História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
1
História da Cidade e dos
Monumentos Portuenses
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
2
Professor Doutor Artur Fil...
As Capelas (atuais e extintas) da
Cidade do Porto
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
3
Professor Doutor Artur ...
Igreja Velha de Ramalde
Apontamentos sobre a Freguesia de
Ramalde
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
4
Profess...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 5
Ramalde é uma freguesia
portuguesa do concelho do Porto,
com 5,68 km² de ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 6
A freguesia de S. Salvador de
Ramalde é mencionada pela
primeira vez com ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 7
Porém, já aparece citada
anteriormente, como lugar num
documento de 1222 ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 8
A origem e crescimento do
povoado de Rianhaldy perde-se
nos tempos, antes...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 9
Assim começaria a história do
julgado de Bouças e do seu
antiquíssimo mos...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
10
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 11
Este território pertenceu ao
Padroado Real de D. Sancho I que
depois o d...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 12
Na época de D. Sancho II o território
denominava-se Ramunhaldy e era
con...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 13
Em 1895 foi integrado no
concelho do Porto, como
freguesia. Os seus limi...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 14
"Vós dizeis que viva Ramalde,/não sei que graça
lhe achais:/Terra de mil...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 15
A história começaria exactamente
pelo julgado de Bouças e do seu
antiquí...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 16
Ramunhaldi, assim se denominava
o território na época de D. Sancho
II., ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 17
Até 1896, S. Salvador de Ramalde
pertenceu ao concelho de Bouças,
o qual...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 18
No entanto, já no ano de 1222,
aparece citada num documento
como lugar, ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 19
Nesta altura, a população
dependia dos campos de sua
grande extensão e d...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 20
Terra de "milho miúdo", tantas
vezes assim apelidada. Tinha o
seu ex-lib...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 21
A dança da freguesia...folclore,
costume, tradição, cultura,
história e ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 22
A chula de Ramalde, é um
acontecimento especial no
quadro do folclore po...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 23
Formas de vida passadas que são trazidas à
memória de hoje. Tradições pe...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 24
À sua capela e à popular Fonte
das Sete Bicas acorriam milhares
de pesso...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 25
É muito difícil caracterizar
demograficamente com precisão
esta freguesi...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 26
Por outro lado, o forte crescimento
da natalidade e a baixa taxa de
mort...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 27
Em 1895, Ramalde foi integrado no
concelho do Porto, já como
freguesia. ...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 28
Mas de Ramalde camponesa e
maiata pouca resta. A urbanização
alterou-a c...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 29
A pressão demográfica e urbanística
tem sido muita, mas Ramalde vai
proc...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 30
Passou de um ruralidade milenar
para se "entregar" às vidas
mundanas, co...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 31
Existiam a laborar nesta indústria três
centenas de operários e cerca de...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 32
Tratava-se de um alojamento muito
precário mas que permitia a fixação
do...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 33
Pessoas que se passaram a dedicar à
indústria e consequentemente, a
aban...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 34
Por esta altura, ao centro da cidade
do Porto foi entregue uma crescente...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 35
Na freguesia de Ramalde regista-se a
presença e construção de novas vias...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
36
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
37
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 38
Ramalde é uma caixinha de
surpresas...terra cinematográfica, foi
"cenári...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 39
Com as suas instalações na Prelada,
ocupava uma área de 50 mil metros
qu...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses 40
Ramalde assim se apresenta: um
caso típico de uma zona rural cujo
desenv...
• Sobre Ramalde:
http://www.portodesempre.pt/freguesia.php?
freguesia=10&info=7
História da Cidade e dos Monumentos
Portue...
História da Cidade e dos Monumentos
Portuenses
42
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História da cidade e dos monumentos portuenses igreja ramalde e ramalde Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

323 visualizações

Publicada em

Cadeira de História da Cidade e dos Monumentos Portuenses, da Universidade Sénior Contemporânea do Porto, lecionada pelo Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
323
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da cidade e dos monumentos portuenses igreja ramalde e ramalde Professor Doutor Artur Filipe dos Santos

  1. 1. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 1
  2. 2. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 2 Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  3. 3. As Capelas (atuais e extintas) da Cidade do Porto História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 3 Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  4. 4. Igreja Velha de Ramalde Apontamentos sobre a Freguesia de Ramalde História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 4 Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  5. 5. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 5 Ramalde é uma freguesia portuguesa do concelho do Porto, com 5,68 km² de área e 38 012 habitantes (2011) Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  6. 6. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 6 A freguesia de S. Salvador de Ramalde é mencionada pela primeira vez com o nome arcaico de Rranhaldy , nas Inquirições de D. Afonso III, em 1258. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  7. 7. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 7 Porém, já aparece citada anteriormente, como lugar num documento de 1222 no qual a rainha Mafalda faz uma doação ao Mosteiro de Arouca. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  8. 8. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 8 A origem e crescimento do povoado de Rianhaldy perde-se nos tempos, antes da fundação da nacionalidade, provavelmente entre 920 e 944, data em que chegaram ao território os monges beneditinos. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  9. 9. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 9 Assim começaria a história do julgado de Bouças e do seu antiquíssimo mosteiro beneditino. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  10. 10. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 10
  11. 11. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 11 Este território pertenceu ao Padroado Real de D. Sancho I que depois o doou, em 1196, a sua filha D. Mafalda. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  12. 12. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 12 Na época de D. Sancho II o território denominava-se Ramunhaldy e era constituído por cinco lugares: Francos, Requezendi, Ramuhaldi Jusão e Ramuhaldi Susão (actualmente Ramalde do Meio). Entre 1230 e 1835 pertenceu ao concelho de Bouças, o qual integrava também S. Mamede de Infesta, Matosinhos, Foz do Douro e um conjunto de vinte povoações. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  13. 13. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 13 Em 1895 foi integrado no concelho do Porto, como freguesia. Os seus limites eram assim definidos: a Norte o concelho de Matosinhos (Bouças); a Sul Lordelo do Ouro; a levante Paranhos e Cedofeita e a poente Aldoar. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  14. 14. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 14 "Vós dizeis que viva Ramalde,/não sei que graça lhe achais:/Terra de milho miúdo,/Alimento de pardais!“ Claramente freguesia de fundo rural, a origem e crescimento do povoado Rranhaldy perde-se no tempo, mesmo antes da fundação da monarquia portuguesa, entre os anos de 920 e 944, altura em que os monges de S. Bento chegaram ao território. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  15. 15. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 15 A história começaria exactamente pelo julgado de Bouças e do seu antiquíssimo mosteiro beneditino. Território este que pertenceu ao Padroado Real de D. Sancho I, doado em 1196, à sua filha D. Mafalda. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  16. 16. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 16 Ramunhaldi, assim se denominava o território na época de D. Sancho II., constituido pelos lugares de Francos, Requezendi, Ramuhaldi Jusão e Ramuhaldi Susão (actualmente Ramalde do Meio) Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  17. 17. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 17 Até 1896, S. Salvador de Ramalde pertenceu ao concelho de Bouças, o qual integrava também S. Mamede de Infesta, Matosinhos, Foz do Douro e um conjunto de vinte povoações. Rranhaldy aparece citado, pela primeira vez, nas inquirições de D. Afonso III, de 1258. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  18. 18. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 18 No entanto, já no ano de 1222, aparece citada num documento como lugar, em que a rainha D. Mafalda faz uma doação ao Mosteiro de Arouca. Situada nos limites do Porto, após a sua anexação, os lugares de Ramalde de Baixo e Ramalde do Meio eram considerados subúrbios da cidade e pouco identificados com esta. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  19. 19. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 19 Nesta altura, a população dependia dos campos de sua grande extensão e dos seus trabalhos e hábitos agrícolas. Terra fértil para o cultivo de cereais como milho, trigo, centeio e cevada. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  20. 20. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 20 Terra de "milho miúdo", tantas vezes assim apelidada. Tinha o seu ex-libris nas mulheres de Ramalde, chamadas de "Ramaldeiras". Na altura, eram caracterizadas como muito bonitas e que se vestiam com muita elegância. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  21. 21. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 21 A dança da freguesia...folclore, costume, tradição, cultura, história e sobretudo, singularidade, dando-se o nome de "Ramaldeira" ou "Chula de Ramalde". Uma influência, dos finais do séc. XVIII e inícios do séc. XIX, originária da feitoria inglesa e respectivos magnates e, das tropas de Beresford. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  22. 22. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 22 A chula de Ramalde, é um acontecimento especial no quadro do folclore portuense, tudo pelo seu carácter camponês que a geografia e os hábitos da freguesia lhe impuseram. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  23. 23. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 23 Formas de vida passadas que são trazidas à memória de hoje. Tradições personalizadas nas romarias que atravessaram décadas. As principais romarias desta terra eram duas, uma que se realizava na aldeia de Requesende, a 15 de Agosto, na Igreja da Senhora do Porto e a outra, considerada a maior romaria camponesa com impacto no Porto, a tão conhecida festa da Senhora da Hora. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  24. 24. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 24 À sua capela e à popular Fonte das Sete Bicas acorriam milhares de pessoas na Quinta- Feira da Ascensão. Ramaldenses que se deslocavam a pé, aos de fora o caminho de ferro da Póvoa assegurava a chegada dos romeiros. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  25. 25. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 25 É muito difícil caracterizar demograficamente com precisão esta freguesia no período anterior aos finais do século XIX. No entanto, pode dizer-se que em épocas anteriores Ramalde comportava uma população considerável, pois em 1757 possuía 407 fogos e em 1855 cerca de 600 fogos. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  26. 26. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 26 Por outro lado, o forte crescimento da natalidade e a baixa taxa de mortalidade indiciam um incremento populacional. No período que medeia entre os finais do século XIX até 1991, e devido à recolha de dados do "Census", já é possível fazer uma análise mais rigorosa da evolução demográfica. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  27. 27. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 27 Em 1895, Ramalde foi integrado no concelho do Porto, já como freguesia. Como limites tinha a Norte o concelho de Matosinhos (Bouças), a Sul Lordelo do Ouro, a Este Paranhos e Cedofeita e a Poente Aldoar. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  28. 28. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 28 Mas de Ramalde camponesa e maiata pouca resta. A urbanização alterou-a completamente. Começaram a "nascer" o cimento e o alcatrão, tendo o desenvolvimento urbanístico e rodoviário tomado conta da freguesia, a par da construção de zonas residenciais, industriais e claro, do incremento do comércio. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  29. 29. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 29 A pressão demográfica e urbanística tem sido muita, mas Ramalde vai procurando manter as áreas verdes. Foi a partir de 1880 que Ramalde se tornou palco das maiores alterações. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  30. 30. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 30 Passou de um ruralidade milenar para se "entregar" às vidas mundanas, com a implantação das indústrias, principal responsável pela mudança de organização das terras e das suas gentes e pela irreversível alteração da paisagem. No ano de 1881, surgiu o primeiro centro têxtil do então concelho Bouças, que viria a ser a freguesia de Ramalde. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  31. 31. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 31 Existiam a laborar nesta indústria três centenas de operários e cerca de 200 teares. Vestígios desta época não faltam, principalmente no que respeita aos bairros operários de então, as chamadas "ilhas". Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  32. 32. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 32 Tratava-se de um alojamento muito precário mas que permitia a fixação dos operários a baixo custo e que surgiu precisamente, da frequente migração de mão-de-obra que se fixavam em Ramalde à procura de trabalho. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  33. 33. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 33 Pessoas que se passaram a dedicar à indústria e consequentemente, a abandonar os trabalhos agrícolas. Contrariamente, a classe mais alta do patronato passou a ser associada ao desenvolvimento de uma burguesia portuense industrial. A indústria têxtil predominou em Ramalde até 1960 e em "parceria" existia também a indústria metalúrgica. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  34. 34. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 34 Por esta altura, ao centro da cidade do Porto foi entregue uma crescente terciarização, enquanto zonas periféricas como Ramalde, se tornaram espaços residenciais e onde se deu sobretudo, o crescimento do sector secundário. Neste sentido e devido ao aumento populacional, surgiram as actuais habitações sociais para substituir as tais "ilhas". Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  35. 35. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 35 Na freguesia de Ramalde regista-se a presença e construção de novas vias que vão gradualmente, descaracterizando a terra. Dos grandes eixos rodoviários que atravessam e permitem ligações mais rápidas dentro da cidade e entre esta e o Grande Porto, surge-nos a Estrada da Circunvalação, Avenida da Boavista, Via Marechal Carmona (via rápida) e Via de Cintura Interna. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  36. 36. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 36
  37. 37. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 37
  38. 38. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 38 Ramalde é uma caixinha de surpresas...terra cinematográfica, foi "cenário" da primeira empresa produtora de cinema português, Invicta Film, Lda. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  39. 39. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 39 Com as suas instalações na Prelada, ocupava uma área de 50 mil metros quadrados. Dos seus estúdios saíram produções cinematográficas como o "Frei Bonifácio" (1918); "Rosa do adro (1919); "Os Fidalgos da Casa Mourisca“ (Júlio Dinis) (1920), entre outros. Até 1924 foram produzidas importantes obras, quando em 1931 cessou portas por graves dificuldades financeiras. Durante a sua existência esta série de produções só ajudaram a fazer e a enriquecer a história do cinema português. Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  40. 40. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 40 Ramalde assim se apresenta: um caso típico de uma zona rural cujo desenvolvimento se fez e se faz com a edificação de casario ao longo das entradas de acesso ao centro urbano principal: "Dizeis que viva Ramalde, / também viva a Ramaldeira: / as saudades que eu levo / não cabem na algibeira.“ Capelas do Porto - Ramalde Artur Filipe dos Santos
  41. 41. • Sobre Ramalde: http://www.portodesempre.pt/freguesia.php? freguesia=10&info=7 História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 41
  42. 42. História da Cidade e dos Monumentos Portuenses 42

×