um gesto calmante dele que só me fez gostar mais dele. Eu nunca tinha tido um abraço até que Braden tinha me mantido a noite que eu encontrei a minha mãe morta. Woods, me deu algo que ninguém mais havia me dado . Eu procurava o carinho/afeição dos outros. Woods não só poderia me dar isso, mas ele fazia tudo desaparecer. Se eu pudesse leválo para casa comigo à noite eu teria meus pesadelos? Ele poderia esgotar o meu corpo com o capacidade de trazer-me prazer até que tudo o que eu conseguia relembrar fosse ele?
  48. 48. Woods Eu ia levá-la para casa comigo esta noite. Eu necessitava mais disso. Eu queria saboreá-la novamente e passar horas rolando os mamilos vermelhos doces contra a minha língua. Ela era como crack. Tinha levado toda a minha força de vontade para sair dela a última vez que nós tínhamos feito isso. Agora eu precisava tirá-la do meu sistema/organismo ou pelo menos morrer tentando. Ela se aconchegou mais em meus braços e seu suspiro suave de satisfação só me fez duro novamente. Maldição, ela era todos os tipos de doce. Eu não deveria estar fazendo isso com ela, mas meu corpo tinha outras idéias. Eu lentamente puxei para fora de seu corpo antes que eu ficasse completamente duro novamente. Se isso acontecesse eu ia acabar fodendo ela apenas com isso de novo e eu precisava mudar meu preservativo. "Woods Kerrington eu vou chutar o seu traseiro se você estiver fazendo o que eu acho que você está fazendo! Você precisa sair daqui. Angelina só apareceu. "Rosnei de raiva de Bethy não foi engano quando ela bateu na porta. Inferno! Eu não queria lidar com Angelina agora. Eu queria mudar meu maldito preservativo e afundar-me de volta para dentro de Della. Della recostou-se do meu abraço e ela franziu a testa para mim. "Quem é Angelina?" Quem era Angelina? Eu mentiria para ela? Não. Eu não podia. Mas contando /dizendo a verdade significava que eu não conseguiria fazer isso de novo. Eu precisava encontrar uma maneira de explicar isso para que nós não acabássemos com essa ... essa coisa que nós tivemos. "Por favor, me responda, Woods," ela disse enquanto ela baixava as pernas no chão e se afastava de me. Eu senti frio sem ela. Eu puxei minhas calças de volta. Os seus braços se cruzaram sobre os seus peitos protetoramente. Isso só me fez querer afastá-los de modo que ela não estivesse bloqueando minha
  49. 49. visão. "Woods?" Ela estava esperando. Eu não poderia fazê-lo. Eu não poderia mentir para ela apenas para levá-la a manter-me transando com ela. Caramba! Por que eu tenho que ser tão honroso? "Ela brevemente será minha noiva." As palavras machucaram fisicamente saindo da minha boca. A idéia de me casar com Angelina e nunca mais fazer/ver isso de novo quase me fez jogar toda essa merda com o meu pai porta a fora e dizer dane-se. Mas eu não podia. Era o meu futuro e Della partiria em breve. Eu não poderia jogar o meu futuro longe por algumas semanas de foda mais quente da minha vida. "Em breve será?", ela perguntou, pegando o sutiã. Eu queria ajudá-la a colocálo , mas eu sabia que ela não iria querer . Não depois que eu esclareci isso. "Eu vou propor para ela se casar comigo amanhã à noite, durante o Benefício Delamar no clube." Os olhos de Della se arregalaram e ela começou desajeitadamente tentando colocar o sutiã de volta nela quando ela colocou mais distância entre nós. "Oh meu Deus", ela sussurrou e puxou a camisa sobre a sua cabeça. Eu observei impotente, quando ela puxou a saia para baixo e ajustou-a. "Oh meu Deus, eu fiz isso de novo", ela murmurou e balançou a cabeça em descrença. Quando ela foi para a porta eu entrei em pânico. Isso não poderia ser. "Della, espere. Deixe-me explicar: "Eu implorei e ela balançou a cabeça. "Não, não. Eu entendi. Eu sou uma leiga fácil(tem relações sexuais fácil). Você está prestes a se amarrar a uma menina para o resto de sua vida então você me usou. Mais uma última noite de diversão. "Ela soltou uma risada dura. "Eu sou um alvo fácil. Eu sei disso. Parabéns pelas suas núpcias próximas. Espero que ela diga sim. " Eu não conseguia encontrar palavras para fazer isso direito, quando ela abriu a porta e deu de cara com uma Bethy muito zangada.
  50. 50. "Você está bem? Não, você não está. Venha comigo ", disse ela para Della, em tom suave. Então ela me disparou um olhar furioso. "Eu não posso acreditar que você fez isso", ela retrucou. Eu assisti as duas se afastarem de mim. Eu fechei minha calça, peguei minha camisa e coloquei-a. O pedaço de tecido rosa que eu puxei/empurrei dela na minha insanidade estava esquecido no chão. Ela estava andando com uma saia curta sem calcinha. Droga. Eu peguei a última lembrança que eu teria de saber o quão bom era sentir Della Sloane e enfei-a no bolso. Grant me encontrou no corredor. Eu lhe devia um pedido de desculpas também. Não é que eu estivesse com vontade de dar-lhe/pedir-lhe um. Ele provavelmente ele seria o próximo a descobrir o quão incrível era sentir Della. Meu sangue aqueceu com imagens passando pela minha cabeça de Grant tocando Della. "Que diabos você está fazendo? Achei que você ia propor a Angelina para se casar com você amanhã à noite. Jace disse que você já tem o anel. " Eu deixei escapar um suspiro de frustração. "Eu vou. É um pouco mais profundo do que aparenta/parece. Eu transei com Della a cerca de quatro meses atrás, quando ela estava passando pela cidade. Ela é memorável. "Eu não estava prestes a dizer o quão bom foi porque eu não tinha dúvida de que ele ia testá-la por si mesmo e eu sabia que seu coração estava muito abusado para amar novamente. "Então, você precisava de mais um sabor/gosto? Ela sabia o que que estava acontecendo? Se ela souber, então isso está tudo bem. Mas se ela não soubesse, então você desculpe é um idiota filho da puta. "A última parte saiu com uma voz suave misturada com um ameaça com raiva. "Eu sou um filho da puta", eu respondi e empurrei-o/passei por ele enquanto Angelina fazia seu caminho em direção a mim. Eu tinha que lidar com ela agora. "Eu estive procurando você por toda a parte. Onde você estava? ", ela perguntou. Eu comecei a mentir quando eu decidi que ela não tinha
  51. 51. necessidade de pensar nisso como um conto de fadas. Ela precisava da verdade. "Tendo sexo selvagem realmente quente. Se eu vou propor para você se casar comigo amanhã no benefício, então eu precisava ter uma memória mais gostosa. " A maioria das garotas teria se retraído, mas eu sabia que Angelina não o faria. Esta era uma transação comercial para ela também. "Espero que tenha sido uma boa porque eu não vou permitir uma vez que eu estarei usando esse anel", ela sussurrou. "Foi incrível", eu respondi e me dirigi para a porta da frente. "Vamos lá".
  52. 52. Della Eu não queria voltar para a varanda com Bethy. Eu vi Grant andando em nossa direção e eu só queria sair. Desta vez doeu. Eu tinha acabado de estar aborrecida com Jeffery. Mas com Woods ... era doloroso. Ele tinha sido diferente. Ou, pelo menos, eu achava que ele era diferente. A maneira como ele me tocava e me queria me deu esperança. Eu fui uma boba em pensar em sexo quente como a resposta para os meus problemas. Tudo tinha sido egoísta. Woods não estava me dando puro carinho/afeição . Meu coração ainda dói. Eu queria muito isso. Eu senti as bordas da minha visão começar a borrar e eu sabia que precisava ficar sozinha. Isto não era algo que alguém precisava ver. Eu também não queria que essas pessoas pensassem que eu era uma aberração. "Eu só queria estar sozinha, se você não se importar", disse a Bethy e forcei um sorriso de desculpas no caminho antes de sair para o ar fresco da noite. Eu não olhei para trás e eu não tentei encontrar o meu carro. Eu não estava em condições de dirigir. Eu precisava de um lugar escuro e silencioso. Em algum lugar seguro. Eu precisava em algum lugar seguro. As palavras "seguro" manteve um canto na minha cabeça enquanto a minha visão tornou-se mais e mais embaçada. Eu consegui encontrar uma casa que parecia vazia e sentoume na parte de trás dela de costas para a estrada. Eu puxei meus joelhos para cima e coloquei minha cabeça entre eles. Eu poderia passar por isso. Era apenas um sintoma do meu trauma. Ou pelo menos era o que os médicos me diziam. Não vá lá fora, Della. É perigoso. Seu pai está morto, porque ele saiu. Fique aqui onde é seguro. Comigo. Estaremos seguras juntas. Apenas nós duas. Eu senti as lágrimas encherem meus olhos quando as palavras da minha mãe começaram a cair na minha cabeça. Eu tentei tanto reprimir as memórias. Mas quando eu estava emocionalmente gasta elas voltavam. Elas não apenas se escondiam nos meus sonhos.

×