Cadeira de
HISTÓRIA DO PORTO
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
Professor Doutor
Artur Filipe dos San...
Jardins e Praças do Porto
Praça 9 de Abril
Jardim de Arca d’Água
Artur Filipe dos Santos
2
Coleção de Manuais da Universid...
AUTOR
Artur Filipe dos Santos
artursantosdocente@gmail.com
www.artursantos.no.sapo.pt
www.politicsandflags.wordpress.com
•...
A Universidade Sénior
Contemporânea
Web: www.usc.no.sapo.pt
Email: usc@sapo.pt
Edições online: www.edicoesuscontemporanea....
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
5
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
...
• O nome "Nove de Abril"
deve-se à Batalha de La
Lys que as tropas
portuguesas
enfrentaram nesse dia
de 1918, durante a I
...
• A Batalha de La Lys
deu-se a 9 de 1918,
no vale da ribeira de
La Lys, sector de
Ypres, na região da
Flandres, na Bélgica...
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
8
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
...
• As tropas portuguesas,
em apenas quatro horas
de batalha na
madrugada e manhã de
9 de Abril, teriam
registado milhares d...
• De acordo com estudos
recentes, porém, esses
números estariam muito
inflacionados. Segundo
um autor, em La Lys ter-
se-ã...
• Outro autor refere
apenas 300 mortos e
6000 prisioneiros
portugueses em La Lys.
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manua...
História
• Quando ainda não havia
abastecimento domiciliário, a
população do Porto abastecia-
se de água em fontes e
chafa...
• Com o crescimento
contínuo da população,
os numerosos
chafarizes e fontes
foram-se tornando
insuficientes para o
abastec...
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
14
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água...
• No entanto, só em 20
de Novembro de 1597,
já no tempo de Filipe II
de Espanha, foi dada
autorização para a obra
que só f...
• A nascente estava, tal como actualmente,
situada no subsolo do Largo da Arca d'Água,
local que nessa altura correspondia...
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
17
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água...
• Só em 1884, deixou de
ser a principal fonte de
abastecimento da cidade,
quando foram finalizadas
as obras de
abastecimen...
• Os subterrâneos, que podem ser visitados, partem
do Jardim de Arca d'Água, perto da Via de Cintura
Interna, atravessando...
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
20
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água...
• Projectado por
Jerónimo Monteiro da
Costa e inaugurado em
1928, o seu nome
deriva dos reservatórios
das águas de Paranho...
• Apresentava então um
lago e uma imponente
gruta, bem ao gosto
romântico da época. Na
altura da sua
inauguração plantou-s...
• Antes de este Jardim
existir, neste local – o
Largo de Arca de Água –
os escritores Ramalho
Ortigão e Antero de
Quental ...
• O Largo da Arca de
Água era então um
largo arborizado que,
no início do século XX,
viria a acolher a feira de
S. Miguel,...
• O Jardim de Arca D’Água é povoado por árvores
frondosas, uma gruta artificial e um lago com
alguns animais, delimitado p...
• Entre o lago e o coreto,
situado a Sul, num
segundo nível mais
aplanado, as magnólias
e os cedros são as
árvores mais nu...
• Destaca-se no Jardim a
escultura de Charters
de Almeida, inaugurada
em 1972 e intitulada "A
Família".
Universidade Sénio...
• "Para sabermos um pouco mais sobre esta
praça, podemos recorrer ao que sobre ela
escreveu Luís Miguel Queirós, no Públic...
• «Em 1865, a imprensa
da Universidade de
Coimbra dava a lume
um opúsculo intitulado
"Bom-senso e Bom-
gosto: Carta ao
Exc...
• Antero de Quental, o
autor da missiva
respondia a dobrar às
ironias que o patriarca
das hostes ultra-
românticas, o velh...
• Esta inofensiva troca de sarcasmos serviu de
faúlha para acender uma violenta polémica,
que envolveu boa parte das princ...
• Camilo foi um dos saiu a
terreiro a defender o
poeta cego. E Ramalho
Ortigão, que mais tarde
se integraria plenamente
na...
• Repreendendo
duramente Antero no
seu "Literatura de
Hoje".
• A ramalhal figura foi
mesmo ao ponto de
publicamente crisma...
• E a coisa esteve para se
resolver numa trivial
pancadaria de rua. Mas
chegado ao porto para
se esclarecer com
Ramalho, A...
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
35
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água...
• Na manhã de 6 de
Fevereiro 1866,
paravam dois coches
nolargo da Arca d'Água.
Apearam-se
contendores e
testemunhas e logo...
• Foi uma coisa rápida, e
pouco depois as
viaturas voltavam a
partir, levando, uma
delas, um Ramalho
combalido e de braço
...
• Quando serviu de cenário
à resolução da célebre
pendência, a Arca d'Água
pouco mais era do que
um descampado, ainda
que ...
• O seu topónimo
secular-na carta de
couto que a rainha D.ª
Teresa outorgou em
1120 ao bispo D.Hugo
mencionam-se já duas
"...
• Sabe-se que no século XVI ali existiam três fontes,
justificando que em documentos antigos surja a
denominação "Arca das...
• O belo jardim que hoje
embeleza este local,
outrora praticamente
deserto, transformou a
Arca d'Água num dos
largos mais ...
• E os que nele habitam, ou
nas suas imediações,
prezam tanto o seu
tranquilo reduto que
recentemente se
insurgiram contra...
• Mas temos vindo a falar do jardim de Arca
d'Água e esquecemo-nos de mencionar que, na
verdade, não se chama hoje assim.
...
• O seu nome oficial é
Praça de Nove de Abril,
designação que,
segundo já vimos
escrito, recordaria um
dos combates que,
d...
• De facto, o Covelo fica
ali perto e a sua tomada
pelas tropas liberais, o
fim da tarde do dia 9 de
Abril de 1833,
consti...
• No entanto, a generalidade dos autores que
têm tratado a toponímia portuense defende
que a data evocada é antes a da bat...
Artur Filipe dos Santos
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporânea
47
Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água...
• Os alemães não
venceram a guerra, mas
ganharam esta batalha,
na qual perderam a vida
muitos soldados
portugueses.
Univer...
• Pudemos apurar que a
praça recebeu o seu
nome actual no dia 6 de
Abril 1922, data que,
sendo posterior a 1918,
não elimi...
• Até essa data, os mapas
registam ainda a velha
denominação de Largo
da Arca d'Água. Registe-
se que, nas
proximidades da...
• Em relação à primeira,
sabemos apenas que a
designação constava já
de um guia do Porto de
1933.
Universidade Sénior Cont...
Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/
Coleção de Manuais da Universidade
Sénior Contemporân...
• POSTAIS DO PORTO no
arquivo histórico digital
53
Bibliografia
• http://gisaweb.cm-porto.pt/creators/18954/
• http://ruasdoporto.blogspot.pt/2008/03/praa-nove-de-abril.html...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água

457 visualizações

Publicada em

A Praça de Nove de Abril — popularmente conhecida como Arca d'Água — é uma praça na freguesia de Paranhos da cidade do Porto, em Portugal. No centro desta praça está o Jardim de Arca d'Água.


AUTOR
Artur Filipe dos Santos
artursantosdocente@gmail.com
www.artursantos.no.sapo.pt
www.politicsandflags.wordpress.com
 
Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo.
Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado das Escola Superior de Saúde do Insttuto Piaget (Portugal). Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior. Formador em Networking e Sales Communication no Network Group +Negócio Portugal.


Web: www.usc.no.sapo.pt
Email: usc@sapo.pt
Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com

A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
457
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História do porto praças e jardins - praça 9 de abril jardim de arca de água

  1. 1. Cadeira de HISTÓRIA DO PORTO Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  2. 2. Jardins e Praças do Porto Praça 9 de Abril Jardim de Arca d’Água Artur Filipe dos Santos 2 Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea
  3. 3. AUTOR Artur Filipe dos Santos artursantosdocente@gmail.com www.artursantos.no.sapo.pt www.politicsandflags.wordpress.com • Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo. • Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado das Escola Superior de Saúde do Insttuto Piaget (Portugal). Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior. Formador em Networking e Sales Communication no Network Group +Negócio Portugal. 3 Artur Filipe dos Santos
  4. 4. A Universidade Sénior Contemporânea Web: www.usc.no.sapo.pt Email: usc@sapo.pt Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com • A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online. 4 Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt
  5. 5. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 5 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • A Praça de Nove de Abril — popularmente conhecida como Arca d'Água — é uma praça na freguesia de Paranhos da cidade do Porto, em Portugal. No centro desta praça está o Jardim de Arca d'Água.
  6. 6. • O nome "Nove de Abril" deve-se à Batalha de La Lys que as tropas portuguesas enfrentaram nesse dia de 1918, durante a I Guerra Mundial, na Flandres. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 6 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  7. 7. • A Batalha de La Lys deu-se a 9 de 1918, no vale da ribeira de La Lys, sector de Ypres, na região da Flandres, na Bélgica. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 7 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  8. 8. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 8 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • Nesta batalha, que marcou negativamente a participação de Portugal na Primeira Guerra Mundial, os exércitos alemães infligiram uma pesada derrota às tropas portuguesas, constituindo o maior desastre militar português depois da batalha de Alcácer-Quibir, em 1578.
  9. 9. • As tropas portuguesas, em apenas quatro horas de batalha na madrugada e manhã de 9 de Abril, teriam registado milhares de baixas, entre mortos (1341), feridos (4626), desaparecidos (1932) e prisioneiros (7440) . Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 9 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  10. 10. • De acordo com estudos recentes, porém, esses números estariam muito inflacionados. Segundo um autor, em La Lys ter- se-ão registado apenas 423 mortos portugueses (de um total de 2086 mortos do Corpo Expedicionário Português em 1917-1918) e cerca de 6000 prisioneiros. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 10 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  11. 11. • Outro autor refere apenas 300 mortos e 6000 prisioneiros portugueses em La Lys. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 11 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  12. 12. História • Quando ainda não havia abastecimento domiciliário, a população do Porto abastecia- se de água em fontes e chafarizes cuja água provinha de vários mananciais, dos quais o mais importante, devido à excelente qualidade e pureza da água e ao "seu copioso caudal", era o da Arca de Água (ou Arca das Três Fontes, por serem três as nascentes de onde a água brotava). Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 12 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  13. 13. • Com o crescimento contínuo da população, os numerosos chafarizes e fontes foram-se tornando insuficientes para o abastecimento da cidade. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 13 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  14. 14. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 14 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • Tal facto é referido numa petição de moradores da cidade intra-muros ao rei D. Sebastião, onde era solicitada autorização para trazer água do manancial de Paranhos, para o abastecimento da cidade, oferecendo mil ducados de ajuda para a sua encanação.
  15. 15. • No entanto, só em 20 de Novembro de 1597, já no tempo de Filipe II de Espanha, foi dada autorização para a obra que só ficou concluída por volta de 1607. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 15 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  16. 16. • A nascente estava, tal como actualmente, situada no subsolo do Largo da Arca d'Água, local que nessa altura correspondia aos arredores da cidade. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 16 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  17. 17. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 17 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • A água seguia por um aqueduto de pedra e alimentava várias fontes ao longo do seu percurso.
  18. 18. • Só em 1884, deixou de ser a principal fonte de abastecimento da cidade, quando foram finalizadas as obras de abastecimento domiciliário de água do Porto, que iam captar a água no rio Sousa através da Central de Captação e Elevação do Sousa. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 18 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  19. 19. • Os subterrâneos, que podem ser visitados, partem do Jardim de Arca d'Água, perto da Via de Cintura Interna, atravessando a Rua da Constituição e a Rua da Boavista, terminando na Praça dos Leões. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 19 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  20. 20. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 20 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • Na Praça 9 de Abril encontra-se o Jardim de Arca d'Água, um jardim localizado no centro da Praça.
  21. 21. • Projectado por Jerónimo Monteiro da Costa e inaugurado em 1928, o seu nome deriva dos reservatórios das águas de Paranhos que foram o sustento de muitas fontes e chafarizes do Porto até aos finais do Século XIX. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 21 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  22. 22. • Apresentava então um lago e uma imponente gruta, bem ao gosto romântico da época. Na altura da sua inauguração plantou-se uma centena de altíssimos plátanos a delimitar as largas alamedas laterais. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 22 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  23. 23. • Antes de este Jardim existir, neste local – o Largo de Arca de Água – os escritores Ramalho Ortigão e Antero de Quental travaram um duelo, a 6 de Fevereiro de 1866, saindo Ramalho Urtigão ferido num braço. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 23 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  24. 24. • O Largo da Arca de Água era então um largo arborizado que, no início do século XX, viria a acolher a feira de S. Miguel, transferida da Rotunda da Boavista. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 24 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  25. 25. • O Jardim de Arca D’Água é povoado por árvores frondosas, uma gruta artificial e um lago com alguns animais, delimitado por vedações de madeira. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 25 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  26. 26. • Entre o lago e o coreto, situado a Sul, num segundo nível mais aplanado, as magnólias e os cedros são as árvores mais numerosas que, durante o inverno, tingem de verde a Arca de Água. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 26 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  27. 27. • Destaca-se no Jardim a escultura de Charters de Almeida, inaugurada em 1972 e intitulada "A Família". Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 27 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  28. 28. • "Para sabermos um pouco mais sobre esta praça, podemos recorrer ao que sobre ela escreveu Luís Miguel Queirós, no Público de 13 de Fevereiro de 1994: Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 28 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  29. 29. • «Em 1865, a imprensa da Universidade de Coimbra dava a lume um opúsculo intitulado "Bom-senso e Bom- gosto: Carta ao Excelentíssimo Senhor António Feliciano de Castilho". Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 29 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  30. 30. • Antero de Quental, o autor da missiva respondia a dobrar às ironias que o patriarca das hostes ultra- românticas, o velho Castilho, ousara endereçar-lhe num posfácio que redigira para o "Poema da Mocidade", do então jovem escritor Manuel Pinheiro Chagas. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 30 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  31. 31. • Esta inofensiva troca de sarcasmos serviu de faúlha para acender uma violenta polémica, que envolveu boa parte das principais figuras literárias da segunda metade do século XIX. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 31 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  32. 32. • Camilo foi um dos saiu a terreiro a defender o poeta cego. E Ramalho Ortigão, que mais tarde se integraria plenamente na chamada Geração de 70, talvez influenciado pelo facto de ter tido Castilho como professor de Grego e Humanidades, não lhe regateou também a sua pena -e o seu braço. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 32 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  33. 33. • Repreendendo duramente Antero no seu "Literatura de Hoje". • A ramalhal figura foi mesmo ao ponto de publicamente crismar de covarde o poeta das "Odes Modernas". Antero não gostou. Vs Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 33 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  34. 34. • E a coisa esteve para se resolver numa trivial pancadaria de rua. Mas chegado ao porto para se esclarecer com Ramalho, Antero deu de caras com Camilo, que o persuadiu a desistir da cena de rua em favor de um duelo "comme il faut". Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 34 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  35. 35. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 35 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • Ramalho foi pois convidado a escolher as armas e optou pela espada, que manejava com reconhecida destreza. Antero, por seu turno, dirigiu-se a uma sala de esgrima para se inteirar das regras básicas da modalidade. Vs
  36. 36. • Na manhã de 6 de Fevereiro 1866, paravam dois coches nolargo da Arca d'Água. Apearam-se contendores e testemunhas e logo se deu início ao duelo. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 36 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  37. 37. • Foi uma coisa rápida, e pouco depois as viaturas voltavam a partir, levando, uma delas, um Ramalho combalido e de braço ao peito, a outra o impetuoso Antero, que não sofrera a mínima beliscadura. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 37 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água Vs
  38. 38. • Quando serviu de cenário à resolução da célebre pendência, a Arca d'Água pouco mais era do que um descampado, ainda que o grande manancial de água de Paranhos conferisse ao local, desde tempos medievais, assinalável importância na vida do burgo. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 38 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  39. 39. • O seu topónimo secular-na carta de couto que a rainha D.ª Teresa outorgou em 1120 ao bispo D.Hugo mencionam-se já duas "arcas", supondo-se que esta seria uma delas- deriva do lençol de água que corre sob o actual jardim. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 39 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  40. 40. • Sabe-se que no século XVI ali existiam três fontes, justificando que em documentos antigos surja a denominação "Arca das Três Fontes", e que no reinado de Filipe I se levou a água de Paranhos, através de condutas de granito, aos vários chafarizes da cidade. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 40 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  41. 41. • O belo jardim que hoje embeleza este local, outrora praticamente deserto, transformou a Arca d'Água num dos largos mais aprazíveis do Porto. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 41 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  42. 42. • E os que nele habitam, ou nas suas imediações, prezam tanto o seu tranquilo reduto que recentemente se insurgiram contra a utilização do jardim como palco de uma festa popular (a da Senhora da Saúde), que ali se realiza anualmente. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 42 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  43. 43. • Mas temos vindo a falar do jardim de Arca d'Água e esquecemo-nos de mencionar que, na verdade, não se chama hoje assim. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 43 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  44. 44. • O seu nome oficial é Praça de Nove de Abril, designação que, segundo já vimos escrito, recordaria um dos combates que, durante as lutas liberais, opuseram os partidários de D. Pedro aos absolutistas fiéis a D.Miguel. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 44 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  45. 45. • De facto, o Covelo fica ali perto e a sua tomada pelas tropas liberais, o fim da tarde do dia 9 de Abril de 1833, constituiu um gravíssimo revés para o exército miguelista. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 45 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  46. 46. • No entanto, a generalidade dos autores que têm tratado a toponímia portuense defende que a data evocada é antes a da batalha de La Lys. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 46 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  47. 47. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 47 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água • Travada na Flandres a 9 de Abril de 1918, nela participaram, como se sabe, forças portuguesas que, ao lado das tropas britânicas, defrontaram nos campos da Flandres, entre Armentières e o canal de La Bassée, o 6.º Exército germânico comandado por Von Quast.
  48. 48. • Os alemães não venceram a guerra, mas ganharam esta batalha, na qual perderam a vida muitos soldados portugueses. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 48 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  49. 49. • Pudemos apurar que a praça recebeu o seu nome actual no dia 6 de Abril 1922, data que, sendo posterior a 1918, não elimina nenhuma das duas hipóteses aventadas, embora, dada a proximidade cronológica, pareça reforçar a segunda. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 49 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  50. 50. • Até essa data, os mapas registam ainda a velha denominação de Largo da Arca d'Água. Registe- se que, nas proximidades da praça, e na direcção oposta ao Covelo, existem ainda uma rua e uma travessa de Nove de Abril. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 50 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  51. 51. • Em relação à primeira, sabemos apenas que a designação constava já de um guia do Porto de 1933. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 51 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  52. 52. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 52 Praça 9 de Abril. Jardim de Arca d’Água
  53. 53. • POSTAIS DO PORTO no arquivo histórico digital 53
  54. 54. Bibliografia • http://gisaweb.cm-porto.pt/creators/18954/ • http://ruasdoporto.blogspot.pt/2008/03/praa-nove-de-abril.html • http://ruasdoporto.blogspot.pt/2008/03/praa-nove-de-abril.html • http://www.360portugal.com/Distritos.QTVR/Porto.VR/vilas.cidade s/Porto/a15_JadrimArcaDagua.html • http://www.pbase.com/jandrade/ruas_do_porto • http://www.visitporto.travel/Visitar/Paginas/Descobrir/detalhespoi. aspx?poi=1029&idcategory=n1n&lang=pt • http://cct.portodigital.pt/gen.pl?sid=cct.sections/15151013&fokey= cct.jardins/305 • http://pt.wikipedia.org/wiki/Jardim_de_Arca_d'%C3%81gua • http://pt.wikipedia.org/wiki/Pra%C3%A7a_de_Nove_de_Abril 54

×