Plano de Avaliação – Operacionalização – Formação MABE DREL-VT Turma 3                                                  A ...
(1º Ciclo)                                                  Realização do Plano de Avaliação                   PB         ...
cada uma delas, a um indicador do domínio escolhido para a implementação do MAA na BE de Paivas, respectivos factores crít...
competências na área da leitura.                                                            A leitura e a literacia consta...
matérias de interesse curricular                                                                          ou formativo.   ...
Estratégias                  Intervenientes          Factores críticos de sucesso           Calendarização          Recurs...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Operacionalizaçao aa vanda

291 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Operacionalizaçao aa vanda

  1. 1. Plano de Avaliação – Operacionalização – Formação MABE DREL-VT Turma 3 A formanda: Vanda Maria Gameiro Bernardino 1- IntroduçãoO Plano de Avaliação da Biblioteca Escolar da EB1 de Paivas é semi-virtual atendendo à situação particular em que se encontra - fase de instalação.As situações problemáticas detectadas prendem-se sobretudo com um fundo documental envelhecido, a ausência de informação sobre a acção e serviçosprestados pela BE aos utilizadores, bem como do seu impacto nas atitudes e competências dos alunos.Como tal, parece pertinente que a avaliação incida sobre os seguintes Indicadores: Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura na escola; Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível da escola/agrupamento; Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia. O que nos remete para o Domínio B – Leitura e literacia 2- Cronograma da avaliação Actividade a realizar Intervenientes Calendarização Equipa de BE, elemento da Direcção, Coordenador Equipa 23 de Novembro de 2010 Realização de um workshop para PTE, Coordenador de Projectos, Novembro/Dezembro Ano lectivo 2010/2011 apresentação do MABE ao Coordenadores de agrupamento Departamento e representante dos Assistentes Operacionais Todos os PB da equipa, um Organização de uma equipa de auto- elemento da Direcção, o Dezembro avaliação Coordenador PTE, um Coordenador de Departamento
  2. 2. (1º Ciclo) Realização do Plano de Avaliação PB Apresentação do Plano de Avaliação Dezembro PB em Conselho Pedagógico Selecção do domínio a avaliar nesse Equipa de auto-avaliação Janeiro ano lectivo Realização das actividades previstas PB, docentes, alunos De Janeiro a Maio no PAA da BE Recolha de evidências PB e docentes da escola De Janeiro a Junho Tratamento e análise dos dados PB Julho recolhidos Relatório de auto-avaliação - RBE PB Julho Apresentação do Relatório de auto- PB e elementos da equipa de avaliação em Conselho Pedagógico auto-avaliação com assento no Setembro/Outubro Ano lectivo 2011/2012 C.P. Elaboração das recomendações do Equipa de auto-avaliação Outubro Conselho Pedagógico Preparação da síntese para inserção PB Novembro na aplicação da RBE Divulgação do Relatório A.A. Equipa BE Dezembro Realização do Plano de Acção da BE PB DezembroPor envolver uma intensa preparação e uma cuidada informação da escola/agrupamento, apresento a seguir um pequeno excerto do PAA da minha BE, comas actividades de fundo e dinamização de projectos ao serviço do domínio para o qual pensei este plano de avaliação. As grelhas seguintes correspondem,
  3. 3. cada uma delas, a um indicador do domínio escolhido para a implementação do MAA na BE de Paivas, respectivos factores críticos de sucesso, recolha deevidências e calendarização. 3- Planificação adequada à BE de Paivas/Operacionalização Indicador B.1 - Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura na escola Estratégias Intervenientes Factores críticos de sucesso Calendarização Recursos Evidências a recolher A BE promove a articulação da PB, Alunos, De acordo com a leitura com os diferentes domínios Índices de participação; Registo de Estação do Livro - BM Seixal professores, autores e Novembro actividade a curriculares e docentes, com a actividade equipa BMSX desenvolver Biblioteca Municipal (BM) ou outras instituições. A BE desenvolve estratégias de partilha e envolvimento dos pais/ Feira do Livro Material livro para Toda a comunidade encarregados de educação nos Dezembro Registos da feira/nº de visitantes venda objectivos, estratégias e actividades relacionadas com a leitura A BE incentiva a leitura informativa, articulando com os docentes da escola no desenvolvimento de actividades de ensino e aprendizagem ou em projectos e Computadores, Registos da actividade desenvolvida; acções que incentivem a leitura. com ligação à Grelha de observação (alunos -Actividades no âmbito do projecto Internet, individual); Questionários/inquéritos PB, Professores, Alunos A BE desenvolve de forma De Janeiro a Maio “tiques, toques e cliques” impressoras (…) aos alunos (QA1-Maio); sistemática actividades no âmbito fundo documental Inquéritos aos encarregados de educ da promoção da leitura: sessões e de tipo informativo (Junho) clubes de leitura, fóruns, blogues ou outras actividades que associem formas de leitura, de escrita ou de comunicação em diferentes ambientes e suportes Ateliers de escrita criativa no PB, Alunos e De Fevereiro a Materiais deâmbito do projecto: “Fantasiando A BE promove acções formativas Registos da actividade desenvolvida Professores Abril desgasteos papéis com canetas e pincéis” que ajudem a desenvolver as
  4. 4. competências na área da leitura. A leitura e a literacia constam como meta no projecto educativo e curricular, em articulação com a BE. Indicador B.2 – Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível da escola/agrupamento Estratégias Intervenientes Factores críticos de sucesso Calendarização Recursos Evidências a recolher A BE está informada relativamente às linhas de Fundo documental orientação e actividades diversificado, propostas pelo PNL e registos para a Organização, informação e desenvolve as acções implicadas De Setembro a partilha entre os Estatísticas de utilização; inquérito dinamização de obras do PNL Alunos e professores na sua implementação. Maio docentes na aos docentes (QD1-Maio) escola/ entre as A BE disponibiliza uma colecção escolas do variada e adequada aos gostos, agrupamento interesses e necessidades dos utilizadores. A BE organiza e difunde recursos documentais que, associando-se a diferentes temáticas ou projectos, Computador fixo e suportam a acção educativa e portátil, fundo garantem a transversalidade e o Elaboração e divulgação de documental desenvolvimento de Materiais de apoio produzidos e materiais de apoio digitais, para De Setembro a diversificado, PB e Professores competências associadas à editados/publicados; estatísticas dedinamização de obras infantis em Maio projector leitura. utilização do Moodle do agrupamento sala de aula e na BE multimédia, scanner e máquina A BE difunde informação sobre livros e autores, organiza guiões fotográfica digital de leitura, bibliografias e outros materiais de apoio relacionados com
  5. 5. matérias de interesse curricular ou formativo. Indicador B.3 - Impacto do trabalho da BE favorece a existência de Fundo documental A BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia diversificado e ambientes de leitura ricos e actualizado, Grelha de observação (alunos – Semana da Leitura PB, Alunos e Professores diversificados, fornecendo livros e Março computador, pequeno grupo) outros recursos às salas de aula projector ou outros espaços de lazer ou de multimédia (…) trabalho e aprendizagem. A BE colabora activamente com Materiais de os docentes na construção de desgaste e outros Registos da actividade desenvolvida;Actividades no âmbito do projecto PB, Alunos e Professores estratégias e em actividades Março e Abril que se adeqúem a trabalhos dos alunos “conta-me um conto…” que melhorem as competências cada actividade dos alunos ao nível da leitura e da literacia. Trabalhos dos PB, Alunos, Professores eEncontro com escritor José Saraiva Abril alunos; exposição Registos do trabalho efectuado Autor A BE promove encontros com temáticaActividades no âmbito do projecto escritores ou outros eventos Trabalhos dos “Com a leitura acontece uma PB, Alunos e Professores culturais que aproximem os Abril Registos da actividade desenvolvida alunos aventura” alunos dos livros ou de outros materiais/ambientes e incentivem Trabalhos dos Encontro com a escritora Ana PB, Alunos, Professores e o gosto pela leitura. Grelha de observação (individual de Abril alunos; exposição Maria Magalhães Autora alunos) temática
  6. 6. Estratégias Intervenientes Factores críticos de sucesso Calendarização Recursos Evidências a recolher A BE incentiva o empréstimo Estatísticas de utilização/requisição Empréstimo domiciliário PB, Alunos e Professores De Janeiro a Maio Fundo documental domiciliário. domiciliária Fundo documental Os alunos usam o livro e a BE para (material livro e Estatísticas de utilização da BE para Leitura informal na BE Todos os utilizadores lerem de forma recreativa, para se De Janeiro a Maio não livro), actividades de leitura; trabalhos informarem ou para realizarem computadores com realizados pelos alunos trabalhos escolares. ligação à Internet Fundo documental (material livro e PB, Alunos, famílias e não livro); leitor de Semana da Leitura Março Registos da actividade desenvolvida professores DVD; projector multimédia, Os alunos participam activamente computador em diferentes actividades Fundo documental associadas à promoção da leitura: actualizado e clubes de leitura, fóruns de Realização das Olimpíadas da diversificado; Estatísticas de participação na discussão, jornais, blogues, outros Leitura PB e Alunos Maio cadernetas de actividade; registos da actividade leitura e outros desenvolvida registo da actividade A BE envolve a família em Exposições temáticas – conclusão projectos ou actividades na área Materiais de Inquéritos aos órgãos de gestão da da leitura. desgaste; dos projectos dinamizados; escola e do agrupamento; expositores, 23 de Novembro de 2010 Divulgação das actividades na Toda a comunidade Junho Análise diacrónica das avaliações dos máquina PáginaWeb do agrupamento alunos. fotográfica e outros 4- Reflexão final“Pretende-se também que os elementos aqui incluídos permitam criar rotinas de funcionamento, no âmbito dos procedimentos avaliativos, de modo a que, progressivamente,o processo de avaliação seja integrado no desenvolvimento regular do trabalho realizado pela biblioteca escolar.” In Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar – RBEAo pretender realizar uma planificação da avaliação da BE na minha escola/agrupamento apercebi-me verdadeiramente da preparação necessária à implementação domodelo, bem como das alterações possíveis ao funcionamento da BE para implementá-lo. Acautelada a gestão do tempo nos procedimentos necessários, bem como acolaboração com os órgãos de gestão e estruturas de decisão pedagógica, o modelo poderá vir a ser um poderoso instrumento da vida da escola com a Biblioteca Escolar. Plano de Avaliação – Operacionalização – Formação MABE DREL-VT Turma 3 A formanda: Vanda Maria Gameiro Bernardino

×