História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
1
História da Cidade e dos
Monumentos Portuenses
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
2
Professor Doutor Artur Fil...
As Capelas (atuais e extintas) da
Cidade do Porto
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
3
Professor Doutor Artur ...
Igreja de Nossa Senhora do Porto
Apontamentos sobre a Casa da Prelada,
Ramalde e Requesende
História da Cidade e dos Monum...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 5
Situada no Largo Padre Inácio
Gomes (gaveto das Ruas de Santa
Luzia e da ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
6
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
7
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 8
A Paróquia da Senhora do Porto
foi fundada em 12 de Junho de
1964, dia em...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 9
Com efeito, em 13 de Março de
1967, o mesmo Administrador
Apostólico erig...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 10
Na zona do Monte dos Burgos a
partir da existência de uma Capela
de Noss...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 11
Esta havia pertencido à Casa da
Prelada, foi criada a Rua de Nossa
Senho...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 12
CASA DA PRELADA
Situada na freguesia de Ramalde,
junto ao Carvalhido, na...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 13
TOPÓNIMO PRELADA
Como refere um texto de Joel
Cleto no Jornal de Ramalde...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 14
TOPÓNIMO PRELADA
Quanto a lada, as explicações
são já mais diversas e po...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 15
TOPÓNIMO PRELADA
Independentemente do seu
verdadeiro significado, que ho...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 16
TOPÓNIMO PRELADA
Que pedra tão importante seria
essa? Um grande aflorame...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 17
CASA DA PRELADA
Quanto à Casa da Prelada, de
facto, trata-se de uma das
...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 18
CASA DA PRELADA
Na Prelada, Nasoni criou um
percurso desde os obeliscos,...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 19
CASA DA PRELADA
Devido às alterações urbanas
que a zona do Carvalhido
so...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 20
CASA DA PRELADA
Até à abertura da Via de Cintura
Interna (VCI), a Casa N...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 21
CASA DA PRELADA
Em breve, parte deste percurso
será refeito, até à VCI, ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 22
CASA DA PRELADA
Em 1758, Francisco Mateus Xavier de
Carvalho, pároco de ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 23
CASA DA PRELADA
Nesta altura, a propriedade pertencia a
D. António de No...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 24
CASA DA PRELADA
À semelhança do Palácio do Freixo, o
projeto da Casa da ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 25
CASA DA PRELADA
O portão nobre, posteriormente
intervencionado por Nason...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 26
CASA DA PRELADA
Em 16 de Maio de 1903, D. Francisco de
Noronha e Menezes...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 27
CASA DA PRELADA
O imóvel teve várias utilizações ao
longo do século XX: ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 28
CASA DA PRELADA
Em 1938, o lago, as fontes e a escadaria
foram classific...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 29
CASA DA PRELADA
Em 12 de junho de 2002, a Mesa
Administrativa da Miseric...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 30
CASA DA PRELADA
A Casa da Prelada – D. Francisco de
Noronha e Menezes re...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 31
No local onde existia a dita capela foi
construída a actual igreja paroq...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 32
A capela, que não possuía grande brilho
arquitectónico e era, de facto, ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 33
O espaço que ocupava no termo da Rua
de Requesende (onde “nascem” as rua...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 34
Topónimo Requesende
É de difícil explicação a origem deste
topónimo que,...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 35
Topónimo Requesende
Segundo alguns etimologistas
(investigadores que se ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 36
Topónimo Requesende
Voltando aos estudos etimológicos,
nomeadamente de J...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 37
Topónimo Requesende
Embora problemático o primeiro
poderá significar rei...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 38
Topónimo Requesende
É pois aliciante, e até um pouco
romântico, pensarmo...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 39
Topónimo Requesende
Mas se a aldeia de Requesende existe
documentalmente...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 40
Topónimo Requesende
Embora servido por tortuosos e lamacentos
caminhos d...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
41
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 42
Topónimo Requesende
A Travessa de Requesende, onde
passa a Ribeira da Gr...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
43
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 44
Igreja da Sra do Porto
A construção da primeira fase da igreja
prolongou...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 45
Igreja da Sra do Porto
Em 2 de Julho seguinte, o Prelado da
Diocese, D. ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 46
Igreja da Sra do Porto
Da capela ficou a imagem da Senhora
do Porto (que...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
47
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 48
Igreja da Sra do Porto
A igreja actual possui ainda um sacrário
e de uma...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 49
Igreja da Sra do Porto
A dedicação da igreja a Nossa Senhora
do Porto e ...
• Sobre Ramalde:
http://www.portodesempre.pt/freguesia.php?
freguesia=10&info=7
História da Cidade e dos Monumentos
Portue...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História da cidade e dos monumentos portuenses igreja sra do porto Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

498 visualizações

Publicada em

Cadeira de História da Cidade e dos Monumentos Portuenses, lecionada pelo Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
498
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da cidade e dos monumentos portuenses igreja sra do porto Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

  1. 1. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 1
  2. 2. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 2 Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  3. 3. As Capelas (atuais e extintas) da Cidade do Porto História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 3 Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  4. 4. Igreja de Nossa Senhora do Porto Apontamentos sobre a Casa da Prelada, Ramalde e Requesende História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 4 Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  5. 5. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 5 Situada no Largo Padre Inácio Gomes (gaveto das Ruas de Santa Luzia e da Senhora do Porto), freguesia de Ramalde, é um templo com linhas modernas, concluído nos anos 70, com projecto dos Arquitectos Mário Morais Soares e Vasco Morais Soares, sendo Pároco o Pe António Inácio Gomes. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  6. 6. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 6
  7. 7. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 7
  8. 8. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 8 A Paróquia da Senhora do Porto foi fundada em 12 de Junho de 1964, dia em que o Administrador Apostólico da Diocese, D. Florentino de Andrade e Silva, nomeou o Padre António Inácio Gomes responsável pastoral por um território que, anos mais tarde, veio a ser confirmado como o da actual Paróquia.. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  9. 9. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 9 Com efeito, em 13 de Março de 1967, o mesmo Administrador Apostólico erigiu canonicamente a nova Paróquia da Senhora do Porto. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  10. 10. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 10 Na zona do Monte dos Burgos a partir da existência de uma Capela de Nossa Senhora do Porto. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  11. 11. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 11 Esta havia pertencido à Casa da Prelada, foi criada a Rua de Nossa Senhora do Porto e mandada construir a capela sob a invocação de Nossa Senhora das Maravilhas. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  12. 12. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 12 CASA DA PRELADA Situada na freguesia de Ramalde, junto ao Carvalhido, na rota dos Caminhos de Santiago (antiga estrada para a Galiza), a Quinta da Prelada elege-se como um dos espaços mais notáveis e grandiosos do aro do Porto. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  13. 13. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 13 TOPÓNIMO PRELADA Como refere um texto de Joel Cleto no Jornal de Ramalde “Não há dúvidas que Prelada resulta da designação medieval de Petra lada ... e que petra significa pedra.” Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos (in Jornal de Ramalde.3ª série, nº14. Porto, 22 de Março 2002, p.2)
  14. 14. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 14 TOPÓNIMO PRELADA Quanto a lada, as explicações são já mais diversas e poderá significar tombada, inclinada ou “que está ao lado”. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  15. 15. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 15 TOPÓNIMO PRELADA Independentemente do seu verdadeiro significado, que hoje nos escapa, a verdade é que aqui existiu uma velha e bem visível pedra que servia de indiscutível referência em relação lugar. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  16. 16. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 16 TOPÓNIMO PRELADA Que pedra tão importante seria essa? Um grande afloramento natural que se evidenciava na paisagem? As ruínas de uma construção pré-histórica do tipo menir ou anta? Uma outra pedra qualquer que possuía gravada antiquíssimas inscrições ? Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  17. 17. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 17 CASA DA PRELADA Quanto à Casa da Prelada, de facto, trata-se de uma das maiores obras de arquitetura paisagística concebida pelo arquiteto e pintor italiano Nicolau Nasoni, concretizada, provavelmente, entre 1743 e 1748. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  18. 18. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 18 CASA DA PRELADA Na Prelada, Nasoni criou um percurso desde os obeliscos, inicialmente situados no Carvalhido (a primeira entrada da Quinta), até à mata da propriedade (antigo Parque de Campismo), que perfazia cerca de 1,5 km. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  19. 19. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 19 CASA DA PRELADA Devido às alterações urbanas que a zona do Carvalhido sofreu, os obeliscos acabariam por ser transferidos para o Jardim do Passeio Alegre, na Foz do Douro, em 1937. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  20. 20. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 20 CASA DA PRELADA Até à abertura da Via de Cintura Interna (VCI), a Casa Nobre estava ligada ao recinto onde se eleva uma torre por um eixo com cerca de 400 metros de extensão. Vulgarmente designada por "Castelo", esta torre é considerada um testemunho iniciador do revivalismo em arquitetura. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  21. 21. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 21 CASA DA PRELADA Em breve, parte deste percurso será refeito, até à VCI, dando origem a um novo espaço cuja designação será de “Jardim das Quatro Estações”. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  22. 22. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 22 CASA DA PRELADA Em 1758, Francisco Mateus Xavier de Carvalho, pároco de Ramalde, esclarece-nos, nas Memórias Paroquiais, sobre os diversos espaços que constituíam o conjunto paisagístico da “(…) Quinta, que passa pella melhor destas Provincias (…)” e refere-nos que “(...) as Cazas estão comesadas com riscos de Nazoni pintor italiano, que vive na cidade do Porto (...)”. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  23. 23. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 23 CASA DA PRELADA Nesta altura, a propriedade pertencia a D. António de Noronha e Menezes de Mesquita e Melo, fidalgo da Casa Real e cavaleiro da Ordem de Cristo, e a sua mulher D. Isabel de Noronha e Menezes, irmã de D. Manuel de Noronha e Menezes, arcediago do Porto, que apadrinhou vários filhos de Nicolau Nasoni. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  24. 24. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 24 CASA DA PRELADA À semelhança do Palácio do Freixo, o projeto da Casa da Prelada previa quatro torres, tendo sido executado apenas um quarto da obra. O desenho e a gramática decorativa empregue nos vãos da Casa da Prelada, onde predominam os elementos heráldicos dos Noronha e Menezes, é facilmente reconhecível noutras obras de Nasoni. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  25. 25. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 25 CASA DA PRELADA O portão nobre, posteriormente intervencionado por Nasoni, e a primitiva casa devem respeitar à segunda metade do século XVII. Num desenho do litógrafo Joaquim Vilanova, datado de 1833, vê-se a torre e o corpo central nasoniano, e, adossado a estes, uma construção mais baixa, restos da casa primitiva. Esta área foi demolida no século XIX e substituída por um volume que procurou rematar o edifício. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  26. 26. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 26 CASA DA PRELADA Em 16 de Maio de 1903, D. Francisco de Noronha e Menezes, através do seu testamento, lega a Quinta da Prelada à Santa Casa da Misericórdia do Porto. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  27. 27. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 27 CASA DA PRELADA O imóvel teve várias utilizações ao longo do século XX: Hospital de Convalescentes, em interligação e na dependência do Hospital de Santo António (1906-1960); Centro de Recuperação de Diminuídos Físicos (1961-1973); e, finalmente, Lar da Terceira Idade (1974-2003).. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  28. 28. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 28 CASA DA PRELADA Em 1938, o lago, as fontes e a escadaria foram classificados como “Imóvel de interesse público”. Esta classificação foi revogada em 1977 e passou, também, a abranger a casa, os jardins e a mata. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  29. 29. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 29 CASA DA PRELADA Em 12 de junho de 2002, a Mesa Administrativa da Misericórdia do Porto deliberou criar-se na Casa da Prelada um polo cultural destinado a acolher o Arquivo Histórico e a Provedoria. Esta proposta foi apresentada por Estêvão Samagaio, então Vice-Provedor com os pelouros do Culto e Cultura. Seguiu-se o lançamento de um concurso, tendo sido escolhido o projeto apresentado pelo arquiteto António Leitão Barbosa. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  30. 30. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 30 CASA DA PRELADA A Casa da Prelada – D. Francisco de Noronha e Menezes reabriu ao público no dia 12 de maio de 2013, dia de Nossa Senhora da Misericórdia. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  31. 31. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 31 No local onde existia a dita capela foi construída a actual igreja paroquial da Senhora do Porto, matriz1 da Paróquia da Senhora do Porto, criada por D. Florentino de Andrade e Silva por decreto de 13 de Março de 1967, que nomeou seu primeiro (e até hoje único) pároco o Pe. António Inácio Gomes. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  32. 32. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 32 A capela, que não possuía grande brilho arquitectónico e era, de facto, a sucessora de uma ermida ainda mais pequena, Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  33. 33. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 33 O espaço que ocupava no termo da Rua de Requesende (onde “nascem” as ruas da Senhora do Porto e de Santa Luzia) foi destinado à edificação de um templo dotado de espaço e de infra-estruturas indispensáveis ao crescimento da nova Paróquia, pertencendo o projecto da nova igreja ao arquitecto Mário Morais Soares. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  34. 34. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 34 Topónimo Requesende É de difícil explicação a origem deste topónimo que, curiosamente, existe também nos concelhos de Monção e Póvoa de Lanhoso e na vizinha Galiza. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  35. 35. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 35 Topónimo Requesende Segundo alguns etimologistas (investigadores que se dedicam à origem das palavras) Requesende terá uma origem “germânica” que se poderia relacionar nesse caso, e já na nossa opinião, com a ocupação deste território na Alta Idade Média por parte de comunidades decorrentes das invasões “bárbaras”, nomeadamente suevos e visigodos.. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  36. 36. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 36 Topónimo Requesende Voltando aos estudos etimológicos, nomeadamente de J. Piel, a origem de Requesende resultaria da junção de dois nomes: “Rek” e “Send”. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  37. 37. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 37 Topónimo Requesende Embora problemático o primeiro poderá significar rei ou princípe. Já a designação “send” ou “sind” é mais frequente na toponímia do norte do país e relaciona-se com caminho, ida ou expedição militar. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  38. 38. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 38 Topónimo Requesende É pois aliciante, e até um pouco romântico, pensarmos na Rua de Requesende como o “Caminho do Rei” ou da “expedição do príncipe”... Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  39. 39. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 39 Topónimo Requesende Mas se a aldeia de Requesende existe documentalmente há já quase um milénio, o mesmo não poderemos dizer da sua rua. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  40. 40. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 40 Topónimo Requesende Embora servido por tortuosos e lamacentos caminhos desde épocas bastante remotas, o lugar só ficou devidamente acessível no último quartel do século XIX quando, na sequência de um projecto de 1873, se abriu a “Estrada Municipal de 2ª classe da Tilheira à rua da Bôa Vista” que não só permitiu melhor acessibilidade à povoação mas acabou, igualmente, por traçar e regularizar aquela que é hoje a Rua de Requesende. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  41. 41. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 41
  42. 42. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 42 Topónimo Requesende A Travessa de Requesende, onde passa a Ribeira da Granja existiu um moinho, cujo o moleiro era apelidado de “O Badalhoco. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  43. 43. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 43
  44. 44. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 44 Igreja da Sra do Porto A construção da primeira fase da igreja prolongou-se por todo o ano de 1970, mostrando-se a cripta pronta a ser utilizada apenas em Maio de 1971, tendo a construção do templo terminado em Junho de 1977. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  45. 45. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 45 Igreja da Sra do Porto Em 2 de Julho seguinte, o Prelado da Diocese, D. António Ferreira Gomes, a convite do Pároco e sem qualquer cerimónia especial, ali celebrou Missa. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  46. 46. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 46 Igreja da Sra do Porto Da capela ficou a imagem da Senhora do Porto (que deve ser do séc. XVIII, como refere Ilissínio Duarte), e ainda uma tela pintada por António José da Costa (1840-1929) figurando a Senhora do Porto, também referida como Senhora de Agosto, e os sinos que têm gravada a efígie de Nossa Senhora do Porto. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  47. 47. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 47
  48. 48. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 48 Igreja da Sra do Porto A igreja actual possui ainda um sacrário e de uma escultura de Cristo Crucificado condizentes com o excelente volume do espaço litúrgico, nomeadamente do presbitério, da autoria dos portuenses mestre Júlio Resende (pintor) e Zulmiro de Carvalho (escultor). Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  49. 49. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 49 Igreja da Sra do Porto A dedicação da igreja a Nossa Senhora do Porto e a sagração do altar-mor ocorreram em 18 de Junho de 1989, sob a presidência do então Arcebispo- Bispo do Porto, D. Júlio Tavares Rebimbas. Capelas do Porto Artur Filipe dos Santos
  50. 50. • Sobre Ramalde: http://www.portodesempre.pt/freguesia.php? freguesia=10&info=7 História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 50

×