Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
www.artursantos.no.sapo.pt
www.comunicacaoepatrimoniophd.blogspot.com
http://www....
Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
www.artursantos.no.sapo.pt
www.comunicacaoepatrimoniophd.blogspot.com
http://www....
Um mosteiro (ou
monastério) é uma
instituição e edifício
de habitação,
oração e trabalho
de uma
comunidade de
monges ou mo...
Originalmente era a
habitação, a cela de um
anacoreta ( anachorēta,
término grego Ανα-
χωρέω, que significa
'retirar-se'.
...
Os mosteiros budistas são
chamados de Vihara (embora no
budismo tibetano possa ser
usado o termo "gompa"). Os
mosteiros cr...
A vida comum de um
mosteiro cristão é
chamada cenobítica, ao
contrário do anacorético
(ou anacoreta) da vida
de um anacore...
Monaquismo cristão primitivo
O monaquismo cristão começou
no Egipto e depois continuou na
Abissínia (Etiópia). Segundo a
t...
Originalmente, todos os
monges cristãos foram
eremitas, levando uma vida
de completo afastamento
da sociedade.
Professor D...
Esses eremitas reuniam-se
semanalmente para assistir
à Santa Missa, onde
recebiam a Comunhão, e
para ouvir a Palavra de
De...
Numa etapa seguinte,
esses homens começaram
a agrupar-se em pequenos
recintos (chamados celas)
ao redor de uma igreja,
com...
Assim, em várias partes do
deserto egípcio, surgiram
as primeiras comunidades
monásticas, sob a
orientação de um pai
espir...
Monaquismo cristão no
Ocidente.
Uma das primeiras vezes em que
o Ocidente ouviu falar da vida
monástica foi através de San...
Monaquismo cristão no
Ocidente.
São Bento de Núrsia, nascido
por volta de 480, adaptaria
ainda mais o ideal monástico ao
c...
Em todos os seus detalhes, a
Regra de São Bento é
marcada por um espírito de
equilíbrio e de discrição que
possibilitou o ...
O século XII na Europa foi uma
época de intensa construção de
igrejas e de abadias, além das
grandes catedrais góticas, qu...
Foi característica desse período
histórico a fundação de novas
ordens monásticas, como por
exemplo a dos Cartuxos, fundado...
Filhos da Abadia de Cister,
fundada em 1098, os
cistercienses têm São
Bernardo de Claraval como
seu monge mais célebre.
Pr...
O termo convento, do latim
conventus, que significa
"assembleia", advém
originalmente da assembleia
romana, onde os cidadã...
Posteriormente passou-se a
utilizar o termo no sentido
religioso do monasticismo,
quando para melhor servir e
amar a Deus,...
São Bento, no Ocidente, foi o
primeiro a criar a estrutura
que levava este nome.
Posteriormente ao trabalho da
Igreja, jun...
Os conventos, fosse qual
fosse o estilo arquitectónico
da sua construção,
mantinham um traçado
fundamentalmente igual,
dad...
o claustro no rés-do-chão para
onde abriam as salas em que se
realizavam os outros actos de
vida em comum; a sala do
capít...
em cima, a toda a volta,
corriam os dormitórios, com
celas individuais; ao redor do
edifício, campo para recreio e
cultivo...
Por vezes, o termo Convento é
confundido, erradamente, com
Mosteiro. Convento é o termo
usado para o edifício construído
n...
Hoje em dia, devido à
expansão das cidades, muitos
Mosteiros encontram-se já em
Zona Urbana. No entanto, na
hora de os cla...
Exemplo disso é o Mosteiro de
Celas, Coimbra. No séc. XIII
(data de fundação), estava a
alguns quilómetros da Cidade.
Hoje...
A raiz inicial da diferença
entre Convento e Mosteiro
está relacionada com a sua
fundação, ou seja, os frades
vivem desde ...
No Convento, os frades
reúnem-se temporiariamente
para a vida fraterna em
comum (oração, partilha dos
trabalhos internos e...
Vivem em modo diferenciado
dos monges, porque a vida
dentro do recinto do Convento
é passageira, uma vez que a
missão dos ...
24-02-2014 Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporãnea 30
Já os monges vivem na
estabilidade quase absoluta
dentro de um Mosteiro. No
Convento existem frades
(freis) não ordenados
...
Cada um segue a vocação a
um chamado, seja para os
ministérios não ordenados,
seja para os ministérios
ordenados.
Professo...
No Mosteiro encontramos a
mesma configuração,
relacionada ao sacramento da
ordem ou não, ou seja,
existem monges irmãos e
...
O guardião é o superior do
Convento. O abade é o
superior do Mosteiro.
Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universid...
O Mosteiro de Singeverga foi
fundado em 1892 na freguesia
de Roriz, Santo Tirso, por
monges vindos de Cucujães,
onde se in...
É o único mosteiro masculino
que, em Portugal, segue a
Regra de S. Bento.
Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Univer...
De todo o seu património, conta-se a tela A
Adoração dos Reis Magos atribuída a
Tintoretto. Esta obra pode ser contemplada...
24-02-2014 Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporãnea 38
Esta obra pode ser
contemplada mesmo atrás do
altar do mosteiro.
Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sé...
O Mosteiro de São Bento de
Singeverga da ordem religiosa
beneditina encontra-se
situado na freguesia de Roriz,
concelho de...
A recuperação do Mosteiro de
Cucujães, marca o início da
restauração da Ordem
Beneditina em Portugal,
iniciada por Dom Joã...
O Mosteiro de Singeverga foi
agraciado em 1938, pela Santa
Sé com o título de Abadia,
sendo o seu primeiro abade,
Dom Plác...
O Mosteiro de São Bento de
Singeverga foi marcado por
grande desenvolvimento e
expansão entre 1930 e 1960,
com uma forte a...
O Mosteiro de São Bento de
Singeverga foi marcado por
grande desenvolvimento e
expansão entre 1930 e 1960,
com uma forte a...
Ora et Labora
A vocação monástica, segundo a
Regra de São Bento ("Ora et
Labora") "Reza eTrabalha", implica
característica...
Ora et Labora
 O trabalho quotidiano, de ordem
pastoral, intelectual, agrícola,
artesanal, manual, entre outros;
 O acol...
 O trabalho quotidiano, de
ordem pastoral, intelectual,
agrícola, artesanal, manual,
entre outros;
 O acolhimento, na ho...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Património cultural e Paisagístico Português: Mosteiro de singeverga - Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

270 visualizações

Publicada em

Cadeira dePatrimónio cultural e Paisagístico Português da Universidade Sénior Contemporânea do Porto: Mosteiro de singeverga - Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Património cultural e Paisagístico Português: Mosteiro de singeverga - Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

  1. 1. Professor Doutor Artur Filipe dos Santos www.artursantos.no.sapo.pt www.comunicacaoepatrimoniophd.blogspot.com http://www.facebook.com/arturfilipe.santos UNIVERSIDADE SÉNIORCONTEMPORÂNEA DO PORTO – usc.no.sapo.pt
  2. 2. Professor Doutor Artur Filipe dos Santos www.artursantos.no.sapo.pt www.comunicacaoepatrimoniophd.blogspot.com http://www.facebook.com/arturfilipe.santos
  3. 3. Um mosteiro (ou monastério) é uma instituição e edifício de habitação, oração e trabalho de uma comunidade de monges ou monjas. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 3
  4. 4. Originalmente era a habitação, a cela de um anacoreta ( anachorēta, término grego Ανα- χωρέω, que significa 'retirar-se'. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 4 Mosteiro do Salvador de Paço de Sousa
  5. 5. Os mosteiros budistas são chamados de Vihara (embora no budismo tibetano possa ser usado o termo "gompa"). Os mosteiros cristãos ocidentais também são chamados de abadia, priorado, convento cartuxo, convento de frades, e preceptoria, enquanto a habitação de freiras também pode ser chamada de convento Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 5
  6. 6. A vida comum de um mosteiro cristão é chamada cenobítica, ao contrário do anacorético (ou anacoreta) da vida de um anacoreta e da vida eremítica de um eremita. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 6 OAnacoreta, de George Forero
  7. 7. Monaquismo cristão primitivo O monaquismo cristão começou no Egipto e depois continuou na Abissínia (Etiópia). Segundo a tradição, no século III, Antão do Deserto foi o primeiro cristão a adoptar este estilo de vida. Passado algum tempo, outros o seguiram. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 7
  8. 8. Originalmente, todos os monges cristãos foram eremitas, levando uma vida de completo afastamento da sociedade. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 8
  9. 9. Esses eremitas reuniam-se semanalmente para assistir à Santa Missa, onde recebiam a Comunhão, e para ouvir a Palavra de Deus proclamada nas igrejas. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 9
  10. 10. Numa etapa seguinte, esses homens começaram a agrupar-se em pequenos recintos (chamados celas) ao redor de uma igreja, com alguma organização central. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 10
  11. 11. Assim, em várias partes do deserto egípcio, surgiram as primeiras comunidades monásticas, sob a orientação de um pai espiritual. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 11 N. Sra. De Alexandria
  12. 12. Monaquismo cristão no Ocidente. Uma das primeiras vezes em que o Ocidente ouviu falar da vida monástica foi através de Santo Atanásio de Alexandria, que no ano de 335 estava exilado em Treves (ou Troyes, Languedoc). Pela mesma época, peregrinos ocidentais que retornavam da Terra Santa falavam do que haviam visto nos mosteiros. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 12
  13. 13. Monaquismo cristão no Ocidente. São Bento de Núrsia, nascido por volta de 480, adaptaria ainda mais o ideal monástico ao caráter ocidental e, quando em Monte Cassino escreveu a sua Regra, formulou um modo de vida monástica que mudou a face da Europa. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 13
  14. 14. Em todos os seus detalhes, a Regra de São Bento é marcada por um espírito de equilíbrio e de discrição que possibilitou o seguimento monástico a um número muito maior de fiéis, orientando e regulando um estilo de vida rígido, mas sem mortificações imoderadas. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 14
  15. 15. O século XII na Europa foi uma época de intensa construção de igrejas e de abadias, além das grandes catedrais góticas, que são a glória da cristandade. Ao mesmo tempo em que se deu esse progresso material, deu-se na Igreja uma renovação espiritual, às vezes estabelecendo um contraponto de idéias e de costumes. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 15
  16. 16. Foi característica desse período histórico a fundação de novas ordens monásticas, como por exemplo a dos Cartuxos, fundados por São Bruno de Colónia em 1084, e a dos Cistercienses, que, pelo trabalho árduo, transformaram os terrenos agrestes e até os pântanos onde se localizavam seus mosteiros em granjas produtivas por toda a Europa. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 16
  17. 17. Filhos da Abadia de Cister, fundada em 1098, os cistercienses têm São Bernardo de Claraval como seu monge mais célebre. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 17
  18. 18. O termo convento, do latim conventus, que significa "assembleia", advém originalmente da assembleia romana, onde os cidadãos se reuniam para fins administrativos ou de justiça (convéntum jurídicum). Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 18
  19. 19. Posteriormente passou-se a utilizar o termo no sentido religioso do monasticismo, quando para melhor servir e amar a Deus, os homens se retiravam do mundo, primeiro sozinhos, depois em grupos de monges (comunidades religiosas), para edifícios concebidos para este fim, chamados de conventos. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 19
  20. 20. São Bento, no Ocidente, foi o primeiro a criar a estrutura que levava este nome. Posteriormente ao trabalho da Igreja, juntou-se o das cruzadas, a partir do século XII, nas Ordens militares, e o dos apostolados nas Ordens mendicantes. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 20
  21. 21. Os conventos, fosse qual fosse o estilo arquitectónico da sua construção, mantinham um traçado fundamentalmente igual, dada as exigências da vida religiosa em comunidade: a igreja conventual com o coro; Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 21
  22. 22. o claustro no rés-do-chão para onde abriam as salas em que se realizavam os outros actos de vida em comum; a sala do capítulo para as reuniões solenes de instrução e correcção, donde normalmente também eram erguidos o refeitório e a biblioteca; Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 22
  23. 23. em cima, a toda a volta, corriam os dormitórios, com celas individuais; ao redor do edifício, campo para recreio e cultivo. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 23
  24. 24. Por vezes, o termo Convento é confundido, erradamente, com Mosteiro. Convento é o termo usado para o edifício construído na malha urbana, normalmente delimitada por uma Muralha. A designação de Mosteiro aplica- se ao oposto, ou seja, para edifício construído fora da Cidade. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 24 São Cristóvão Lafões
  25. 25. Hoje em dia, devido à expansão das cidades, muitos Mosteiros encontram-se já em Zona Urbana. No entanto, na hora de os classificar, deve ser levado em consideração o entorno na data da sua construção.. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 25
  26. 26. Exemplo disso é o Mosteiro de Celas, Coimbra. No séc. XIII (data de fundação), estava a alguns quilómetros da Cidade. Hoje em dia, encontra-se em pleno coração da malha urbana. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 26
  27. 27. A raiz inicial da diferença entre Convento e Mosteiro está relacionada com a sua fundação, ou seja, os frades vivem desde o início em Convento e os monges, vivem em Mosteiro. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 27
  28. 28. No Convento, os frades reúnem-se temporiariamente para a vida fraterna em comum (oração, partilha dos trabalhos internos e externos, momentos de recreação). Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 28
  29. 29. Vivem em modo diferenciado dos monges, porque a vida dentro do recinto do Convento é passageira, uma vez que a missão dos frades é itinerante. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 29
  30. 30. 24-02-2014 Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporãnea 30
  31. 31. Já os monges vivem na estabilidade quase absoluta dentro de um Mosteiro. No Convento existem frades (freis) não ordenados ordenados (irmãos) e frades ordenados. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 31
  32. 32. Cada um segue a vocação a um chamado, seja para os ministérios não ordenados, seja para os ministérios ordenados. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 32
  33. 33. No Mosteiro encontramos a mesma configuração, relacionada ao sacramento da ordem ou não, ou seja, existem monges irmãos e monges sacerdotes. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 33
  34. 34. O guardião é o superior do Convento. O abade é o superior do Mosteiro. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 34
  35. 35. O Mosteiro de Singeverga foi fundado em 1892 na freguesia de Roriz, Santo Tirso, por monges vindos de Cucujães, onde se iniciara a restauração da vida beneditina, após a extinção das Ordens Religiosas, em 1834. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 35
  36. 36. É o único mosteiro masculino que, em Portugal, segue a Regra de S. Bento. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 36
  37. 37. De todo o seu património, conta-se a tela A Adoração dos Reis Magos atribuída a Tintoretto. Esta obra pode ser contemplada mesmo atrás do altar do mosteiro. Mosteiro de Singeverga conta ainda com uma colecção de borboletas única na Europa, que pode ser visitada Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 37
  38. 38. 24-02-2014 Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporãnea 38
  39. 39. Esta obra pode ser contemplada mesmo atrás do altar do mosteiro. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 39
  40. 40. O Mosteiro de São Bento de Singeverga da ordem religiosa beneditina encontra-se situado na freguesia de Roriz, concelho de Santo Tirso. Foi fundado a 25 de Janeiro de 1892 pelo Mosteiro de São Martinho de Cucujães, na casa e quinta homónima. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 40
  41. 41. A recuperação do Mosteiro de Cucujães, marca o início da restauração da Ordem Beneditina em Portugal, iniciada por Dom João de Santa Gertrudes Amorim, abade daquele Mosteiro, em finais do século XIX. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 41
  42. 42. O Mosteiro de Singeverga foi agraciado em 1938, pela Santa Sé com o título de Abadia, sendo o seu primeiro abade, Dom Plácido de Carvalho entre (1938-1948). Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 42
  43. 43. O Mosteiro de São Bento de Singeverga foi marcado por grande desenvolvimento e expansão entre 1930 e 1960, com uma forte afluência de vocações, e a necessária ampliação dos edifícios, fundando mesmo novas comunidades ou missões. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 43
  44. 44. O Mosteiro de São Bento de Singeverga foi marcado por grande desenvolvimento e expansão entre 1930 e 1960, com uma forte afluência de vocações, e a necessária ampliação dos edifícios, fundando mesmo novas comunidades ou missões. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 44
  45. 45. Ora et Labora A vocação monástica, segundo a Regra de São Bento ("Ora et Labora") "Reza eTrabalha", implica características específicas como:  A escuta da Palavra de Deus no silêncio ou na reflexão, no recolhimento, na leitura e na contemplação; Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 45
  46. 46. Ora et Labora  O trabalho quotidiano, de ordem pastoral, intelectual, agrícola, artesanal, manual, entre outros;  O acolhimento, na hospedaria, de todos quantos vivem no mundo e procuram no Mosteiro, um lugar e tempo de reflexão, descanso e oração. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 46
  47. 47.  O trabalho quotidiano, de ordem pastoral, intelectual, agrícola, artesanal, manual, entre outros;  O acolhimento, na hospedaria, de todos quantos vivem no mundo e procuram no Mosteiro, um lugar e tempo de reflexão, descanso e oração. Professor DoutorArtur Filipe dos Santos - Universidade Sénior Contemporânea 47

×