Detalhes em Anastomose  Vésico-uretral Paulo Fernando Caldas Departamento de Uro-Oncologia HRO – Chapecó - SC
Considerações gerais <ul><li>PTRV: longa curva de aprendizado  </li></ul><ul><li>A anastomose vésico-uretral é um ponto-ch...
Considerações gerais <ul><li>Ponto da cirurgia que pode exigir maior tempo </li></ul>Schuessler et al,   Urology, 1997.
Considerações gerais <ul><li>Fundamental:  criar uma rotina dos passos da anastomose para obter uma adequada ergonomia e m...
Complicações associadas <ul><li>Fístula vésico-uretral </li></ul><ul><li>Urinoma/coleção intraperitoneal </li></ul><ul><li...
Aspectos radiográficos da anastomose
Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul>
Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul>
Reconstrução do plano músculo fascial( Denovillier )
Reconstrução do plano músculo fascial( Denovillier ) BJU  International ,  2008
 
Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul><...
Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul><...
Fios para sutura
Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul><...
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica de Montsouris </li></ul>
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica de Montsouris </li></ul>
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com dois nós </li></ul>
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e duas agulhas </li></ul>
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e duas agulhas </li></ul>
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e duas agulhas com fixação posterior </li></ul>
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e uma agulha </li></ul><ul><li>Fio intracorpóreo </li></ul>
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e uma agulha </li></ul><ul><li>Fio intracorpóreo </li></ul><ul><li>Fio...
Técnicas de anastomose
Técnicas de anastomose
Uso de dispositivos auxiliares na anastomose <ul><li>Tração do cólo vesical: fio, pinça  </li></ul><ul><li>Hem-o-lok ®  </...
Uso de dispositivos auxiliares na anastomose
 
Considerações finais <ul><li>Sintonia entre os membros da equipe </li></ul><ul><li>Domínio de nós e suturas </li></ul><ul>...
 
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Detalhes em Anastomose Vésico-uretral

954 visualizações

Publicada em

Paulo Fernando Caldas
Departamento de Uro-Oncologia
HRO – Chapecó - SC

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
954
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Detalhes em Anastomose Vésico-uretral

  1. 1. Detalhes em Anastomose Vésico-uretral Paulo Fernando Caldas Departamento de Uro-Oncologia HRO – Chapecó - SC
  2. 2. Considerações gerais <ul><li>PTRV: longa curva de aprendizado </li></ul><ul><li>A anastomose vésico-uretral é um ponto-chave da cirurgia devido sua complexidade técnica. </li></ul>
  3. 3. Considerações gerais <ul><li>Ponto da cirurgia que pode exigir maior tempo </li></ul>Schuessler et al, Urology, 1997.
  4. 4. Considerações gerais <ul><li>Fundamental: criar uma rotina dos passos da anastomose para obter uma adequada ergonomia e melhores resultados. </li></ul>
  5. 5. Complicações associadas <ul><li>Fístula vésico-uretral </li></ul><ul><li>Urinoma/coleção intraperitoneal </li></ul><ul><li>Incontinência urinária </li></ul><ul><li>Obstrução da anastomose </li></ul>
  6. 6. Aspectos radiográficos da anastomose
  7. 7. Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul>
  8. 8. Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul>
  9. 9. Reconstrução do plano músculo fascial( Denovillier )
  10. 10. Reconstrução do plano músculo fascial( Denovillier ) BJU International , 2008
  11. 12. Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul><ul><li>Compressão do períneo </li></ul>
  12. 13. Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul><ul><li>Compressão do períneo </li></ul><ul><li>Tipo de fio/Agulha/Tração do fio </li></ul>
  13. 14. Fios para sutura
  14. 15. Detalhes da anastomose <ul><li>Posição </li></ul><ul><li>Reconstrução do plano músculo fascial( Denonvillier ) </li></ul><ul><li>Compressão do períneo </li></ul><ul><li>Tipo de fio/Agulha/Tração do fio </li></ul><ul><li>Passagem da sonda/uso do Beniqué </li></ul>
  15. 16. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica de Montsouris </li></ul>
  16. 17. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica de Montsouris </li></ul>
  17. 18. Técnicas de anastomose
  18. 19. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com dois nós </li></ul>
  19. 20. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e duas agulhas </li></ul>
  20. 21. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e duas agulhas </li></ul>
  21. 22. Técnicas de anastomose
  22. 23. Técnicas de anastomose
  23. 24. Técnicas de anastomose
  24. 25. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e duas agulhas com fixação posterior </li></ul>
  25. 26. Técnicas de anastomose
  26. 27. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e uma agulha </li></ul><ul><li>Fio intracorpóreo </li></ul>
  27. 28. Técnicas de anastomose
  28. 29. Técnicas de anastomose <ul><li>Técnica com nó único e uma agulha </li></ul><ul><li>Fio intracorpóreo </li></ul><ul><li>Fio extracorpóreo </li></ul>
  29. 30. Técnicas de anastomose
  30. 31. Técnicas de anastomose
  31. 32. Uso de dispositivos auxiliares na anastomose <ul><li>Tração do cólo vesical: fio, pinça </li></ul><ul><li>Hem-o-lok ® </li></ul><ul><li>Lapra-Ty ® </li></ul><ul><li>Maniceps ® </li></ul><ul><li>Endostich ® </li></ul>
  32. 33. Uso de dispositivos auxiliares na anastomose
  33. 35. Considerações finais <ul><li>Sintonia entre os membros da equipe </li></ul><ul><li>Domínio de nós e suturas </li></ul><ul><li>Coto uretral longo </li></ul><ul><li>Escolha da técnica e rotina na sua execução </li></ul>
  34. 37. Obrigado!

×