Cadeira de
PATRIMÓNIO CULTURAL PORTUGUÊS
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
Professor Doutor
Artur Fi...
O CAMINHO DE SANTIAGO
PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ
2
Aula 1
AUTOR
Artur Filipe dos Santos
artursantosdocente@gmail.com
artursantos.no.sapo.pt
politicsandflags.wordpress.com
• Artur F...
A Universidade Sénior
Contemporânea
Web: www.usc.no.sapo.pt
Email: usc@sapo.pt
Edições online: www.edicoesuscontemporanea....
Os Caminhos do Apóstolo
5
Património Cultural – O Caminho de Santiago
• Peregrinar é um acto de
Fé. É um Caminho e como
tal pressupõe um
itinerário, mas não se
esgota neste. A este se
associa ...
• Entre os cristãos, as
Peregrinações
mergulham as suas
raízes no Antigo
Testamento, no Êxodo
do povo eleito para a
Terra ...
• E a Igreja, que desde os
primeiros tempos
promoveu o culto dos
lugares santos, fomentou
também as
Peregrinações. Jerusal...
• Mas se Jerusalém e Roma
foram os grandes pólos
de difusão do cristianismo
a Santiago de Compostela
cabe o privilégio de ...
• Os Caminhos de
Santiago são por isso
um denominador
comum da cultura
europeia pelo que estes
itinerários, que são
espaço...
• Neles, qualquer
caminhante se sente
um cidadão do mundo,
o que lhe dá a
oportunidade de
perspetivar as suas
convições nu...
• Associado ao factor
religioso, os Caminhos
de Santiago
proporcionam a todos
os participantes o
contacto com a cultura
e ...
• Os Caminhos de Santiago
são compostos, na maior
parte do trajecto, por
trilhos de terra batida,
barro, pedras antigas
ca...
• O terreno a ser
percorrido é muito
acidentado e há casos
de entorses e
tendinites. As botas e a
humidade causam
bolhas n...
• O Peregrino caminha o
quanto pode e não o
quanto quer, e há
sempre outro Peregrino
pronto a ajudar.
15
Património Cultur...
• Santiago foi durante a
Idade Média, a zona
mais antiga, mais
concorrida e mais
celebrada de todo o
noroeste peninsular.
...
• Jerusalém e Roma, quiçá,
mais importantes como
grandes centros de
cristandade e locais de
peregrinações. Santiago,
porém...
• A Galiza alumiou então
ao mundo uma nova
estrutura espiritual, que
em breve se
transformou numa
aculturação de ideias,
d...
• Foi pelo Caminho de
Santiago que circularam
rainhas e príncipes,
pintores e artistas,
trovadores e jograis, as
cantigas ...
• «O Caminho de
Santiago significou na
história do Ocidente
uma das mais
importantes vias de
peregrinações e
intercâmbios ...
• Todos os países da
Europa medieval
contribuíram
ativamente para a sua
criação e na realidade
nenhuma nação lhe é
histori...
• O Caminho de Santiago
foi um crisol (recipiente
onde se apura a prata)
em que se fundiram o
sentir e o pensamento
de mui...
• São várias as versões
sobre Santiago de
Compostela.
• A primeirtrer diz que
Tiago irmão de João,
morreu à espada em
Jeru...
• De acordo com a mais
apurada cronologia, o
seu martírio ocorreu no
ano 42 d.C. .
24
Património Cultural – O Caminho de S...
• No século. IX (814), o
bispo Teodomiro de Iria
descobriu
Milagrosamente o
corpo do apóstolo e o
rei Afonso II, O Casto,
...
• A segunda versão é a de
que Santiago, o Maior,
pregou o Evangelho na
Hispânia e tendo
regressado a Jerusalém,
aí sofreu ...
• Outro testemunho, diz-nos
que após a sua morte, o seu
corpo foi recolhido por
Atanásio e Teodósio, e
levado num barco qu...
• “Ide àquele monte e
buscai dois bois que
atrelareis a este meu
carro e levai vosso
Amigo e vosso Mestre
para o sepultard...
• Sabia Lupa que não havia
bois mas sim touros
bravos naquele pousio.
Primeiro, apareceu-lhes
um dragão que os atacou.
Mas...
• Ficou a Rainha
convencida da missão
religiosa que traziam os
discípulos e depois de
colocarem o corpo no
carro deixaram ...
• Ao lugar, chamaram-lhe,
então, de «Liberum
Donum» ou «Libre
Don», em recordação
desta oferta.
31
Património Cultural – O...
• Aqui construíram os
discípulos uma capela e
aqui viveram e
morreram junto ao
túmulo do Apóstolo.
32
Património Cultural ...
• Posteriormente, segundo
refere a tradição, o eremita
Pelayo explicou ao Bispo
Teodomiro de Iria que
durante a noite tinh...
• Também, nos
elementos que
compõem a relato de
Pseudo Turin, Liber
Santi Iacobi, se conta o
seguinte:
34
Património Cultu...
• "(...) e olhando Carlos Magno
para o céu viu um caminho de
estrelas que começava no mar da
Frísia e ia pela Alemanha e p...
• Então, Tiago apareceu
em sonhos a Carlos
Magno para lhe explicar
o simbolismo da Via
Láctea e recomendar-
lhe que deveri...
• Assim fez Carlos Magno.
Tomou Pamplona,
venerou Santiago na
sua catedral e deitou ao
mar, em terras da
Galiza, as suas l...
• E, assim, diz a lenda, se
chamou Compostela –
campo (campus) + estrelas
(Stella) – a este local. A
estrela teria aqui a ...
• Os Caminhos de Santiago
são os percursos
percorridos pelos
peregrinos que afluem a
Santiago de Compostela
desde o século...
40
Fonte: http://www.mundicamino.com/ingles/img/Mapa_Caminos.gif
• A peregrinação foi uma das mais concorridas da
Europa medieval, cuja importância só era superada
pela Via Francigena (co...
• Depois de vários séculos relativamente esquecida, desde
os anos 1980 que a popularidade da peregrinação tem
vindo a cres...
• O Caminho tornou-se um
itinerário espiritual e
cultural de primeira ordem,
que é percorrido, que por
dezenas ou centenas...
• Os caminhos espalham-se
por toda a Europa e vão
entroncar nos caminhos
espanhóis. Com excepção
das várias vias do
Caminh...
• A maior parte liga-se ao
Caminho Francês, cuja
rota mais popular entra
em Espanha na zona de
Pamplona
(Roncesvalles), qu...
• O Caminho é
geralmente feito a pé,
mas também pode ser
feito de bicicleta, a
cavalo, ou até de burro.
46
Património Cult...
• O símbolo dos peregrinos
(do latim per ægros,
"aquele que atravessa os
campos") têm como
símbolo uma vieira, a
venera, c...
• O Caminho de Santiago
é popularmente
associado desde há
séculos à Via Láctea,
por supostamente
indicar o caminho para
Sa...
• Via Láctea é um dos
nomes dado ao
Caminho e um dos
nomes populares da
galáxia em Espanha e
Portugal é Caminho ou
Estrada...
Origem do culto a
Santiago na península
Ibérica
O nome ibérico de
Santiago provém do latim
Sanctus Iacobus. As
origens do ...
• Especula-se que a
peregrinação cristã deu
continuidade a uma
peregrinação pagã anterior
que terminava no cabo
Finisterra...
• A principal rota de
peregrinação, o Caminho
Francês, corresponde a uma
antiga rota de comércio
romana, que segue até ao
...
• Segundo a tradição, foi
em Iria Flávia, a cidade
mais importante da
região durante o período
romano, situada a cerca
de ...
• O apóstolo terá
chegado à região em 34
d.C. vindo da Terra
Santa.
54
Património Cultural – O Caminho de Santiago
http://...
• Depois da sua morte por
decapitação em Jafa, na
Judeia, o corpo e a cabeça
do apóstolo foram
transportados para a Galiza...
• Os discípulos
depositaram os restos
mortais de Santiago
num local do monte
Libredón, onde hoje se
ergue a catedral.
56
P...
• Depois de enterrarem o
corpo do apóstolo, os
dois discípulos ficaram a
pregar em Iria Flávia.
Num monte não muito
longe ...
• Em finais do século VIII
difunde-se no noroeste da
península Ibérica a lenda de
que Santiago Maior tinha
sido enterrado ...
• Isso mesmo comunicou
ao bispo Teodomiro de
Iria Flávia, que se
deslocou ao local e ali
identificou o achado
como sendo o...
• Esta suposta descoberta
coincide com a chegada
ao reino asturiano de
moçárabes fugidos das
zonas dominadas pelos
muçulma...
• A figura de Santiago
está intimamente ligada
à Reconquista, da qual
foi de certa forma
padroeiro, como ainda
é de Espanh...
• Uma das representações mais
comuns em Espanha do apóstolo
é a de Santiago Mata-mouros
(Matamoros), que representa a
sua ...
• A batalha de Clavijo, por
muitos considerada
uma lenda, é
frequentemente
apontada como uma
das batalhas decisivas
do iní...
Bibliografia
– http://www.caminhoportosantiago.com/PT/santiago.html
– http://www.caminhoportuguesdesantiago.com/PT/caminho...
Bibliografia
– http://whc.unesco.org/en/list/669
65
Património Cultural – O Caminho de Santiago
Bibliografia fotográfica
– http://medicablogs.diariomedico.com/normapernett/files/2010/09/vi
eira.jpg
– http://jornalc.pt/...
Bibliografia fotográfica
– http://focusmissions.org/wp-content/uploads/2012/11/camino-
de-santiago.jpg
– http://upload.wik...
Bibliografia fotográfica
– http://www.mscvocations.ie/wp-content/uploads/2014/12/Camino-
9.jpg
– http://www.acelerada.com....
Bibliografia fotográfica
– http://c4.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/B86148b4b/17277149_vzEDG.png
– http://megaconstrucciones.n...
Bibliografia fotográfica
– http://2.bp.blogspot.com/-
6sjIwT7QqoQ/VNld6pmPkKI/AAAAAAAAsrY/0N-OhbkM-
GU/s1600/Teodomiro%2Bd...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea

737 visualizações

Publicada em

O Caminho de Santiago significou na história do Ocidente uma das mais importantes vias de peregrinações e intercâmbios da cultura.
AUTOR
Artur Filipe dos Santos
artursantosdocente@gmail.com
artursantos.no.sapo.pt
politicsandflags.wordpress.com
 
Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo.
Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado da Escola Superior de Saúde do Instituto Piaget. Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior.

A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
737
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea

  1. 1. Cadeira de PATRIMÓNIO CULTURAL PORTUGUÊS Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  2. 2. O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ 2 Aula 1
  3. 3. AUTOR Artur Filipe dos Santos artursantosdocente@gmail.com artursantos.no.sapo.pt politicsandflags.wordpress.com • Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo. • Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado da Escola Superior de Saúde do Instituto Piaget. Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior. Formador em Networking e Sales Communication no Network Group +Negócio Portugal. 3 Artur Filipe dos Santos - artursantos.no.sapo.pt
  4. 4. A Universidade Sénior Contemporânea Web: www.usc.no.sapo.pt Email: usc@sapo.pt Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com • A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online. 4
  5. 5. Os Caminhos do Apóstolo 5 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  6. 6. • Peregrinar é um acto de Fé. É um Caminho e como tal pressupõe um itinerário, mas não se esgota neste. A este se associa uma intenção e um objectivo, que alimentam a motivação e despertam a busca interior, promovendo assim o enriquecimento espiritual e cultural. 6 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  7. 7. • Entre os cristãos, as Peregrinações mergulham as suas raízes no Antigo Testamento, no Êxodo do povo eleito para a Terra Prometida. 7 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  8. 8. • E a Igreja, que desde os primeiros tempos promoveu o culto dos lugares santos, fomentou também as Peregrinações. Jerusalém, Roma e Santiago foram os grandes centros da cristandade que mobilizaram inúmeras gerações de peregrinos. 8 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  9. 9. • Mas se Jerusalém e Roma foram os grandes pólos de difusão do cristianismo a Santiago de Compostela cabe o privilégio de ter sido, ao longo de todo o segundo milénio, a grande confluência da rede viária europeia por onde correu a pregação do Evangelho, que é a base civilizacional do velho continente. 9 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  10. 10. • Os Caminhos de Santiago são por isso um denominador comum da cultura europeia pelo que estes itinerários, que são espaços públicos de convergência e harmonia, devam ser respeitados e promovidos. 10 Património Cultural – O Caminho de Santiago Os Caminhos de Santiago correm toda a Europa
  11. 11. • Neles, qualquer caminhante se sente um cidadão do mundo, o que lhe dá a oportunidade de perspetivar as suas convições num sentido universal de abertura e de tolerância. 11 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  12. 12. • Associado ao factor religioso, os Caminhos de Santiago proporcionam a todos os participantes o contacto com a cultura e a História Europeia e, acima de tudo, momentos únicos de aventura, emoção e actividade física. 12 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  13. 13. • Os Caminhos de Santiago são compostos, na maior parte do trajecto, por trilhos de terra batida, barro, pedras antigas calçadas romanas, que se confundem com as modernas rodovias ou caminhos paralelo a elas, a penetrar em cidades e pequenas vilas (que aparentam não terem saído da Idade Média). 13 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  14. 14. • O terreno a ser percorrido é muito acidentado e há casos de entorses e tendinites. As botas e a humidade causam bolhas nos pés. O Caminho ensina a parar, a ter paciência. 14 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  15. 15. • O Peregrino caminha o quanto pode e não o quanto quer, e há sempre outro Peregrino pronto a ajudar. 15 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  16. 16. • Santiago foi durante a Idade Média, a zona mais antiga, mais concorrida e mais celebrada de todo o noroeste peninsular. 16 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  17. 17. • Jerusalém e Roma, quiçá, mais importantes como grandes centros de cristandade e locais de peregrinações. Santiago, porém, assemelhando-se a essa grandeza, ultrapassou- a e foi até superior porque teve o condão de erguer nestas paragens ignotas a que os romanos apelidavam de «finisterra», um só caminho, uma só estrada, um só roteiro. 17 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  18. 18. • A Galiza alumiou então ao mundo uma nova estrutura espiritual, que em breve se transformou numa aculturação de ideias, de costumes e técnicas, de civilizações. 18 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  19. 19. • Foi pelo Caminho de Santiago que circularam rainhas e príncipes, pintores e artistas, trovadores e jograis, as cantigas milagreiras, os romances heroicos, as narrativas e as lendas que encheram a geografia literária medieval. 19 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  20. 20. • «O Caminho de Santiago significou na história do Ocidente uma das mais importantes vias de peregrinações e intercâmbios da cultura. 20 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  21. 21. • Todos os países da Europa medieval contribuíram ativamente para a sua criação e na realidade nenhuma nação lhe é historicamente estranha. 21 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  22. 22. • O Caminho de Santiago foi um crisol (recipiente onde se apura a prata) em que se fundiram o sentir e o pensamento de muitos homens e de onde nasceu constituído o espírito ocidental» 22 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  23. 23. • São várias as versões sobre Santiago de Compostela. • A primeirtrer diz que Tiago irmão de João, morreu à espada em Jerusalém, na perseguição desencadeada contra os chefes da igreja por Herodes Agripa. A Lenda de Santiago 23 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  24. 24. • De acordo com a mais apurada cronologia, o seu martírio ocorreu no ano 42 d.C. . 24 Património Cultural – O Caminho de Santiago Fonte: Wikipédia
  25. 25. • No século. IX (814), o bispo Teodomiro de Iria descobriu Milagrosamente o corpo do apóstolo e o rei Afonso II, O Casto, edificou uma igreja e um mosteiro sobre o sepulcro do santo. 25 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  26. 26. • A segunda versão é a de que Santiago, o Maior, pregou o Evangelho na Hispânia e tendo regressado a Jerusalém, aí sofreu o martírio. Depois, teria sido trasladado para Jope e dali, por mar, para Iria (atualmente Padron, na Galiza). 26 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  27. 27. • Outro testemunho, diz-nos que após a sua morte, o seu corpo foi recolhido por Atanásio e Teodósio, e levado num barco que navegaria para a Lusitânia. Chegados a Iria Flávia (Ria de Arosa), núcleo castrejo onde vivia a Rainha Lupa, os discípulos suplicaram-lhe para deixar sepultar o seu Amigo. A Rainha fingiu ceder ao seu pedido e disse- lhes: 27 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  28. 28. • “Ide àquele monte e buscai dois bois que atrelareis a este meu carro e levai vosso Amigo e vosso Mestre para o sepultardes onde queirais!” 28 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  29. 29. • Sabia Lupa que não havia bois mas sim touros bravos naquele pousio. Primeiro, apareceu-lhes um dragão que os atacou. Mas ao fazerem o sinal da cruz, o dragão desfez-se. E, milagre, os touros bravos quedaram em bois mansos. 29 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  30. 30. • Ficou a Rainha convencida da missão religiosa que traziam os discípulos e depois de colocarem o corpo no carro deixaram que os bois seguissem o seu caminho. Onde eles parassem, aí seria sepultado o mestre. 30 Património Cultural – O Caminho de Santiago É tradição dar um abraço à imagem De Santiago, que se encontra no Altar da catedral em Compostela
  31. 31. • Ao lugar, chamaram-lhe, então, de «Liberum Donum» ou «Libre Don», em recordação desta oferta. 31 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  32. 32. • Aqui construíram os discípulos uma capela e aqui viveram e morreram junto ao túmulo do Apóstolo. 32 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  33. 33. • Posteriormente, segundo refere a tradição, o eremita Pelayo explicou ao Bispo Teodomiro de Iria que durante a noite tinha observado resplendores que partiriam da pequena capela. O Bispo foi, então, com uma numerosa comitiva e encontrou num sepulcro de mármore as relíquias do Apóstolo. 33 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  34. 34. • Também, nos elementos que compõem a relato de Pseudo Turin, Liber Santi Iacobi, se conta o seguinte: 34 Património Cultural – O Caminho de Santiago Codex Calixtinus Fonte: Wikipedia
  35. 35. • "(...) e olhando Carlos Magno para o céu viu um caminho de estrelas que começava no mar da Frísia e ia pela Alemanha e pela França, e pelo meio de Gasconha e Navarra, e pela Espanha adiante, terminando na Galiza onde estava sepultado o corpo de Tiago." 35 Património Cultural – O Caminho de Santiago Fonte: www.mundoeducacao.com
  36. 36. • Então, Tiago apareceu em sonhos a Carlos Magno para lhe explicar o simbolismo da Via Láctea e recomendar- lhe que deveria seguir aquele caminho para que pudesse venerar as suas relíquias e libertar os seus caminhos dos muçulmanos. 36 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  37. 37. • Assim fez Carlos Magno. Tomou Pamplona, venerou Santiago na sua catedral e deitou ao mar, em terras da Galiza, as suas lanchas. 37 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  38. 38. • E, assim, diz a lenda, se chamou Compostela – campo (campus) + estrelas (Stella) – a este local. A estrela teria aqui a mesma função mitológica aquando do nascimento do Menino em Belém, chamando à atenção «urbi et orbi» deste acontecimento e trazendo até ao estábulo onde a criança (Jesus) nasceu, em prestação de cultos, as mais variadas gentes. 38 Património Cultural – O Caminho de Santiago Texto Fonte: RTAM, 2004 “Santiago – Caminho do Alto-Minho”
  39. 39. • Os Caminhos de Santiago são os percursos percorridos pelos peregrinos que afluem a Santiago de Compostela desde o século IX para venerar as relíquias do apóstolo Santiago Maior, cujo suposto sepulcro se encontra na catedral de Santiago de Compostela. 39 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  40. 40. 40 Fonte: http://www.mundicamino.com/ingles/img/Mapa_Caminos.gif
  41. 41. • A peregrinação foi uma das mais concorridas da Europa medieval, cuja importância só era superada pela Via Francigena (com destino a Roma) e Jerusalém, sendo concedida indulgência plena a quem a fizesse. 41 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  42. 42. • Depois de vários séculos relativamente esquecida, desde os anos 1980 que a popularidade da peregrinação tem vindo a crescer substancialmente, embora grande parte das pessoas que fazem o Caminho — nome pelo qual é também conhecida a peregrinação — atualmente não o façam por motivos religiosos. 42 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  43. 43. • O Caminho tornou-se um itinerário espiritual e cultural de primeira ordem, que é percorrido, que por dezenas ou centenas de milhares de pessoas todos os anos. Foi declarado Primeiro Itinerário Cultural Europeu em 1987 e Património da Humanidade (em Espanha em 1993 e na França em 1998). 43 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  44. 44. • Os caminhos espalham-se por toda a Europa e vão entroncar nos caminhos espanhóis. Com excepção das várias vias do Caminho Português e da Caminho da Prata, do qual uma variante atravessava o nordeste de Portugal, que têm origem a sul, e do Caminho Inglês que vinha do norte. 44 Património Cultural – O Caminho de Santiago Fonte: Wikipedia
  45. 45. • A maior parte liga-se ao Caminho Francês, cuja rota mais popular entra em Espanha na zona de Pamplona (Roncesvalles), que se encontra com as restantes em Puente la Reina e segue ao longo do norte de Espanha. 45 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  46. 46. • O Caminho é geralmente feito a pé, mas também pode ser feito de bicicleta, a cavalo, ou até de burro. 46 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  47. 47. • O símbolo dos peregrinos (do latim per ægros, "aquele que atravessa os campos") têm como símbolo uma vieira, a venera, cujas origens se atribuem aos povos ancestrais que antes do cristianismo peregrinavam a Finisterra, durante muitos séculos considerado o local mais ocidental do mundo conhecido e, como tal, o fim do mundo. 47 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  48. 48. • O Caminho de Santiago é popularmente associado desde há séculos à Via Láctea, por supostamente indicar o caminho para Santiago de Compostela à noite. 48 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  49. 49. • Via Láctea é um dos nomes dado ao Caminho e um dos nomes populares da galáxia em Espanha e Portugal é Caminho ou Estrada de Santiago. 49 Património Cultural – O Caminho de Santiago www.ccvalg.pt
  50. 50. Origem do culto a Santiago na península Ibérica O nome ibérico de Santiago provém do latim Sanctus Iacobus. As origens do culto a Santiago na Hispânia romana são desconhecidas. 50 Património Cultural – O Caminho de Santiago velocipedia.blogspot.com
  51. 51. • Especula-se que a peregrinação cristã deu continuidade a uma peregrinação pagã anterior que terminava no cabo Finisterra (em latim: Finisterrae, literalmente "fim da terra"), durante muitos séculos considerado o local mais ocidental do mundo, mas não há quaisquer referências históricas que apoiem tal tese. 51 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  52. 52. • A principal rota de peregrinação, o Caminho Francês, corresponde a uma antiga rota de comércio romana, que segue até ao cabo Finisterra. Como no passado, muitos peregrinos prosseguem até Finisterra depois de passarem por Santiago e o trecho entre Santiago e o cabo Finisterra também é considerado parte do Caminho. 52 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  53. 53. • Segundo a tradição, foi em Iria Flávia, a cidade mais importante da região durante o período romano, situada a cerca de 20 km a sudoeste de Compostela, que o apóstolo Santiago pregou pela primeira vez durante a sua estadia de evangelização da Hispânia. 53 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  54. 54. • O apóstolo terá chegado à região em 34 d.C. vindo da Terra Santa. 54 Património Cultural – O Caminho de Santiago http://ocaminhodecompostela.blogspot.pt/
  55. 55. • Depois da sua morte por decapitação em Jafa, na Judeia, o corpo e a cabeça do apóstolo foram transportados para a Galiza pelos seus discípulos Teodoro e Atanásio numa barca de pedra, que aportou no local onde é hoje Padrón, então o porto de Iria Flávia, e que foi amarrada à antiga ara de pedra que deu o nome à atual vila. 55 Património Cultural – O Caminho de Santiago Fonte: Wikipedia
  56. 56. • Os discípulos depositaram os restos mortais de Santiago num local do monte Libredón, onde hoje se ergue a catedral. 56 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  57. 57. • Depois de enterrarem o corpo do apóstolo, os dois discípulos ficaram a pregar em Iria Flávia. Num monte não muito longe do centro de Padrón, do outro lado do rio Sar, encontra-se um outro lugar de culto a Santiago: a pedra em cima da qual, de acordo com a lenda, Santiago celebrou missa. 57 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  58. 58. • Em finais do século VIII difunde-se no noroeste da península Ibérica a lenda de que Santiago Maior tinha sido enterrado nessas terras. Em 812 ou 813, um eremita chamado Pelágio avistou uma estrela pousada no bosque Libredón (local onde se situa atualmente a Igreja de São Félix de Solovio (San Fiz), sobre uma urna de mármore. 58 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  59. 59. • Isso mesmo comunicou ao bispo Teodomiro de Iria Flávia, que se deslocou ao local e ali identificou o achado como sendo o o sepulcro de Santiago com o corpo decapitado do apóstolo, nos restos de uma antiga capela e de um antigo cemitério romano. 59 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  60. 60. • Esta suposta descoberta coincide com a chegada ao reino asturiano de moçárabes fugidos das zonas dominadas pelos muçulmanos, que procuravam um local onde pudessem praticar as suas crenças religiosas cristãs. 60 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  61. 61. • A figura de Santiago está intimamente ligada à Reconquista, da qual foi de certa forma padroeiro, como ainda é de Espanha. 61 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  62. 62. • Uma das representações mais comuns em Espanha do apóstolo é a de Santiago Mata-mouros (Matamoros), que representa a sua aparição milagrosa como combatente montado num corcel branco na batalha de Clavijo, supostamente travada em 844, na qual Ramiro I das Astúrias, que tinha sido cercado por um grande exército muçulmano na sequência de se ter recusado a pagar tributo, conseguiu vencer os infiéis com a ajuda milagrosa de Santiago. 62 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  63. 63. • A batalha de Clavijo, por muitos considerada uma lenda, é frequentemente apontada como uma das batalhas decisivas do início da reconquista cristã da península Ibérica. 63 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  64. 64. Bibliografia – http://www.caminhoportosantiago.com/PT/santiago.html – http://www.caminhoportuguesdesantiago.com/PT/caminho.php – http://pt.wikipedia.org/wiki/Caminhos_de_Santiago – http://www.spain.info/pt/que-quieres/rutas/grandes-rutas/camino- santiago/ – http://atc.pt/files/72/7201.pdf – http://www.santiago.org.br/caminho-de-santiago-historia.asp – http://www.santiago.org.br/caminho-de-santiago-o-que-e.asp – http://www.confrariaapostolosantiago.com.br/depoimentos/historia- do-caminho.pdf – http://www.caminhoportosantiago.com/PT/santiago-historia.html – http://ocaminhodecompostela.blogspot.pt/2006/12/historia-de- santiago-de-compostela.html – http://pt.wikipedia.org/wiki/Caminho_Portugu%C3%AAs_de_Santiago 64 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  65. 65. Bibliografia – http://whc.unesco.org/en/list/669 65 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  66. 66. Bibliografia fotográfica – http://medicablogs.diariomedico.com/normapernett/files/2010/09/vi eira.jpg – http://jornalc.pt/wp-content/uploads/2014/03/Peregrino.jpg – http://peronegro.com/fileadmin/_processed_/csm_Jakobswege_ES_P T_9f52bce1ca.gif – http://www.caminodesantiagohoteles.com/images/peregrinos.jpg – http://caminodesantiagoguide.org/wp- content/uploads/2011/09/Camino-de-Santiago-2005-278- 1024x550.jpg – http://sunshineandsiestas.com/wp-content/uploads/2013/09/camino- de-santiago-scallop-shell.jpg – http://www.caminhoportosantiago.com/PT/images/santiago_1.jpg – http://www.millionsteps.org/wp-content/uploads/2010/07/Camino- de-Europa.jpg 66 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  67. 67. Bibliografia fotográfica – http://focusmissions.org/wp-content/uploads/2012/11/camino- de-santiago.jpg – http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/e/ea/ Ruta_del_Camino_de_Santiago_Frances.svg/2000px- Ruta_del_Camino_de_Santiago_Frances.svg.png – http://photos.wildjunket.com/WildJunketMagazinePreview/Wil dJunket-Magazine-JuneJuly/i-ScPqctM/0/M/WildJunket-June- July-2012-37-M.jpg – http://mividaen.sampere.com/wp- content/uploads/2014/06/Camino-de-Santiago.jpg – http://www.sandstead.com/camino_de_santiago/camino_de_s antiago.jpg – https://www.google.pt/search?q=%22camino+de+santiago%22 &es_sm=93&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=lAcSVbe4Jcv5UP aAg7AH&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=1366&bih=667#imgdii=_ 67 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  68. 68. Bibliografia fotográfica – http://www.mscvocations.ie/wp-content/uploads/2014/12/Camino- 9.jpg – http://www.acelerada.com.br/wp- content/uploads/2013/08/5550035.jpg – http://www.encaminodesdealicante.org/contents/historia/historia- 21.jpg – http://studentweb.cortland.edu/Sarah.Elmore/miniproj2/camino.gif – https://laametralladora.files.wordpress.com/2014/02/camino- francc3a9s.jpg – https://jauntmagazine.files.wordpress.com/2013/10/camino-de- santiago-route.jpg – https://i0.wp.com/www.bicigrino.com/images/santo.jpg – http://imageshack.com/f/689/santiagomaiordecomposte.jpg – https://albertosolana.files.wordpress.com/2013/02/pablo-y- santiago.png 68 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  69. 69. Bibliografia fotográfica – http://c4.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/B86148b4b/17277149_vzEDG.png – http://megaconstrucciones.net/images/edificios-religiosos/foto/santiago- compostela-catedral.jpg – http://4.bp.blogspot.com/- TDzwOgQI1PE/UMsbbwCjgNI/AAAAAAAAAJc/5tlpcAAIowo/s1600/campus -stellae.jpg – http://www.paradoxplace.com/Photo%20Pages/Spain/Spain%20Map%20I mages/Camino%20Frances/800/Camino-Map-BAR900.jpg – http://www.caminosantiago.org/cpperegrino/encuesta/img/10hechospat rimonio.jpg – http://www.spain-holiday.com/blog/wp- content/uploads/2010/04/caminofrances3.gif – http://www.hoy.es/RC/201107/22/Media/GF0IUD11--647x350.jpg – http://img.ibxk.com.br//2013/8/megacurioso/12042800006059434_meg a.jpg – http://s4.photobucket.com/user/Armesto/media/Reino_de_Galicia_Suev os.png.html 69 Património Cultural – O Caminho de Santiago
  70. 70. Bibliografia fotográfica – http://2.bp.blogspot.com/- 6sjIwT7QqoQ/VNld6pmPkKI/AAAAAAAAsrY/0N-OhbkM- GU/s1600/Teodomiro%2Bdescobre%2Bo%2Bt%C3%BAmul o%2Bde%2BSantiago.jpg 70 Património Cultural – O Caminho de Santiago

×