Fisio mascfem 08/11/12

844 visualizações

Publicada em

08/11/12

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
844
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
180
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fisio mascfem 08/11/12

  1. 1. SISTEMAREPRODUTOR
  2. 2. SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO
  3. 3. Produção dos gametas masculinos →espermatozóides (células haplóides - metade doscromossomas de uma célula normal).Ejaculação dos gametas no interior do aparelhoreprodutor feminino (gameta masculino + gametafeminino → fecundação).Produz a testosterona → desenvolvimento doscaracteres sexuais primários e secundários nohomem.
  4. 4. TESTÍCULOS: localizados no interior da bolsa escrotal. No interior de cada testículoexistem cerca de 900 túbulos seminíferos; No interior dos túbulos seminíferos é que, a partir de certa fase da puberdade, ocorre aspermatogênese.
  5. 5. Espermatozóides: produzidos em grandequantidade (milhões) a cada dia, a partir decélulas mais primitivas (espermatogônias); Com estímulo hormonal a partir da puberdade, ocorre uma série de divisões celulares formando as espermátides em espermatozóides.
  6. 6. Etapas da transformação dascélulas espermatogônias até espermatozóides: → Espermatogônias; → espermatócitos primários;→ espermatócitos secundários; → espermátides; → espermatozóides.
  7. 7. No interior dos túbulos seminíferos, existem também outras células. Células de Sertoli (ou células de sustentação):● produção de determinadas enzimas e hormônios (especialmente estrogênio), necessários ao desenvolvimento da espermatogênese; ● absorção do líquido citoplasmático das espermátides, durante a transformação das mesmas em espermatozóides.
  8. 8. Externamente aos túbulos seminíferos existem também outras células muito importantes: Células de Leydig:● responsáveis pela produção do hormônio testosterona (necessário tanto à espermatogênese normal como ao desenvolvimento do aparelho reprodutor masculino durante a puberdade).
  9. 9. Milhões de espermatozóides, imaturos, são produzidos a cada dia no interior dos túbulos seminíferos.A maturidade ocorre durante sua passagem através de um outro túbulo, bem mais comprido e único em cada testículo, o epidídimo.
  10. 10. Durante alguns dias osespermatozóides passam pelo interior do epidídimo e, durante este tempo, adquirem a maturidade, isto é, a capacidade de se locomover e fecundar um óvulo.
  11. 11. CANAIS DEFERENTES: Túbulo calibroso que transportará os espermatozóides desde abolsa escrotal até o interior da cavidade pélvica, onde sejuntará à uretra, no interior da próstata. No interior dos canais deferentes, os espermatozóides maturos permanecem imóveis → pH ácido encontrado no interior dos canais deferentes.
  12. 12. VESÍCULAS SEMINÍFERAS:Pouco antes da ejaculaçãoessas glândulas secretam o líquido seminal → líquido viscoso e amarelado, rico em nutrientes, açúcares e demais substâncias, importantes aosespermatozóides durante o trajeto dos mesmos no interior do aparelho reprodutor feminino.
  13. 13. PRÓSTATA: No interior dessa glândula o líquido contendo os espermatozóides, proveniente dos canais deferentes, se junta à uretra que, a partir de então, faz parte tanto doaparelho urinário como também do aparelho reprodutor no homem.
  14. 14. Pouco antes da ejaculação, a próstata secreta no interior da uretra o líquido prostático → líquido esbranquiçado, leitoso e alcalino. O pH alcalino é importante para neutralizar a acidez encontrada no interior dos canais deferentes e no interior da vagina. Obs.: na presença de pH ácido os espermatozóides não se locomovem.
  15. 15. GLÂNDULAS BULBO-URETRAIS:Pouco antes da ejaculação, drenam muco ao interior da uretra.
  16. 16. URETRA:Inicia-se abaixo da bexiga, passa pelo interior da próstata (onde recebe o sêmem) e, após passar próxima à sínfise pubiana (segmento bulbar), atinge o pênis para finalmente se exteriorizar.
  17. 17. PÊNIS: ● Formado em grande parte por tecido erétil (2 corpos cavernosos e 1 corpo esponjoso);● Responsável pela introdução do material germinativo do homem no interior do aparelho feminino; ● Em seu interior apresenta cavidades semelhantes a esponja, por onde passa sangue durante todo o tempo.
  18. 18. Hormônios sexuais masculinos:  Os testículos secretam diversos hormônios sexuais masculinos e estes foram denominados coletivamente de androgênios, incluindo a testosterona, diidrotestosterona e androstenediona. O termo androgênio refere-se a qualquer hormônio esteróide capaz de exercer efeitos masculinizantes.
  19. 19. Testosterona:● Sintetizada e secretada pelas células de Leydig; Durante a infância estas células são quaseinexistentes, porém nos adultos correspondem à cerca de 20 a 25% da massa dos testículos. ● É muito mais abundante que os outroshormônios, porém em seus tecidos alvos quasetoda testosterona é convertida em um hormônio mais potente → diidrotestosterona.
  20. 20. Ereção: com a excitação masculina, os tecidosrecebem um suprimento de sangue ainda maior, o que os tornam entumecidos e inflados. O pênis, com isso, aumenta de volume, tornando-se rígido e ereto. A irrigação sanguínea aumentada durante a ereção é causada por estimulação da regiãosacral da medula espinhal e transmitida aos vasos sanguíneos através de nervos autônomos parassimpáticos.
  21. 21. Funções da testosterona: → No feto, sob estímulo de um hormônio placentário -gonadotropina coriônica: desenvolvimento do pênis, bolsa escrotal, etc... ao mesmo tempo inibe a formação de órgãos sexuais femininos (sétima semana de vida embrionária); → A partir do nascimento as células de Leydig interrompem a produção de testosterona e somenteretornarão a produzí-lo a partir da puberdade, desta vez sob estímulo do hormônio Luteinizante (LH). → Estimula o crescimento de pêlos;
  22. 22. → Engrossamento da voz (hipertrofia da mucosa da laringe e aumento deste órgão); → Anabolismo de proteínas: crescimento muscular;→ Estimula a retenção de cálcio aumentando sua deposição nos ossos;→ Estimula a formação de eritrócitos de 15 a 20%;
  23. 23. Secreção de Testosterona
  24. 24. ATO SEXUAL MASCULINO: Primeira fase: ereção › estimulação da região sacral da medula espinhal (aumento da irrigação sanguínea).Segunda fase: prosseguimento da excitação › excitação da região lombar alta da medula espinhal (provocam uma série de fenômenos que proporcionarão a emissão).Terceira fase: emissão › ocorrem contrações do epidídimo, canais deferentes, vesículas seminíferas, próstata e glândulas bulbo-uretrais. A uretra, então, se enche de líquido contendo milhões de espermatozóides. Quarta fase: ejaculação ›...
  25. 25. Ejaculação:• São expelidos aproximadamente 3,5 a 5 ml. de sêmem;• Este volume de sêmem contém cerca de 200 a 400 milhões de espermatozóides. • O líquido prostático neutraliza a acidez da vagina, possibilitando o movimento dos espermatozóides.
  26. 26. SISTEMA REPRODUTOR FEMININO
  27. 27. Funções do aparelho reprodutor feminino: › Receber os gametas masculinos durante o ato sexual; › Propiciar condições favoráveis à fecundação;› Possibilitar, durante vários meses, o desenvolvimento do embrião e do feto até que este novo ser esteja em condições de viver fora do corpo de sua mãe. › Desenvolvimento das mamas - produção de leite, depende de hormônios produzidos pelas gônadas femininas.
  28. 28. Hormônios femininos e suas funções:Hormônio Folículo-Estimulante (FSH): proliferação das células foliculares ovarianas e estimula a secreção de estrógeno, levando as cavidades foliculares a desenvolverem-se e a crescer.Hormônio Luteinizante (LH): aumenta ainda maisa secreção das células foliculares, estimulando a ovulação.
  29. 29. ESTROGÊNIO E PROGESTERONA: Hormônios importantes no desenvolvimento eadequado funcionamento do sistema reprodutor feminino.Durante toda a vida fértil da mulher, enquanto os folículos se desenvolverem, haverá produção significativa de estrogênio.Cada vez que se forma um corpo lúteo, além de estrogênio, ocorre também produção de progesterona.
  30. 30. Estrogênio: A partir da puberdade, é o grande responsável pelodesenvolvimento dos caracteres sexuais secundários femininos: → Ossos da pelve crescem, → pH da vagina se torna mais alargando o canal pélvico; ácido (bactérias saprófitas); → Pêlos pubianos aparecem; → Aumenta o volume da vagina, do útero e das tubas uterinas; → Vulva se desenvolve e passa a apresentar os grandes → Desenvolvimento das mamas e e pequenos lábios vaginais; células produtoras de leite; → Parede vaginal se torna → A cada ciclo, as oscilações de mais resistente; estrogênio causam modificações no endométrio.
  31. 31. OVÁRIOS: → Apresentam em seu estroma desde o nascimento, aproximadamente, 300.000 folículos imaturos (folículos primários); → Cada folículo primário apresenta, em seu interior, umóvulo ainda imaturo (oócito primário – localizado no interior folículos de Graaf  ou folículos ovarianos); → A partir da puberdade (influência do FSH), a cada mês, alguns folículos passam por modificações sucessivas acada dia, passando por diversas fases: folículos primários - folículos em crescimento - folículos veliculares - folículos maturos.
  32. 32. → O óvulo expulso do ovário se adere as fímbrias que se encontram na extremidade de cada tuba uterina. → Aos poucos o óvulo vai se deslocando para o interior da tuba e, desta, em direção à cavidade uterina. → Não ocorrendo a fecundação o óvulo morre antes de atingir acavidade uterina e o que resta do mesmo é expelido durante o fluxo menstrual seguinte.
  33. 33. CICLO ENDOMETRIAL:As alterações cíclicas hormonais produzem alterações no tecido que reveste internamente a cavidade uterina (endométrio): Durante a fase de desenvolvimento e crescimento dos folículos ovarianos, oestrogênio secretado estimula a ocorrência de uma proliferação celular por todo o endométrio.
  34. 34. Fase proliferativa: 11 dias (ovulação)● Proliferação das células endometriais; ● Endométrio torna-se mais expesso;● Vasos sanguíneos dilatam-se (maior fluxo sanguíneo);
  35. 35. Fase menstrual: 5 dias● Queda dos níveis de estrogênio e progesterona - degeneração no endométrio; ● Vasos sanguíneos contraem-se; ● Fluxo sanguíneo reduz acentuadamente; ● Células endometriais descamam-se; ● Glândulas endometriais deixam de secretar;● Sangramento constante ocorre fazendo-se fluir através do canal vaginal.
  36. 36. Generalizando, pode-se dizer que, se o ciclo menstrual tem uma duração de X dias, o possível dia da ovulação é X –14, considerando X = dia da próxima menstruação.
  37. 37. GRAVIDEZ
  38. 38. Durante toda a vida fértil da mulher, entre 13 aos 45 anos,a cada 28 dias, aproximadamente, um óvulo é expelido do ovário e atinge uma das tubas uterinas.O óvulo permanece vivo e em condições de ser fecundado durante um período entre 8 a 24 horas. Durante o ato sexual o aparelho reprodutor masculinoejacula cerca de 200 a 400 milhões de espermatozóides no interior da vagina.Através de movimentos de sua cauda, movem-se através do canal vaginal em direção à cavidade uterina e em direção às tubas uterinas.
  39. 39. Os espermatozóides permanecem vivos durante 24 a 48 horas. Se, durante este período, um óvulo se encontrar também vivo em uma das tubas uterinas, centenas de espermatozóides se aproximarão do mesmo. Com a dispersão da corona radiata amembrana do óvulo vai se desfazendo, tornando-se menosprotegida, possibilitando a penetração de um espermatozóide.
  40. 40. A partir do momento em que um espermatozóide atravessa a membrana do óvulo, uma alteração química ocorre na mesma impedindo a penetração de qualquer outra célula. cromossomas.
  41. 41. Após a fecundação o ovo começa a se dividir formando o zigoto O zigoto se divide em duas células Depois quatro célulasE assim em diante até formar o blastócito O blastócito vai se implantar naparede do útero e dar origem ao embrião
  42. 42. ZigotoDuas células Quatro células Blastócito
  43. 43. Hormônios da gravidez:   → Gonadotrofina coriônica humana (HCG): ● Produzido só na gravidez;● Concede imunossupressão à mulher (não rejeite o ovo); ● Manutenção do corpo lúteo (produz progesterona e estrogênio); ● Estimula a produção de testosterona para o testículo fetal (diferenciação sexual).   → Hormônio lactogênio placentário humano: ● Ação parecida com a do hormônio do crescimento; ● Ajuda no crescimento fetal (proporciona maior quantidade de glicose e de nutrientes para o bebê intra- útero).
  44. 44. Hormônio melanotrófico: ● Atua nos melanócitos para liberação demelanina (pigmentação da aréola, abdômen e face).  
  45. 45. → Progesterona:● Relaxa a musculatura lisa (diminui a contração uterina); ● Aumenta o endométrio (nidação do ovo); ● Nutre o ovo até o aparecimento da placenta; ● Aumento precoce de gordura; ● Mantém o equilíbrio hidro-eletrolítico; ● Estimula o centro respiratório no cérebro (aumento da ventilação da mãe → mais oxigênio para o feto.   → Estrogênio: ● Aumenta circulação;● Dividido em estradiol e estroma (corrente materna) eestriol (corrente fetal → é medido para avaliar a função feto-placentária e o bem estar fetal).  
  46. 46. Durante a gravidez a mulher ganha, aproximadamente, 10 kg: → Feto - 3,0 kg.; → Útero - 0,9 kg.; → Placenta e membranas - 0,9 kg.; → Mamas - 0,7 kg.; → Aumento de gordura, de sangue,eletrólitos e líquido extra-celular - 4,1 kg.
  47. 47. HORMÔNIOS DO PARTO
  48. 48. Ocitocina:→ Potencializa as contrações uterinas tornando-as fortes e coordenadas, até completar-se o parto. Inicio da gravidez: ausência de receptores no útero para a ocitocina (surgem no decorrer da gravidez).
  49. 49. Progesterona:Níveis elevados durante toda a gravidez, inibe o músculo liso uterino e bloquea sua resposta a ocitocina. Estrogênio: Aumenta o grau de contratilidade uterina.Na última etapa da gestação tende a aumentarmais que a progesterona → contratilidade maior.
  50. 50. Relaxina ● Aumenta o número de receptores para a ocitocina; ● Produz amolecimento das articulações pélvicas e dascápsulas articulares (flexibilidade necessária para o parto) ● Distenção uterina a medida em que o bebê cresce. ● Aumenta ao máximo antes do parto e depois cai rapidamente. Ainda não se conhecem os fatores que realmente interferem no trabalho de parto, mas uma vez que ele tenha iniciado, há um aumento no nível de ocitocina, elevando muito sua secreção, o que continua até a expulsão do feto.
  51. 51. OS HORMÔNIOS E OS MECANISMOS DA LACTAÇÃO
  52. 52. O lactogênio placentário e a prolactina também são muito importantes na preparação das mamas.
  53. 53. Prolactina:→ Produzida ainda na puberdade (pequena quantidade); → Surto acontece em decorrência dagravidez, e é aumentado, gradativamente, durante a amamentação; → É responsável pelo crescimento e pelaatividade secretora dos alvéolos mamários.
  54. 54. Enquanto houver a sucção do mamilo pelo bebê a prolactina continuará produzindo leite.O leite só começa a ser produzido depois do primeiro dia do nascimento. Até esteperíodo, haverá a secreção e liberação do colostro, que é um líquido aquoso, de cor amarelada, que contém anticorpos maternos. A produção de leite só irá diminuir ou cessar completamente se a mãe não amamentar seu filho.

×